Blogs Unigranrio

'IMPORTAÇÃO' DE MÉDICOS CUBANOS.

Tema polêmico e que invadiu a internet e a mídia em geral.  A importação de 6000 médicos cubanos para trabalharem no Brasil sem precisar fazer revalidação do diploma original. Você já tem uma opinião formada sobre esse tema ? Não ? Então leia abaixo.

“Em maio, o governo brasileiro anunciou que pode autorizar a imigração de 6000 médicos cubanos para trabalhar no interior do Brasil, local carente desse tipo de mão de obra. O anúncio não foi bem recebido pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que alegou que não há falta de profissionais no Brasil, mas má distribuição deles pelas regiões do território nacional.

Outra controvérsia a respeito é que o projeto aceitaria a atuação desses profissionais sem exigir deles a realização do Revalida, prova de revalidação do diploma obrigatória para quem se formou fora do país e pretende atuar aqui.” http://veja.abril.com.br/noticia/educacao/temas-da-atualidade-que-podem-cair-no-enem-e-vestibulares-2013-2014?

http://veja.abril.com.br/assets/images/2013/5/147640/medico-cuba-cfm-importado-size-620.jpg?1368985415

Leia mais sobre o assunto:

“O acordo colocará em risco a saúde dos pacientes, uma vez que Cuba teria um dos piores sistemas de saúde do mundo – o que é desmentido pelas estatísticas de mortalidade infantil e expectativa de vida.”

Clique AQUI

“Quase 60% atuam nas grandes cidades. Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo têm o maior número de profissionais por grupo de mil habitantes, enquanto Amapá, Pará e Maranhão têm menos de um médico para cada mil.”

Clique AQUI

Assista o vídeo  abaixo :

http://www.youtube.com/watch?v=cxfBuCXTjiE

Não esqueça de deixar seu comentário?

170 comments to ‘IMPORTAÇÃO’ DE MÉDICOS CUBANOS.

  1. youn hana
    maio 31st, 2013 às 8:57

    A grande realidade do Brasil é que é mais pratico ele investir em algo de qualquer jeito do que fazer o certo..
    Não é que o ensino de Cuba seja inferior ao nosso, só que as matérias e os conceitos são diferentes.
    O governo tem que investir em nos, estudantes que tem o sonho de serem bons profissionais na área da saúde e não tem muitos recursos para tornar isso sua realidade, pois o Brasil é o país de poucos que possui muito.

  2. Carolina da Rocha Stadler
    junho 1st, 2013 às 21:24

    Um verdadeiro absurdo imaginar meu filho sendo atendido por um médico estrangeiro sem qualquer qualificação sabendo-se da necessidade e a dificuldade que um mesmo profissional brasileiro dispõe ao si formar e dessa maneira conseguir um diploma. Com o mundo globalizado em que vivemos com tantas mídias disponíveis estaremos regredindo exatamente numa área em que pela qual e sabido que nosso país sempre esteve passos à frente de qualquer país latino americano. Essa medida vai de encontro a um passado tempos que lutamos para mudar “tempos de ditadura” quando nossos governantes impunham seus desejos sem qualquer tipo de critério.
    Nós como contribuintes não podemos concordar com isso, devemos nos impor e mostrar que a solução para este caso deve ser extremamente caseira e patriota assim pois devemos acima de tudo investir em educação desde sua base isso a longo prazo e a curto e médio prazo relocar nossos profissionais dando-lhes incentivos necessários para sua migração e permanência nesses centros mais afastados.

    Profº Antonio Carlos
    Curso: Estética e cosmetologia
    Matricula: 0101381

  3. Priscila Lima Castilho
    junho 3rd, 2013 às 9:06

    A falta de médicos em entidades publicas não é nenhuma novidade! Trazer médicos de outro país,não acredito que seria a melhor solução, até porque a forma que querem coloca-los aqui seria um descaso com nossos profissionais.
    Acredito que precisamos sim de médicos qualificados para atender a grande população que a cada dia cresce desordenadamente,e que ajudaria sim ter profissionais com visões diferentes,porem com todos os requisitos que há de ver feito corretamente.
    Afinal ter uma visão ampliada da medicina, amplia tambem nossos conhecimentoe, na medicina brasileira.

  4. Priscila Menduiña da Silva Guerra
    junho 4th, 2013 às 13:50

    Eu sou a favor da “importação” de profissionais médicos para o Brasil. Se analisarmos o interior das cidades brasileiras, veremos que falta uma enorme quantidade de médicos, e de suas especialidades. Vou citar uma cidade no interior do Sul, chamada Jóia, que necessita a mais de 4 meses de um Pediatra, para chefiar uma Uti - neonatal, e tendo um salário de R$ 32.000,00, e até a presente data, nenhum Pediatra se habilitou. É fato notório também, que, se buscarmos junto aos conselhos regionais e o federal de medicina, veremos que nas grandes capitais, estão concentrados a maioria dos profissionais, e digo, ainda, em especial no Sudeste e Sul, estão os maiores médicos especialistas. Creio que a importação dos médicos cubanos, para trabalharem nestas áreas esquecidas pelos médicos brasileiros, gerará uma enorme satisfação aos moradores locais, vez que, os mesmos se sentem esquecidos, e para buscar ajuda médica, na maioria das vezes, necessitam ir a Capital, para consegui-la. No Brasil, a saúde é um grande negócio. O Estudante de medicina, já sai da faculdade vislumbrando riqueza. E pensando em como ganhar dinheiro, mas na maioria das vezes esquecem dos mais necessitados. Cuba, apesar das limitações, proporciona um respaldo a seus cidadãos, no âmbito da saúde, pois o País, possui excelentes médicos, e é fato notório que quase toda família cubana tem seu médico, pelo fato da gratuidade no estudo. No Brasil, temos inúmeras faculdades públicas e particulares, que lecionam Medicina, porém o custo para estudar é enorme, e muitas das vezes desmotivante. Cuba possui inúmeras e grandes Universidades, como a de Havana e a Escola Latinoamericana de Medicina, que é considerada e reconhecida uma das melhores do mundo. Vale ressaltar, que nesta última citada, existem inúmeros acadêmicos “BRASILEIROS”. Agora não entendo porquê do espanto e da indignação de tantos brasileiros , e em especial do Conselho Federal de Medicina, com esta importação?!, pois no Brasil, já temos inúmeros médicos estrangeiros, e em Tocantins, em 2005, quando o governador de Tocantins não conseguia médicos para a maioria dos seus pequenos e afastados municípios, recorreu a um convênio com Cuba e viu o quadro de saúde mudar rapidamente com a presença de apenas uma centena de profissionais daquele país. Apesar do resultado e dos médicos devidamente habilitados para o exercício aqui no Brasil, o Conselho Federal de Medicina, recorreu ao judiciário, e conseguiu em 2007, liminar, para “EXPULSAR” todos os médicos cubanos daquele estado. Também gostaria de entender se o Conselho Federal de Medicina, que é um órgão regulador aos profissionais médicos aqui do Brasil, e, também tem um papel de fiscal para a saúde brasileira, é contra a saúde para todos ou é recalque?!… Cuba está avançando muito mais no âmbito da medicina do que o próprio Brasil, pois investe nos avanços em vários tipos de tratamento, inclusive em altos desafios, como vacinas para câncer do pulmão, hepatite B, cura do mal de Parkinson e da dengue. Hoje, a indústria biotecnológica cubana tem registradas 1.200 patentes e comercializa produtos farmacêuticos e vacinas em mais de 50 países. Finalizo este meu comentário, novamente afirmando que sou a favor da “importação” destes profissionais Cubanos, porém sou a favor também de que os mesmos façam o Exame de Revalidação do Diploma, junto aos Conselhos Regionais e Federal de Medicina, para obedecerem também as regras do Brasil.

    Aluna: Priscila Menduiña da Silva Guerra
    Matrícula: 0101301
    Professor: Rodrigo Gonçalves
    Disciplina: Massoterapia
    Curso: Estética e Cosmetologia

  5. Abner
    junho 4th, 2013 às 17:42

    Creio que deva ser seguida esta lógica:
    1º Existe a vaga e a remuneração é a seguinte; existe interesse para médicos “nacionais”?
    2º Caso não haja a suficiência de cotas, importam-se mediante a REVALIDAÇÃO.
    Atenderão às vagas aqueles que sairem primeiro de sua zona de conforto.

  6. Alice Furtado
    junho 5th, 2013 às 0:09

    Uma decisão do governo impulsionada pela força da globalização, onde reflexos de fraturas sociais como desigualdade, falta de qualidade de vida, são evidentes e não recebem a devida atenção. A solução deste problema foi baseada em uma das deficiências do mundo globalizado, no caso os RECURSOS HUMANOS como mercadoria. Ao passo que, se houvesse bom senso e um pouco de reflexão seria fácil tomar decisões mais coerentes com a realidade do Brasil. O governo tem que investir e atentar as necessidades da população em geral, antes de importar mão-de-obra qualificada ou não, como solução do problema.
    Atualmente os profissionais estão expostos a chamada “Empregabilidade” - que é a capacidade de adequação as novas tecnologias, globalização da produção, abertura das economias, internacionalização do capital e as constantes mudanças que vêm afetando o ambiente das organizações, ou seja, carreira protegida dos riscos inerentes ao Mercado de Trabalho, o que acarreta falta de profissionais em determinadas regiões como Amapá, Pará e Maranhão e maior concentração nos grandes centros.
    Logo neste contexto, pode concluir que:
    Num mundo globalizado, a estratégia mais adequada para o combate às desigualdades sociais dentro de um país está na adoção de políticas públicas dirigidas à igualdade de oportunidades dos indivíduos, principalmente através da educação, da formação profissional e da saúde.
    Aluna: Alice Furtado de Souza Freitas – Matrícula: 4004435 – 3º Periodo Odontologia – Contextos Integralizadores II – Prof. R. Gama.

  7. Ledyr de Almeida Stolarczuk
    junho 5th, 2013 às 16:35

    O que precisa melhorara é a saúde pública brasileira.
    O pobre coitado do médico,trabalha de forma precaria, sem material,aparelhagem,falta de leitos e salários baixos.
    Nossos médicos são qualificados e não gostariam de ir para cidades pequenas submeter-se a vida de “escravidão sem recursos básicos e estrutura.
    É lamentável e nada vai adiantar essa importação.E além de tudo desreipetam o rigor das leis de revalidação profissional.
    Dignidade aos médicos brasileiro!

    Aluna :Ledyr Stolarczuk
    Matrícula 0101411
    Estética e Cosmética -1°período
    Prof: Antonio Carlos - Anatomia

  8. Aline Maria de Jesus
    junho 6th, 2013 às 8:53

    Aluna: Aline Maria de jesus
    Professor: Antônio Carlos
    Matricula: 0100679
    Estética e cosmética: 1º período
    O governo sempre demonstra agilidade para conceder benefícios fiscais e outras vantagens aos grandes empresários. Mas, para aplicar em políticas sociais e atender a pauta dos trabalhadores, as dificuldades são imensas . A saúde brasileira enfrenta uma série de problemas antigos que são percebidos e reconhecidos pelos pacientes. Não basta ser contrário à entrada de médicos estrangeiros no mercado de trabalho nacional é preciso apresentar uma solução para a falta de profissionais . Essencial, sem dúvida, seria exigir que o profissional estrangeiro fizesse uma certificação de proficiência em língua portuguesa.

  9. gustavo
    junho 6th, 2013 às 10:04

    To vendo gente aqui tomando dores de medico. Coitadinhos dos médicos. Médicos atendem por convênio de 20 a 30 consultas por dia. A maioria não chega a 10 minutos. Recebem dos convênios de 35,00 a 60,00. Mais 04 ou 05 por dia como particular (de 250,00 a 500,00). Fora as cirurgias e outros procedimentos onde se cobra uma fortuna.
    Vai bater na porta de um médico ou dentista morrendo de dor. Se for via SUS, sem chance, se for via plano de saúde, a próxima consulta só daqui a 06 meses. Se for particular, conseguem vaga no dia e na hora.
    Lembram há uns 03 anos quando houve um surto de dengue no Rio e o governo convocando voluntários da área de saúde para ajudar, e apareceram milhares. Por outro lado, os médicos estavam sendo remunerado a R$500,00 por dia.
    VIVA A CONCORRENCIA. SAUDE É COISA SÉRIA. HA MUITA GENTE BOA EM CUBA, E COM CERTEZA AS CONSULTAS NAO SERÃO APENAS DE 10 MINUTOS.

  10. Vanessa da Silva Paula
    junho 6th, 2013 às 22:35

    Não é novidade que precisamos de médicos na rede pública,prova disto são as UPAS lotadas principalmente na região sudeste,onde as pesquisas mostram um número de proporção 3 médicos para cada 1000 habitantes e sem falar na região norte e nordeste com 1 médico para cada 1000 habitantes. Pensar que o médico estrangeiro seja ele de Cuba, Espanha ou Portugal não tem qualificação para atuar no Brasil é tão absurdo quanto imaginar que os nossos são melhores, o índice de mortalidade infantil e a espectativa de vida desses países mostram isso.

    É justo que haja um exame de capacitação para os médicos estrangeiros, mas, seria bom que médicos certificados aqui no Brasil passassem também por esse exame para avaliar o ensino de medicina aqui no país.Um brasileiro em trânsito por um desses países na urgência de um atendimento médico, a última coisa que ele vai questionar é se o médico passou por alguma avaliação.

    Aluna: Vanessa da Silva Paula.
    2º período de Estética e Cosmética, noite Campus Duque de Caxias.
    Matrícula: 0101237
    Professor: Rodrigo de Massoterapia.

  11. Marcelo Cesar dos Santos
    junho 7th, 2013 às 1:02

    Eu acho um absurdo nosso governo idealizar um projeto destes, é uma afronta à todos os profissionais do país, não somente os médicos e o pessoal da área de saúde,ao invés de melhorar a remuneração e as condições de trabalho dos profissionais, para que eles possam ter um incentivo a mais para trabalhar preferem trazer de fora e ainda por cima burlar as regras que trazem segurança ao paciente, que é um médico capacitado e diplomado para exercer sua função. Os governantes deste país precisam passar por um atendimento em hospital público para ver a nossa realidade.

  12. Marcelo Cesar dos Santos
    junho 7th, 2013 às 1:05

    Continuação:
    Aluno: Marcelo Cesar dos Santos
    7° período de Enfermagem Campus Caxias
    Matr.: 4108462
    Profª: Edeuza

  13. izabel
    junho 7th, 2013 às 13:57

    Os reflexos da gobalizaçao com efeitos darmaticos , que tem como o observado no vídeos, jornais, entre outros, uma indgnaçao de profissionais atuantes no brasil, que mesmo com toda dificuldade de infrainstrutura, são competentes, porem não valorizado. Infelizmente estamos acostumados que tudo aquilo que vem de fora é melhor do que o que temos aqui.É absurdo a qualidade com que um profissional desse ramo trabalha, pois a infraestrutura se de muitos hospitais se encontram em péssimo estado. Do que adiante então,vir gente de fora para trabalhar , se não terá como trabalha? se o caso tratado é falta de profissionais e se com esses a virem para o Brasil, aumentara tal cota sera que se esses 6000 profissionais que virão estão mais qualificado, porque se em um exame onde apenas 35 de foram aprovados, ‘e um sinal que la também esta em falta profissionais de qualidade. deve sim exame de capacitação para os médicos estrangeiros, mas, seria bom que médicos certificados aqui no Brasil passassem por este exame pois ai sim poderíamos afirmar o quantitativos de profissionais capassitados para tal fuçao, alem de examinar também os cursos na qual esses foram aprovados, pois talvez o erro da falta de mão de obra qualificada para essa função seja também das instituiçaoes de ensino,ou não talvez seja apenas aquela velha historia de que o que vem de fora é melhor do que o que tem aqui. Devemos nos atentar para isso, pois do que adianta vir 6000 medicos estrangeiros para nos ‘ajudar”, se menos da metade,por exemplo, não são qualificados.

    Izabel Eduarda
    matricula: 0101322-noite
    professor: Rodrigo

  14. Olga P.M. de Miranda
    junho 7th, 2013 às 18:48

    O CFM(Conselho Federal de Medicina)nos afirma que tem médicos suficientes para atender a população. Então eu pergunto onde eles estão? Esses profissionais não querem trabalhar em hospitais públicos,regiões distantes mesmo tendo bons salários. Agora o conselho faz maior alarde por essas contratações, querendo aterrorizar e influenciar a opinião da população ( que enxerga o médico como um Deus). Devemos nos atentar na qualidade dos profissionais, se estão capacitados e aptos para a nossa realidade, sejam eles do país que for de origem.

    4604354-Olga P.M. de Miranda
    Fisioterapia- 5° período
    Prof° Antônio Carlos
    Traumatologia e Ortopedia

  15. Izabel Eduarda
    junho 7th, 2013 às 20:01

    Os reflexos da gobalizaçao com efeitos darmaticos , que tem como o observado no vídeos, jornais, entre outros, uma indgnaçao de profissionais atuantes no brasil, que mesmo com toda dificuldade de infrainstrutura, são competentes, porem não valorizado. Infelizmente estamos acostumados que tudo aquilo que vem de fora é melhor do que o que temos aqui.É absurdo a qualidade com que um profissional desse ramo trabalha, pois a infraestrutura se de muitos hospitais se encontram em péssimo estado. Do que adiante então,vir gente de fora para trabalhar , se não terá como trabalha? se o caso tratado é falta de profissionais e se com esses a virem para o Brasil, aumentara tal cota sera que se esses 6000 profissionais que virão estão mais qualificado, porque se em um exame onde apenas 35 de foram aprovados, ‘e um sinal que la também esta em falta profissionais de qualidade. deve sim exame de capacitação para os médicos estrangeiros, mas, seria bom que médicos certificados aqui no Brasil passassem por este exame pois ai sim poderíamos afirmar o quantitativos de profissionais capassitados para tal fuçao, alem de examinar também os cursos na qual esses foram aprovados, pois talvez o erro da falta de mão de obra qualificada para essa função seja também das instituiçaoes de ensino,ou não talvez seja apenas aquela velha historia de que o que vem de fora é melhor do que o que tem aqui. Devemos nos atentar para isso, pois do que adianta vir 6000 medicos estrangeiros para nos ‘ajudar”, se menos da metade,por exemplo, não são qualificados.

    Matricula 0101322
    Aluna: Izabel Eduarda
    Prof.:Rodrigo- Massoterapia

  16. Vitória Lima
    junho 8th, 2013 às 10:39

    É incrível como uma atmosfera ideológica envolve temas ligados a Cuba, ainda. Mas em fim, entendo que o problema não esta em importar médicos sejam eles cubanos, argentinos ou mexicanos, mas sim na falta de estrutura do país e organização. Não somente em área médica, pois existe uma carência de serviços públicos, e outras áreas sofrem também no cotidiano diversas dificuldades. Mas o descaso vem de tempos com a população, culpar o atual partido da República por todas as mazelas distorce as outras questões mais profundas que estão envolvidas no problema que o país enfrenta há anos. A ponta do iceberg não está apenas na vinda de profissionais, olhar o quadro do rumo que a sociedade brasileira vem caminhando explica muitas questões.

    Curso: História

  17. Fátima Pires Rocha
    junho 8th, 2013 às 19:44

    ” A Importação de médicos cubanos”
    Não vejo necessidade para tanto alarde sobre esse assunto. Já temos no Brasil, muitos médicos estrangeiros e nunca se falou nada sobre essa importação. Somente causaria estranheza se não lhes fosse exigido o Exame de Revalidação do Diploma, junto aos Conselhos Regionais e Federal de Medicina, para que também obedeçam as regras do Brasil. O pior é que querem levar cubanos para os vazios assistenciais, de extrema pobreza, onde a população tem dificuldade em falar o português, imagine o espanhol. A relação médico/paciente, que é de confiança, depende da comunicação. Ainda é tempo de melhorar as condições de NOSSOS médicos antes de IMPORTAR cubanos ou quaisquer outros. Temos médicos qualificados, é só dar-lhes condições humanas de atendimento.
    Fátima Pires Rocha
    Curso Superior em Estética e Cosmética
    Professora Monique Maron
    Disciplina: Drenagem Linfática Avançada
    5º período

  18. Alexssandra Freitas
    junho 10th, 2013 às 15:15

    A solução do problema não é a importação de médicos de qualquer país que seja. Ë preciso trabalhar no cerne da questão da saúde pública brasileira e na educação básica, assim como na qualificação dos profissionais brasileiros. Importar profissionais de outro país e não verificar a qualificação dos mesmos é colocar em risco a saúde da população.

    Bacharel em química - 1 período
    Prof. Ludimar Correa.

  19. Sara Celestino Mello
    junho 11th, 2013 às 9:56

    Período:7° Curso: fisioterapia Aluna:Sara Mello
    Sinto m agredida ao ver q o governo considera nosso esforço de aquirir conhecimento algo desprezível. essa postura e inconstitucional dar a pessoas que não demostraram sua capacidade técnica o direito d exercer a medicina e assumir a responsabilidade pelas mortes q viram. O Brasil deveria e investir nos seus profissionais.

  20. juliana d. v. o. alexandre
    junho 13th, 2013 às 0:48

    Acredito que os profissionais precisam de melhores salários e estrutura adequada na saúde, o governo precisa respeitar seus profissionais .Abrindo concursos públicos em regimes estatutário ,e não CLT , e nem apadrinhamento.O Conselho está correto em lutar pela uma melhor qualidade de saúde para todos.

  21. Gisele Regina Araújo Meloni
    junho 14th, 2013 às 1:13

    Fruto da globalização,não é admirável a grande importação de médicos cubanos para o Brasil.Já que são inúmeros os produtos que são importados para o nosso país vindos de tantos lugares, como a China. Não é incomum a exportação de mão-de-obra também. Mas mesmo tais produtos, passam por uma fiscalização antes de entrar para as prateleiras dos supermercados, ao alcance dos consumidores, e como poderia ser diferente com os profissionais da saúde? Como disse bem o diretor do Conselho Regional de Medicina, do que vale uma “Pseudoassistência”? Tudo bem que a falta de médicos nas regiões do interior do Brasil precisa se suprida o quanto antes, mas vamos suprir com qualidade. Que venham os cubanos, mas que estejam preparados e passem pela revalida. Pois com relação a saúde não vale o ditado “Se não tem tu, vai tu mesmo” ou “Quem não tem cão caça com gato”. O profissional que lida com vidas fragilizadas precisa ser apto, e se temos um meio de funilar a capacidade de tais mádicos, porque não usá-lo? Talvez porque o governo pouco importa com o bem estar humano, e sua maior intenção seja o intercâmbio comercial, ganho de capital, dinheiro no bolso, aquela história antiga que sempre aparece nos noticiários.

    Gisele Meloni_ 4604351
    Fisioterapia
    Professores: Rodrigo e Antonio

  22. Marcio Roberto Carvalho de Paula
    junho 16th, 2013 às 16:15

    É simples , não falta médicos no Brasil o que falta é especialistas em determinadas áreas da medicina.
    Ocorre também que, os médicos especializados , não se interessam em trabalharem em hospitais públicos pois julgam que o salário da classe não é condizente com suas responsabilidades.
    Mas o mais impressionante disso tudo é a OMC dizer que os médicos estrangeiros não estão á altura da medicina brasileira . Como assim? e os erros médicos que volta e meia a mídia noticia ?Lógico que são alguns profissionais porém tais erros são recorrentes e indicam a fragilidade de nossos profissionais.

  23. Thamires Anisio Queiroz
    junho 17th, 2013 às 14:32

    Período:4° Curso: História
    Isso ocorre a devido a falta de profissionais qualificados, sem contar com o descaso dos governantes em investir mais na saúde e na educação.Pois como todos sabem a educação é a base de tudo.Atualmente a elite brasileira esta mais interessada em destinar a maior parte da verba do país para os grandes eventos.Deixando a população que necessita desses profissionais a margem da sociedade como sempre foi, preferem trazer médicos de fora do que investir na capacitação dos que desejam exercer esta linda profissão.Não posso culpar a globalização por isso, uma vez que ela é a grande formecedora de instrumentos para que haja a circulação de informações sobre diversos assuntos e nem a elite economica brasileira, mas toda a população que aceita essa situação e deixa de exigir seus direito quando se calam.

  24. Priscila Pires
    junho 17th, 2013 às 16:53

    Não concordo com essa importação de médicos Cubanos pelo fato deles não precisarem fazer a revalidação do diploma. Como saberemos se eles exerceram mesmo a faculdade, se compraram ou não o diploma? Infelizmente nos dias de hoje já não podemos confiar em mais ninguém e só essa prova de revalidação seria capaz de questionar quem será propício pra se encaixar no quadro médico. Além disso, no Brasil, existem muitos médicos qualificados para atuar em quaisquer cargos, basta o governo olhar mais pelos profissionais do nosso país. E saber organizar mais os hospitais que tem a falta de médicos, onde tal exemplo para a desorganização do governo quanto à saúde está no interior do Brasil pela grande ausência dos mesmo. Aqui, há tantos médicos recém-formados esperando por uma chance de exercer realmente sua profissão, tal médico esses que querem impor o tal valor do que é ser um profissional de saúde. Portanto, o governo deveria reavaliar tal condição e buscar por médicos brasileiros que são capazes e que querem mesmo ocupar qualquer cargo. Porque ate então se fosse exportação de médicos brasileiros para outros países eles teriam que fazer tal revalidação do diploma e por que no Brasil não? Porque não avaliar os médicos cubanos? Essa prova de revalidação será, no entanto uma forma de conhecer e saber o valor do médico, o seu grau de conhecimento sobre a área de medicina. Como vamos colocar um médico no Brasil e principalmente nas áreas periféricas para cuidar de toda a população se não sabermos quem realmente são e o quanto sabe e estudou para tal cargo? Com saúde não se brinca e não pode ser qualquer um para cuidar de toda a população brasileira.

    Priscila Pires
    Curso: Odontologia
    3º período - Contextos Integralizadores II - Profº Roberto Gama

  25. Carolina Rodrigues
    junho 18th, 2013 às 11:09

    É incoerente a política do governo para resolver a crise do SUS ao anunciar a importação de seis mil médicos cubanos, enquanto há médicos brasileiros desempregados. O governo deveria investir na área da saúde dar melhores condições de trabalhos, melhor remuneração, políticas de incentivo a atução de médicos no interior e envestir na educação, afim de formar médicos capacitados e não quer importar médicos despreparados para resolver um grande porblema a curto prazo e tentar maquiar algo tão grave.
    A questão da saúde no Brasil é um problema que precisa de tratado como prioridade, analisado e planejado com cautela.
    Aluna: Carolina de Souza Rodrigues
    matrícula:5106216
    Curso:Química 1° período
    Professor: Ludimar

  26. Rosana Rocha
    junho 18th, 2013 às 21:46

    Não concordo com qualquer tipo de importação de mão-de-obra de outro país, sem que antes esteja claro e comprovado que não temos capacidade de suprir esta necessidade. Além disto, com esta atitude, o governo atesta sua incapacidade de preparar profissionais qualificados na área da saúde para atender em qualquer parte do território nacional. Acredito que antes de adotar esta medida, o correto seria investir na edução e na formação de médicos criando assim, oportunidades para os brasileiros que querem estudar e trabalhar em nosso país.

    Rosana Rocha
    Matrícula: 0101116 - Profa. Monique Maron - Maquiagem

  27. Juliene Carvalho
    junho 19th, 2013 às 0:17

    A realidade é que os governantes não estão preocupados se os profissionais estrangeiros contratados para trabalhar na nossa saúde são qualificados ou não, eles querem o que for conveniente ao bolso deles. É mais fácil trazer de fora do que investir na educação da população do próprio país.

    Juliene Carvalho
    Matrícula: 0101058 - Profª Monique Maron - Drenagem Linfática

  28. Ana paula
    junho 20th, 2013 às 14:11

    Aluna :Ana paula
    Matrícula 0101467
    Estética e Cosmética
    1°Período - Noite
    Prof: Antonio Carlos -

    “A Importação de Médicos cubanos”

    É lamentável a política do governo para resolver a crise do SUS ao anunciar a importação de seis mil médicos cubanos, enquanto milhares de médicos brasileiros estão desempregados. As entidades médicas não são contra a vinda de médicos formados no Exterior, desde que realize a prova de revalidação de diplomas desses profissionais formados no exterior (Revalida) para fazerem um atendimento de qualidade.
    Além disso, no Brasil, existem muitos médicos qualificados para atuar em quaisquer cargos, basta o governo olhar mais pelos profissionais do nosso país. E saber organizar mais os hospitais que tem a falta de médicos.
    No nosso pais tem tantos médicos recém- formados esperado por uma chance,porque eles não tem oportunidade?
    O Governo deveria olhar um pouco para o nosso país e ver que temos muitos profissionais qualificados para qualquer cargo.

  29. Edna Penha de Moraes
    junho 21st, 2013 às 0:47

    Temos que melhorar a saúde pública e educação,ainda encontramos bons médicos trabalhando em ambiente de forma precárias sem material,aparelhagem e também sem leitos,sem contar com um salário baixos.Dessa forma não concordo com a importação de mão de obra de outro pais. Sem ter uma capacidade de suprir estas necessidades . Com esta forma de atitude o governo atesta a sua incapacidade de preparar bons profissionais na área da saúde.Antes de adotar qualquer medida,deveria investir mesmo na educação e na formação de médicos, criando oportunidades para quem deseja estudar e trabalhar para um pais melhor.

    Curso: Estética
    Profº: Antonio Carlos
    1º Periodo Noite

  30. Carolina Saldanha Marinho de Britto
    agosto 27th, 2013 às 11:33

    Eu acho certo trazerem médicos de fora sim, os médicos daqui não querem trabalhar mesmo…
    Claro que a questão de aparelhagem não deve ser deixada de lado, nosso sistema de saúde é precário, faltam material hospitalar e médicos bem treinados para atender a população.

  31. Ana Paula Araujo de Oliveira Pinto
    agosto 28th, 2013 às 9:54

    Eu acho uma decisão do governo impulsionada pela força da globalização, onde reflexo de fraturas sociais como desigualdades , falta de qualidade de vida, são evidentes e não recebem a devida atenção.A solução deste problema foi baseada em uma das deficiências do mundo globalizado, no caso os recursos humanos como mercadoria.Ao passo que, se houvesse bom senso e um pouco de reflexão seria fácil tomar decisões mais coerentes com a realidade do Brasil.O governo tem que investir e atentar as necessidades da população em geral, antes de importa mão-de-obra qualificada ou não, como solução do problema.

  32. giuliane ribeiro
    setembro 3rd, 2013 às 11:07

    Os governates estão querendo trazer de fora esses médicos, segundo eles por falta de profissionais para atender areas precárias, onde se encontra uma população carente. Mas em nosso país existe sim médicos qualificados e preparados para atender nosso povo em geral,mas a grande maioria estão sem estimulos,pois o baixo salário e pessimas condições de trabalho. Falta material, recursos, uma grande demanda para poucos profissionais.
    Nossas autoridades deveriam rever se trazer médicos cubanos para o brasil seria a melhor opção,
    como seria a forma de atendimento? Qual a garantia da preparação desses médicos?????
    Autoridades vão fazer o mais fácil para vocês ou o melhor para o povo?

    Curso: Estética
    Profº: Antonio Carlos
    4º Periodo Noite

  33. Daiane Britto
    setembro 5th, 2013 às 12:50

    É notável a falta de respeito pelos profissionais do nosso país ,temos que trabalhar em condições precárias,hospitais que faltam todos os tipos de materiais até para um atendimento básico…, é triste conviver com essa situação,pois dedicamos nosso tempo para nos tornarmos excelentes profissionais,e temos que assistir o governo facilitar e valorizar a mão de obra de profissionais de outros países.

    fisioterapia 3°período.

  34. Márcia Cristina Maia
    setembro 8th, 2013 às 21:09

    Política Populista, descaso, jogo de interesses, falta de mão de obra qualificada, blá, blá, blá…
    Discuti-se muito e não se faz nada. Como solucionar o caos da saúde pública?
    Quando se é funcionário público puxamos para o nosso lado os problemas que enfrentamos e esquecemos de vivenciar os de quem está doente. “Quem tem DOR tem PRESSA”! O que fazer?
    Vivenciei o atendimento na rede pública e me sinto revoltada com a desumanização de todos nós; Políticos, graduados e povão. Todos nós somos responsáveis direto ou indiretamente por este caos.
    Vi o desanimo e o descaso dos médicos, enfermeiros e atendentes que trabalham na rede pública.
    Vi o despreparo, a falta de comunicação e informação desses funcionários, dos quais muitos são terceirizados não formando um vínculo com a instituição que trabalha.
    Vi pessoas enfileiradas pelos corredores dos hospitais, sem lençol, sem leitos, sentadas em cadeiras sujas, velhas e duras.
    Vi pessoas sendo tratadas sem o mínimo de respeito. Tanto os doentes como os seus familiares.
    E eu pergunto: Isso é somente culpa dos governantes?
    O que você, médico, faz para melhorar seu ambiente de trabalho? Como o DOUTOR trata seu paciente? Seu colega de trabalho? Sua equipe? Não esqueça que no momento do atendimento quem representa o hospital é você.
    E o que te prende a esse emprego que você faz tão pouco dele? Se reclama das condições, dos salários, dos lugares, dos horários, porque continua nele?
    Por que não deixar os médicos cubanos preencherem os locais carentes que os nossos médicos não ocupam.
    Nesse momento de caos qualquer migalha serve, é um analgésico. Que venham os médicos cubanos, que consigam aprender e ensinar.
    O que não pode é deixar como está.
    Márcia Maia - Cosmetologia e Estética -Barra da Tijuca/Noite
    Professor: Antônio Carlos -Terapias Alternativas

  35. Danusa G. de Lima
    setembro 16th, 2013 às 15:01

    Toda a polêmica criada sobre a vinda de médicos cubanos para suprir as carências de assistência à saúde das populações mais pobres do país tem dividido opiniões. Vários artigos e reportagens têm sido feitas e alguns enfatizam a excelência da medicina cubana, destacando a qualificação profissional de seus médicos e outros são contra alegando que a realidade da saúde em Cuba é muito diferente da do Brasil e eles estariam inabilitados para prestar assistência médica ao povo brasileiro.

    A Associação Médica Brasileira (AMB) e outras entidades médicas, em especial o Conselho Federal de Medicina (CFM), foram acusadas de corporativismo e de temer a concorrência de médicos estrangeiros. O CFM tem obrigação de zelar pelo nível da assistência prestada pelos médicos, fiscalizar seu desempenho e proteger os pacientes contra profissionais inabilitados a realidade da saúde brasileira, em defesa da qualidade da assistência médica no País.

    A minha opinião é que ao invés de importar médicos que não conhecem a nossa realidade, o governo deveria investir em infraestrutura e criar condições aceitáveis de trabalho para fixar o médico em regiões carentes, disponibilizando recursos para exercer a profissão com dignidade e eficácia, o governo, atendendo objetivos puramente políticos, preferiu optar pela importação de médicos, que sequer falam nosso idioma, para tratar pacientes humildes com seu vocabulário próprio e limitado, distinto da linguagem urbana. O que farão em postos de saúde desprovidos de uma estrutura mínima para o diagnóstico e tratamento? Acredito que o problema não é simplesmente a falta de médicos e sim uma infraestrutura adequada para que os médicos possam trabalhar. Não adianta importar se não terá remédio, ambulância, aparelhos, laboratórios de análise, etc. Isso é tapar o sol com a peneira e não resolve o problema em definitivo.

  36. Thais
    setembro 16th, 2013 às 17:00

    È um absurdo isso, colocar a saúde dos cidadãos em risco.

  37. Thaís Silva Barros
    setembro 16th, 2013 às 23:28

    Só consigo imaginar que essa ação para tentar melhorar a saúde deveria começar pelas melhorias na estrutura dos hospitais. Como é possível contratar mais médicos, se falta coisas básicas pra se cuidar dos pacientes? Mas, realmente acho necessária a vinda desses médicos, pois, infelizmente, muitas vezes, a profissão de médico é mais status do que querer fazer o bem, e muitos médicos não querem ir para os lugares mais pobres para cuidar dos pacientes desse lugar,creio que também pela falta de estrutura, mas nesse caso, ninguém “está roubando o trabalho de ninguém”. E é claro que esse médicos devem passar pela revalida, para ver se eles realmente são qualificados para cuidar do nosso povo!

    Thaís Silva Barros
    Curso: Estética e Cosmética
    Professor: Antônio Carlos
    Disciplina: Técnicas Alternativas Aplicadas a Estética
    3° perídio / Unidade: Barra da Tijuca / Turno: Noite

  38. Anna Carolina Costa Pedroza
    setembro 17th, 2013 às 10:24

    Achei de total descaso com os nossos médicos essa contratação de mais de 6 mil médicos estrangeiros. Às vezes vemos até diversos médicos que ainda nem tiveram a oportunidade de ter seus consultórios ou que não tiveram a chance ainda de trabalhar na sua área.
    Realmente, na região Sul e Sudeste existem muitos médicos, concordo. Mas por que o Governo não abre uma oportunidade, ou melhor, 6 mil novas oportunidades para esses médicos, formandos e residentes para terem sua grande chance? Por que o Governo não paga para os NOSSOS médicos esse curso de reciclagem?
    No Brasil é tudo ao contrário. Damos valor para o que não é nosso, enquanto o nosso é visto como pobreza lá fora. Esse governo só colhe o que planta…

    Aluna: Anna Carolina Costa Pedroza.
    Curso: Radiologia / Turno: Noite
    Professor: Rodrigo
    Disciplina: Neuroanatomia
    4° Período - Nova Iguaçu

  39. PROF. ANTONIO CARLOS
    setembro 17th, 2013 às 16:34

    Tudo na vida tem um princípio e um fim. A nossa “saúde” ou melhor a saúde do povo de uma forma geral é simplesmente intolerável e revoltante como pessoas que se dizem eficientes e competentes abordam esse assunto de forma banal sem pensar nas respostas futuras ao nosso maior e estimado BEM A VIDA. Por isso acredito na tese de que o mais fácil é criticar as pessoas, então façamos reflexões: A verba da saúde publica, alguém tem conhecimento dos valores? Dos recursos utilizados? Das iniciativas dos governantes? Das respostas as perguntas dos dependentes do SUS? Onde está a responsabilidade, o respeito e a dignidade? Simplesmente dividimos responsabilidades e não dividimos verbas? Quem tem que pagar pelos prejuízos são os corruptos e não a população e tão pouca os profissionais da saúde? Quem não que trabalhar exercendo a sua obrigação, deixe quem realmente vai ser útil? Parar com a ideia de que “VOCE FINJE QUE PAGA E EU FINJO QUE TRABALHO”?
    DEVEMOS UNIR FORÇAS E FORTALECER O PILAR DE SUSTENTAÇAO DA GLOBALIZAÇÃO EM QUE O POVO DEVE SER RESPEITADO E ENTENDER O SEU DIREITO A DIGNIDADE ONDE ISSO TUDO NÃO É CARIDADE E SIM OBRIGAÇÃO DE ALGO QUE JÁ FOI PAGO E MUITO BEM PAGO. A IDEIA É CONHECIMENTO SABER VOTAR COM UM PENSAMENTO DE SOCIEDADE E NÃO DE INDIVIDUALIDADE. EDUCAÇÃO, DIVISÃO DE RENDA E ELIMINAÇÃO DE POLITICOS CORRUPTUS É A SOLUÇÃO. QUE SERIA um fim A ESSA VERGONHA.

  40. Leidiana Teixeira Weinstein
    setembro 17th, 2013 às 16:51

    Eu sou a favor da importação de profissionais médicos para o Brasil ,não vejo nenhum problema. Por que, quem depende da saúde pública até mesmo aqui no rio de janeiro sabe que vai ter uma certa dificuldade no atendimento rápido, imagina quem mora no interior do pais.
    Então na minha opinião eles vão esta ajudando a quem sente dor , por que essas pessoas não querem saber se são estrangeiros ou não, querem e ser atendidos e não sentir mais dor . Mais eu concordo que eles precisam realizar a prova de revalidação do diploma sendo ela obrigatória para quem se forma fora do pais e pretende atuar aqui, E assim não colocar a vida das pessoas em risco.

    Leidiana teixeira weinstein
    Professora : Lina correia
    disciplina: ESTRUTURA E ANAMNESE CAPILAR ESTETICA
    estética e cosmetologia
    3° perídio / Unidade: Barra da Tijuca / Turno: Noite

  41. Marcelle Araujo
    setembro 17th, 2013 às 19:15

    Nossos conceitos mudam o tempo todo, no início eu não era a favor da importação de médicos cubanos no Brasil, pois por um lado tirariam os empregos dos médicos brasileiros. Tenho visto muitas pessoas insatisfeitas com atendimentos com médicos do nosso País, então essa seria uma esperança de alguém de fora fosse mais humano, porque muitos ficam em casa ganhando dinheiro e na verdade não comparecem ao trabalho, a situação é muito complicada.

    Marcelle Araujo dos Santos.
    Professora: Lina Correia.
    Disciplina: Comportamento Ético e legislação.
    3ºperíodo - Unidade: Barra da Tijuca - Turno: Noite.

  42. Taiani Cristina Garcia
    setembro 17th, 2013 às 23:11

    Não discordo da ideia de importarem mais profissionais pra cá, já que nós brasileiros sofremos muito com as condições de saúde aqui, sendo que o governo deveria começar pela estrutura dos hospitais.Enquanto a revalidação não vejo porque não ser feita, já que estamos lidando com a saúde e seria necessário condições para avaliar a qualificação destes profissionais, para que não ocorra descasos com a população.

  43. Taiani Cristina Garcia
    setembro 17th, 2013 às 23:22

    Não discordo da ideia de importarem mais profissionais pra cá, já que nós brasileiros sofremos muito com as condições de saúde aqui, sendo que o governo deveria começar pela estrutura dos hospitais.Enquanto a revalidação não vejo porque não ser feita, já que estamos lidando com a saúde e seria necessário condições para avaliar a qualificação destes profissionais, para que não ocorra descasos com a população.
    Barra/ Noite
    3° período
    Professor: Antônio Carlos
    Disciplina: Técnicas Alternativas Aplicadas a Estética

  44. Ingrid Sales
    setembro 18th, 2013 às 10:35

    Com a vinda dos médicos Cubanos para o Brasil esperamos ter uma melhora na nossa saúde, afinal de contas temos uma boa quantidade de médicos que não se importam com exatamente NADA, eles simplesmente não vão trabalhar e quando aparecem no hospital atendem o paciente com uma péssima vontade fazendo com que nada melhore. É claro que nós também temos ótimos profissionais mas infelizmente esses ainda são poucos!!!
    Concordo com a vinda desses médicos cubanos para o nosso País e também acho que eles têm que fazer uma prova de revalidação para mostrarem que estão aptos para trabalharem cuidando da vida do próximo. Infelizmente hoje aqui no Brasil ser médico tá mais para ter um status do que para mostrar o amor ao próximo e a sua própria profissão, muitos estão ali fazendo um monte de besteira e nem ao menos se quer assumem a responsabilidade depois, sem contar que se aqui na Capital está ruim imagina a situação do interior. Muitas vezes não temos medicamentos, macas, aparelhagem, enfim, exatamente nada! Espero sinceramente que a nossa situação melhore porque do jeito que está não da para ficar mais!!!

    Ingrid Sales de Queiroz
    Curso: Estética e Cosmética
    Professor: Antônio Carlos
    Disciplina: Técnicas Alternativas Aplicadas a Estética
    3° perídio / Unidade: Barra da Tijuca / Turno: Noite

  45. Thays Villalva
    setembro 18th, 2013 às 14:09

    É incoerente a política do governo para resolver a crise do SUS ao anunciar a importação de seis mil médicos cubanos, enquanto há médicos brasileiros desempregados. O governo deveria investir na área da saúde dar melhores condições de trabalhos, melhor remuneração, políticas de incentivo a atução de médicos no interior e envestir na educação, afim de formar médicos capacitados e não quer importar médicos despreparados para resolver um grande porblema a curto prazo e tentar maquiar algo tão grave.
    A questão da saúde no Brasil é um problema que precisa de tratado como prioridade, analisado e planejado com cautela.

    ACADEMICA: THAYS VILLALVA.
    3° PERIODO DE ESTÉTICA. UNIDADE BARRA - NOITE.
    MATÉRIA: PRÁTICAS ALTERNATIVAS APLICADAS A ESTÉTICA.
    PROFESSOR: ANTONIO CARLOS.

  46. Marcelle
    setembro 18th, 2013 às 15:58

    Sou a favor de imigração de Médicos Cubanos para o Brasil, pois muitos lugares do Brasil tem a área da saúde em precariedade por falta de profissionais da medicina. Temos profissionais hábil a exercerem suas funções, porém muitos se negam a exercerem nesses lugares carentes.
    O que não é correto é importarem profissionais para o Brasil sem fazer o Revalida, colocando em risco as vidas de muitos cidadãos.

    Aluna: Marcelle Araujo dos Santos
    Professor: Antonio Carlos
    Matéria: práticas alternativas aplicada a estética
    3°período/ Unidade Barra/ Noite

  47. Taiani Cristina
    setembro 18th, 2013 às 18:16

    Não sou contra a imigração de médicos estrangeiros pra cá, já que nós brasileiros sofremos calamidade em relação a saúde, só acho que o governo deveria começar pela estrutura dos hospitais.Em relação a revalidação, acho que seria justo os imigrantes da medicina fazerem para que não haja descasos com pacientes, testando a qualificação destes!
    Prof: Antonio Carlos
    Matrícula:0101332
    Barra/ noite
    Disciplina: Práticas Alternativas
    Estética e cosmetologia

  48. Rayssa Lopes
    setembro 18th, 2013 às 18:51

    Não sou contra a importação de médicos estrangeiros, apenas acho que o governo está focando tanto na contratação dos mesmos e esquecendo o mais importante: boas condições para que o trabalho dos médicos e profissionais da área da saúde seja bem feito.Para melhorar a saúde o governo focar na melhorias dos hospitais, investimento em materiais e aparelhos hospitalares entre outras coisas. De que adianta mais médicos, sejam eles cubanos ou brasileiros se falta estrutura básica para trabalhar, se os pacientes ficam jogados à sorte nos corredores de hospitais? Acho que a medicina vem sendo muito banalizada ao longo dos anos e hoje em dia é mais importante dizer que é médico do que cumprir este papel exemplarmente. Quanto a questão do revalida, acho que deveria ser feito sim, independente da origem dos médicos!

    Aluna: Rayssa Lopes
    Prof: Antonio Carlos
    Disciplina: Práticas Alternativas/ Barra - Noite
    Estética e Cosmética
    Matrícula: 0101260

  49. Ronaldo Dias Fidalgo Junior
    setembro 23rd, 2013 às 19:21

    Ronaldo Dias Fidalgo Junior
    Aluno de Logística

    Sabemos que o Brasil está com câncer na saúde. Faltam médicos, hospitais, enfermeiros e remédios. com isso o governo pensa que importando médicos vai sanar os problemas na saúde. Precisamos de cursos universitários de qualidade, de investimentos e não de médicos vindo de fora. O governo precisa investir mais em saúde e educação,para termos um país desenvolvido.

  50. Erika Gomes da Silva
    setembro 23rd, 2013 às 22:44

    Acho que os profissionais da saúde como tantos outros, deveriam ser melhor remunerado, mais respeitados pelo nosso governo e talvez assim eles trabalhariam com mais vontade… Os hospitais públicos não possui recursos suficiente para atender a população, falta tudo, podemos acompanhar isso através de reportagens e de pessoas próximas, o atendimento público sofre com tamanho descaso das autoridades!!!
    É difícil trabalhar sem material necessário e depois ser processado, como podemos fazer uma boa limpeza sem água e sabão ???
    Um bom sálario não paga o preço de ser livre !!!!!
    Mais concordo sim com a importação dos médicos cubanos, que eles realizem a prova de revalidação do diploma sendo ela obrigatória para quem se forma fora do país e pretende atuar aqui, não colocando a vida das pessoas em risco…

    Aluna: Érika Gomes da Silva
    Professor: Antonio Carlos
    Matéria: práticas alternativas aplicada a estética
    3°período/ Unidade Barra/ Noite

  51. Ingrid Sales
    setembro 24th, 2013 às 17:50

    Com a vinda dos médicos Cubanos para o Brasil esperamos ter uma melhora na nossa saúde, afinal de contas temos uma boa quantidade de médicos que não se importam com exatamente NADA, eles simplesmente não vão trabalhar e quando aparecem no hospital atendem o paciente com uma péssima vontade fazendo com que nada melhore. É claro que nós também temos ótimos profissionais mas infelizmente esses ainda são poucos!!!
    Concordo com a vinda desses médicos cubanos para o nosso País e também acho que eles têm que fazer uma prova de revalidação para mostrarem que estão aptos para trabalharem cuidando da vida do próximo. Infelizmente hoje aqui no Brasil ser médico tá mais para ter um status do que para mostrar o amor ao próximo e a sua própria profissão, muitos estão ali fazendo um monte de besteira e nem ao menos se quer assumem a responsabilidade depois, sem contar que se aqui na Capital está ruim imagina a situação do interior. Muitas vezes não temos medicamentos, macas, aparelhagem, enfim, exatamente nada! Espero sinceramente que a nossa situação melhore porque do jeito que está não da para ficar mais!!!
    Ingrid Sales de Queiroz
    Curso: Estética e Cosmética
    Professor: Lina Correia
    Disciplina: Ética e Lesgislação
    3° perídio / Unidade: Barra da Tijuca / Turno: Noite

  52. Taiani Cristina
    setembro 24th, 2013 às 18:15

    Não sou contra a imigração de médicos estrangeiros pra cá, já que nós brasileiros sofremos calamidade em relação a saúde, só acho que o governo deveria começar pela estrutura dos hospitais.Em relação a revalidação, acho que seria justo os imigrantes da medicina fazerem para que não haja descasos com pacientes, testando a qualificação destes!
    Prof: Lina Correia
    Matrícula:0101332
    Barra/ noite
    Disciplina: Ética e Legislação

  53. Rayssa Lopes
    setembro 24th, 2013 às 18:17

    Não sou contra a importação de médicos estrangeiros, apenas acho que o governo está focando tanto na contratação dos mesmos e esquecendo o mais importante: boas condições para que o trabalho dos médicos e profissionais da área da saúde seja bem feito.Para melhorar a saúde o governo focar na melhorias dos hospitais, investimento em materiais e aparelhos hospitalares entre outras coisas. De que adianta mais médicos, sejam eles cubanos ou brasileiros se falta estrutura básica para trabalhar, se os pacientes ficam jogados à sorte nos corredores de hospitais? Acho que a medicina vem sendo muito banalizada ao longo dos anos e hoje em dia é mais importante dizer que é médico do que cumprir este papel exemplarmente. Quanto a questão do revalida, acho que deveria ser feito sim, independente da origem dos médicos!
    Aluna: Rayssa Lopes
    Prof: Lina Correia
    Disciplina: Ética e Legislação/Barra - Noite
    Estética e Cosmética - 3° período
    Matrícula: 0101260

  54. Thays Villalva
    setembro 24th, 2013 às 18:51

    É incoerente a política do governo para resolver a crise do SUS ao anunciar a importação de seis mil médicos cubanos, enquanto há médicos brasileiros desempregados. O governo deveria investir na área da saúde dar melhores condições de trabalhos, melhor remuneração, políticas de incentivo a atução de médicos no interior e envestir na educação, afim de formar médicos capacitados e não quer importar médicos despreparados para resolver um grande porblema a curto prazo e tentar maquiar algo tão grave.
    A questão da saúde no Brasil é um problema que precisa de tratado como prioridade, analisado e planejado com cautela.
    ACADEMICA: THAYS VILLALVA. MATRICULA: 0101243.
    3° PERIODO DE ESTÉTICA. UNIDADE BARRA - NOITE.
    MATÉRIA: TERAPIA CAPILAR.
    PROFESSOR: LINA CORREIA.

  55. Leandro Sales
    setembro 29th, 2013 às 13:17

    Título: ” Importação “ de médicos cubanos
    Turma: IEN004-40 / 1 (Calculo III) e IEN134-40 / 1 (Física II)
    Aluno: Leandro Sales de Castro
    Professor: Jorge Kenedy

    Posso dizer que eu estou a favor das importações de profissionais para o Brasil na área da saúde, pois o Brasil atualmente encontra-se em decadência de profissionais formados e o principal, qualificados para poder atender um paciente em qualquer devido estado. É um imenso preconceito sendo externado contra os cubanos. É importante dizer que os médicos estrangeiros, não só cubanos, vêm ao Brasil para trabalhar onde médicos brasileiros formados aqui não querem nem se quer trabalhar, como vimos na televisão às reportagens das entradas e saídas de médicos nos hospitais somente para bater ponto!
    O Brasil tem que investir mais na qualificação profissional da juventude de hoje em dia, para que futuramente não possam ocorrer estes devidos conflitos e implicâncias entre a os profissionais externos e internos e a população brasileira.

  56. Mariana Busnardo
    setembro 29th, 2013 às 22:26

    Mariana Busnardo Santana - 5801896
    Turma: IEN002-14
    Profº: Jorge Kenedy - Cálculo 1

    “Importação de médicos cubanos”
    A chegada de médicos cubanos não apenas gera o risco de um possível desemprego de médicos brasileiros em um futuro próximo, mas como também desestimula investimentos para a formação de um maior número de médicos no Brasil. Se o governo quer mais médicos no interior, eles deveriam dar um incentivo financeiro e profissional para que esses médicos tenham condições reais para ir para áreas mais necessitadas. Precisamos investir em nosso próprio país, mesmo que o retorno demore mais.

  57. Marcelo E. Laucieri
    setembro 30th, 2013 às 12:53

    Aluno: Marcelo E. Laucieri (5900169)
    Prof. Jorge Kennedi
    Mat. Física II (IEN134-40/1)
    A politica brasileira atual é incoerente. Pretende trazer médicos do exterior e não dar condições para que os médicos daqui se sintam atraídos para trabalhar no interior do país. Acontece que nas cidades distantes das capitais não há condições mínimas necessárias para que possam exercer suas atividades de forma decente e digna. Imaginem que se nas capitais os hospitais públicos são caóticos e faltam os materiais os mais simples, como devem estar então os postos de saúde das cidadezinhas do interior? Além disso, existem casos, e não são poucos, de médicos que decidem tentar a “sorte” indo para o interior sendo atraídos por salários acima da média sendo que em determinado momento a prefeitura do local passa a atrasar ou a não mais pagar o valor acordado e/ou prometido. Isso é o total descaso com um profissional que estudou muito e é deixado de lado pelos governos anos após anos… e isso vai se repetir… Até quando?

  58. Heliandro A. Rodrigues
    setembro 30th, 2013 às 12:59

    Título: ”Importação de médicos cubanos “
    Turma: IEN 136-40/1
    Aluno: Heliandro A. Rodrigues Mat: 5900211
    Professor: Jorge Kenedy

    A necessidade de buscar médicos estrangeiros é resultado da falta de investimento do governo em todos os ciclos da educação e de políticas que amplie o acesso, a qualidade e a quantidade de universidades. O alto investimento numa faculdade de medicina ou qualquer graduação exclui a maioria da população que é de baixa renda. Assim sobram pessoas sem qualificação e também vagas com salários ótimos não são preenchidas.

  59. Josué Magalhães da Costa
    outubro 1st, 2013 às 15:30

    TÍTULO: “Importação” de médicos cubanos.
    TURMA: IEN004-40/1 Cálculo III
    IEN134-41/1 Física II
    ALUNO: Josué Magalhães da Costa (6100073).
    PROFESSOR: Jorge Kenedy.

    Acredito que uma vez dada prioridade para os médicos brasileiros que estão desempregados, a medida seria benéfica sim, afinal existem muitos locais carentes desse tipo de mão de obra.
    Porém, antes de importar médicos cubanos, o governo brasileiro deveria corrigir as atuais mazelas existentes na saúde pública brasileira. De nada adiantarão essas contratações, se as condições de trabalho continuarem as mesmas: falta de recursos nos hospitais públicos, profissionais mal remunerados, péssimas condições de trabalho. Com essas inúmeras importações, o governo está priorizando a quantidade em detrimento da qualidade, que é fundamental.

  60. André Luiz
    outubro 1st, 2013 às 16:24

    Aluno: André Luiz Lima Ferreira da Luz/ Matricula: 6100920
    Prof.: Jorge kenedy
    Turma:IEN074-15/1/Geom. Analítica

    Do que adianta importa médicos se o sistema de saúde e falho e ineficaz. Os equipamentos oferecidos aos médicos são ultrapassados e muitas vezes nem funcionam.

  61. Andre Veras
    outubro 1st, 2013 às 22:12

    Tema: “IMPORTAÇÃO” DE MÉDICOS CUBANOS
    Aluno: André Veras
    Curso: Eng. Produção
    Matrícula: 5802135
    Professor: Jorge Kenedy
    Não se trata de qualificação ou má distribuição geográfica dos médicos. Já vimos diversos casos de médicos que estão matriculados em determinadas unidades de saúde, mas nunca frequentaram a unidade. Estes funcionários fantasmas e a falta de fiscalização deixam a deseja no sistema de saúde brasileiro. Precisamos de mais fiscalização, pois médicos nós temos.

  62. Mário Domicio
    outubro 2nd, 2013 às 8:46

    TÍTULO: “Importação” de médicos cubanos.
    TURMA: IEN004-40/1 Cálculo III
    IEN134-40/1 Física II
    ALUNO: Mário Domicio Maia Santos (6100063).
    PROFESSOR: Jorge Kenedy.

    A prioridade dessas vagas teriam que ser para médicos formados ou recém - formados aqui no Brasil, pois acho que ao invés de importar médicos, o governo deveria investir na produção de novos médicos, fazer parcerias com as instituições privadas tentando reduzir o preço do curso, e fazendo com que a procura seja maior, pois pelos absurdos preços os cidadãos vão em busca das instituições públicas, e as mesmas na maioria das vezes não abrem vagas o suficiente, e com isso os profissionais interessados por essa área optam por curso “menores”, ocasionado a falta de procura pelo curso.

  63. Maria Emília Pereira Gomes Martins
    outubro 2nd, 2013 às 14:42

    Artes Visuais / 05
    Matricula: 0200578

    Não acho errado em importar médicos para áreas em que nossos médicos não querem se submeter a trabalhar, áreas também, aonde não existe uma faculdade para formar médicos para a região. O problema é o governo achar que importando médicos a saúde brasileira vai melhorar. Um erro grande é achar que só isso irá resolver, em quanto hospitais estão caindo aos pedaços e medicamentos estão faltando.

  64. uillian lima
    outubro 2nd, 2013 às 21:29

    1 O planeta chega ao seu limite
    Nesse texto podemos perceber o quanto o homem interfere na natureza,tudo para seu consumo e esquece de pensar nas consequências do que essas ações podem trazer para nosso planeta.No texto mostra como o planeta está sendo destruído aos poucos,se cada um fizer um pouco para ajudar,ainda existe a possibilidade de contornarmos essa situação.Podemos como exemplo não utilizar a água com exagero,não poluirmos o meio ambiente,educar as crianças para que continuem praticando boas ações que ajudem a preservar o meio ambiente,entre outras coisas para preservarmos a vida que ainda temos e aquela que está por vir.
    turma; IEN130-15/1
    Aluna; Uillian lima
    Professor; Jorge Kenedy
    2 O perigos de um mundo descartável
    cada vez mais conectados,mais atentos a tecnologia,de um modo geral estar antenado é ótimo,quem não quer ter os produtos de última geração?quem não quer um produto que reduza o tempo pra fazer determinadas coisas?o problema não estar em ter,e sim na rapidez com que ultimamente estamos nos desfazendo das coisas,compramos ás coisas não porque precisamos,mas porque existe um mais novo nas prateleiras e com mais funcionalidades.
    E no final das contas pra onde vai esse lixo tecnológico?a onde descartamos,para onde vai tudo isso? Na maioria das vezes é despejada de volta no meio ambiente muitas das vezes sem um tratamento adequado.
    Retiramos mais do que deveríamos do meio ambiente,e estamos consumindo cada vez mais rápido,esquecemos que a fonte e finita e esgotável.
    Prof; Jorge Kenedy
    Aluno; Uillian Lima
    IEN130-15/1
    3 O preço do amanhã
    O filme mostra claramente a idéia de quem tem muito mas quer e quem menos tem
    menos pode ter a realidade do filme é tanto que quandoa pessoa tenta mudar de zona
    tem que pagar pedágio caro. Na vida real não é diferente o custo de vida na cidade esta cada
    vez mas caro e a populaçao vai se espremendo nas comunidade e baixada por isso o tempo esta
    cada vez mas raro e as pessoas vivem e correria.
    aluno Uillian lima
    Prof; Jorge Kenedy
    IEN130-15/1
    4
    Temas que levam a um questionamento sobre a sociedade são sempre importantes, ainda mais quando abordam o presente e os impactos que podem causar para as gerações futuras. As questões sobre sustentabilidades são cada vez mais significativas, uma vez que existe difundido na sociedade concepções que priorizam o prazer, as necessidades, consumos, individualismo exacerbado, que dificultam pensar além do presente e nas consequências futuras, ou melhor, consequências já observadas para o meio ambiente e gerações futuras. Enquanto o sistema social for baseado na lucratividade ao invés das reais necessidades humanas, o caminhar tende a ser cada vez mais nebuloso; Além disso, Poucos no cotidiano refletem sobre essas problemáticas que podem prejudicar suas vidas, por isso, torna-se importante tanto políticas sobre sustentabilidade, mas também uma divulgação maior acerca do assunto;

    IEN 012-15/1
    Prof;Jorge Kenedy
    Aluno; Uillian Lima
    5
    Temos sim que sair nas ruas, lutar pelos nossos direitos, mostrar que o Brasil acordou é que queremos um país melhor com dignidade e sem corrupção!!!!
    É certo que os políticos corruptos constataram que o povo Brasileiro não está mais de olhos fechados e de mãos atadas para tantos absurdos cometidos por eles que só querem tirar proveito das classes menos favorecidas… Estamos totalmente corretos em ir para as ruas protestar, mas acho totalmente errado destruir o patrimônio público, o conserto dos mesmos gera custo ao nosso bolso.
    IEN012-15/1
    Jorge Kenedy
    Uillian Lima
    Bom a chegada dos medicos aqui no Brasil tem um lado positivo que é de poder
    contar com mais medicos.Mas batem tambem no encalso de que o país sem estrutura
    como hospitais equipamentos e infro estruturas, salário melhores para os profissionais da area
    como por exemplo infermeiros etc.nao adianta contratar medicos e nao dar qualidade de trabalho
    e tem que investir nos jovens ensentivar e principalmente abaixar o valor do curso de medicina.
    IEN012-15/1
    prof; Jorge Kenedy
    Uillian lima

  65. HILTON LEONARDO
    outubro 2nd, 2013 às 22:39

    Tenho dúvidas em relação a aprovar ou não a iniciativa do governo, pois sempre demonstra agilidade para conceder benefícios fiscais e outras vantagens aos grandes empresários. Quando em relação aos investimentos em área sociais para atender o povo, os obstáculos são grandes. No caso da saúde, ela possui vários problemas que já são conhecidos a tempos pela população. Não sei se sou a favor mas acho que à vinda de médicos de cuba por exemplo não é a solução é preciso ir a fundo em relação a resolver a situação precária na saúde no Brasil.

    TEMA: “Importação de Médicos Cubanos”
    Turma:IEN134-40 / 1 - Fisica II
    Aluno: Hilton Leonardo da Trindade
    Matrícula: 6100146

  66. Rafael da Silva Alves
    outubro 3rd, 2013 às 0:21

    Os conselhos de medicina informam ser de suma importância o controle sobre a atuação dos médicos, porém há necessidades a serem sanadas. Há regionais que são consideradas necessitadas e onde bons salários são oferecidos, contudo ainda faltam médicos. Sei que resolver o caos com a “redução do controle” não é solução, mas o que deve fazer quando as políticas governamentais e necessidades sociais não podem ser supridas internamente. “Desvalorizar” os nossos médicos não é solução, mas o que fazer diante da problemática?
    Tema: “Importação” de médicos cubanos
    Turma: Física II
    Aluna: Rafael da Silva Alves
    Professor: Jorge Kenedy

  67. João Antonio P. L. Machado
    outubro 3rd, 2013 às 16:29

    A contratação de profissionais da saúde é valida, pois eles vão para onde os médicos brasileiros não querem ir que são locais no interior e prova disto é que antes destas vagas serem abertas para estrangeiros o governo deu toda a prioridade para os brasileiros e os mesmos se negaram a ir, oque indica está necessidade dos estrangeiros pois não vieram apenas médicos cubanos vieram argentinos espanhóis entre outros, por isto é muito valido para o benefício dos brasileiros que merecem ter atendimento médico.

    Aluno: João Antonio P. L. Machado
    Matricula:6100061
    Curso: Engenharia Civil
    Disciplina: CALCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL III IEN004-40 / FISICA II IEN134-40
    Prof.:Jorge Kenedy

  68. Pedro Henrique Vieira Farias Ferreira
    outubro 3rd, 2013 às 19:58

    Os médicos brasileiros estão distribuídos de maneira desigual, as regiões mais movimentadas, como a sudeste, contam com a maior parte deles, enquanto norte e nordeste, principalmente, sofrem com a falta de atendimento. Para combater a carência de saúde enfrentada pelas regiões mais afastadas, o governo brasileiro está importando médicos cubanos para que trabalhem nessas áreas. A maioria dos que veem a chegada dos médicos de maneira negativa usam o falso argumento de que Cuba tem um sistema de saúde ruim. Com isso, se há carência de médicos em determinados pontos do Brasil, que não querem ser ocupados pelos profissionais brasileiros, que venham os cubanos, porque inadmissível é a falta de médicos para a população.
    ALUNO: Pedro Henrique Vieira Farias Ferreira
    MATRÍCULA: 6100889
    TURMA: Engenharia Civil- Manhã
    PROFESSOR: Jorge Kenedy
    TEMA: Importação de médicos cubanos

  69. Leonardo Chiodo
    outubro 3rd, 2013 às 22:16

    Eu acho que o Brasil se precipitou um pouco com relaçao a importação de médicos de cuba, pois em um pais tao grande como o nosso tinha que ter profissionais capacitados e suficiente para suprir a demanda da população, que por sinal cresce cada vez mais, então porque não investir na capacitação de novos profissionais,para isso acontecer tinha que ter uma coisa básica para que qualquer projeto de certo Planejamento, mas como já estamos acostumados esse episodio saiu com o famoso jeitinho brasileiro.
    Tema: “Importação” de médicos cubanos
    Turma: Física II
    Aluno: Leonardo chiodo da silva
    MAT: 6100165
    Professor: Jorge Kenedy

  70. Gisele da S. Soares
    outubro 4th, 2013 às 10:05

    TÍTULO: Importação de médicos cubanos.
    IEN134-41/1 Física II
    ALUNO: Gisele da S. Soares - 6100075
    PROFESSOR: Jorge Kenedy.

    Se existe uma coisa que eu não vejo a mínima lógica é exatamente nisso. Ao invés de trazer médicos cubanos para o Brasil, por que não capacitar os nossos?! Ao invés de investir nisso, poderiam muito bem investir nos estudos dos próprios brasileiros, deixar a medicina mais acessível e de melhor qualidade. Ao invés de dar emprego aos cubanos, nos dar emprego. O problema não é a falta de médicos e sim a falta de estrutura nos hospitais, não adianta ter médicos sem lugares, equipamentos e atendimento descentes para eles cuidarem da população. Então, ‘importar’ os cubanos não resolve nossos problemas, pois falta de médicos não é um deles.

  71. Elizama Vieira dos Santos Brandão Alves
    outubro 4th, 2013 às 14:57

    Aluna: Elizama Vieira dos Santos Brandão Alves-4604445
    Curso: Fisioterapia-4ºp
    Disciplina: Semiologia\ Prof. Newton

    Tema: “Importação” dos Médicos Cubanos.

    É de total relevância a abordagem deste tema no blog de formação geral, trazendo ao aluno o questionamento de aspectos que estão influenciando diretamente a nossa política de Saúde.
    De todo o contexto abordado pela mídia, múltiplos são os fatores que tem advindo ao tema da importação dos Médicos Cubanos, dentre eles estão a valoração profissional, e a remuneração salarial destes, além dos fatores de infraestrutura e de recursos estratégicos ao que se diz o ato de cuidar.
    A saúde tem se encontrado em total descaso. Importar os Médicos, e revalidar seus diplomas é apenas um dos fatores de relevância a ser questionado, e os déficits já existentes aonde fica? O surgimento de novos recursos e habilidades sólidas ,e metas elaborativas é um dos fatores nos quais deveriam ser levados em questão. Assuntos e temas relacionados a saúde, é fundamentado em estratégicas a curto prazo, no qual tem se tornado verdadeiros desastres da população.
    Até quando os problemas referentes a saúde, irá ser somente questionado, o surgimento de falsas soluções, tem cada vez mais se fixado em nossa realidade.

  72. Daniel
    outubro 4th, 2013 às 15:18

    Realmente o Brasil precisa de mais médicos, mas a que preço? da exploração de profissionais estrangeiros que ganham uma ninharia, e ficam como escravos, sem poder nem trazer a família para ficar perto deles, isso é inconcebível no mundo moderno, quem admite isso? uma presidente que lutou por liberdade no passado e aceita isso, ou é hipócrita ou sua luta nunca foi por uma causa justa.

    Daniel Antonio
    Matr:6100158
    Engenharia civil 4º período
    Prof: Jorge Kenedy
    Disciplina:Cálculo II e Física II

  73. João Paulo Louzada
    outubro 4th, 2013 às 15:48

    Aluno: João Paulo Louzada Bernardo - 6100001
    Professor: Jorge Kenedy
    Curso: Engenharia Civil - Noite
    Turma: IEN134-41 – Física II

    Mais uma vez temos bem na nossa frente, uma gigantesca e inacreditável prova de que nossos governantes não estão com nada. Além de não se preocuparem com o próprio povo, os usuários do sistema de saúde pública e os profissionais da saúde, tentam tapar o sol com a peneira, furada, colocando a culpa nos médicos. É inaceitável esse tipo de conduta num país que tem tanto potencial, tantas riquezas, tanta gente que corre atrás do melhor, mas muitas vezes que batem na parede chamada “governantes”. Não podemos abaixar nossas cabeças nessas situações, e simplesmente aceitar o que vai acontecer. Ou fazemos valer nossos votos nas urnas, ou calamos para ações catastróficas como essas, sabendo que tudo começou porque não soubemos eleger nossos representantes.

  74. Weslley batista
    outubro 4th, 2013 às 16:01

    A falta de médicos em entidades publicas não é nenhuma novidade! Trazer médicos de outro país,não acredito que seria a melhor solução, até porque a forma que querem coloca-los aqui seria um descaso com nossos profissionais.
    Acredito que precisamos sim de médicos qualificados para atender a grande população que a cada dia cresce desordenadamente,e que ajudaria sim ter profissionais com visões diferentes,porem com todos os requisitos que há de ver feito corretamente.
    Afinal ter uma visão ampliada da medicina, amplia tambem nossos conhecimentoe, na medicina brasileira.
    Professor: Kenedy
    Engenharia Civil
    Weslley Batista Barbosa 6100525

  75. Fabio Andrade de Souza
    outubro 4th, 2013 às 17:22

    Muitos acreditam que a “importação” dos médicos cubanos é um descaso com o nossos profissionais.
    Penso que a vinda desses médicos ajudará a população do interior do Brasil, que é uma área desprovida de médicos brasileiros.
    Acredito que o descaso ocorre quando nossos médicos vão aos hospitais públicos, batem o ponto e não prestam atendimento à população.

    Aluno: Fabio Andrade de Souza - 6100102
    Professor: Jorge Kenedy
    Curso: Engenharia Civil - Noite
    Turma: IEN134-41 / 1 - Física II

  76. Cristiane Cruz
    outubro 5th, 2013 às 10:40

    Professor: Jorge Kenedy
    Física II

    Atualmente a elite brasileira esta mais interessada em destinar a maior parte da verba do país para os grandes eventos.Deixando a população que necessita desses profissionais a margem da sociedade como sempre foi, preferem trazer médicos de fora do que investir na capacitação dos que desejam exercer esta linda profissão, toda a população que aceita essa situação, deixa de exigir seus direito quando se calam.

  77. Adriana Luiza de Souza -4604099 Semiologia-Prof º Newton Fisioterapia 4°P
    outubro 5th, 2013 às 22:49

    O Povo Brasileiro precisa de uma solução a respeito da saúde no Brasil,pois a saúde no País está caótica,com péssimas condições dos hospitais públicos,além da super lotação,falta tudo,desde esparadrapo até exames básicos.O problema não é só médicos,precisa implantar recursos que promovam a qualidade dos serviços prestados.

  78. Vinicius Kapicius Plessim
    outubro 6th, 2013 às 9:51

    Aluno: Vinicius Kapicius Plessim
    Curso: Licenciatura em História
    Matrícula: 2500530
    Professoras: Angela Maria Robertti e Cintia Bonfim

    A importação de médicos cubanos não resolve o problema da saúde brasileira. A questão não está na quantidade, mas na qualidade. O que adianta ter muitos médicos, se não ocorre um investimento em infraestrutura adequada e de qualidade na saúde?
    A questão é tentar tapar buracos dizendo que possui médicos vindos do exterior, quando o problema é interno, com médicos ganhando baixos salários, sem estrutura para trabalhar, condições precárias de trabalho, alta jornada de trabalho dentre outras condições precárias que o governo oferta ao setor de saúde brasileira, ou seja, descaso público.

  79. Caroline D. Menezes
    outubro 6th, 2013 às 15:17

    Eu sei que falta Médicos nas regiões do Norte e Nordeste,mas nessas cidades com falta de médicos são distantes e tem uma estrutura muito ruim de trabalho, na maioria das vezes. E os médicos ganham pouco trabalhando para a saúde pública nesses lugares. O que o governo pode fazer é melhorar o ambiente de trabalho, com ótimos equipamentos para a população mais carente.Mas a revolta dos profissionais de saúde, é que os médicos estrangeiros não vão fazer prova,quando um médico formado no exterior quer trabalhar aqui, ele tem que fazer uma prova de validação do diploma, que mostra se a formação dele é compatível com o nível mínimo que se exige no Brasil.

    4603988 - Caroline Dias de Menezes
    prof: Antônio Carlos- Fisioterapia Desportiva

  80. Rodrigo Lima
    outubro 6th, 2013 às 19:54

    No Brasil, temos inúmeras faculdades públicas e particulares, que lecionam Medicina, porém o custo para estudar é enorme, e muitas das vezes desmotivante, pois apenas os bem sucedidos financeiramente conseguem se sustentar e estudar(faculdades públicas)ou até pagarem para estudarem(faculdade particular). Com isso a grande dificuldade de se encontrar médicos dispostos a atuarem no interior do país, pois em sua grande maioria que se formam são pessoas bem sucedidas financeiramente, que não veem interesse em atuar isolados.

    Aluno: Rodrigo de Souza Lima
    Mat: 6100089
    turma: IEN 004-40/1 calculo III
    IEN 134-41/1 física II
    profº: Jorge Kenedy

  81. Rodrigo Lima
    outubro 6th, 2013 às 19:59

    O Estudante de medicina, já sai da faculdade buscando riqueza. E pensando em como ganhar dinheiro, mas na maioria das vezes esquecem dos mais necessitados. A falta de médicos em entidades publicas não é nenhuma novidade. Se analisarmos o interior das cidades brasileiras, veremos que falta uma enorme quantidade de médicos. Por isso não sou contra trazer médicos cubanos para exercerem a medicina, principalmente no interior, que são esquecidos por seus governantes que só pensam em si, a população precisa de médicos, como também de medicamento, entre outros…

    Aluno: Rodrigo de Souza Lima
    Mat: 6100089
    turma: IEN 004-40/1 calculo III
    IEN 134-41/1 física II
    profº: Jorge Kenedy

  82. Vinicius Kapicius Plessim
    outubro 7th, 2013 às 13:01

    Aluno: Vinicius Kapicius Plessim
    Matricula: 2500530
    Curso: Licenciatura em História
    Professoras: Angela Maria Roberti e Cintia Bonfim
    Disciplina: Estágio Supervisionado no Ensino Médio

    A questão da crítica não está no fato da importação de médicos cubanos. Cuba é uma referência não apenas na medicina como também em educação, a questão se insere acima de tudo na falta de qualidade ofertada pelo governo brasileira a estes profissionais, uma vez que, a falta de infraestrutura em hospitais brasileiras com um amplo descaso do governo gera uma instabilidade intensa no setor de saúde.

  83. denise candido
    outubro 7th, 2013 às 17:44

    invés de aumentar o número de profissionais da saude deveria criar condições aceitáveis de trabalho para os médico nas regiões carentes, disponibilizando recursos para exercerem o trabalho com dignidade e eficácia.Porem o governo prefere optar pela importação de médicos, que sequer falam nosso idioma, para tratar pacientes humildes.Mas os médicos brasileiros tambem tem que melhor,tratar os pacientes melhor não faltar o plantão.Mas só o tempo dirá se vai ser ruim ou bom os médicos estrangeiros ter vindo

    aluna: Denise Candido
    prof:newton
    disciplina:farmacologia e semiologia
    curso fisioterapia -4 periodo

  84. Susanne Guerra
    outubro 7th, 2013 às 18:00

    Tema: “Importação” dos Médicos Cubanos

    A vinda dos cubanos para o Brasil foi um questão tolerável, mas temos tantos médicos, seria uma forma de descaso aos médicos brasileiros, não poderiam capacitá-los ao invés de trazer estrangeiros para cá? Porque o governo não investiu em estrutura básica para os hospitais, clínicas, instituições publicas, implantação de recursos que promovam a qualidade das condições da sociedade que precisa ser cuidada. É um descaso tão grande que ocorre instabilidade no setor de saúde, é lamentável, isso por causa de nossos governantes que preferem trazer estrangeiros a suceder investimentos melhores para todos. Em relação à revalidação do diploma seria justo e de total importância que os imigrantes realizassem este, devemos saber se eles sabem mesmo, ou será que compraram o diploma? Nada se sabe, então precisaria realizar para testar as suas qualificações e se estão aptos a realizarem a medicina corretamente da maneira que deve ser não pondo risco a saúde das pessoas.

    Nome: Susanne C. de Sousa Guerra - 4604447
    Curso: Fisioterapia – 4° período
    Professor: Newton
    Disciplina: Semiologia

  85. Jessica da Silva Amaral
    outubro 8th, 2013 às 17:18

    Tema: “Importaçao” dos medicos cubanos para o Brasil .

    Acho muito interessante a abordagem desse assunto no blog da universidade pois nos estimular a ampliar nossos conhecimentos em formaçoes gerais.
    Na minha opiniao, a importaçao dos medicos nao foi a pior das ideias considerando a precariedade em que se encontra a saude publica do Brasil, mas o que nao esta de acordo sao os creterios que foram utilizados paraa vinda dos medico como por exemplo , a falta de preparo para com a lingusgem para que pudessem melhor se comunicar com os pacientes . Se o Brasil nao esta satisfeito com a atitude do governo poderiam entrar num concenso e nao ficar humilhando e menosprezante aqheles que vieram apenas com a intençao de trabalhar .

    Nome:Jessica da Silva Amaral
    Curso: Fisioterapia / 4°periodo/ 4604456
    Prof. Newton Junior (Semiologia e Farmacologia)

  86. Thais Gonçalves
    outubro 10th, 2013 às 11:23

    Tema: “Importação” dos médicos cubanos para o Brasil.

    Eu concordo sim com a importação dos médicos pra o Brasil. O (CFM) alega que não a falta de profissionais, realmente não há , mais a má distribuição acontece por culpa deles mesmo que tem preferencia de lugares para atuar , a parte interior do Brasil se encontra carente em relação a saúde pela falta de médicos que se disponibilizam para atuarem lá , e a importância dessa mobilização do governo é eles começarem a entender que se eles não fizerem tudo para melhorar a saúde do seu próprio país vão vir outros pra fazerem e a esperança é que com isso eles tem mais amor pela profissão que eles escolheram, que não exista amor só por quanto iram ganha mais pelas vidas que podem ser salvas através deles. A saúde do Brasil está cada dia pior e precisa sim fazer algo pra tentar melhor isso, e eu acredito que essa importação possa ser uma solução.

    Nome: Thaís Gonçalves dos Santos - 4604432
    Curso: Fisioterapia - 4º período
    Professor: Newton (Farmacologia e Semiologia)

  87. lucianahilario
    outubro 11th, 2013 às 16:00

    Aluna Luciana de Assis Hilario
    Curso Fisioterapia \Manhã\4º periodo
    Campus Unigranrio Duque de Caxias

    A o meu ver não existe poucos medicos o que existe e um governo sem vergonha que não tem um pingo de interesse em dar uma saúde descente para a população e que não ofere nem estrutura e nem um salario compativel para que esse profissional que estuda durante 6 anos +tantos outros anos para fazer especializaçao e que pagou uma mensalidade carissima possa ter gosto e animo para sair de sua casa e fazer um bom trabalho, de contra partida o governo por causa de alguma transação comercial e politica traz medicos que nem sequer precisa fazer uma prova pra assim provar os seus conhecimentos sobre medicina e que no seu país de origem são pessimamente remunerados , traz pra cá pra ver se operam milagres na saúde publica no Brasil? A faça me o favor …Governadores melhorem as estruturas hospitalares,faça valer na integra o SUS e ofereça um salario digno aos profissionais da saúde em geral valendo para todos os estados brasileiros para ver se os profissionais não iram aparecer aos montes.

  88. Renata Conceição de Miranda de Lima
    outubro 11th, 2013 às 16:09

    É um verdadeiro descaso como os políticos tratam os médicos do nosso país. Eles nos dão uma formação e uma educação de baixíssima qualidade, desvalorizam cada vez mais os médicos, que já não tem um ambiente laboral favorável. Por mais que ele tenha estudado por anos, muitos não estão preparados para enfrentar o nosso sistema de saúde que já está em estado de putrefação. É importante e conveniente investir em propaganda, futebol e novelas do que investir em saúde, educação e qualidade de vida. O Brasil está na verdade alugando esses cubanos e pagando um preço altíssimo o que poderia ser revestido em melhorar a estrutura de alo na área da saúde.Nosso país não confia nos profissionais que forma e é necessário estar buscado com o vizinho médicos que não sabemos como foi a formação. Mesmo que sejam formados eles também não terão estrutura física para trabalhar, nos falta do algodão até um tratamento especializado para que nossos doentes terem qualidade durante o período de doença. Eles são médicos, não mágicos!

    Renata Conceição de Miranda de Lima
    0101156
    Martha Mendonça
    Aromaterapia, Duque de Caxias - noite

  89. lucianahilario
    outubro 11th, 2013 às 16:15

    Aluna Luciana de Assis Hilario
    Docente: Newton / Semiologia
    Curso:Fisioterapia / Manhã /4º periodo
    Campus: Unigranrio Duque de Caxias

    Tema:Importação de Medicos cubanos para o Brasil

    A o meu ver não existe poucos medicos o que existe e um governo sem vergonha que não tem um pingo de interesse em dar uma saúde descente para a população e que não ofere nem estrutura e nem um salario compativel para que esse profissional que estuda durante 6 anos +tantos outros anos para fazer especializaçao e que pagou uma mensalidade carissima possa ter gosto e animo para sair de sua casa e fazer um bom trabalho, de contra partida o governo por causa de alguma transação comercial e politica tras medicos que nem sequer precisa fazer uma prova pra assim provar os seus conhecimentos sobre medicina e que no seu país de origem são pessimamente remunerados , traz pra cá pra ver se operam milagres na saúde publica no Brasil? A faça me o favor …Governadores melhorem as estruturas hospitalares,faça valer na integra o SUS e ofereça um salario digno aos profissionais da saúde em geral valendo para todos os estados brasileiros para ver se os profissionais não iram aparecer aos montes.

  90. Miriam Leal
    outubro 12th, 2013 às 23:37

    Curso:História
    Miriam Leal

    As vagas deveriam ser para os médicos formados no Brasil.Acredito que a importação, não seria a solução para resolver a questão da saúde pública no país.O governo deveria oferecer, melhores condições de trabalho aos médicos e educação de qualidade.Outro fator agravante, é o fato de não precisarem fazer revalidação do diploma, e com isso colocar à vida do paciente em risco.
    A questão da saúde no Brasil precisa ser estudada e planejada com cautela.

  91. Vitor Araujo de Lima
    outubro 14th, 2013 às 17:09

    Eu sou a favor da contratação dos médicos estrangeiros para auxiliar a população carente e do interior do Brasil, o que não dá para ser a favor é desses médicos que se dizem indignados com o programa, mas não querem trabalhar nesses locais remotos. Se nos grandes centros, temos médicos lotados em hospitais públicos que no horário que era para estarem de plantão, estão em seus consultórios particulares ou em hospitais particulares e deixam a população na mão, imagina o q esses mesmos médicos não fariam nesses locais distantes!
    Vítor Araújo
    Curso de História
    4º Período.

  92. Miriam Leal
    outubro 15th, 2013 às 17:19

    A vagas deveriam ser para médicos formados no Brasil.Acredito que não seria a solução, para resolver o problema da saúde pública no país.O governo, deveria oferecer melhores condições de trabalho aos médicos e educação de qualidade.A questão da saúde pública no Brasil, precisa ser planejada com cautela.

  93. Glaucia Gazolla Barbosa
    outubro 15th, 2013 às 19:00

    “Importação” dos médicos cubanos para o Brasil.

    A importação dos médicos cubanos para o Brasil, não é a solução para o problema. Os gastos que o governo esta tendo com os médicos cubanos poderiam ser investidos em nossos médicos brasileiros, pós os médicos cubanos é uma solução temporária para as cidades que estão sendo atendidas pelos médicos cubanos.
    Umas das soluções seriam abrir concurso para as cidades que faltam médicos, pós que seria a solução para os moradores destas cidades.

    Aluna: Glaucia Gazolla Barbosa - 0101514
    Professor: Antônio Carlos - Anatomia, Duque de Caxias - Manhã - 1º período

  94. Caroline Fagundes da Silva
    outubro 15th, 2013 às 19:06

    Caroline Fagundes da Silva
    Matrícula:0200624
    Curso: Artes Visuais
    Disciplina: Estágio Supervisionado 1
    Professora: Cíntia Bomfim

    Para que se importar com uma saúde de qualidade se não são eles e nem os filhos deles que terão um atendimento de péssima qualidade.
    O governo não está nem aí para a saúde do pobre. Na verdade, só quer fazer bonito e mostrar para todos que está tomando providências, mesmo que essas não sejam tão boas quanto parecem. O descaso vai continuar enquanto o povo não lutar por seus direitos e juntar-se para realmente fazer valer a sua cidadania..

  95. Eliaquim
    outubro 17th, 2013 às 13:34

    Não entendo a revolta dos brasileiros; reclamam da ‘importação’ dos médicos cubanos, que irão trabalhar em áreas, antes, recusadas pelos mesmos médicos brasileiros.

    O problema central não é este, e sim o outro bem maior: em uma universidade pública, que é conceituada, há diversos estudantes de medicina - inclusive, para um vestibulando, é quase impossível entrar numa pública-medicina -, a grande maioria de classe A e B. Mas, quando se formam, vão atuar na área pública? Não. Então são usuários do sistema público de ensino, mas não querem atuar em benefício do mesmo público que ‘ajudou’ ase formar?

    Médicos formados no Brasil só querem atuar em clínicas particulares. Essa é a verdade.

  96. Thainan do Santos Leal
    outubro 19th, 2013 às 19:53

    Tema: Importação de médicos cubanos
    Aluna: Thainan dos Santos Leal
    Matrícula:0200610
    Artes Visuais
    Professor:. Alexandre Sá

    Essa situação de falta de médicos no Brasil não é novidade, a saúde em nosso país está precária, o povo morrendo às vezes por falta de atendimento.
    Acho esta medida de ‘importar’ médicos cubanos não e valida para o nosso país.O Brasil tem muitos médicos super capacitados, só falta o país de organizar na distribuição desses profissionais, remunerando-os adequadamente ao seu trabalho. Nosso país como sempre querendo fazer o mais fácil e econômico, querer saber se são bons profissionais ninguém procurou saber…
    Porém se essa foi a solução dos problemas traga os médicos para trabalharem aqui, mas faça a prova de revalidação do diploma obrigatória. Saúde não é brincadeira.

  97. Patricia de Souza Cabral
    outubro 24th, 2013 às 22:21

    A Importação dos Médicos Cubanos para o Brasil está sendo alvo de vários questionamentos. Sabemos que no Brasil, existe muito médico qualificado, porém, a estrutura da saúde é muito precária e falta grandes investimentos também. Trazer médicos cubanos para cá não vai resolver o problema da saúde no Brasil, pelo contrário, irá ter mais problemas. Os médicos cubanos tem outras técnicas, não são envolvidos com a realidade histórica da saúde no Brasil e nem conhece os problemas existentes aqui. O outro grande problema vai ser a comunicação entre esses médicos com os pacientes. Se o Brasil não tem uma boa estrutura para os próprios médicos brasileiros trabalharem como vai ser com os médicos cubanos? O problema não é falta de médico no Brasil e sim falta de estrutura e de investimento na saúde.

  98. Patricia de Souza Cabral
    outubro 24th, 2013 às 22:22

    Aluna: Patricia de souza Cabral
    Matrícula - 3106002
    Pedagogia
    Professora: Jurema

    A Importação dos Médicos Cubanos para o Brasil está sendo alvo de vários questionamentos. Sabemos que no Brasil, existe muito médico qualificado, porém, a estrutura da saúde é muito precária e falta grandes investimentos também. Trazer médicos cubanos para cá não vai resolver o problema da saúde no Brasil, pelo contrário, irá ter mais problemas. Os médicos cubanos tem outras técnicas, não são envolvidos com a realidade histórica da saúde no Brasil e nem conhece os problemas existentes aqui. O outro grande problema vai ser a comunicação entre esses médicos com os pacientes. Se o Brasil não tem uma boa estrutura para os próprios médicos brasileiros trabalharem como vai ser com os médicos cubanos? O problema não é falta de médico no Brasil e sim falta de estrutura e de investimento na saúde.

  99. Diego Thiele Canuto
    outubro 27th, 2013 às 16:46

    Pensar a má formação de nossos profissionais do ensino superior, perpassa também pela má educação de base, pela falta de investimento da educação e da saúde e também os péssimos salários nas metrópoles do país.

    Aluno: Diego Thiele Canuto - 2500547
    Curso: História – 6°período
    IHM165-70 / 1 - Estagio Supervisionado III (no Ensino Médio)
    Prof. Angela Roberti; Cintia Bonfim

  100. Rodrigo de Freitas Chierici
    outubro 29th, 2013 às 6:58

    Aluno: Rodrigo de Freitas Chierici
    Matrícula: 2500512
    Curso: Licenciatura em História
    Disciplina: Estágio Supervisionado no Ensino Médio.
    Professores: Ângela Maria Roberti e Cintia Bonfim

    O Brasil frente a conjuntura do século XXI, detêm uma importante notoriedade de influência no cenário mundial frente a um viés político, econômico, social e cultural.
    Apesar do meio externo ter uma importância, ainda em seu interior detêm uma péssima infraestrutura básica, sem qualidade, falta de investimentos na educação e na saúde que são jogados nem a segundo plano pelo governo, com elevados índices de pobreza, miséria, desemprego, fome, desigualdade social.

  101. Rodrigo de Freitas Chierici
    outubro 29th, 2013 às 7:02

    Aluno: Rodrigo de Freitas Chierici
    Matrícula: 2500512
    Curso: Licenciatura em História
    Disciplina: Estágio Supervisionado no Ensino Médio.
    Professores: Ângela Maria Roberti e Cintia Bonfim.

    Gostaria de complementar o comentário, afirmando que a questão não se encontra apenas no importar médicos, mas sim na desvalorização do médico brasileiro, que quando este chega pra trabalhar, não detêm no seu recinto de trabalho infraestrutura adequada, com falta de equipamentos médicos, ausência de higiene nos hospitais,falta de ,materiais. A questão não está na quantidade, mas na qualidade.

  102. Renata Vieira de Lima Manhães
    outubro 30th, 2013 às 13:54

    Renata Vieira de Lima Manhães
    Matrícula: 0200533
    Curso: Artes Visuais Disciplina: Estágio Supervisionado II
    Professores: Cíntia Bonfim e Alexandre Sá

    Aqui no Brasil têm muitos médicos qualificados e que estudam muito para poder desempenhar no país um excelente trabalho. Ao meu ver o que estamos precisando é de uma valorizado aos nossos médicos, não que os médicos cubanos não fossem uteis, pois são. Porque falta hospitais com estruturas, instrumentos de trabalhos, melhor remuneração…Enfim uma série de coisas que se funcionassem faria o Brasil como país de referência na saúde.

  103. Lucivana das D. de M. Santos
    outubro 31st, 2013 às 22:35

    Acho plausível a contratação de médicos cubanos ou de qualquer outro país. Já que nas regiões distantes do centros urbanos há grande carência desses profissionais. Se os nossos médicos contratados não querem suprir essas regiões, nada mais justo que trazer estrangeiros para ocupar essas vagas. Só não concordo com a não realização da prova de revalidação do diploma, já que é obrigatória por lei deveria ser cumprida.Pois a matéria prima desses profissionais são vidas.

    Aluna: Lucivana das D. de M. Santos
    Prof: Alexandre Sá e Cíntia Bonfim
    Curso: Artes Visuais.
    Matrícula: 0200629
    Mat

  104. Stephany Coelho Janotti de Andrade
    novembro 1st, 2013 às 20:27

    Aluna; Stephany Coelho Janotti de Andrade
    Matrícula: 0200541
    Curso: Licenciatura em Artes Visuais
    Professora: Alba Valéria

    Já não temos mais dúvidas de que a retirada dos seios da atriz Angelina Jolie já vem mudando o hábito das mulheres brasileiras e de outros países. O “efeito” Angelina Jolie, nomeado assim pelos cirurgiões plásticos, tem funcionado como uma epidemia onde inúmeras mulheres procuram seus especialistas e pedem a retirada dos seios, o que não venho a achar o procedimento mais correto. Na minha opinião, se não há casos desta doença ou até mesmo um caso ou outro na família, entendo que vale a pena ficar bastante atenta e fazer exames periodicamente. Em relação à mastectomia realizada na atriz Angelina Jolie concordo plenamente pelo procedimento adotado, pois se tratava de uma doença genética, onde a mesma corria um grande risco de futuramente ter tumores nos seiosdevido ao seu histórico familiar, por isso optou em reduzir este risco. De acordo com estudos, só 10% dos tumores têm origem genética; 0,2% da população carrega mutações nos genes BRCA 1 e 2 e Angelina Jolie estava inclusa nesta porcentagem. A decisão pela mastectomia bilateral profilática pela atriz foi algo bem pensado diante de seu histórico familiar, procurou informações e especialistas médicos para ajudá-la a fazer uma escolha madura. Ressalto que esta decisão só deve ser tomada após exames específicos ,análises genéticas e orientação médica. Todo e qualquer procedimento cirúrgico deve ser acompanhado por um especialista e todas as possibilidades devem ser descartas antes da tomada final.

  105. Roney Ribeiro Gadelha
    novembro 2nd, 2013 às 11:25

    Aluno: Roney Ribeiro Gadelha
    Matrícula: 2500566
    Curso: Licenciatura em História
    Disciplina: Estágio Supervisionado no Ensino Médio
    Professores: Ângela Maria Roberti e Cintia Bonfim

    A questão apresentada pelo governo de importar médicos cubanos é apenas um tapar de panos para a péssima estrutura de hospitais municipais e federais que dia após dia apresentam uma situação lastimável de atendimento, com uma higiene precárias e inexistindo em seu interior materiais de saúde adequados com longas filas de espera para atendimento.
    A ausência de equipamentos médicos é notório tendo em vista que além do paciente esperar longas horas este quando consegue ser atendido não detêm de suporte ofertado do governo.Vale destacar que tais hospitais são frutos de nossos impostos pagos mediante ao governo.

  106. Roney Ribeiro Gadelha
    novembro 2nd, 2013 às 11:28

    Aluno: Roney Ribeiro Gadelha
    Matrícula: 2500566
    Curso: Licenciatura em História
    Disciplina: Estágio Supervisionado no Ensino Médio
    Professores: Ângela Maria Roberti e Cintia Bonfim

    Complementando o comentário acima, é importante denotar que não se duvida da capacidade de médicos cubanos, uma vez que, Cuba é uma referência em saúde no mundo todo, com o emprego tecnologias de ponto neste setor sendo bastante organizado e estruturado em seu país.
    O que se contesta é justamente o que adianta importar médicos quando estes chegarem não vão ter suporte e estrutura de trabalho adequadas.

  107. Renata Vieira de Lima Manhães
    novembro 3rd, 2013 às 18:17

    Renata Vieira de Lima Manhães
    Matrícula: 0200533
    Curso: Artes Visuais Disciplina: Estágio Supervisionado II
    Professores: Cíntia Bonfim e Alexandre Sá
    Aqui no Brasil têm muitos médicos qualificados e que estudam muito para poder desempenhar no país um excelente trabalho. Ao meu ver o que estamos precisando é de uma valorizado aos nossos médicos, não que os médicos cubanos não fossem uteis, pois são. Porque falta hospitais com estruturas, instrumentos de trabalhos, melhor remuneração…Enfim uma série de coisas que se funcionassem faria o Brasil como país de referência na saúde.

  108. MARIA LÚCIA DOS ANJOS NOGUEIRA
    novembro 4th, 2013 às 16:17

    Maria Lúcia dos Anjos Nogueira
    Matrícula: 0200590
    Curso: Artes Visuais Disciplina: Estágio Supervisionado II
    Professores: Cíntia Bonfim e Alexandre Sá

    Sou a favor da contratação de médicos estrangeiros para suprir a falta de médicos em localidades distantes e pobres,
    onde os médicos brasileiros se recusam a trabalhar.
    Quanto à medicina de Cuba, pelas reportagens que tenho visto, em determinadas áreas da medicina o avanço é maior do
    que em outros países, incluindo o Brasil. Por exemplo: tratamento de vitiligo e determinados tipos de cegueira, entre outros.

  109. Herbert Medeiros
    novembro 5th, 2013 às 1:14

    HERBERT DE SOUZA LEÃO MEDEIROS
    0200613
    ARTES VISUAIS
    ALEXANDRE SÁ / CINTIA DA ROCHA

    Que há carência é explicito e para isso o governo federal esta convocando esses profissionais para atuarem em nosso território de maneiras que, eles estão chegando, estão sendo regulamentados e vão aos seus destinos nas mais remotas localidades do pais. Mas todo esse aparato tem custos e que pude verificar em matérias de jornal e de TV que os médicos cubanos custam 10 mil reais cada ao mês aos cofres da união creditados ao Governo cubano, mais o salários deles e a infra estrutura para atendimento, dai penso: será essa ordem necessária mesmo???

  110. NATÁLIA SILVA
    novembro 5th, 2013 às 11:01

    Aluna:Natália da Silva Pereira
    Mat.:0200577
    Professores: Alexandre Sá e Cíntia Bonfim
    Estágio Supervisionado II- artes visuais
    No Brasil, há uma grande carência de médicos, mas o problema não é só esse.Muitos médicos deixam de atender pacientes por receberem mal ou não terem meios adequados para trabalhar.Há ainda os falsos médicos e aqueles que se formam sem terem noção do que realmente estão fazendo.
    Precisamos de mais médicos, principalmente, nas áreas mais carentes do interior. Só que apenas isso não basta! É necessário equipamentos de qualidades e locais adequados para o trabalho. A entrada ou não de médicos estrangeiros no Brasil é o menor dos problemas…

  111. Paulo dos Santos Rosalino.
    novembro 5th, 2013 às 11:08

    Aluno: Paulo dos Santos Rosalino. / Matricula: 0200612.
    Disciplina: Estagio Supervisionado em Artes Visuais I.
    Código da turma: EED156-70.
    Professores: Alexandre Sá / Cintia da Rocha

    ‘IMPORTAÇÃO’ DE MÉDICOS CUBANOS.

    Achei uma boa ideia a contratação de médicos cubanos, já que são excelentes profissionais.
    Sabemos que hj Cuba está avançando muito mais no âmbito da medicina do que nosso próprio país, pois investe nos avanços em vários tipos de tratamento, inclusive em altos desafios, como vacinas etc. Além disso esses médicos irão atender no interior das cidades brasileiras , onde a polulação nunca teve acesso a esse tipo de serviço.

  112. MARIA LÚCIA DOS ANJOS NOGUEIRA
    novembro 5th, 2013 às 13:38

    Maria Lúcia dos Anjos Nogueira
    Matrícula: 0200590
    Curso: Artes Visuais Disciplina: Estágio Supervisionado II
    Professores: Cintia Bonfim e Alexandre Sá

    Sou a favor da contratação de médicos estrangeiros para suprir a demanda em localidades distantes e carentes que não têm profissionais suficientes para atender a toda população, já que muitos profissionais não querem deixar a cidade para trabalhar no interior.
    Quanto à qualidade da medicina cubana, tem sido feitas reportagens mostrando o avanço alcançado e a realização de certos tratamentos, que só em Cuba são realizados, o que atrai pessoas de diversos países.

  113. Maria do Carmo Francisco
    novembro 5th, 2013 às 20:29

    Na história do Brasil colonial, também trouxeram homens sem qualidade de vida, sem auto-estima, que acreditavam que indo para longe da miséria em que viviam, seriam mais felizes.
    Foram escravizados pelos poderosos com trabalhos exaustivos e enganados com promessas…
    Vejo essa situação se repetindo:
    Médicos por motivos variados aceitando ir para outro país, alguns regressando para seu país, com a esperança de uma vida melhor. Ofereceram “vantagens” e eles aceitaram.
    Eles estão errados? Devem ser rejeitados por nós brasileiros? Lhes digo que Não!
    Errados estão os governantes corruptos e sem escrúpulos que ao invés de investirem em milhares de médicos que temos
    para melhorar a qualidade dos serviços prestados à população, optaram por esse plano indecente. Temos que repudiar mesmo essa medida imoral.
    Nossa resposta tem que ser nas URNAS!!!!
    Nosso voto é nossa arma.
    O Brasil já acordou e os filhos teus não fogem à luta.
    Avante Brasil.

    Maria do Carmo - Estética e Cosmética (D. Caxias)

  114. Vanessa Moreira de S. Andrade
    novembro 7th, 2013 às 10:25

    Curso: Licenciatura em letras
    Matrícula: 3304126
    Professora: Cíntia Bonfim
    Matéria: Estágio supervisionado em língua portuguesa no ensino médio

    É claro que precisa haver uma reciclagem e adaptação dos ensinamentos aos modos ‘brasileiros’ por assim dizer. Mas não podemos negar o fato de que muitos médicos brasileiros não estão dispostos a sair das metrópoles e ir em direção ao interior, e por isso é inegável a necessidade de contratar pessoas que estejam dispostas a isso.

  115. Leandro Richieri da Mota
    novembro 9th, 2013 às 20:52

    Leandro Richieri da Mota
    Curso: História 5º período 2500584
    Disciplina: Geo-História e Estágio Supervisionado II
    Profª Andréa Queiroz/ Cíntia Bonfim

    No mês de junho, centenas de milhares de brasileiros fizeram duras críticas aos serviços públicos, como Transporte, Educação, Saúde, entre outros. Questionavam os absurdos gastos com os megaeventos (como a Copa e as Olimpíadas) e os escassos recursos para os serviços de primeira necessidade da população. A Saúde foi apontada como uma das pautas mais urgentes e sentidas.
    Como resposta, o governo Dilma propôs o improvisado “Pacto pela Saúde”, que tem como política central o “Programa Mais Médicos”, para incentivar a ida de médicos, brasileiros e estrangeiros, para atuarem nas periferias e interior do país.
    Para viabilizar esse programa, em julho o governo realizou uma convocatória para a seleção de médicos, tanto brasileiros quanto estrangeiros. A iniciativa foi um fiasco, pois se cadastraram apenas 1.096 com diplomas brasileiros e 243 estrangeiros, segundo dados do Ministério da Saúde.
    Entretanto, a pergunta a ser feita é a seguinte: o que adianta ter médicos são não temos condições do médico trabalhar? é como ter mecânico sem as ferramentas.

  116. Hérica Ferrari B. dos Santos
    novembro 9th, 2013 às 21:12

    Aluno: Hérica Ferrari B. dos Santos
    Matrícula: 0200464
    Curso: Artes Visuais I
    Disciplina: Estagio I
    Prof. Cíntia Bonfim

    ‘Importação’ de Médicos Cubanos

    Como curar o sistema público de saúde?
    Será a melhor solução a importação de médicos?
    Não acredito que aumentar o número de médicos no país irá sanar a deficiência da saúde pública no Brasil. Existem muitos hospitais que não suportam mais doentes e a infra estrutura dos mesmos estão cada vez mais precárias, faltam medicamentos,equipamentos e outras necessariedades básicas. Será que os médicos irão suprir essa falta de recurso?

  117. Maria Madalena da Silva Marques
    novembro 10th, 2013 às 14:40

    Aluna:Maria Madalena da Silva Marques
    Matr:0200615
    Curso:Artes Visuais IV
    Disciplina:Estágio Supervisionado I
    Profª:Cintia Bonfim
    Importação de Médicos Cubanos
    Na minha opinião já está na hora dos brasileiros que não podem pagar um bom Plano de Saúde ter um pouco mais de respeito e dignidade por isso sou a favor que venha para o Brasil Médicos Cubanos,Africanos e outros.Chega de hipocrisia nossos médicos não todos usam até dedo de silicone para burlar marcar o ponto e ir para suas clinicas particulares enquanto muitos morrem nas filas esperando para ser atendidos.Com certeza os médicos cubanos serão muito mais profissionais do que alguns dos nossos médicos brasileiro.

  118. Gisele Miranda dos Santos
    novembro 10th, 2013 às 19:55

    Aluno: Gisele Miranda dos Santos
    Matrícula: 0200475
    Curso: Artes Visuais
    Disciplina: Estagio I
    Prof. Cíntia Bonfim

    O que me parece é que o governo toma decisões no sentido de parecer que está “trabalhando”, a fim de conquistar votos para uma possível reeleição. Atitudes como esta, que deveria beneficiar a população, parecem um tanto quanto irresponsáveis, porque segundo o Conselho Federal de Medicina, um órgão de tamanha credibilidade, não há falta de profissionais e sim, má distribuição pelo território nacional. Outra questão é a não exigência da prova de revalidação, se o atendimento é tão importante, o que impede que seja esta prova? A qualidade do atendimento também não é importante? Exceções deste tipo, assim como a liberação de bebidas alcoólicas em estádios brasileiros durante a copa, por exemplo, só fazem transparecer as verdadeiras intenções do governo.

  119. Vanusa Torres Nogueira
    novembro 10th, 2013 às 20:27

    Podemos ver que a implantação de médicos cubanos ao nosso país não será a alternativa que trará a melhoria do sistema de saúde do Brasil.O que deve ser feito é uma melhora na infraestrutura de hospitais e nos equipamentos,e também suprir a falta de remédios.E através da atitude tomada pelo governo,vemos que há uma certa desvalorização de nossos médicos.

  120. Edson da S. Garcez
    novembro 12th, 2013 às 9:02

    Edson da Silva Garcez
    5° período de História
    Disciplina : Estágio Supervisionado II

    Acho importante essa importação, pois os médico brasileiros não estão interessados em atender a demanda e ir em buscar atender as pessoas que moram em locais de pouco acesso a saúde e isso pode sim mudar a visão desses doutores brasileiros.

  121. Adriana Quirino Marinho
    novembro 13th, 2013 às 10:33

    A importação de médicos pode ser uma boa solução no momento para a área da saúde no Brasil,Porém do que adianta essa decisão se faltar ambientes propícios para esses profissionais atuarem de maneira positiva. Do que se tem relato no momento, é de hospitais em péssimo estado, tanto em sua arquitetura quanto em instrumentos necessários que deveriam ter,e funcionários com salários atrasados. A importação de médicos cubanos ou de outros países pode ser uma boa ideia, se houver investimentos na saúde desde já, e é claro a valorização na formação de médicos brasileiros.

    Curso:Artes Visuais

  122. Jefferson de melo castro
    novembro 13th, 2013 às 22:06

    A Não entendo a dificuldade do conselho federal de medicina não concordar com a necessidade de contratar profissionais médicos de outros paises para atuarem no Brasil, Existe um caos na saúde pública que se arrasta a anos e a falta de profissionais é uma das pricipais, pois sem profissionais não há atendimento adequado, e a população sofre nos hospitais e postos de saúde.
    A contratação de médicos estrangeiros é de suprema importância para o momento em que o País vive, pois há uma carencia muito grande desses profissionais. Existem poucos investimentos na formação de médicos brasileiros e o crecimento da população é desproporcional a quantidade de médicos formados.
    Também existe a questão do médico que depois de formado prefere trabalhar nos centros urbanos das grandes cidades deixando assim o interior esquecido.

    Estágio supervisionado

    Curso: artes visuais
    Aluno: Jefferson de melo castro
    Professores: Alexandre Sá e Cintia Bonfim

  123. selma fatima laurindo
    novembro 14th, 2013 às 0:32

    Curso: Licenciatura em Artes Visuais
    Matricula: 0200609,4°período
    Professores: Alexandre Sá e Cíntia Bomfim.
    Disciplina: Estágio Supervisionado I(observação)
    Curso: Licenciatura em Artes Visuais
    Matricula: 0200609,4°período
    Professores: Alexandre Sá e Cíntia Bomfim.
    Disciplina: Estágio Supervisionado I(observação)
    TEMA; A IMPORTAÇÃO DE MÉDICOS CUBANOS.
    essa questão é complicada pois um país como o nosso com uma enorme faltas de médico e de estruturas equipamentos, querem que os médicos sejam mágicos para atuar em lugares sem materiais.já aqui mesmo na cidade grande sentimos a angustia de falta de médicos imagina nas areas com difícil acesso as coisas básicas como até mesmo estradas e ônibus se não há brasileiros dispostos a irem que venham os cubanos.sejam bem vindo e que o brasil lhes dê materiais descente de trabalho

  124. Ricardo Trancoso Gomes
    novembro 15th, 2013 às 12:27

    Aluno: Ricardo Trancoso Gomes
    Curso: Licenciatura em Artes Visuais 4°período
    professora: Cíntia Bonfim
    Estágio supervisionado I
    Sou de acordo que tenha médico para o atendimento a população,de uma maneira ou e outra, não me importo que os médicos brasileiros se acham ofendidos, trabalho com eles no meu dia dia e sei quem são e como agem, particularmente não vou nem falar mais nada porque já tá me dando raiva, com suas exceções, é claro. Com relação as contratações o governo tem que selecionar muito bem e até elaborar uma prova para serem contratados. Acho também que os funcionários da saúde na maioria das hierarquias são muito mal remunerados e isso afeta muito o atendimento e a vida daqueles que precisam, sabemos que um salário digno é maravilhoso na produção de qualquer trabalho.

  125. Thais dos Reis Jaccoud
    novembro 16th, 2013 às 22:19

    Já sabíamos há muito tempo que existiam lugares no Brasil que estavam sem a falta de médicos. A grande maioria dos médicos no Brasil só quer trabalhar nos centros, pois geralmente é onde se paga melhor e sabemos que em lugares muito pobres há grande deficiência nos hospitais e falta de condições de trabalho. Eles se dizem ofendidos com a situação mas antes não havia interesse da parte deles também. O que precisamos é de um maior comprometimento não somente do governo mas, dos profissionais da saúde também.

  126. Ana Cristina Louzada Ávila
    novembro 17th, 2013 às 17:26

    Ana Cristina
    matrícula:0200516
    Curso Artes Visuais-6ºperíodo
    Estágio Supervisionado III-ProfºCíntia Bomfim
    Realmente concordo com o Conselho Federal de Medicina (CFM), não há falta de profissionais no Brasil, mas má distribuição deles pelas regiões do território nacional. Existe também a falta de valorização destes profissionais e precárias condições de trabalho que contribuem para um mau desempenho dos mesmos. É necessário que os governantes aumentem a fiscalização em Hospitais e Postos de Saúde, com o intuito de verificar a ausência de médicos e as péssimas condições de instalações, equipamentos e higiene. Na verdade é preciso que valorizemos o profissional brasileiro, para que não seja necessário trazer novos profissionais de outros países. A falta de profissionais é um problema preocupante em nosso país, mas acredito que isso possa ser resolvido aqui mesmo, com a devida atenção por parte do governo a este problema que envolve a saúde de toda a população brasileira.

  127. Cláudia Campelo
    novembro 17th, 2013 às 22:02

    A vinda de médicos estrangeiros para trabalhar no Brasil se dá pelo fato dos nossos médicos não quererem trabalhar em localidades mais distantes. Mesmo quando os salários são atrativos, poucos são os profissionais que se prestam exercer a medicina muitas das vezes em locais sem a menor infra-estrutura. Se já é difícil encontrar hospitais e postos de saúde adequados nos grandes centros o que dirá no interior, onde o acesso é complicado devido as estradas mal conservadas e transportes também precários. Mesmo com toda essa problemática a população precisa do médico para lhe atender, que seja cubano ou brasileiro pouco importa. O importante é a experiência, capacidade e boa vontade de cuidar dos pacientes deste profissional.

  128. lucimeire
    novembro 17th, 2013 às 22:14

    Aluna: Lucimeire
    CUrso: Licenciatura em Artes Visuais
    Matrícula: 0200584
    Professores: Alexandre Sá e Cíntia Bonfim

    Comentário sobre: “Importação de médicos cubanos”

    Concordo que haja vários fatores que dificultam a atuação dos profissionais da saúde em nosso país, mas existem também outros motivos que levaram o governo a tomar essas medidas de importar médicos para atender nossa população brasileira, como: dificuldades de profissionais nos interiores das cidades, salários,acessibilidades a transportes e distância de lugarejos, tudo isso faz com que médicos e população fiquem cada vez mais distantes um do outro. Pode ser que não seja a melhor solução encontrada pelo governo, mais isso mostra que a presidente está preocupada e tentando encontrar possíveis ações que contribua com o atendimento as necessidades do povo.

  129. wania jeronimo braga
    novembro 18th, 2013 às 9:30

    O Brasil como sempre com suas soluções imediatistas para tudo, deixando o que já tem “capengado” para trás. O mesmo na rede pública educacional, urbanização e habitação da população e agora na saúde. O que quero dizer é que, é mais fácil recomeçar do novo e deixar o já construído abandonado. São professores e médicos tais quais. Deixar nossos médicos sem remunerações e condições de trabalho dignas ao invés de investir em uma política administrativa séria e atuante. Quantos profissionais que investiram toda a sua vida nas profissões de doações à vidas. Quantas cidades do interior abandonadas na saúde, tal qual um excesso de médicos trabalhando precariamente e desmotivados nos grandes centros urbanos? Contratar médicos cubanos, quando sabemos que Cuba é uma das referencias mundiais da saúde, devido a sua dedicação indiferente de elevadas remunerações não dignas de suas incumbências, pode mostrar à outros médicos brasileiros que ao atender as pessoas, carinho, dedicação e respeito também fazem parte desta profissão. E que nada justifica a forma pelo qual foram recebidos no Ceará pelos outros colegas de profissão, mostrando que realmente o dinheiro passando pela justificativa da precariedade de materiais, alguns de nossos médicos precisam realmente desenvolver o humanismo da educação e do respeito para poderem ser chamados de médicos. Portanto, essa contratação de médicos cubanos são paradigmas que têm pontos a se observar. Não apenas um única resposta a se dar a este respeito e sim uma reflexão para poder contestar.

    Artes Visuais 6
    matrícula: 0200392
    EED157-70 - ESTAGIO SUPERVISIONADO EM ARTES VISUAIS II
    EED159-70 - ESTAGIO SUPERVISIONADO EM ARTES VISUAIS III

  130. Gabriel Salles de Melo
    novembro 18th, 2013 às 16:07

    Gabriel Salles de Melo
    Curso: Licenciatura em História
    Disciplina: Estágio III / 6º Período
    Matrícula: 2500557

    A importação de médicos cubanos não resolve o problema da saúde brasileira. A questão não está na quantidade, mas na qualidade. O que adianta ter muitos médicos, se não ocorre um investimento em infraestrutura adequada e de qualidade na saúde?
    A questão é tentar tapar buracos dizendo que possui médicos vindos do exterior, quando o problema é interno, com médicos ganhando baixos salários, sem estrutura para trabalhar, condições precárias de trabalho, alta jornada de trabalho dentre outras condições precárias que o governo oferta ao setor de saúde brasileira, ou seja, descaso público.

  131. wagner alves
    novembro 18th, 2013 às 21:26

    de casa. Depois lá fora.
    155wagner alves

    novembro 18th, 2013 às 21:09

    Aluno: wagner alves
    acilCurso: Licenciatura em História
    Matrícula: 2500644
    Professoras: Angela Maria Robertti e Cintia Bonfim
    Disciplina: Estágio Supervisionado no Ensino Médio

    Fico imaginado como e fácil criticar o Governo quando temos plano de saúde e estudamos em um faculdade paga, vivemos em grande centros urbanos com fartos números de consultórios médicos fica fácil dizer que não confiaria num medico estrangeiro para cuidar do seu filho como cita a colega mas será que ela recusaria o atendimento se vivesse em uma comunidade a milhares de quilometro de um hospital. dizer que eles não tem qualificação me parece uma incoerência, pois a medicina cubana sempre foi citada como exemplo de medicina preventiva e social. esses médicos são para atendimento básico de saúde, para prevenção que comprovadamente evita doenças típicas de regiões menos favorecidas.
    O li acima muitas palavras que soam como preconceito de pessoas que sempre olharão para o seu próprio mundo desmerecendo aqueles que sempre estiveram a margem da sociedade.

  132. Cristiane de Oliveira
    novembro 19th, 2013 às 16:30

    Se o governo não intitulasse o funcionalismo público, com certeza teríamos mais trabalhadores de várias especialidades com mais disposição ao trabalho. O problema é que muitas pessoas se encontram acomodadas em suas vidinhas medíocres e sem necessidade de “fazer acontecer”, se contentam em ficar limpinhos, cheirosinhos, sem se incomodar com a dificuldade alheia. Então, quando se fala em acomodar profissionais de outro país, aí, nossos médicos nacionais pulam, se inquietam e se manifestam contra. Porém, alguém se prontificou a trabalhar em qq lugar do país, a salvar vidas nos menores cantinhos do sertão ou do interior? Os cubamos sim, ou por falta de opção ou pela melhor opção de suas vidas, se disponibilizara a isso. É admirável a coragem desses médicos que, não tiveram medo em enfrentar um novo lugar, um novo idioma pra salvar pessoas que nem são de sua nacionalidade. Eu nem imagino qual seja o interesse governamental diante desse problema, apenas quero acreditar que eles estão vindo pra ajudar e fazer valer tanto tempo de estudos e com interesse em ajudar pessoas que estão precisando. Valeu Cuba!
    Cristiane de Oliveira
    Artes Visuais.
    0200549

  133. Mariane Barbosa
    novembro 20th, 2013 às 11:39

    Aluna: Mariane Barbosa de Oliveira
    Curso: Licenciatura em Artes Visuais
    Disciplina: Estágio Supervisionado em Artes Visuais
    Professores: Cintia Bonfim e Alexandre Sá

    Muitos acreditam que a vinda dos médicos cubanos é um descaso com o nossos profissionais.A verdade é que grande parte de nossos profissionais não quer se enfiar no interior e cuidar dos ribeirinhos.
    Acho que a vinda desses médicos ajudará a população do interior do Brasil, que é uma área desprovida de médicos brasileiros.
    Acredito que o descaso ocorre quando nossos médicos vão aos hospitais públicos, batem o ponto e não prestam atendimento à população.

  134. Miriam Soares Leal
    novembro 20th, 2013 às 12:09

    Aluna:Miriam Soares Leal
    Matrícula:2500693
    Disciplina:Geo-História
    Prof.ª:Andréia Queiroz

    As vagas deveriam ser para médicos formados no Brasil.Acredito que a importação, não seria a solução para resolver a questão da saúde pública no país.O governo deveria oferece, melhores condições de trabalho aos médico e educação de qualidade.Outro fator agravante, é o fato de não precisarem fazer revalidação do diploma, e com isso colocar à vida do paciente em risco.A questão da saúde pública no Brasil precisa ser estudada e planejada com cautela.

  135. Paloma das Neves Mata
    novembro 20th, 2013 às 13:50

    A falta de médicos nas entidades publicas não é novidade! Não acredito que essa seja a melhor solução, até porque a forma que querem coloca-los aqui seria um descaso com nossos profissionais.
    Precisamos sim de médicos qualificados para atender a população que a cada dia cresce e que se tivéssemos profissionais com visões diferentes e qualificados para o atendimento a população .

  136. Sumara Siqueira de Paula Amaral
    novembro 20th, 2013 às 17:32

    Sumara Siqueira de Paula Amaral
    2500700
    Professora: Andréa Queiroz
    Matéria: Geo-História
    2° Período de História

    A importação de Médicos Cubanos não é boa por que dá a impressão que não temos médicos suficientes para essas vagas mais o que adianta ter mil e um médicos e eles não conseguirem trabalhar direito com bons equipamentos e uma boa experiencia é claro tem muitos médicos que nem sabem direito o por que se formaram na medicina mais tem muitos médicos que sabem exatamente o que querem então por que no lugar de ficar importando médicos de foram fazem algo para que os que estão se esforçando e lutando aqui mesmo no Brasil sejam colocados nessas vagas.
    Mesmo que alguns médicos não queiram ir para lugares distantes onde tem bons salários e bons equipamentos acho que não podemos só culpar o sistema, nem sempre o sistema tem culpa estamos muito acomodados então se tem vagas e ninguém quer ir para lá o que iremos fazer deixar as pessoas das cidades morrerem por não haverem médicos lá para ajudar?

  137. Camila de Souza
    novembro 20th, 2013 às 21:18

    Curso: Artes Visuais
    5º Período

    Acho uma vergonha o comportamento dos médicos que hostilizaram os médicos cubanos. Eles apenas estão aqui para fazer o trabalho que os nossos médicos estão deixando de fazer quando batem ponto e não aparecem nos postos de trabalho. Eu apoio a importação de médicos como medida emergencial, até que se abra concurso público para preencher as vagas que estão em aberto, porque sei que todos os anos muitos médicos se formam no Brasil e precisam ser absorvidos pelo mercado de trabalho.

  138. Lucas Fernandes
    novembro 21st, 2013 às 17:17

    Acho importante o Brasil pensar em médicos, mas acho irresponsabilidade total, manter médicos sem a menor condição de trabalho e estrutura e salários indignos de suas profissões. A saúde brasileira está no CTI e esse programa corre o sério risco de entrar para a história como um vexame internacional.

  139. Thamyres Ederli
    novembro 21st, 2013 às 21:55

    Matrícula 2500549
    Curdo : História
    Matéria: Estágio Supervisionado III
    Prof: Cíntia Bonfim

    Sou a favor da vinda dos médicos cubanos para o Brasil, pois os médicos daqui pouco tem se preocupado com a saúde pública. Tenho visto que inúmeros residentes não tem dado o devido valor a profissão que tem pois pensam só no dinheiro que podem ganhar trabalhando para instituições privadas enquanto os hospitais públicos ficam com seus quadros de funcionários incompletos e as pessoas mais necessitadas de áreas carentes e de difícil acesso ficam sem assistência.

  140. allan moreira
    novembro 25th, 2013 às 7:51

    A polêmica não está na chegada dos médicos, mas sim na manifestações de médicos classistas e do próprio conselho nacional de medicina. A falta destes profissionais em hospitais públicos é grande, em muitos hospitais temos até boas instalações, mas a falta de médicos específicos está prejudicando o atendimento. E o pior, muitos dos profissionais brasileiros não vão para lugares distantes de sua moradia, fazendo com que o morador do interior fique sem atendimento.

    Aluno: Allan Moreira Braga da Silva. Matr: 2500501
    Curso- História - 6º período
    IHM165-70/1 - Estágio Supervisionado III ( Ensino Médio)
    Profª: Angela Roberti; Cintia Bonfim

  141. andreia fernandes rosindo
    novembro 25th, 2013 às 9:16

    Professores e médicos brasileiros, em mesmas condições de serem deixados de lado e serem substituídos e que poderíamos considerar operação “tampa buraco”. Não menosprezando os médicos em si, mas é desta forma que o país tenta sanar seus problemas gravíssimos na área da saúde. São médicos capacitados e dedicados que devem ser respeitados, comprometendo-se a servir aos seus juramentos à favor da vida. Mas são dilemas políticos a se rever. Deixar nossos médicos sem remunerações e condições de trabalho dignas ao invés de investir em uma política administrativa séria e atuante. Quantos profissionais que investiram toda a sua vida nas profissões de doações à vidas? Quantas cidades do interior abandonadas na saúde, tal qual um excesso de médicos trabalhando precariamente e desmotivados nos grandes centros urbanos? Nada justifica a forma pelo qual foram recebidos no Ceará pelos outros colegas de profissão. Existe realmente ainda muitos médicos que se acham soberbos a uma profissão em que a humildade e respeito é primordial.
    Artes Visuais 6
    matrícula: 0200522
    EED159-70 - ESTAGIO SUPERVISIONADO EM ARTES VISUAIS III

  142. Marisa Alonso
    novembro 25th, 2013 às 16:32

    Importação do Médico Cubano

    Mais uma vez o Brasil com sua “pseudo-assistência” cria uma forma de atender a sociedade mais injusta que a existente, o sistema único de saúde - que funciona precariamente por falta de repasses e falcatruas. Não é trazendo médicos cubanos que vamos resolver o problema da saúde no Brasil, é com concurso público, com contratação pelo governo e melhor financiamento e fortalecendo o SUS.

    Marisa Alonso
    0200619
    Estágio Supervisionado II
    Prof. Cintia Bonfim

  143. Mirielly Benvindo Amorim
    novembro 25th, 2013 às 18:42

    Mirielly Benvindo. Mat: 2500499
    Curso: Licenciatura em História
    Turma : Estágio supervisionado III 6° período.

    Não é de hoje que sabemos a necessidade de médicos na rede pública de saúde e após essa medida tomada pelo governo público brasileiro, percebemos grandes criticas ao mesmo, já que o nosso país produz um grande nível de médicos a cada ano que passa. Porém com a precariedade dos hospitais públicos e a necessidade de um valor digno de salário, percebemos que os médicos dão prioridade a rede particular, por melhores condições de trabalho. Sendo que não devemos criticar apenas. Os médicos cubanos vem para suprir a necessidade das cidades do interior do Brasil, então ao invés de criticarmos devemos pensar no próximo que está sendo ajudado.

  144. tharsila da silva costa
    novembro 25th, 2013 às 22:59

    Deveríamos nos importar com outras questões mais importantes.óbvio que os medicos brasileiros ainda carecem muito de formação e apoio psicologico também diante de hospitais com super lotação.Mas nao entendo o motivo da tanto movimento contra os cubanos quando,a pouco tempo atras não se ouvia falar em tal medida e ninguem dava atenção as melhorias da saúde do Brasil.

    acho que existe aí “meia duzia” de novos formandos arrumando sarna para se coçar.Sabemos que a nossa saúde carece sim de pessoas com boa formação já que o próprio não consegue dar.Que venham os cubanos e que a nossa saúde também melhore,assim eu acho.Ambas as partes.

  145. André Luiz
    novembro 26th, 2013 às 13:39

    André Luiz - 0200525 - Artes Visuais/ Licenciatura - Estagio III - prof Cintia Bonfim

    Pelo que tenho ouvido e li, e penso que entendi, o Revalida é para o médico que quer exercer plenamente a medicina no Brasil. Ela valida o seu diploma daí ele pode dar plantão em hospital, fazer cirurgia, fazer anestesia de acordo com a especialidade dele. Já os médicos cubanos contratados não podem dar plantão em hospital, não podem fazer cirurgia nem anestesia. Ou seja, não pode fazer nenhum procedimento cirúrgico e clínico em plantão fora da unidade de saúde. Ele vai fazer única e exclusivamente o atendimento básico, vai atuar no Programa Saúde da Família.

  146. Valquíria Cassia da Silva
    novembro 26th, 2013 às 15:24

    É fácil dizer que o país não investe na educação, porem os profissionais formados tem a ambição de atuar fora do pais. Então qual seria o problema dos Cubanos trabalharem aqui? Nós não estamos dando valor ao nosso trabalho nacional, muitas vagas e sem profissionais… Que vergonha do meu país. Não concordo dos profissionais Cubanos não fazerem uma avaliação aqui no Brasil. A educação, conhecimento e passado de diferentes maneiras e da mesma forma que devemos nos adaptar numa área profissional fora do nosso pais eles também devem fazer está adaptação.

  147. William Cruz
    novembro 26th, 2013 às 15:47

    Curso de História
    Matéria: Geo-História
    Nome: William Cruz de Lima
    Professora: Andrea Cristina
    Matrícula: 2500669

    Este é um tema que divide opiniões. Em muitos meios de comunicação, cientistas políticos, filósofos e até mesmo humoristas expuseram sua opinião sobre o assunto e defenderam seu ponto de vista.
    No dia 18 de setembro de 2013, o jornalista, que tem um blog no Portal Yahoo Notícias, Lúcio Flávio, publicou uma matéria com o título “Médicos vêm, democracia vai?”, onde, entre outras coisas, ele cita: “O programa Mais Médicos é de responsabilidade exclusiva do governo federal. Foi gerado nas suas entranhas, em sigilo. Só foi revelado à opinião pública quando já estava pronto e acabado. Essa marca não afina com a democracia, no seu mais longo período de vigência em toda a história da república brasileira”.
    Já no dia 27 de agosto de 2013, o também jornalista Wando, do mesmo portal de notícias, havia publicado uma matéria com título “Médicos brasileiros, o orgulho de branco da nação”, com uma clara alusão aos protestos e a recepção da classe médica brasileira aos médicos cubanos. Veja uma parte da matéria: “…Em Fortaleza, mais de 50 bem nascidos doutores da alegria se posicionaram em frente à Escola de Saúde Pública do Ceará para recepcionar os cubanos contratados pelo programa Mais Médicos. Ao saírem do curso, os estrangeiros foram cercados e hostilizados com gritos de: “ES-CRA-VOS! ES-CRA-VOS! ES-CRA-VOS!”. Senti falta de outro grito de guerra médico entoado recentemente: “Somos ricos, somos cultos, fora imbecis corruptos!”.”
    Ao ler este material e pesquisar sobre o assunto, fico na dúvida se o governo brasileiro está realmente errado, ou se está realmente certo, mas não é possível negar que regiões menos favorecidas, com índices elevados de violência, com falta do mínimo necessário para subsistência de um ser humano, sofrem com a falta de médicos brasileiros interessados em atuar. Estes estão muito mais voltados para regiões menos problemáticas e com mais chances de lucro. E esta má distribuição é confirmada pelo próprio Conselho Federal de Medicina.
    Por este motivo, a iniciativa do governo brasileiro em buscar novas alternativas é brilhante, mas também não podemos cair na velha preocupação com números de estatísticas, característica do governo Dilma, e esquecer-se da qualidade. Não é “simplesmente” importar pessoas que tem um diploma, mas que tem técnicas e conhecimentos totalmente diferentes do contexto brasileiro, e dar o passe livre para a atuação em nossa população. É preciso sim, ter um controle rigoroso com estes profissionais, para que os mesmos possam oferecer ao povo brasileiro o que é de direito em lei, a saúde.

  148. MARIA LÚCIA DOS ANJOS NOGUEIRA
    novembro 26th, 2013 às 16:14

    Maria Lúcia dos Anjos Nogueira
    Matrícula: 0200590
    Curso: Artes Visuais Disciplina: Estágio Supervisionado II
    Professores: Cintia Bonfim e Alexandre Sá
    ‘Importação’de médicos cubanos

    Sou a favor da contratação de médicos estrangeiros para suprir a demanda em localidades distantes e carentes que não têm profissionais suficientes para atender a toda população, já que muitos profissionais não querem deixar a cidade para trabalhar no interior.
    Quanto à qualidade da medicina cubana, tem sido feitas reportagens mostrando o avanço alcançado e a realização de certos tratamentos, que só em Cuba são realizados, o que atrai pessoas de diversos países.

  149. Rosana Barros da Silva
    novembro 26th, 2013 às 16:57

    Aluna: Rosana Barros da Silva
    Matr.: 0200592
    Artes Visuais-4º período
    Prof.: Alexandre Sá

    A partir do momento que nossos médicos não se dispõem para regiões afastadas e carentes do país, sou a favor da importação de médicos, neste caso, cubanos mesmo que tenha um aumento na rede de saúde, porém desde que todos passem pela revalia e comprovem suas capacitações profissionais exigida no Brasil e não validando seus diplomas.

  150. Daniele Milan
    novembro 27th, 2013 às 11:18

    Acho que essa medida não é valida, pois temos muitos excelentes profissionais, só o que falta é uma digna remuneração e uma organização nos hospitais, mais fiscalizações… O Brasil tem tudo para ser ótimo na saúde, mas infelizmente a saúde está precária. A prova de revalidação do médicos é obrigatória, se vai fazer as coisas então faça de maneira que não comprometa as pessoas. Se é que precise tanto importar os médicos, tem sim que fazer a prova de revalidação.

  151. Myllene
    novembro 28th, 2013 às 22:13

    Myllene Ferreira Marques - 0200621
    Artes Visuais - 4° período

    De que adianta se importar com uma saúde de qualidade se não é a família deles que terão esse atendimento.
    O governo não está ligando para saúde do pobre. Na verdade, só quer fingir que está tomando providências. O descaso vai continuar enquanto o povo não lutar por seus direitos e juntar-se para realmente fazer valer a nossa cidadania, nossos direitos..

  152. Paulo Ribeiro Vianna JR
    novembro 29th, 2013 às 9:57

    A importação de médicos cubanos não resolve o problema da saúde brasileira. A questão não está na quantidade, mas na qualidade. O que adianta ter muitos médicos, se não ocorre um investimento em infra-estrutura adequada e de qualidade na saúde?
    A questão é tentar tapar buracos dizendo que possui médicos vindos do exterior, quando o problema é interno, com médicos ganhando baixos salários, sem estrutura para trabalhar, condições precárias de trabalho, alta jornada de trabalho dentre outras condições precárias que o governo oferta ao setor de saúde brasileira, ou seja, descaso público.

    Curso : Engenharia Civil
    Disciplinas:Física e calculo III
    Profº: Jorge Kened
    Aluno:Paulo Ribeiro Vianna Junior
    Matricula:6100172

  153. Marli Fagundes
    novembro 29th, 2013 às 12:43

    O problema da saúde do nosso país não é somente os médicos, falta de tudo no nosso país… Temos excelentes profissionais no nosso país, ótimos médicos, o que falta e um salário decente e uma boa organização nos hospitais. Os médicos reclamam que falta tudo nos hospitais, como médicos vão trabalhar sem recursos? Vão importar os médicos e nem vão fazer a prova de revalidação. Tomara que de certo essa importação, porque as pessoas necessitam de bons atendimentos médicos.

  154. Marcones C. Oliveira
    novembro 30th, 2013 às 16:58

    A princípio, creio ser um grande avanço no Sistema de Saúde no Brasil. Se não temos médicos dispostos (claro que temos muitas exceções) na saúde pública, que não dão valor à profissão tampouco aos pacientes, tem os cubanos que veem esse projeto como grande oportunidade de crescimento profissional, depois, médico nunca é demais e ao contrário do que disseram, um sistema de saúde não pode ser medido pelos profissionais mas sim pela administração, como no Brasil onde o SUS é um excelente projeto porém mal administrado. Parabéns ao Ministro Padilha por essa iniciativa.

  155. thamires A.Queiroz
    dezembro 2nd, 2013 às 12:40

    Thamires A.Queiroz
    Mat:2500587
    Prof° Cintia Banfim
    Disciplina: Estagio II

    Concordo plenamente com a vinda de médicos cubanos para o Brasil,já que os que tem aqui não querem trabalhar vamos dar a chance a outros.

  156. thamires A.Queiroz
    dezembro 2nd, 2013 às 12:43

    Thamires A.Queiroz
    Mat:2500587
    Prof° Cintia Bonfim
    Disciplina: Estagio II
    O nosso país necessitam de muitos profissionais na área da saúde, então por que não traze-los de outros lugares já que aqui não tem.

  157. José Rangel Caldas de Oliveira
    dezembro 2nd, 2013 às 14:38

    Olá me chamo José Rangel, no meu pensar e entendimento sobre tal assunto eu sou a favor deste ato que o governo Brasileiro teve, se olharmos para a saúde, a saúde está abandonada jogada as traças, os medicos fazem oque querem, então por este motivo e outros eu sou a favos desta medida, mais é claro que isso nao e so um problema da falta de respeito com a população da parte dos medicos, mais sim um problema que principalmente cabe o Governo a fazer melhoras

  158. Juan dos Santos Rodrigues Cruz
    dezembro 2nd, 2013 às 15:28

    Os casos de profissionais que não se apresentaram na segunda-feira para começar a trabalhar no programa Mais Médicos foram usados pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha, para justificar o acordo de cooperação internacional firmado com Cuba. Segundo Padilha, caso tenha havido boicote, isso foi de uma perversidade inimaginável.
    Ao todo, 1.096 médicos com registro profissional no Brasil foram selecionados, mas nem todos começaram o trabalho, o que estava previsto para a última segunda-feira. Além deles, há 400 cubanos que vieram por meio de um acordo intermediado pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e 282 médicos formados em outros países. Eles começam a trabalhar a partir do dia 16 de setembro.

  159. Arthur Pimenta
    dezembro 3rd, 2013 às 23:42

    Bom, como todo brasileiro reconheço que a saúde publica e até mesmo a particular não estão adequadas para a sociedade, encontramos alem de muitas filas, poucos profissionais para trabalhar na area, e poucos também são os que trabalham com profissionalismo verdadeiro, uns até mesmo desrespeitando as pessoas que são atendidas. Realmente é uma profissão bastante delicada, mas teria que ser tratada com mais responsabilidade aqui no nosso Pais. Acredito que por isso foram buscar outros profissionais de fora, acho justo. Se os que estão aqui não querem ir para o interior, onde vidas morrem por falta de profissionais.

    IEN004-40/1 Calculo III
    Aluno: Arthur de Assis Pimenta , 5800941
    Professor: Jorge Kennedy

  160. Vandré Cleiton
    dezembro 5th, 2013 às 12:23

    Temos um problema, que a medicina cubana tem em sua grade um número deficiente de livros pois existe uma censura em relação às liberações de livros e periódicos médicos internacionais. Sendo assim, sua formação tem as limitações das experiências locais.

  161. Carolina da Rocha Stadler
    dezembro 5th, 2013 às 13:47

    Um verdadeiro absurdo imaginar meu filho sendo atendido por um médico estrangeiro sem qualquer qualificação sabendo-se da necessidade e a dificuldade que um mesmo profissional brasileiro dispõe ao si formar e dessa maneira conseguir um diploma. Com o mundo globalizado em que vivemos com tantas mídias disponíveis estaremos regredindo exatamente numa área em que pela qual e sabido que nosso país sempre esteve passos à frente de qualquer país latino americano. Essa medida vai de encontro a um passado tempos que lutamos para mudar “tempos de ditadura” quando nossos governantes impunham seus desejos sem qualquer tipo de critério.
    Nós como contribuintes não podemos concordar com isso, devemos nos impor e mostrar que a solução para este caso deve ser extremamente caseira e patriota assim pois devemos acima de tudo investir em educação desde sua base isso a longo prazo e a curto e médio prazo relocar nossos profissionais dando-lhes incentivos necessários para sua migração e permanência nesses centros mais afastados.
    Profº Rodrigo
    Curso: Estética e cosmetologia
    Matricula: 0101381

  162. Rosangela G. de S. F. da Luz
    dezembro 8th, 2013 às 20:35

    Acho que nossos médicos fossem bons profissionais e não pensasse só em ganhar dinheiro não precisaríamos de importar de onde quer que fosse médicos para trabalhar aqui, mas a classe que hoje atua em nosso s hospitais só pensam em ganhar, claro a exceções temos bons profissionais que horam o juramento que fazem ao se formar. Pode até ser que o governo brasileiro tenha agido sem consultar a sociedade, mas nós só criticamos a falta de médicos e quando vem uma solução nós queremos impedir que a coisa aconteça. É contrariando a colega Carolina a medicina cubana e uma das melhores do mundo.
    Rosangela G. de S. F. da Luz
    4º período de História
    Estágio de observação
    Professora Cintia Bomfim

  163. Gabrielle Queiroz
    fevereiro 20th, 2014 às 18:54

    Essa questão da “importação” de médicos cubanos é uma grande hipocrisia. O problema da saúde pública não é pela falta de médicos e sim pela incompetência dos órgãos públicos que deveriam dar condições de trabalho melhor para os profissionais. Façam para si mesmo um pergunta óbvia: Que curso de nível superior é o mais disputado nas universidades brasileiras? Se você pensou em medicina acertou.Agora imagine o número de profissionais da área que se formam por ano em todo país,juntando isso é fácil perceber que não é a quantidade de médicos em questão que está causando o problema.Mas, poderiam dizer o seguinte: Mais o número de médicos não quer dizer nada pois o que vale é o número de profissionais bons. Ok, então pensando mais fundo, quem disse que os médicos cubanos são melhores que os nossos ? Cuba é um país totalmente isolado não tem contato com o mundo, que tecnologia absurda fez com que esses médicos ficassem os MELHORES PROFISSIONAIS DA ÁREA? Eu vou falar de algo que talvez seja comprometedor porém acho que as pessoas que sabem dá verdade não deveria se calar. O Brasil nos últimos anos tem se mostrado um país com tendências comunistas, sim é isso mesmo, acho que só não percebe quem já foi afetado pela grande lavagem cerebral que a mídia e o governo com o seu sistema de ensino (marxista) fez com a mente dessas pessoas. Quem conhece algum cubano ou quem conhece a história verdadeira de Cuba sabe que o país não tem A MELHOR UNIVERSIDADE DE MEDICINA,isso é uma grande bobagem. São poucos os médicos que se formam em Cuba, se irão chegar 6.000 médicos sendo que nem 500 se formam por ano, então deveriam pegar todos os médicos que se formou nos últimos anos ? Bom, muita gente pode pensar : -Essa menina está falando uma grande besteira e está defecando pela boca! Ok, então eu digo : - Preste atenção nas noticias dos telejornais,observem que no mundo estão acontecendo revoluções,ex.: Síria,Egito,Ucrânia,Turquia,Indonésia,Venezuela, Brasil, entre outros . O fato é que tudo é mascarado pele mídia, só passam reportagens rápidas para não prender a nossa atenção. Quem sabe de história talvez tenha ouvido falar com base nos acontecimentos de revoluções,como tomar um poder de um país através de “revoluções” para se dar um (golpe de Estado).Porque eu digo isso? Nosso governo está tão “AMIGUINHO” de Cuba que emprestou dinheiro para este construir um porto,deixo que “PROFISSIONAIS” cubanos invadissem nosso país sem ao menos passar por prova que todo médico estrangeiro faz para saber se este é qualificado para executar sua profissão. Bom o fato é que o mundo está pegando fogo,o nosso país está concluindo a AGENDA e está correndo contra o tempo para que o plano seja concluído.

    Curso: Estética

  164. ingrid
    fevereiro 27th, 2014 às 17:40

    Aluna Ingrid Santana
    Estetica e cosmetologia
    Prof: Carlos
    Sou a favor, porque temos medicos formados e muitos deles não querem trabalhar em hospitais pubicos por causa da carga horaria, ma remuneração e trabalhar em lugar precario tambem não querem, e já q ue os medicos de cuba aceitaram trabalhar em lugares carentes, e de dificil acesso, por que não fazer a imigração? Alem do mais os medicos iram trabalhar onde os medicos brasileiros não querem trabalhar, por ser lugares pobres e não tem conforto, porque se os salarios para trabalhar nessas areas fossem altos a maioria dos medicos iriam querer trabalhar.

  165. Jodney
    março 12th, 2014 às 10:12

    O governo deveria melhorar a estrutura das unidades de saude para que nossos médicos alcançassem uma condição melhor de trabalho e satisfação da população.
    Se querem transportar médicos do exterior,é claro que esses médicos devem passar pela revalidação pra ver se eles realmente são qualificados para cuidar do nosso povo!
    Porém é válida a idéia pois o nosso país é sim precário em atendimento médio nas unidades de pronto atendimento. Pouco mais de 237 pessoas morrem no Brasil por falta de atendimento; os doutores do estrangeiro iria nos favorecer em questão desse grande problema.

    Aluno: 4902418 Jodney da Silva Lima
    Professor: Antonio Carlos
    Matéria: Morfofisiologia I
    1período/ Unidade Campus I - D.Caxias- A210

  166. Marilandia Araujo Gomes de Oliveiraq
    março 25th, 2014 às 19:02

    PROF LINA CORREA: ALUNA: MARILANDIA ARAUJOGOMES DE OLIVEIRA Imaginem que se nas capitais os hospitais públicos são caóticos e faltam os materiais os mais simples, como devem estar então os postos de saúde das cidadezinhas do interior? Além disso, existem casos, e não são poucos, de médicos que decidem tentar a “sorte” indo para o interior sendo atraídos por salários acima da média sendo que em determinado momento a prefeitura do local passa a atrasar ou a não mais pagar o valor acordado e/ou prometido. Isso é o total descaso com um profissional que estudou muito e é deixado de lado pelos governos anos após anos… e isso vai se repetir… Até quando?

  167. Aleane Gomes de Oliveira
    março 26th, 2014 às 20:44

    Aluna Aleane Gomes de O. M. Teixeira
    Matricula 0101821
    Curso Estética e Cosmética
    Professor Antonio Carlos

    Quando o Governo Federal anunciou o MAIS MEDICO, estava tão somente suprindo uma das maiores aberrações da medicina no Brasil. Enquanto estados como Rio de Janeiro, são Paulo, Rio Grande do Sul, etc, tinha o maior número de profissionais por grupo de mil habitantes, estados como Amazonas, Acre, Rondonia, e quase todos do Nordeste tinham uma carência criminosa de médicos em seus municípios.
    Ao politizar este problema, o Conselho Federal de Medicina (CFM)ignorou esta carência e através de atitude pouco profissional se posicionou de maneira anti ética ao concordar com o comportamento de médicos que pouco faltavam agredir seus colegas de profissão que chegavam para realiazar o seu trabalho.
    O mais médico é uma realidade e a população que necessitava de atendimentos médicos estão hoje longe de uma realidade satisfatoria, mas pelo menos aos poucos se sentem um pouco recuperados em sua cidadania.

  168. ingrd
    março 28th, 2014 às 12:24

    Aluna Ingrid Santana
    Mat 0101688
    Prof Antonio Carlos
    Estetica e cosmeologia
    Periodo noite

    Ao meu ponto de vista tem que se saber o porque dessa ideaia de trazer os medicos cubanos, uma vez que temos muitos medicos no Brasi, por outro lado esses medicos cubanos iram atuar justamente onde os nossos medicos não querem trabalhar por conta de salarios que eles julgam baixo e pelos lugares serem de dificil acesso e sem conforto os medicos não querem atuar lá, esses medicos que estão chegando não vai tirar vaga de nenhum medico uma vez que os mesmo nao querem atuar.

  169. Carolina Martins
    março 28th, 2014 às 14:53

    Aluna: Carolina Martins de Oliveira – Matrícula: 0101418
    3º Periodo Estética e Cosmetologia
    Professora: Lina - Disciplina: Estrutura e Anamnese Capilar

    Uma decisão do governo impulsionada pela força da globalização, onde reflexos de fraturas sociais como desigualdade, falta de qualidade de vida, são evidentes e não recebem a devida atenção. A solução deste problema foi baseada em uma das deficiências do mundo globalizado, no caso os RECURSOS HUMANOS como mercadoria. Ao passo que, se houvesse bom senso e um pouco de reflexão seria fácil tomar decisões mais coerentes com a realidade do Brasil. O governo tem que investir e atentar as necessidades da população em geral, antes de importar mão-de-obra qualificada ou não, como solução do problema.
    Atualmente os profissionais estão expostos a chamada “Empregabilidade” - que é a capacidade de adequação as novas tecnologias, globalização da produção, abertura das economias, internacionalização do capital e as constantes mudanças que vêm afetando o ambiente das organizações, ou seja, carreira protegida dos riscos inerentes ao Mercado de Trabalho, o que acarreta falta de profissionais em determinadas regiões como Amapá, Pará e Maranhão e maior concentração nos grandes centros.
    Logo neste contexto, pode concluir que:
    Num mundo globalizado, a estratégia mais adequada para o combate às desigualdades sociais dentro de um país está na adoção de políticas públicas dirigidas à igualdade de oportunidades dos indivíduos, principalmente através da educação, da formação profissional e da saúde.

  170. Marilandia de Araujo Gomes de oliveira
    abril 10th, 2014 às 19:28

    Professora: Monique Maron Imagem pessoal.
    Aluna: Marilandia de Araujo.
    Quinta-fereia Noite.
    É de total relevância a abordagem deste tema no blog de formação geral, trazendo ao aluno o questionamento de aspectos que estão influenciando diretamente a nossa política de Saúde.
    De todo o contexto abordado pela mídia, múltiplos são os fatores que tem advindo ao tema da importação dos Médicos Cubanos, dentre eles estão a valoração profissional, e a remuneração salarial destes, além dos fatores de infraestrutura e de recursos estratégicos ao que se diz o ato de cuidar.
    A saúde tem se encontrado em total descaso. Importar os Médicos, e revalidar seus diplomas é apenas um dos fatores de relevância a ser questionado, e os déficits já existentes aonde fica? O surgimento de novos recursos e habilidades sólidas ,e metas elaborativas é um dos fatores nos quais deveriam ser levados em questão. Assuntos e temas relacionados a saúde, é fundamentado em estratégicas a curto prazo, no qual tem se tornado verdadeiros desastres da população.
    Até quando os problemas referentes a saúde, irá ser somente questionado, o surgimento de falsas soluções, tem cada vez mais se fixado em nossa realidade.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>