Blogs Unigranrio

A Nova Família Brasileira

“Pela primeira vez, lares com formação tradicional deixam de ser maioria no país.”

(Jornal O Globo 26/08/12)

Na esfera legal, tabeliã autorizou a união estável entre um homem e duas mulheres.

Na novela, três mulheres resolvem fazer um contrato  para dividirem as atenções do seu amado.

No Fantástico (26/08), juntaram-se realidade e ficção. Juristas entrevistados, representando o nosso Estado laico, não expõem em suas falas nenhum tipo de sentimento religioso e concluem: a união estável não é casamento e, assim, vale o acordo firmado entre as partes envolvidas.

Não faltarão vozes que gritarão: O fim dos tempos! O fim das famílias!

Mas, na edição de domingo (26/08), do jornal “O Globo”, noticia-se que, no Brasil, a família tradicional (composta por pai, mãe e filho) deixou de ser maioria para outros tipos de famílias.

Clique sobre o infográfico abaixo e oberve a nova organização familiar, segundo dados do Censo demográfico de 2010, que mostra a fragmentação dos arranjos familiares no país. Assista ao vídeo sobre a multiplicação de novos modelos familiares no Brasil e no mundo.

Presenciamos o fim das famílias ou o início de novas famílias?

Que tal entrar nesse link antes de opinar?

http://oglobo.globo.com/economia/vida-com-dois-pais-duas-maes-5902254

Nesse mesmo link, entre também nos demais que estão sugeridos e, após reflexão, emita sua opinião no blog, compartilhe e interaja com o colega, troque ideias!

Este espaço foi criado para você, então não deixe de participar!

Família, família , família… já cantavam OS  TITÃS.

425 comments to A Nova Família Brasileira

  1. Josué Magalhães da Costa
    agosto 31st, 2012 às 20:45

    Atualmente, é notável a mudança na formação das famílias. Tais mudanças estão acontecendo por diversos motivos: Relações homoafetivas, facilidade de morar sozinho trazida pelas novas tecnologias, falta de tempo, entre outros. Porém, também é inevitável perceber que os valores, a educação e o convívio existentes em lares com formação tradicional estão desaparecendo a cada dia, sendo pontos negativos dessas mudanças.

    ALUNO: Josué Magalhães da Costa.
    MATRÍCULA: 6100073.
    TURMA: IEN012-42. Geometria Analítica.
    PROFESSOR: Jorge Kenedy.

  2. Rejane
    setembro 1st, 2012 às 21:41

    Bem na atualidade, muitos estão optando para assumir suas escolhas, já que era um grande preconceito.
    Sou bem tachativa na minha opinião, Deus fez o homem para a mulher e a mulher para o homem.

    Aluno:Rejane Alves pereira
    Matrícula: 6100130
    Profesor: Jorge Kenedy

  3. ANDREIA PACHECO DE SOUZA
    setembro 2nd, 2012 às 0:42

    Mudanças culturais nas famílias brasileiras

    Estas transformações podem estar ocorrendo através de influencias mediáticas, tal como acontece em algumas novelas como Senhora do Destino(na qual as homossexuais femininas terminaram a trama juntas),já que muitas pessoas têm atitudes passivas perante esses meios de comunicação e acabam,com isso,adquirindo as ideias implantadas por eles.
    No entanto,essas transformações não podem substituir a família tradicional,ou seja,aquela constituída de pai mãe e filho,visto que Deus criou o homem e a mulher para estes constituir a família.

  4. vanessa
    setembro 2nd, 2012 às 9:50

    Podemos perceber que é fato essas mudanças culturais nas famílias brasileiras. A mídia sempre mostra notícias,casos e depoimentos de pessoas que optaram por este formato de famílias homoafetivas.Em sua maioria vemos que se mostram felizes com suas escolhas.Não concordo com esse formato de família pois acredito que a família homem, mulher e filho ainda resistem a essas mudanças. E também sao muito felizes por resguardarem os príncípios bíblicos.
    Todos nós temos direito ao livre arbítrio e deve ser respeitado, mas não somos obrigados a concordar com tudo.

    Aluna: Vanessa Peres de Castro
    Matrícula:2106924
    Curso: Ciências Contábeis.

  5. Letícia
    setembro 2nd, 2012 às 16:34

    É perceptível que é cada vez mais comum um novo formato de família no país, e isso está progredindo por
    vários fatores: As mulheres estão crescendo profissionalmente e isso faz com que se tornem mais
    independentes financeiramente, sendo assim muitas estão optando criar seus filhos sozinhas,entendendo
    que é desnecessário o papel de um pai para auxiliar na criação de seus filhos,também existe as relações
    homoafetivas,entre outros.Mesmo com essas mudanças,é fundamental a formação de uma família tradicional,
    ou seja,constituída por pai e mãe.

    ALUNA:Letícia dos Santos Custódio
    Matricula:0101336
    Curso:Estética e Cosmética

  6. Jeysa
    setembro 2nd, 2012 às 23:40

    Vemos que essa nova realidade está sendo muito comum hoje em dia,e está crescendo cada vez mais, não posso falar por todos mais por mim,Deus fez o homem para mulher e esse é o tradicional para uma família correta !

  7. neodo.dias
    setembro 3rd, 2012 às 16:51

    Notadamente a família, como núcelo social, instituição social, vem sofrendo “mutações” que conferem um diversificado modelo de sociedade. Modernamente, podemos afirmar, a família não mais se configura no “tradicional” pai-mãe e filhos. Muitas famílias são monoparentais, com apenas o pai ou a mãe e filhos, noutros casos, multiparental, aquela que engloba em seu seio para além destes, incluindo agregados, sobrinhos, tios, etc. Na verdade, este tipo de família não é novidade na sociedade “brazuca”! Já nos idos tempos dos coronéis e afins a família englobava além do núcleo pai/mae/filhos, mais agragados, como afilhados, e outros.
    Na atualidade, podemos encontrar o que se denominou família “poliafetiva”, na qual se enquadram mais de um casal, podendo incluir aí duas mulheres (ou até mais) e um homem, ou vice-versa. Como a União Estável não é considerada “casamento” (legal), não há nada que obste este tipo de arranjo social. Pode-se estar diante de uma nova conformação da sociedade… ou, caetanamente falando, não!

  8. Vivian Lopes de Andrade
    setembro 3rd, 2012 às 18:56

    Quando se fala de família hoje,o assunto fica muito confuso. Não vejo mais famílias tradicionais como antigamente, é muito raro.Mulheres que muitas das vezes são abandonadas pelo seu marido, para viverem com outra pessoa se esquecendo até mesmo de seus filhos. Homens sendo traidos pelas suas esposas,filhos tendo relacionamento com a atual esposa de pai, enfim,o mundo está ficando cada dia pior em relação a familia. E a cada dia vai crescendo múltiplos tipos de familias. A televisão de hoje em dia,está colaborando para isso acontecer nas mentes de crianças, que crescem com pensamentos de desestrutura familiar.Onde vamos parar? Não sei. Mas precisamos fazer cada um sua parte,para quem sabe um dia melhor.

    Vivian
    Ciências da Saude I
    Professora:Marilene
    Turno: manhã
    Mat:0101253
    Sala:Y415

  9. Alyson Malta do Nascimento Rodrigues
    setembro 3rd, 2012 às 20:44

    Hoje em dia está sendo comum ver esse tipo de mudança nas famílias brasileiras, pois a mulher no século 21, está ocupando cada vez mais seu auge profissional e superando muitos homens e isso consecutivamente dá uma influência no hábito cultural do planeta.
    O Jeito é ir se acostumando a essa nova tendência, pois cada dia que passa as mulheres se tornam mais idependentes e auto-confiantes.
    Porém, isso de um homem com três mulheres e vice-versa, como expõe na novela das 20:00 da Tv Globo, não acho certo, porque quem se propõe a ter um relacionamento assim, não tem amor um pelo outro e o mundo assim já está difícil, imagine se todo mundo se propor a ser assim. O planeta Terra vai chegar aonde? O amor ainda vai existir?

    Alyson Malta do Nascimento Rodrigues
    MAt - 6100080
    Professor: Jorge Kenedy
    Geometria Analítica - Engenharia Civil

  10. Lilian-HISTÓRIA
    setembro 3rd, 2012 às 23:20

    os valores do conceito estão se perdendoa cada dia.
    sou contra a muitas coisas que estão acontecendo na atualidade.
    Não penso como a grande massa popular.
    É tempo de termos um país que não anda pelas regras da GLOBO através de seus meios de comunicação.
    Precisamos de um País com uma identidade propria e que não faz as vontades da grande massa popular.
    sou contra a união estável pois quando convém é casamento e quando não convém não é, na minha opinião é desculpa para o pecado e não casamento.
    sou totalmente contra a decisão da tabeliã descrita acim.
    O conceito família esta se perdendo e deixo uma pergunta que país estamos deixando para os nossos filhos?

  11. Paula Senger de Carvalho Rodrigues
    setembro 4th, 2012 às 22:44

    Infelizmente o conceito de FAMÍLIA está bastante distorcido na mente da sociedade.
    Na minha opinião, os (as) chefes de família estão sendo egoístas, uma vez que não pensam no possível constrangimento que essa atitude tão “moderna” pode gerar aos filhos e familiares.
    Não quero entrar em questões religiosas, afinal não é este o intuito desse blog, porém as pessoas que seguem essa “linha” estão contrariando a palavra de Deus.

    Matrícula: 4107748
    Enfermagem 7o período
    Prof: Edeusa

  12. Julio Cesar dos Santos
    setembro 6th, 2012 às 2:58

    Família, a 1ª instituição Divina.
    Onde já não é mais a mesma, com o passar do tempo, o respeito familiar que outrora se fazia notório, partindo do respeito e educação assim foi perdendo a sua essência, hoje são poucas as famílias onde filhos respeitam pais e pais respeitam filhos, vivemos em uma sociedade onde nos induz a trair física e moralmente, dando-nos um guia de sobrevivência para os dia atuais, onde a não aceitação do mesmo nos exclui da aceitação de um modo Geral.
    Aluno do professor Ludimar 1º período de Química turno da Noite
    Julio Cesar.

  13. Julio Cesar dos Santos
    setembro 6th, 2012 às 3:06

    A família representa um grupo social primário que influencia e é influenciado por outras pessoas e instituições. É um grupo de pessoas, ou um número de grupos domésticos ligados por descendência (demonstrada ou estipulada) a partir de um ancestral comum, matrimónio ou adoção. Nesse sentido o termo confunde-se com clã. Dentro de uma família existe sempre algum grau de parentesco. Membros de uma família costumam compartilhar do mesmo sobrenome, herdado dos ascendentes diretos. A família é unida por múltiplos laços capazes de manter os membros moralmente, materialmente e reciprocamente durante uma vida e durante as gerações
    Aluno do Professor Ludimar
    Química Noite 1º período
    Julio Cesar

  14. Julio Cesar dos Santos
    setembro 6th, 2012 às 3:09

    A família representa um grupo social primário que influencia e é influenciado por outras pessoas e instituições. É um grupo de pessoas, ou um número de grupos domésticos ligados por descendência (demonstrada ou estipulada) a partir de um ancestral comum, matrimónio ou adoção. Nesse sentido o termo confunde-se com clã. Dentro de uma família existe sempre algum grau de parentesco. Membros de uma família costumam compartilhar do mesmo sobrenome, herdado dos ascendentes diretos. A família é unida por múltiplos laços capazes de manter os membros moralmente, materialmente e reciprocamente durante uma vida e durante as gerações
    Aluno do Professor Ludimar
    Química Noite 1º período
    Julio Cesar dos Santos

  15. Taís História
    setembro 6th, 2012 às 14:03

    No meu ponto de vista essas mudanças são positivas. Percebe-se que há uma melhor aceitação dos relacionamentos homoafetivos, da melhoria das condições da mulher na sociedade. Pra mim a família é a base do indivíduo e a preparação do mesmo para a sociedade, família é amor e compreensão. E do que vale uma família tardicional quando se não há valores como esses?

  16. Taís História
    setembro 6th, 2012 às 14:23

    Percebe-se que com essa mudança, há uma melhor aceitação dos casais homoafetivos e uma melhoria da condição das mulheres na sociedade. Pra mim, família é a base do indivíduo, é amor, afeto e compreensão e não necessariamente um laço de sangue, esses sim são os verdadeiros valores do que se é uma família. E de que adianta uma família tradicional quando esses valores não são aplicados??

  17. Islayne Quelen
    setembro 8th, 2012 às 13:23

    As características das famílias que hoje têm se formado, em minha opinião, é o reflexo da sociedade hoje. Se pararmos para analisar as situações, os problemas, as tendências e muitos outros fatores que seriam o pilar da sociedade, veríamos que estas “novas famílias” são consequências do nosso ontem. Individualmente deve-se olhar se realmente estas famílias têm uma base estrutural para formar um lar, com filhos, com casais enfim. Deve-se englobar todos os aspectos para que de fato haja um lar e não simplesmente, uma casa com pessoas. E isto não quer dizer que tenha que ser formada por um homem, uma mulher e filhos, mas sim que estes membros familiares sejam um lar no respeito, na obediência, na prosperidade, no companheirismo, na ajuda, na atenção, no investimento, no amor e no carinho para ambos estejam alicerçados num estrutura que não se abalará em meio aos problemas, mas se unirá para vencer as tempestades.

    Sou aluna do Professor Ludimar (Química)
    Turma: 304 Bloco B, Noturno

  18. juliana
    setembro 9th, 2012 às 13:50

    Atualmente já se torna normal vê famílias, formadas por casais do mesmo sexo.
    Antigamente a palavra família significa muito, só que com tantas mudanças afetivas acontecendo se torna o reflexo da sociedade de hoje.
    O jeito é fazer de conta que aceita, pois se a pessoa falar que é contra é capaz de parar na cadeia por discriminação.

    Aluna: Juliana santos
    tecnologo em estética
    0101239
    A Nova Família Brasileira

  19. Pacita
    setembro 9th, 2012 às 14:28

    Para complementar esta reportagem, saíram mais duas que nos mostram outras tendências desta nova característica familiar segue link:

  20. Jéssica
    setembro 9th, 2012 às 20:54

    Ultimamente esta mais difícil encontrar uma família completa , ou porque os pais são separados, os filho moram com os avós etc. Não sei se essa mudança anda sendo boa para a sociedade na minha opinião, porém , nada contra essa mudança.

  21. Pacita
    setembro 10th, 2012 às 8:57

    Depois desta reportagem do Jornal O Globo, tenho observado algumas repercussões da impressa sobre a matéria, com outras matérias associadas. Segue para complementar as discussões outras 3 que penso ser pertinente ao assunto:

    1. O comentário lobo de sábado, 8/9/12) chama-se “Crescer para dentro”, de Sérgio Magalhães que é arquiteto!!!

    2. A reportagem no site yahoo, que fala da geração 2.0, os novos adolescentes do país. site: http://br.noticias.yahoo.com/pesquisa-tra%C3%A7a-perfil-novos-adolescentes-d%C3%A3o-valor-%C3%A0-100000462.html

    3. A reportagem de domingo do jornal O Globo, A matéria intitula-se “O afeto é o que importa”, fala especificamente da família carioca.

    Todas se complementam. Muito interessante principalmente por trazer visões de diferentes profissionais abordando o mesmo tema. A questão da mudança na estrutura familiar não é só uma questão social, mas também econômica, política, cultural, de engenharia e de outras tantas…

  22. Bernardo
    setembro 10th, 2012 às 10:48

    A família é a base de tudo para o indivíduo para a preparação do mesmo para a sociedade, enfim no conceito famíliar o que estamos deixando para para os nossos filhos?

    MAt - 6100122
    Professor: Jorge Kenedy
    Geometria Analítica - Engenharia Civil

  23. Aline Cartaxo
    setembro 10th, 2012 às 21:51

    Antigamente definição de familia era um grupo social de pessoas ou grupo de numeros domesticos ligados por descendencia a partir do ancestral comum, matrimonio ou adoção. Esse conceito de familia ao longo do tempo mudou. Nos tempos atuais familia e formado por um grupo que mora junto independente de grau de sangue ou nao, formassao do individuo para a sociedade se deve ao carinho, amor, respeito, integridade familia é quem esta proximo, quem cuida independente de sangue ou nao.

    Matricula 0101263

  24. Ingrid Sales
    setembro 11th, 2012 às 18:05

    Como tudo na vida muda, a definição de família também se transformou. Se antes era normal uma família ser formada por várias pessoas juntas (pai, mãe e filhos), hoje o que mais vemos são mães morando sozinhas com seus filhos e vice versa. As famílias, o Mundo, tudo está se modernizando e cada vez mais temos que nos acostumar com isso.
    A verdade é que quando uma coisa não nós faz feliz acabamos a deixando de lado, o que acontecem com os casais é exatamente isso.. Temos sempre que ir em busca de felicidade, respeito, amor, entre outras coisas.
    Família é quem dá afeto, cuida e respeita!

    Ingrid Sales de Queiroz / matricula: 0101285
    Turma: Estética e Cosmetologia / Turno: Noite / Campus: Barra da Tijuca
    Matéria: Introdução à Estética.

  25. Ingrid Sales
    setembro 11th, 2012 às 18:06

    Como tudo na vida muda, a definição de família também se transformou. Se antes era normal uma família ser formada por várias pessoas juntas (pai, mãe e filhos), hoje o que mais vemos são mães morando sozinhas com seus filhos e vice versa. As famílias, o Mundo, tudo está se modernizando e cada vez mais temos que nos acostumar com isso.
    A verdade é que quando uma coisa não nós faz feliz acabamos a deixando de lado, o que acontecem com os casais é exatamente isso.. Temos sempre que ir em busca de felicidade, respeito, amor, entre outras coisas.
    Família é quem dá afeto, cuida e respeita!

    Ingrid Sales de Queiroz / matricula: 0101285
    Turma: Estética e Cosmetologia / Turno: Noite / Campus: Barra da Tijuca
    Matéria: Introdução à Estética.

  26. maria gorete dantas de araujo lima
    setembro 11th, 2012 às 18:47

    TENHO UMA VISAO NAO TAO POSITIVA SOBRE ESSE ASSUNTO.O CONCEITO QUE TENHO DE FAMILIA,E A BASE ESTRUTURAL DE UM INDIVIDUO,ONDE SEOS VALORES E O ALICERSE TAIS COMO;O AMOR,CARINHO,RESPEITOE A CUMPRICIDADE TEM QUE ESTAR FINDADOS.MAS E BEM VERDADE QUE ,INFELISMENTE NAO E O QUE VEMOS NO NOTICIARIOS,VEJO QUE O AMOR SE ESFRIO-SE.MAIS DEVEMOS FAZER A NOSSA PARTE QUE E;´~`AMAR A SEU PROXIMO, COMO A TE MESMO´´.MATRICULA;0101279

  27. thaiane calixto
    setembro 12th, 2012 às 15:28

    No mundo de hoje, diante de tamanha modificação, onde um dos motivos é a globalização ter aumentado e se modernizado de uma maneira tão rapida, faz com que os valores que se tinham antigamente não estao sendo mais priorizados.
    Um grande exemplo disso, é por exemplo, o significado da palavra FAMÍLIA! Onde antigamente era uma coisa muito priorizada e focada pelas pessoas, em que todos lutavam em busca de ter as suas e hoje devido a essa tamanha modernizaçao que vemos em novelas, jornais, revistas,festas, boates… Deixou de existir!
    Vivemos um mundo,onde o foco é um homem com 3 mulheres, ou até mesmo, um relacionamento sem compromisso,que acabou tornando- se “moda” e acabando com a priorização das pessoas em se relacionar sério, com o objetivo de construir uma família!
    Na verdade… Para que né? Constuir uma família em um mundo onde tudo está tão facil, comodo e prático?
    Isso é o que infelizmente mais vemos nas ruas.
    Sendo muito triste, pois acaba quando vc tem a sua opinião diferente do que a sociedade impõe, muitas vezes acaba sendo recriminado(a).
    Pois o foco dos jovens hoje, não é mais constuir a sua família, e sim, viver cada um por si, ou seja, independentes.

    Nome: Thaiane calixto
    Matricula: 4108506
    TURNO: MANHA
    CAMPUS: BARRA
    PROFESSORA: JACIRA/ SAUDE DA MULHER

  28. Selemias Pessoa Alves
    setembro 12th, 2012 às 15:40

    Familia, instituição que poucos ainda valorizam e os que ainda o fazem, dividem-se entre os tradicionais, formato que tem sido minoria como apresentado, e os que decidiram assumir suas escolhas relacionadas á orientação sexual e adotarem um novo formato familiar. A questão a ser analisada é que tais formatos diferem somente do olhar dos que de fora estão, porém, em ambas as situações, o sentimento de família, o amor, respeito e dedicação são os mesmos.

    Selemias Pessoa
    Mat. 6100067
    Eng. Civil

    IEN012-12 / 1 - Geometria Analitica
    Professor(a): Jorge Kenedy

  29. Maria Lucia Mazzoni Lemos
    setembro 12th, 2012 às 17:55

    A mudança sempre causa impacto, seja ela positiva ou negativa. Os valores estão mudando.
    Pessoas tentam encontrar a felicidade a todo custo sem se importar por cima de quem vai passar.Como ficará as novas gerações, que educação e respeito temos para oferecer? os consultórios estão cheios de pessoas aprocura de alívio para suas dores,tomam remédios controlados, fazem terapias, mas a causa não tratam, porque estão se perdendo diante de tantas mudanças.
    Aceito as mudanças como um ciclo que termina para outro começar, mas temos que admitir que nem tudo é certo.
    Vejo sim, “O fim das Famílias” como o término deste ciclo e o início de um novo como “As Novas Famílias”.Se isso é certo ou errado só o futuro vai dizer.

    Aluno:Maria Lucia Mazzoni Lemos
    Matrícula:0101024
    Turma:Estética e Cosmetologia/turno manhã/campus:Duque de Caxias
    Professora

  30. Allan Carlos Mazzoni Lemos
    setembro 12th, 2012 às 18:10

    Infelizmente temos uma grande influência da mídia em nosso cotidiano. Quando entendemos o conceito de família, sabemos que o núcleo desta é a base para uma sociedade equilibrada. Os novos tempos demonstram que o ser humano ao pouco perde os seus valores de forma que nem sentem o elixir verdadeiro da vida dando um singelo adeus. O que vale mesmo é tentar resgatar aos poucos as velhas tradições e passar para a nova geração o quanto é importante uma família nuclear e tradicional, sendo assim, quem sabe um dia a família pós-moderna entenda que tradições antigas valem mais para a felicidade de gerações futuras…

    Aluno: Allan Carlos Mazzoni Lemos
    Matrícula: 4107873
    Curso: 7º período de Enfermagem
    Prof.: Edeusa de Souza

  31. REGINA MUNHOZ
    setembro 12th, 2012 às 18:52

    REGINA MUNHOZ SOUZA LIMA

    O conceito familiar está distorcido mediante a massificação cultural, que o errado é o certo e vice versa. Nós falamos tanto em ser moderno, que nos esquecemos do futuro dos nossos filhos dentro da moralidade e dos bons costumes. hoje é normal ser homo afetivo, ter uma família com 2 pais ou 2 mães. Não concordo com esse de família(como é bom poder expressar a minha opinião aqui, sem ser processada como homofóbica),A Bíblia diz: ” Deus fez homem e mulher…”, Deus não fez um terceiro sexo. Quem acaba pagando todos os conflitos atuais e futuros são os filhos, que futuro essas crianças vão ter.

    Estética e Cosmética Turno: Manhã 1° Período Matr. 0101304

  32. Flavia Oliveira
    setembro 12th, 2012 às 20:23

    O que eu acho desse tema e que Deus fez tudo certinho e o homem vem modificando as coisas, os valores estão se perdendo.Nada contra as opção das pessoas cada um busca a felicidade como queira. Enfim não fico surpresa pois tudo isto que esta acontecendo ta escrito na biblia.
    ALUNO: Flavia dos Santos Oliveira
    MATRÍCULA: 6100455.
    TURMA: IEN012-42. Geometria Analítica.
    PROFESSOR: Jorge Kenedy.

  33. Cléia Ataide Mendonça
    setembro 13th, 2012 às 22:49

    A familia é a base de tudo,Deus deixou o homem para mulher e a mulher para o homem. E esses conceitos estão mudando a cada dia.
    Aluna: Cléia Ataide Mendonça
    Matricula: 0101029
    Professora: Viviane Duarte
    Curso: Estética e Cosmético

  34. LUCIANE MARCELINO
    setembro 14th, 2012 às 12:31

    Curso: Superior Tecnologia em Estética e Cosmética – Turno: Noturno – Campus: Barra
    Disciplina: Introdução à Estética - Professor: Marcus Lanza / Profa. Marlene Gabriel
    Aluna: Luciane Cinthia Marcelino – Matrícula: 0101251 – Período: 1º semestre
    Comentário sobre o Texto 3º Bimestre – A Nova Família Brasileira

    Essa coletânea de textos reflete não somente as novas composições da família brasileira, mas também e principalmente as mudanças culturais, sociais, religiosas, financeiras, políticas e econômicas que veem acontecendo com o passar dos anos.
    Todos estes tópicos influenciaram na modificação da composição da família atual. Se considerarmos as mudanças culturais que estão em evidência há décadas, podemos observar que o brasileiro já não está limitado a uma única visão de mundo, ou simplista como anteriormente. A globalização promoveu uma mesclagem cultural imensa em pouquíssimo tempo. Por conseguinte, notamos um novo posicionamento político, com modificações notáveis do sistema governamental (independente do julgamento do bom ou mal). Estas, por sua vez, interferem nas condições sociais, financeiras e econômicas do brasileiro. Exemplo: A mulher que anteriormente casava-se com um homem, buscando estabilidade financeira e a criação de filhos, tendo como profissão ser Mãe, esposa e dona-de-casa, hoje, tem independência financeira, por meio de seu trabalho formal ou informal, o que lhe garante decidir se opta pelo casamento ou não. Nestas condições pode escolher se quer ou não ter filhos e principalmente a sexualidade do parceiro.
    Claro que temos tantas outras situações exemplos e, cada qual, com suas interferências, causas e consequências na sociedade brasileira e mundial.
    Não acredito que seja o fim dos tempos! Ou o fim das famílias!
    Em meu conceito, família não se trata somente de pai, mãe e filhos, mas toda composição de membros com sentimentos, amor e respeito ao próximo. O que propicia a convivência harmoniosa (nem sempre, ou o tempo todo!) e pode ser estabelecida por pessoas com parentesco ou não, de sexos opostos ou não.

  35. Márcia cristina Maia
    setembro 15th, 2012 às 14:00

    Não é o modelo de família que escolhi para mim, mas não vejo nada de mais se as pessoas se amam e principalmente se respeitem. Acredito no respeito mútuo, consigo conviver e respeitar a opção de cada um mais torno a dizer que não é o modelo que escolhi.

    Márcia Maia
    Curso de graduação:Tecnólogo em Estética
    Campos Barra da Tijuca

  36. Rosana Ribeiro Pontes
    setembro 16th, 2012 às 6:42

    Notícias são veiculadas diariamente com o objetivo de não só informar, mas também influenciar. Ouço diariamente amigos e amigas dizerem que traíram ou foram traídos. Outros reclamam de seu/sua companheira (o) por motivos corriqueiros. Muitos têm facilidade para se entender no mundo virtual, mas atualmente na vida real a confusão está formada. Não há problemas no homossexualismo ou em querer ser eternamente solteiro(a). Até mesmo porque os maiores estragos e notícias desastrosas envolvem famílias do modelo tido como tradicional. O problema é que ninguém consegue saber realmente qual é o quadro atual da família porque ninguém mais consegue se entender. Tudo o que existe hoje já existia há muitos anos atrás, mas o que mais mudou foi a vulgarização do que é realmente ter um relacionamento e formar uma família. Entender seus próprios anseios antes de entrar ou sair de um relacionamento e ouvir mais os que lhe cercam já é um bom começo.
    Rosana Ribeiro Pontes
    Matrícula: 6100044 - Engenharia Civil (noite)
    Turma: IEN 012-42
    Prof.: Jorge Kenedy

  37. Raphaela Rodrigues Lira
    setembro 16th, 2012 às 6:43

    Atualmente a classificação/rotulagem é muito importante e influencia muito em nossas decisões. A necessidade de se encontrar n mundo turbulento e cheio de informações e opções faz com que nossas decisões sejam muito multáveis. Criar uma estatística que define o crescimento ou não de relacionamentos homossexuais, por exemplo, não significa que houveram mudanças tão radicais. O que ocorre hoje é que as pessoais se sentem mais livres para fazer suas opções. Morar só, morar com amigos, morar com os pais, dividir um teto com o companheiro antes do casamento, isso sempre existiu e a maior diferença é a liberdade. Não existem novos modelos e sim a garantia crescente do direito de escolha. A única complicação é que as escolhas feitas devem ser consistentes e pouco influenciadas para que sejam duradouras.
    Raphaela Rodrigues Lira
    Matrícula: 6100032 - Engenharia Civil(noite)
    Turma: IEN 012-42
    Prof.: Jorge Kenedy

  38. Rosana Ribeiro Pontes
    setembro 16th, 2012 às 7:04

    Hoje costumamos achar que a liberdade sexual progrediu nesses últimos anos – que tudo mudou, para pior ou melhor. Isso é uma grande ilusão; uma leitura da história revela períodos em que as pessoas tinham comportamentos sexuais e familiares muito mais desregrados (a Roma imperial, a Inglaterra do final do século XVII, o “mundo flutuante” do Japão do século XVIII) do que atualmente. Sem dúvidas os papéis de gênero estão mudando e, com isso, a estrutura familiar. A sociedade já mudou antes e estará sempre mudando. As pessoas se adaptam ao que é normal para a época porque os serem humanos são criaturas sociais que estão sempre imitando uns aos outros.
    Rosana Ribeiro Pontes
    Matrícula: 6100044 - Engenharia Civil (noite)
    Turma: IEN 012-42
    Prof.: Jorge Kenedy

  39. Mário Domicio Maia Santos
    setembro 16th, 2012 às 7:18

    Acreditar que a história passada na novelinha global é legal e que ninguém se feriu é tolo. Dividir um companheiro não é um ato de desprendimento, pois envolve questões muito complexas como a cumplicidade, o amor e, até mesmo, a saúde. Abominar a bigamia seria tosco porque também acontece, mas tratar isso como um acordo razoável é estranho. Se desejamos um companheiro para alguns momentos não há problemas. Se sentimos a necessidade de ficar só também está tudo bem. Porém, escolher alguém como companheiro legítimo não pode ser tão mecânico assim. Qualquer pesquisa vai indicar que a sociedade realmente está mudando, mas isso nunca vai se refletir na perda dos sentimentos primordiais, veiculada pelo excesso de acordos de separação ou união.
    Mário Domicio Maia Santos
    Matrícula: 6100063 – Eng. Civil
    Turma: IEN 012-42
    Prof.: Jorge Kenedy

  40. Sara Gomes deS. Lima
    setembro 16th, 2012 às 17:53

    Bom, na minha opnião, eu não concordo com essa
    Nova Família Brasileira, para mim o certo é a família tradicional, onde
    tem o pai, a mãe e o filhos, até porque o que vamos passar para os nossos
    filhos, quais vão ser os valores? eu sei que cada um tem seu livre arbítrio, e
    acima de tudo devem ser respeitados, porém eu nao acho certo, e nem evolutivo
    esse novo conceito de família, isso para mim é uma regressão, parece que estamos
    regredindo, ao invés de evoluindo.

    Aluna: Sara Gomes de S. Lima
    Matricula: 2207082
    Professora: Litiane Motta
    Curso: Direito
    Turma: Direito de Família
    Turno: Manhã

  41. Wellington Ribeiro de Freitas
    setembro 16th, 2012 às 19:28

    Na atualidade, várias instituições ganham novos rumos. O que antes era visto como forma de burlar ou até mesmo anarquizar, hoje é visto apenas como a extensão do que era limitado à conceitos específicos . Como o Direito deve se adaptar aos momentos? Com base em muita discussão que leve a algo, desde pensamentos à atos em comum. A família é uma das instituições onde se vê o maior reflexo da mudança no cotidiano civil. No que era visado a proteção ao patrimônio, hoje é visto com princípios como a felicidade, antes nunca cogitados nesta discussão. Os rumos que a família civil tomou DEVEM desde já ser acompanhados por modificações legislativas para estabilizar mais e mais, promovendo um melhor convívio social.

  42. Bruna Bernardo Mendes
    setembro 16th, 2012 às 22:20

    Bom na minha opinião eu concordo por que temos que aprender a viver com as diferenças e respeitar as escolhas pois cada um faz da sua vida o que bem entender .

  43. jessica
    setembro 16th, 2012 às 23:20

    Os novos tempos demonstram que o ser humano ao pouco perde os seus valores de forma que nem sentem o elixir verdadeiro da vida dando um singelo adeus. O que vale mesmo é tentar resgatar aos poucos as velhas tradições e passar para a nova geração o quanto é importante uma família nuclear e tradicional, sendo assim, quem sabe um dia a família pós-moderna entenda que tradições antigas valem mais para a felicidade de gerações futuras…

    CURSO: Estética e cosmético 1°P

  44. Rachel Gomes
    setembro 17th, 2012 às 0:04

    Eu acho bem legal esses novos modelos de familias. Pois não tenho uma familia tradicional, fui criada apenas pela minha mãe, e nunca senti falta de nada, ela me deu muito amor e carinho. Acho que o importante, é amarmos uns aos outros, respeitar as escolhas e ser feliz, independentemente da forma que seja!

    Aluna: Rache G. dos Santos
    matricula: 0101138
    prof° Viviane Barros
    curso: estetica - manhã (caxias)

  45. Marcelo Ferreira Figueredo
    setembro 17th, 2012 às 0:24

    Esse novo conceito de família que vem surgindo ao longo dos anos nada mais é que um reflexo histórico, corroborando a mudança de pensamento da sociedade. Decerto que estamos anos longe da sociedade perfeita e livre de preconceitos, contudo há de se notar que aos poucos as portas vão se abrindo, tanto para o reconhecimento de união estável entre casais heterossexuais quanto aos casais homossexuais. Obvio que em se tratando de união homoafetiva ainda existe muito preconceito e falso moralismo dentro da sociedade, mas a tendencia é que esses dogmas sejam quebrados com o passar do tempo, e a lei deve se moldar para proteger essas famílias. A evolução é iminente, só falta o ordenamento se adequar.

    Aluno: Marcelo Ferreira Figueredo
    Matricula: 2207197
    Professora: Litiane Motta
    Turma: Direito de Família - Lapa - Noite

  46. Daniela Farias
    setembro 17th, 2012 às 12:15

    O Século XXI nos traz uma nova forma de conceito familiar que é a familia homoafetiva que consite de pai pai ou mãe mãe, o que faz com que a familia tradicional deixe de ser somente unica forma de união que conhemos. A reportagem aborta uma realidade que estamos vivendo, as familias homoafetivas já são uma grande parte da populãção que não tem mais medo de esconder sua situação amorosa perante a sociedade e assumem seu amor e seus filhos a todos como a familia que realmente são.

    Aluna: Daniela Soraes Farias
    Matricula:2206922
    Truma: Direito de Familia- Duque de Caxias- Manhã
    Professora: Litiane Motta

  47. Roberto da Conceição
    setembro 17th, 2012 às 16:22

    Notadamente, observa-se que a composição da família brasileira sofreu uma transformação. A formção familiar assume nesse novo século uma caracteristica mais ampla, saindo da tradicional relação Pai, mãe e filho(s) coabitando em um único ambiente, para diferentes modelos e estruturas familiares. Pai e filho (s), Mãe e filho (s), Duas mães e dois pais, amigos que moram juntos e etc. Pois com o advento da aplicabilidades de direitos fundamentais se tem mais liberdade e flexibilidades na contrução familiar nos dias hoje. O mundo tem mudado, a sociedade avançado em suas concepções. Vivemos um novo momento onde todos deverão apredender a lidar com esta nova realidade. Mas é fundamental antes de tudo o respeito e a disposição de criar uma sociedade familiar onde o carinho, o amor e a dignidade da pessoa, estejam presentes.
    Roberto da Conceição
    Matrícula: 2207196 - Curso de Direito- 4ª feira - Manhã - Campus-Duque de Caxias
    Prof.: Litiane

  48. Ricardo Prieto
    setembro 17th, 2012 às 17:56

    Todas as musicás o filme e os textos tratam unica e exclusivamente da questão de um povo influenciavél, sendo guiado ou levado de uma forma indireta,a combiçarem algo que as vez nem é o bem comum, esse algo sub-entendido, nas entre linhas, algo que a massa é levada a fazer, mas naõ entende muito bem o que.

  49. Ricardo Prieto
    setembro 17th, 2012 às 18:07

    JA no conceito de nova familia, vem sendo mundado a cada ano pois, cada vez mais vemos casamentos durarem muito menos.
    Há um individualismo muito grande nas pessoas, falta de coompeensão,com isso os casamentos tornaram se taõ ultarpassados.

  50. Ricardo Prieto
    setembro 17th, 2012 às 18:12

    Direito - noite - matricula - 2208013

  51. Bruna Veltri
    setembro 17th, 2012 às 18:35

    Não concordo com esse tipo de família, mas cada um sabe o que quer da vida. Temos o direito de escolha, temos consciência do que é bom ou ruim para nossas vidas. Se algumas pessoas são felizes assim, devemos respeitar, apesar de não gostar. Nos dias de hoje será comum essas situações, cabe a nós aceitar e seguir cada um com o que julga ser certo.

    Aluna: Bruna Veltri de Souza Fernandes
    Matrícula: 2207406
    Professora: Litiane Motta
    Turma: Direito de Família - D. de Caxias - Manhã

  52. Bruno Maciel
    setembro 17th, 2012 às 22:29

    Estamos diante de uma situação de plena mudança familiar, seja ela moral, costumeira ou legal.

    Como diz a reportagem, a família tradicional já não é maioria no Brasil, e isso já é notado, não só apenas no Brasil mas no mundo inteiro.

    Percebendo a mudança, as grandes empresas de mídia estão bombardeando-nos de informações e opiniões querendo nos mostrar a realidade do dia-a-dia. A sociedade apesar de irredutível, fria, encontra-se em pleno estado de flexibilização com relação as questões familiares. Mais e mais famílias monoparentais, homossexuais, afetivas estão surgindo por ai, contrariando os costumes e a religião que insistem em fixar um modelo familiar “correto”.

    Diante disso, o ordenamento jurídico precisa se atualizar, se modernizar e vem através de decisões, jurisprudências “aceitando” a modernização familiar. Juristas e operadores do direito encontram-se vivenciando a modificação familiar e sensíveis a isso promovem a chamada evolução da família.

    Aluno: Bruno de Melo Maciel (2207267)
    Professora: Litiane Motta
    Turma: Direito de Família - D. de Caxias - Manhã

  53. Sara Celestino Mello
    setembro 17th, 2012 às 23:53

    As famílias estão a cada dia ganhando novos contornos, porém isso não determina o fim da família tradicional ainda existem pessoas com valores e ideais ligados ao casamento tradicional, manutenção dos votos nupciais entre outras coisas. Acho mais provável os idosos se tornarem os responsáveis pelo maior parte do sustento e formação moral das famílias futuras do que deixar de existir a família homem+ mulher= a filhos. O nascimento de novos padrões familiares e o resultado de uma sociedade mais igualitária.

    Aluna: Sara Celestino Mello
    Matricula:4604258 Curso: Fisioterapia
    6° período

  54. Antonio Goes Junior
    setembro 18th, 2012 às 10:29

    As famílias brasileiras estão se transformando, novos arranjos familiares estão sendo criados casais sem filhos, mulheres solteiras, mães com filhos, homens solteiros e pais com filhos. As famílias são as principais responsáveis por ensinar os valores. A passagem desses conceitos, contudo, independe das diversas e dinâmicas estruturas familiares, pois o afeto é um ponto muito importante. “O ponto central é a carga de afetividade gerada pela família, que permite aos pais influência, pelo menos inicial, na formação dos valores dos filhos”.

  55. Kássia Martins
    setembro 18th, 2012 às 12:02

    CURSO: Tecnólogo em Estética e Cosmética
    TURMA:Introdução à Estética
    PROF: Marcus Lanza
    ALUNA: KÁSSIA MARTINS - 0101318

    É Notável que uma grande quantidade de brasileiros optaram a viver de um modo alternativo, não somente os brasileiros como a população mundial também aderiu a essa forma de viver, acredito que o que tem importado na verdade, é somente o que se sente, não preocupam-se mais com o que uma criança pode crescer vendo, ou aprendendo, que valores aquela criança terá para montar sua família no futuro, como ela vai lidar com isso na infância, na adolescência e etc .
    por outro lado também vemos muitos casos de mães que abandonam seus filhos, de mães que só pensaram em si mesmas na hora do ato, do prazer, e não estão se preocupando como aquela criança irá viver, diante disto o que será que é o certo ?a individualidade fala mais alto do que o respeito pelo próximo.
    Com as novas “formas de viver”, de se relacionar, o mundo está cada vez mais “liberal” e a cada dia que passa vejo que os valores estão desconhecidos por essa nova geração que presencia essa “Revolução” em que estamos vivendo.
    Apoio todas as formas de amor, de respeito, de companheirismo, desde que não prejudique uma outra pessoa , um outro ser que não tem culpa das escolhas que fazemos.
    Não tenho nenhum preconceito com famílias não-tradicionais, muito pelo contrario respeito bastante, pois é de muita coragem abrir Mao da sociedade hipócrita em que vivemos e tentar ser feliz, só acho que as crianças, nossas únicas esperanças de um futuro melhor, não deveriam ser introduzidas nessa nova forma de vivencia.

  56. Raquel Gomes
    setembro 18th, 2012 às 13:07

    Não minha opinião temos o livre arbítrio para fazermos nossas escolhas. Cada um sabe oque quer para si prpio , não cabe ninguém a julgar.Mas ainda é estranho vermos casais diferentes tipo mulher com mulher,homem com homem,homem com 2 ou mais mulheres.. Pro homem ter mais de uma mulher isso pode até ser legal pros colegas pois o vão achar o maior garanhão, o tal… Mas vai uma mulher ter mais de 2 homens! Ela vai ser logo taxada de vadia… E acho que a sociedade ainda não esta preparada par esse tipo de coisa.
    Aluna Raquel Gomes 4107649
    Curso de Enfermagem

  57. Raphael Burgos
    setembro 18th, 2012 às 15:31

    Aluno: Raphael Do Nascimento Rangel Burgos (2207078)
    Turma: Direito (6° período)
    Professora: Litiane Marins
    Campus: Duque De Caxias - Manhã

    A Nova Família Brasileira ou a nova família mundial?
    Não sou a favor dessa história de relação homoafetiva ou união estável de pessoas do mesmo sexo. E não venhamos com hipocrísia de bater no peito de dizer que não tem preconceito, afinal você gostaria se o seu filho(a) chegasse em casa acompanhando(a) de outra pessoa do mesmo sexo apresentando-se como seu namorado(a)? Acho que não, né?

    E também citando a questão da lei a favor deles, os fracos e oprimidos da sociedade, qualquer coisa que eles façam e você não concordar… é meu amigo(a) você é homofóbico(a)!
    Escolas de SP estavam em debate para aplicação do kit gay para o ensino, que na verdade é um modo de ensinar a criança a aceitar que “Joãozinho e Pedrinho” se amam. Acho meio imbécil ministros e deputados perdendo tempo criando leis e métedos mais futeis ainda para ganhar voto e ter a opinão pública do público gay, que digamos que está crescendo e muito.

    É bom citar que nenhum momento coloquei pontos bíblicos e religiosos no comentário, sou ateu. E pelo meu entendimento há religões ou uma religião que não aceita esse modo de família.

    Por fim, concluo o comentário sobre o caso pegando uma frase que achei interessante da própria notícia:

    Não faltarão vozes que gritarão: O fim dos tempos! O fim das famílias!

  58. natiibaptista@gmail.com
    setembro 18th, 2012 às 18:44

    Temos que aprender a conviver com as diferenças, as sem deixar de respeitar a opinião do próximo. Acho que cada um é dono do seu próprio nariz
    Aluna :Natalia Baptista matricula :4107726

  59. biencaraimondi@yahoo.com
    setembro 18th, 2012 às 18:47

    Cada um sabe o que é bom pra si mesmo. Mas na minha opinião ainda é difícil ver casais com varias mulheres, homem com homem, mulher com mulher… acho que a sociedade ainda não esta preparada pra esse tipo de coisa.

  60. natiibaptista@gmail.com
    setembro 18th, 2012 às 18:50

    Acho que cada um tem que tomar conta da sua vida e não ficar tomando conta da vida dos outros. cada um sabe o que faz. Cada um tem direito de fazer suas escolhas.

  61. Adriana dos Anjos
    setembro 18th, 2012 às 18:51

    Atualmente família não é sinônimo de pai, mãe e filhos…
    Qualquer laço afetivo concreto entre pessoas que residam na mesma ou não residência. Relacionamentos homoafetivos trazem melhor a ideia de família do que os casais clássicos, provavelmente pelo fato de que é algo desejado e planejado.
    Os casais heterosexuais, em sua grande parte, não planeja ou deseja construir esse tipo de afeto.
    O preconceito também acaba impedindo que seja formado o laço verdadeiro.Pois crianças e adolescentes criados por casais de pessoas do mesmo sexo ou até casais separados sofrem a discriminação.

    É preciso mudar o olhar das pessoas de maneira geral. A felicidade está onde depositamos ela…

    Adriana dos Anjos 4108638

  62. natiibaptista@gmail.com
    setembro 18th, 2012 às 18:52

    Acho que cada um tem que tomar conta da sua vida e não ficar tomando conta da vida dos outros. cada um sabe o que faz. Cada um tem direito de fazer suas escolhas.
    Natalia Baptista matricula :4107726

  63. bienca.raimondi@yahoo.com
    setembro 18th, 2012 às 18:59

    O homossexualismo ainda é um tabu para a sociedade, que ainda não está acostumada a encontrar homens e mulheres do mesmo sexo se beijando, e nem homens casados com varias mulheres. A formação de família a sociedade não aceita, é uma questão de conscientização.
    Bienca Raimondi de Paula, Barra noite 4107469

  64. Cristiane
    setembro 18th, 2012 às 20:05

    Valorizo muito (amar e respeitar um ao outro como se este fosse o único). Acredito que com esta decisão, irá trazer discórdia e desunião nas famílias, devido aos ciúmes e consequentemente discurcurções que terão. Precisamos de paz, harmonia e alegria nas familias, para que as crianças possam ver em seus pais um exemplo de vida, buscando a alegria em seus lares, e não a discórdia. O mundo está cada vez mais agrecivo
    por coisas banais, temos exemplos constantemente na mídia.

    Onde vamos chegar com essas decisões ?

    Aluna Cristiane Fernandes
    Matrícula 6100206
    Prof Carlos Soutinho
    Curso Engenharia Civil.

  65. william oliveira dos santos
    setembro 18th, 2012 às 22:06

    Presenciamos nos dias atuais uma nova era de valores,que vem se modificando em decorrência da mentalidade que a sociedade desenvolveu.Diversos mecanismos contribuíram para essa modificação na formação dos lares.Ocorre um fator histórico e uma evolução natural de uma sociedade.Outro fator importante nesse processo cultural é que o sistema jurídico que se modifica em decorrência de novos casos na sociedade dando um grande amparo quanto a liberdade de escolha do cidadão pois um país como o Brasil,que é miscigenado,a tendência de escolhas distintas é muito grande.Advindo destes fatores podemos vislumbrar o crescimento de mães e pais chefes de família sozinhos.A união homo afetiva,vem ganhando força dentro da sociedade ,naturalmente dentro de um processo de evolução,possui uma grande possibilidade de ser regulamentada em lei,tendo seu amparo legal ,pois compõem um número de famílias muito grande.Como por exemplo,a adoção de uma criança por pais do mesmo sexo explicita essa evolução.

  66. Rafael da Silva Alves
    setembro 18th, 2012 às 22:42

    Os tradicionais almoços de domingo realmente mudaram, mas não apenas pela característica quantitativa ou sexual das famílias. O que mais mudou nos tempos atuais foi a forma com que as pessoas se relacionam. A falta de dependência prática (dependência financeira, familiar, etc) foi ampliada por falta de dependência afetiva. Parece que só agora as pessoas perceberam que não dependem das outras para viver e resolveram não dar valor à manutenção dos relacionamentos. O aumento do número de divórcios tem ocorrido dia após dia. Isso ocorre mais porque as pessoas assumem a falta de dependência prática como motivo suficiente para acabar com um relacionamento que deveria ter surgido de necessidades puramente afetivas.
    Seja qual for a classificação dos componentes familiares, ter uma família deve ser algo a se buscar.
    Rafael da Silva Alves
    Matrícula: 6100025 – Eng. Civil
    Turma: IEN 012-42
    Prof.: Jorge Kenedy

  67. rosimeri gonçalves borges fontoura
    setembro 19th, 2012 às 1:32

    NOS DIAS DE HOJÉ, HÁ UMA AUSENCIA DE VALORES TRADICIONAIS. VALORES ESSES QUE GARANTIAM UM BOM NUCLÉO FAMILIA QUE ENSINAVAM AS PESSOAS SEREM BONS CIDADÕES.ISSO FAZ COM QUE JUSTIFIQUE AS PESSOAS DO TEMPO DE HOJÉ, QUE NÃO TEM RESPEITO PELO ESPAÇO UM DOS OUTROS , NÃO DEMOSTRA AFEIÇÃO UM PELO O OUTRO, NÃO SÃO DISCIPLINADOS, UMA COISA É UM MODELO TRADICIONAL DE FAMILIA ( UM HOMEM E MULHER),OUTRA COISA SÃO VALORES TRADICIONAIS.

  68. Thayrine Dall'agnol
    setembro 19th, 2012 às 7:18

    Presenciamos o início de novas famílias, onde elas visam buscar o afeto para a formação de novos lares. Acabando com aquela construção de família tradicional, que era formada simplesmente pelo matrimonio.
    Essas novas famílias, vem com o objetivo também de ultrapassar barreiras, que atualmente existe. Casais homoafetivos, ainda não são poucos aceitos em relação a adoção de crianças, porém o seu lar é formado com amor.
    É o principio do afetividade e da solidariedade familiar, que rege as novas famílias brasileiras.
    Thayrine Dall’agnol
    Matrícula: 2206929 - Bacharelado em Direito
    Campus I - Duque de Caxias
    Prof. Litiane Motta

  69. GINA MARCIA SUZULA BEZERRA
    setembro 19th, 2012 às 8:40

    Deus criou o homem e a mulher(UNIÃO) para ser feliz, então partindo desse principio, homem/mulher é uma figuração, o que importa na realidade é a felicidade do ser humano, é o encontro de sua alma, do seu outro eu, o restante só esta na cabeça dos preconceituosos.

    Gina Marcia Suzula Bezerra
    Matricula 220.707-2 - Direito
    Campus I - Duque de Caxias
    Prof.Litiane Motta

  70. ronald lima santos
    setembro 19th, 2012 às 8:55

    Vivemos em uma sociedade carregada de preconceitos,oque por muito tempo impediu a espanção da familia homoafetiva,mas apesar do já mencionado preconceito essa nova concepção de família é uma tendencia cada vez mais forte e presente em nossa sociedade.

  71. ronald lima santos
    setembro 19th, 2012 às 9:00

    Vevemos em uma sociedade carregada de prèconceitos,o que por muito tempo impediu a espançaõ da família homoafetiva,mas apesar do já mencionado prèconceito, essa nova concepção de família é uma tendencia cada vez mais foete e presente em nossa sociedade.
    Ronald Lima Santos tuma manhã,matrícula 2207115

  72. ANA MARIA PIO CUSTÓDIO
    setembro 19th, 2012 às 9:04

    Na modernidade já não temos o modelo de fam´lia que tinhamos a anos atrás onde o pai era o mantenedor, a mãe aquela que ficava em casa para cuidar de tudo e de todos da família.
    A familia patriarcal foi ou esta ficando cada vez mais escassa, hoje temos vários modos de formação familiar,mãe que assume todos os papéis, pai que tem o papel de mãe e de pai, avós que cuidam e se responsabilizam por seu(s) neto(s) e tantos outros tipos de família.
    A formação familiar hoje já não tem tanta importância o que vale é a boa educação que se dá as crianças

  73. Gisele Vargas
    setembro 19th, 2012 às 9:05

    Gisele dos Santos Vargas
    Matrícula:2207129
    Professora: Litiane Motta

    A nova constituição de família como podemos ver é a homoafetiva e vem crescendo cada vez mais em nossa sociedade, fugindo dos parâmetros comuns que é aquela família tradicional,construida pelo tão somente matrimônio,essas famílias vem se deparando bastante com o preconceito e visa conseguir ultrapassar todas as barreiras,esses casais homoafetivos tem uma grande dificuldade em serem aceitos e em relação a adoção de crianças isso também é bem explícito. O estado ampara esse novo modelo de família baseado nos princípios constitucionais da dignidade da pessoa humana e da igualdade.

  74. Ellen Cordeiro
    setembro 19th, 2012 às 9:06

    Sabemos que ao longo do tempo tudo se transforma, se moderniza. O homem intervem em tudo. Mas, existem certas coisas, mudadas pelos homens, que não deveriam fazer parte da nossa realidade, pois afetará o NOSSO futuro, o futuro dos NOSSOS filhos. Aos poucos, a mídia vem nos trazendo essas coisas, vem matando princípios para transformar certas coisas e hábitos menos incomum ou quase normais. (isso atrai audiência, e infelizmente aceitação). Enfim, Deus criou o homem e a mulher, para que pudessem ser felizes JUNTOS, construindo uma família de acordo com a vontade DELE, fundamentada nos sonhos DELE. Que o mundo se modernize, normal. Mas que não se percam os VALORES que nos foram ensinados.
    Ellen Cordeiro
    Matrícula 2207259
    Caxias - Direito de Família - Professora Litiane Motta

  75. Ronnie Ederli
    setembro 19th, 2012 às 11:23

    A Nova familia brasileira.
    Globalização, ensinamentos, modernização, mídias npovas e super rápidas, criam a nova familia brasileira.
    E como antigamente, a familia era composta por pai, mãe e dezoito filhos para ajudarem nas fazendas e sítios, com o tempo esse número de filhos foi mudando com a migração de pessoas para os centros urbanos e com o progresso e modernização, hoje em dia com a globalização e com as informações rápidas, mudanças de comportamentos, pai e mãe trabalhando juntos, crianças em creches, namoros e casamentos de homoafetivos, a nova familia brasileira forma-se. É o preço do progresso. Em alguns aspectos sou contra e outros a favor. Cada um na sua, e cada familia sabe a cruz que carrega, pois nenhuma é perfeita, pois familia são seres humanos, com mentes e comportamentos diferentes.
    Aluno: Ronnie Leite Ederli
    IEN 18640 - Cálculo IV
    Curso: Engenharia de Produção
    Prof. Jorge Kenedy

  76. BRUNA da silva
    setembro 19th, 2012 às 12:12

    eu concordo que uma união estável não e casamento e um simples contrato entre duas pessoas que não se amam e nem tem certeza que querem ficar juntas pois quem se ama não pensa que vai dar errado e vai ser difícil se divorcia depois .

  77. João Baptista Galvão Filho
    setembro 19th, 2012 às 15:31

    A nova família Brasileira
    É notório e lamentável o desmoronamento da família Brasileira. É notório também,já a algum tempo, a existência das novas famílias. Novas famílias surgidas por vários motivos e causas: Valores morais e religiosas trocados e desvalorizados por valores com menos importância e significado; valores sentimentais que não condiz com o ambiente da vida familiar. Não importa que outros tipos de famílias estão sendo formadas, o importante é a formação sócio-psicológico que estas crianças terão no futuro, que no momento, como qualquer coisa nova não podemos prever.

    Aluno: João Baptista Galvão Filho
    Matricula: 6100168
    Turma: IENO12-12 - Geometria Analítica
    Professor: Jorge Kenedy

  78. Tatiane Siqueira
    setembro 19th, 2012 às 15:37

    As novas famílias são frutos de uma evolução da sociedade,nesta época de tantas modificações, muitas vezes vê-se confusa em suas próprias transformações. O ser humano, ao nascer em um sistema familiar,
    recebe todas as influências culturais do momento em que vive, acrescidas das
    informações transmitidas através das gerações por seus ascendentes,várias modificações decorrentes de mudanças havidas no seu contexto sócio-cultural que por ser uma instituição flexível,tem se adaptado às mais diversas formas de influências, tanto sociais e culturais;
    como psicológicas e biológicas, em diferentes épocas e lugares.

    TATIANE SIQUEIRA
    MAT: 2206680
    DIREITO DE FAMÍLIA
    PROF° LITIANE MOTTA
    CAMPUS I - DUQUE DE CAXIAS

  79. Lilian Carneiro Assumpção
    setembro 19th, 2012 às 15:57

    Inicialmente a relação homoafetiva surgiu com um perfil acanhado, sem delinear suas pretensões, sempre aguardando um momento propício para atingir a libertação, em busca não de uma revolução sexual, mas de um ajustamento pacífico de condutas até então recriminadas. Num repente, cresceu,ganhou corpo e atingiu uma comunicação de bom nível com a sociedade, embora ainda há preconceitos. Deixou de ser visto como uma infratora de costumes e passou a ter o abrigo legal e ocupar o espaço de respeito delineado na Constituição Federal. As uniões homoafetivas ganharam relevo a partir do momento em que o obsoleto modelo patriarcal e hierarquizado de família cedeu lugar a um novo modelo fundado no afeto e então cresceu de forma acelerada nos últimos anos no Brasil.

    Lilian Carneiro Assumpção
    turno: manhã
    mat: 2207287
    Caxias - Direito de Família - Professora Litiane Motta

  80. Patricia Melo
    setembro 19th, 2012 às 19:08

    A mudança é notória, os costumes estão mudando e a sociedade está se adaptando, muito do que se era visto com inaceitável pela opinião pública é tido hoje como conquista pela minoria que sempre almejou o direito de igualdade de obter sua família, no entanto as mudanças no formato das famílias brasileiras não estão relacionadas apenas a possibilidade de união estável aos casais homoafetivos, mas também a inclusão das mulheres ao mercado de trabalho, a facilidade atual em divorciar-se, gerando um número bem maior de pessoas separadas com filhos ingressando em um outro casamento, ou a simples aceitação da sociedade de que o individuo é dono de sua vida podendo portanto optar a forma da qual quer constituir sua família, seja sozinho ou acompanhado por quem lhe faz bem. É o ser individual procurando uma forma de ser feliz.

    Aluna: Patricia da Silva Melo
    Matrícula: 2207350
    Professora: Litiane Motta
    Turma: Direito de Família - D. de Caxias - Manhã

  81. Andressa Silva P. X. de Mattos
    setembro 19th, 2012 às 20:50

    A nova família brasileira

    Vejo que essas mudanças nas famílias devem ser vistas e encaradas da melhor maneira possível.Nada é eterno,assim como o padrão de família brasileiro também não.Toda família deve viver da melhor forma,independente de quem é o chefe,ou se são gays,ou se são separados.O que importa de fato são as relações entre os componentes das famílias,a educação que será dada aos supostos filhos que nascerão ou que serão adotados,por exemplo.Somos seres humanos e nos adaptamos as mudanças,ainda que leve algum tempo.Quem não se adapta corre o risco se tornar preconceituoso e intolerante.Eu considero esse novo modelo de família muito bem aceito e me sinto adaptada a isso.

    Aluna: Andressa Silva P.X. de Mattos
    Professora: Pacita Geovana
    Turma:1º período de enfermagem - Lapa

  82. Caroline Rody
    setembro 19th, 2012 às 22:16

    Nós como operadores do direito temos que ser imparciais, estar aberto aos novos conceitos de família e olhar sempre pelo lado da dignidade da pessoa humana, e por esse lado acho que todo ser humano merece garantias previstas em lei. Realmente muitos novos princípios tem sido aderido pela sociedade como união estável, adoção de crianças por casais homossexuais e eu respeito, porém ainda defendo os valores de uma família tradicional (Pai, Mãe e Filhos), assim como,de um casamento sólido e duradouro.Claro que nem todos os amores duram para sempre e ninguém é obrigado a viver casado se não está feliz, mas acho que as pessoas deveriam pensar melhor em suas escolhas ao casar, se relacionar, ainda mais se houver filhos e nos impactos psicológico causados por uma separação. Sou mesmo a favor de uma família unida, aonde haja o respeito mútuo, para um tenhamos no futuro uma sociedade saudável. Sei também que para haver haver uma sociedade saudável independe se você é homossexual, heterossexual, casado ou tem união estável, mas depende sim de pessoas que aprendam a respeitar limitações e opções um dos outros.

    ALUNA: CAROLINE MACHADO RODY DE ANDRADE - MATRICULA: 2206650 - CURSO: DIREITO - CAMPUS: DUQUE DE CAXIAS - PROFESSORA: LITIANE MOTTA - TURMA: DIREITO DE FAMÍLIA.

  83. thais vieira dos reis
    setembro 19th, 2012 às 23:04

    A um bom tempo a família vem mudando, no início os casamentos eram para vida toda com a centralização das decisões na mão do patriarca, mas com o feminismo isso começou a mudar e com isso a sociedade passou a aceitar o divórcio e assim a nova família que já existia mas não era muito aceita passa a se tornar comum. Hoje já se fala em união homoafetiva, poliafetiva e a muita discórdia sobre a possibilidade de direitos e deveres mas apesar de todas as formas de família que coexistem hoje ainda acredito na tradicional pois a sociedade só tem piorado com a degradação das famílias tradicionais…
    THAÍS VIEIRA DOS REIS
    MATRÍCULA 6100153
    ENGENHARIA CIVIL, NOITE

  84. rosimeri gonçalves
    setembro 20th, 2012 às 0:13

    nos dias de hoje, há uma ausência de valores tradicionais, valores esses que garantiam um bom nucleo familiar que ensinavam as pessoas serem bons cidadões , isso faz com que justifique as pessoas do tempo de hoje , que não tem respeito pelo espaço uns dos outros, não demostra afeição um pelo o outro, não são disciplinados, uma coisa é um modelo tradicional de familia(um homem e uma mulher), outra coisas são valores tradicionais .professora:viviane de barros eletrostetica facial e corporal matricula 0101039

  85. Vivian Ferraz
    setembro 20th, 2012 às 10:53

    Tema: Nova família Brasileira.

    Na minha opinião a legalização de união,ou, ” contrato” de casamento entre um homem com várias mulheres é ridículo, é retroceder e abrir margens a uma grande falta de respeito e banalização da vida a dois. É muito claro que a família vem mudando bastante, uma prova disso é a união homoafetiva colimando em adoção, eu sou muito a favor disso,pois existem tantos casos de abandono, maus tratos, assassinatos de filhos que me fazem acreditar que é muito possível um casal homossexual prover uma criança de muito amor, respeito e dignidade, o preconceito que existe é muito grande no Brasil, porém aos poucos vejo que isso está melhorando muito,infelizmente pessoas que por fato RELIGIOSO ou IGNORANCIA,querem julgar e condenar essa atitude e condição sexual.. a final…quem são eles pra julgar alguem de alguma coisa???

    Vivian Ferraz
    Eng. Civil (noite)
    IEN 012-42
    Prof Jorge Kennedy

  86. Vivian Ferraz
    setembro 20th, 2012 às 10:54

    Tema: Nova família Brasileira.

    Na minha opinião a legalização de união,ou, ” contrato” de casamento entre um homem com várias mulheres é ridículo, é retroceder e abrir margens a uma grande falta de respeito e banalização da vida a dois. É muito claro que a família vem mudando bastante, uma prova disso é a união homoafetiva colimando em adoção, eu sou muito a favor disso,pois existem tantos casos de abandono, maus tratos, assassinatos de filhos que me fazem acreditar que é muito possível um casal homossexual prover uma criança de muito amor, respeito e dignidade, o preconceito que existe é muito grande no Brasil, porém aos poucos vejo que isso está melhorando muito,infelizmente pessoas que por fato RELIGIOSO ou IGNORANCIA,querem julgar e condenar essa atitude e condição sexual.. a final…quem são eles pra julgar alguem de alguma coisa???

    Vivian Ferraz
    Eng. Civil (noite)
    Mat. 6100047
    IEN 012-42
    Prof Jorge Kennedy

  87. Raquel Almeida do Nascimento
    setembro 20th, 2012 às 14:43

    Com relação a casamento de um homem e mais de uma mulher, acho algo inaceitável, tendo em vista que a minha visão de mundo não declara a mulher com submissa ao homem para aceitar tal coisa. E uma família deve ser criada com respeito, se dois homens ou duas mulheres desejam se unir, tendo em vista uma igualdade de direitos e respeito entre eles, não vejo isso como nenhum mal, muito pelo contrário, casais que adotam filhos contribuem para a formação digna das crianças uma vez abandonadas, e se mostram dispostos a ter uma família e cuidar de quem eles amam, e isso pra mim não modifica em nada o conceito que eu sempre tive de família e talvez seja até melhor do que muitas uniões tradicionais.

    Engenharia Civil
    Matricula: 6100035
    IEN 012-42
    Prof: Jorge Kenedy.

  88. Natasha Weglik
    setembro 20th, 2012 às 18:20

    A palavra em questão acho que seria respeito,todos somos iguais e por que nao temos os mesmos direitos ? nosso país é muito preconceituoso em relação a casamentos que não sejam padrão, por que uma pessoa homossexual ou bígamo não pode ter o mesmo direito que os éteros ? Sou a favor, apesar de não me encaixar nesse perfil, mas se a pessoa é feliz vivendo com um homem que tem várias mulheres deixem eles serem felizes da maneira deles.

    Aluna: Natasha Weglik
    Matricula: 0101094
    Professora: Viviane Duarte
    Curso: Estética e Cosmética

  89. Larissa Penna
    setembro 20th, 2012 às 18:20

    Esse tema é bem complicado de se falar, pois cada pessoa pensa de uma forma e a criação de cada um influencia muito nisso tudo! Penso que possa ser o fim da Família tradicional onde um homem se casa somente com uma mulher, tem seus filho e ficam até o fim da vida juntos. Hoje tudo está muto moderno, se tornou comum a separação e o surgimento de novas famílias através de um anterior. É comum vermos homens e mulheres no segundo o terceiro casamento, que em alguns casos esquecem de valores antigos como o respeito e a fidelidade a quem se casou. Mais isso não significa que seja o fim das famílias, mais sim o inicio de um a nova forma de construí-la. Em relação ao casamento de um homem com mais de uma mulher, mesmo sendo errado e totalmente um retrocesso, acho que é uma opção individual de cada um, cabe a pessoa saber se isso é realmente bom pra ela e pra os outros que estão envolvidos!

    Larissa Penna
    Curso de Fisioterapia - 4604142
    Matéria de Fisioterapia Desportiva

  90. Rosane Santana Teixeira Antunes
    setembro 20th, 2012 às 23:06

    Infelismente as programações exibidas na televisão tem sido um veículo colaborador para a degradação das famílias,a família é e sempre vai ser um projeto Divino, não concordo com esse novo modelo de família.

    Eu sou Rosane Santana Teixeira Antunes
    Matrícula: 0101265
    curso o primeiro período de Estética e Cosmética

  91. Drielle Thomas
    setembro 20th, 2012 às 23:53

    Acredito que com a idéia de ” liberdade de expressão”, as pessoas tendem a mostrar ser aquilo que sempre foram, contudo, engolidos pelas tradições impostas pela igreja até um tempo atrás. As coisas estão começando a mudar agora, onde as leis agora aceitam a união estável entre homossexuais, aceitam adoção de crianças por essas pessoas que desejam ter uma familia, mas que pelos métodos tradicionais é algo impossível. A igreja, há muito tempo, proibe determinadas situações, preserva outras e não se posiciona diante de outras. Há muitos interesses políticos e econômicos envolvidos em cada decisão positiva ou negativa, aos olhos da sociedade. Podemos decidir e escolher sobre o que queremos fazer, ou ser, porém diante desse direito, temos o dever de arcar com as peculiaridades de cada atitude, muitas vezes severas, pela diversidade de pensamentos e ideologias.Não estamos aqui pra julgar aquilo que é melhor ou não pro outro, devemos julgar a nós mesmos. Desde que se tenha amor, fidelidade, carinho, respeito, educação,seriedade, entre outras caracteristicas tipicas de uma familia, acho válido.

  92. Drielle Thomas
    setembro 21st, 2012 às 0:02

    Acredito que com a idéia de ” liberdade de expressão”, as pessoas tendem a mostrar ser aquilo que sempre foram, contudo, engolidos pelas tradições impostas pela igreja até um tempo atrás. As coisas estão começando a mudar agora, onde as leis agora aceitam a união estável entre homossexuais, aceitam adoção de crianças por essas pessoas que desejam ter uma familia, mas que pelos métodos tradicionais é algo impossível. A igreja, há muito tempo, proibe determinadas situações, preserva outras e não se posiciona diante de outras. Há muitos interesses políticos e econômicos envolvidos em cada decisão positiva ou negativa, aos olhos da sociedade. Podemos decidir e escolher sobre o que queremos fazer, ou ser, porém diante desse direito, temos o dever de arcar com as peculiaridades de cada atitude, muitas vezes severas, pela diversidade de pensamentos e ideologias.Não estamos aqui pra julgar aquilo que é melhor ou não pro outro, devemos julgar a nós mesmos. Desde que se tenha amor, fidelidade, carinho, respeito, educação,seriedade, entre outras caracteristicas tipicas de uma familia, acho válido.

    Drielle Barbosa Tomaz
    8º período Enfermagem
    prof Edeusa
    mat: 4107681

  93. Vãnia Maraçat
    setembro 21st, 2012 às 8:45

    Vânia Maraçat - Curso de Estética e Cosmetologia/ Barra- Professor Marcus Lanza.

    Tenho em minha família esse novo modelo de família, onde homens e mulheres se relacionam com pessoas do mesmo sexo, por isso sinto de perto os problemas desse modelo de família, na verdade quando isso é matéria de jornais, revistas e televisão, dar uma opinião é uma questão de concepção do referido assunto, mas quando isso afeta diretamente a sua vida, isso passa a se chamar “Sentimento”. Posso dizer sem sombra de dúvidas que o Amor e o Respeito jamais acabarão, mas aceitar já é uma outra história, pois embora todos fazem campanha, passeatas e discursos a favor desse novo modelo de família, as pessoas ainda são muito preconceituosas, e quem vive isso sem dúvida se machuca, é discriminado e muitas das vezes cria um personagem para poder ser aceito, não consegue ser ele mesmo. Essa também não é a família que escolhi para mim, não aceito, mas os amo e respeito.

  94. Fabiana Rossi
    setembro 21st, 2012 às 10:04

    Com a evolução dos tempos, a família vem se modificando cada vez mais e, com essas mudanças, estão surgindo novas formações familiares, formações estas que estão acompanhando o desenvolvimento da sociedade moderna.
    A sociedade precisa se adaptar as escolhas de cada indivíduo, tanto no âmbito afetivo como no âmbito familiar, uma vez que nossa Constituição, guardiã dos principais direitos e deveres dos cidadãos, zela pelo princípio da dignidade da pessoa humana, portanto, nada mais justo respeitar a opção de outrem.
    Isto posto, percebemos que a nova família brasileira requer respeito e tolerância.

    Fabiana Rossi
    Campus Lapa
    Direito
    Profª: Litiane Motta

  95. Fabiana Rossi
    setembro 21st, 2012 às 10:10

    Com a evolução dos tempos, a família vem se modificando cada vez mais e, com essas mudanças, estão surgindo novas formações familiares, formações estas que estão acompanhando o desenvolvimento da sociedade moderna.
    A sociedade precisa se adaptar as escolhas de cada indivíduo, tanto no âmbito afetivo como no âmbito familiar, uma vez que nossa Constituição, guardiã dos principais direitos e deveres dos cidadãos, zela pelo princípio da dignidade da pessoa humana, portanto, nada mais justo respeitar a opção de outrem.
    Isto posto, percebemos que a nova família brasileira requer respeito e tolerância.

    Fabiana Rossi
    Campus Lapa
    Direito - 6º Período
    Profª: Litiane Motta
    Matrícula: 2206913

  96. Leonardo da Silva Palhares
    setembro 21st, 2012 às 15:06

    Hoje, entendo que a família é a primeira comunidade da raça humana. Ela surgiu antes de todas as instituições e mesmo em sua origem já havia um modelo que envolvia Pai (homem) Mãe (mulher) e Filhos. Antes que se formassem os povos e as nações. Para mim ela é o núcleo básico da sociedade. Mesmo que para alguns formadores de opinião este modelo de família não tenha as mesmas características.
    A crise da sociedade de hoje está principalmente nas famílias. A família, de modo geral, tem sido alvo de programas de televisão que promovem a deterioração da vida familiar. Existe uma estrutura para a família. A realidade é que, no nosso país em especial, muitas famílias têm se distanciado muito dos padrões éticos, levando a deterioração dos valores que são considerados tradicionais.
    Leonardo da Silva Palhares
    Matricula: 6100259
    Curso: Engenharia Civil

  97. Lucy Claudia Alves Ferreira
    setembro 21st, 2012 às 18:23

    Percebe-se na sociedade uma tendência de mudança cultural e comportamental no que se refere ao conceito de família. Sabe-se que a família é à base da sociedade e esta se transforma a todo o momento. O conceito que conhecíamos a respeito do termo família foi se transformando de acordo com as mudanças sociais. As mudanças surgem de acordo com a evolução de conceitos. Com base nestas mudanças é que não podemos negar a realidade que se apresenta diante de nós no que tange às novas famílias. Até então a denominação de família tinha um conceito quase restrito, pois havia a afirmação de que sua forma era única, ou seja, sua composição era vista de uma maneira que negava a existência e a expansão de novos conceitos. No entanto a ciência chamada Direito é o instrumento por meio do qual o Estado se utiliza para a proteção de todos os cidadãos que compõem uma sociedade, assim, o Estado ou o Direito precisa acompanhar as mudanças sociais, visando proteger a existência e convivência de seus cidadãos.

  98. Jéssica Cristiana Góes
    setembro 21st, 2012 às 19:30

    Falar sobre esse assunto é meio complicado, pois se você é contra as pessoas acham que é preconceito e se você diz que é a favor as pessoas te discriminam. Tenho na minha mente a visão de família pai, mãe e filhos, mas nem sempre é assim né? O pai sai de casa, ou a mãe larga os filhos por ai, acabando com o conceito família. Então eu acho que se as pessoas se amam e resolvem viver juntas, por que não ser considerado família? O mundo mudou e vai continuar mudando e temos que estar preparados para essas mudanças.
    Prof.: Pacita Geovana
    Enfermagem - Lapa
    1° período - 4110152

  99. Nathalia Matos
    setembro 21st, 2012 às 22:12

    O conceito de familia realmente vem mudando. As familias que antes eram constituidas somente com o matrimonio, hoje são formadas e reconheidas também a partir da união estável. Houve um grande evolução com as familias formadas por homossexuais como foi dito na reportagem,é um novo modelo de familia mas sem perder principios essenciais como a solidariedade familiar, a afetividade… Ainda há um grande preconceito com relação a adoção em casos de casais homossexuais por parte de grande parte da sociedade, mas como estamos em processo de evolução acho que provavelmente isso, esta prestes a mudar…
    Nathalia Matos- 2207034
    Professora: Litiane
    Curso:Bacharelado em Direito
    Campus Caxias

  100. Arthur Alves de Azevedo
    setembro 21st, 2012 às 22:55

    O conceito de família foi sendo modificado ao longo do tempo, uma vez que nos dias de hoje aqueles paradigmas de que somente a união entre um homem e uma mulher caracterizaria uma família estão sendo quebrados. Nos dias de hoje pode-se encontrar cada vez mais tipos de “família”, como por exemplo a homoafetiva e poliafetiva. As uniões homoafetivas vem sendo cada vez mais reconhecidas e em determinados locais já estão sendo permitidos os casamentos de duas pessoas do mesmo sexo apesar de haverem diversas discussões sobre este tema. E o mais recente foi o caso do reconhecimento da união estável entre duas mulheres e um homem, que a meu ver não representa qualquer problema, uma vez que se as pessoas vivem em harmonia com essa condição não há porque negar-lhes seus direitos. Acho que não é certo dizer que o conceito de família acabou ou que é o fim dos tempos, este conceito somente está sendo adequado aos dias atuais onde novos tipos de família estão sendo formados.

  101. Arthur Alves de Azevedo
    setembro 21st, 2012 às 22:57

    O conceito de família foi sendo modificado ao longo do tempo, uma vez que nos dias de hoje aqueles paradigmas de que somente a união entre um homem e uma mulher caracterizaria uma família estão sendo quebrados. Nos dias de hoje pode-se encontrar cada vez mais tipos de “família”, como por exemplo a homoafetiva e poliafetiva. As uniões homoafetivas vem sendo cada vez mais reconhecidas e em determinados locais já estão sendo permitidos os casamentos de duas pessoas do mesmo sexo apesar de haverem diversas discussões sobre este tema. E o mais recente foi o caso do reconhecimento da união estável entre duas mulheres e um homem, que a meu ver não representa qualquer problema, uma vez que se as pessoas vivem em harmonia com essa condição não há porque negar-lhes seus direitos. Acho que não é certo dizer que o conceito de família acabou ou que é o fim dos tempos, este conceito somente está sendo adequado aos dias atuais onde novos tipos de família estão sendo formados.

    Matrícula: 2206914
    Professora: Litiane
    Campus: Lapa

  102. Luiz paulo
    setembro 22nd, 2012 às 10:40

    As famílias da modernidade são conquistas de anos de enfrentamento de uma sociedade preconceituosa, “presa” na tradicional família comum (pai, mãe, filhos). Cada vez mais se torna comum a união de pessoas do mesmo sexo, que agora tem o apoio do judiciário brasileiro.
    Contudo, todas essas questões e novidades trazidas pelo binômio modernidade e necessidade de mudança dentro de um corpo social, não nos impede de evoluir fundado nos valores da família base da sociedade. O corpo familiar é composto por verdadeiros arquitetos que tem por finalidade a elevação da comunidade familiar a nível superior de respeito, dignidade e etc.
    Diante do exposto, defendo e me apoio no antigo conceito de família, verdadeiros engenheiros e decoradores dessa beleza incomparável deixada por DEUS desde o princípio dos tempos. FAMÍLIA, FAMÍLIA, FAMÍLIA…

    Luiz paulo - Direito - campus II - lapa - noite - Prof. Litiane Motta.
    Matri. 2207246

  103. Vitor Hugo
    setembro 22nd, 2012 às 19:43

    Podemos notar que as famílias não estão mais sendo formadas pelo modelo tradicional. Hoje temos famílias compostas de diversas formas, isso porque as pessoas estão mudando seus conceitos sobre família e seus objetivos pessoais. Atualmente família não é mais composta somente por pai, mãe e filhos, existem hoje em nossa sociedade brasileira, inúmeras famílias formadas de todas as formas com o único objetivo de ser feliz e realmente é isso que importa, independentemente do antigo conceito de família.

    Aluno: Vitor Hugo Velardo Batista da Silva (2207251).
    Professora: Litiane Motta
    Turma: Direito de Família – Lapa - Noite.

  104. Valéria
    setembro 23rd, 2012 às 0:55

    No passado o paradigma de família era diferente do atual. tudo na vida sofre transformações, pois transformar é sinônimo de evolução no mundo.
    Na atualidade, o mundo vive com a globalização que trouxe a modernidade, a tecnologia e junto com tudo isso, novos valores familiares.
    Os jovens de hoje usam a palavra liberdade como um parâmetro para a libertinagem, sei que não são todos, mas o número vem crescendo de uma forma assustadora. Como exemplo deste fato temos a estatística para comprovar que, a violência vem crescendo dentro das famílias de forma absurda.
    O que antes não se via, hoje é uma constante dentro dos lares, como exemplo vemos a todo momento pais matando filhos e filhos matando os pais, sem falar dos estupros que acomete as crianças dentro de suas próprias casas. O amparo familiar está faltando aos jovens que são o futuro das próximas gerações. Décadas a trás, os jovens se espelhavam em seus pais, hoje os espelho dos mesmos é mídia, se afastando cada vez mais da família, vivendo cada um por si, de forma independente e individualizada. Claro que para toda regra existe excessão. ainda creio na base familiar, para a construção de uma mundo melhor.

    Comentario da aluna Valéria Silveira Birindiba.
    Curso de Estética 2º período.
    disciplina: Eletroestética facial e corporal
    Professora : Viviane Dutra.

  105. Barbara Badin Garcia
    setembro 23rd, 2012 às 10:36

    Na última década, o número de famílias - de qualquer espécie - cresceu duas vezes mais que a população como um todo, embora o número de divórcios tenha triplicado e o de casamentos de papel passado diminuído. Essa aparente contradição sugere que há cada vez mais gente formando famílias a partir de novas bases.Há um desmembramento do que antes era uma única unidade familiar e também mais gente optando por formatos menos tradicionais.A nova familia brasileira está se adaptando aos novos tempos, assumindo um perfil mais centrado na qualidade das relações entre as pessoas e no desejo de cada indivíduo.

    Matricula: 2207617
    Professora : Litiane Motta
    Unidade : Duque de Caxias - Manhã

  106. Erica Mateus Pino
    setembro 23rd, 2012 às 10:50

    No mundo atual, não existe um modelo de família único, como era antigamente. A família só era considerada como mesma, através do casamento. Hoje em dia, existe diversos tipos existências de famílias, como pode ser visualizada na enquete acima. A união estável é considerada, na atualidade, como um tipo de familia.
    Na concepção de hoje, as variações de famílias não tem como ser evitadas, pois a cada tempo, surge novos lares com familias diversificadas, como homens e mulheres morando sozinhos, casais homoafetivos dentre outros.
    O Estado - na minha visualização - tem que amparar os diversos tipos de familias que surgem, e não ignorá-las, pois apesar da maioria da população não aceitar, havendo o preconceito, não é uma coisa que deva ser deixada de lado.

    Acadêmica: Erica Mateus Pino
    Matrícula: 2206923
    Disciplina: Direito de Família - Manhã (Campus de Duque de Caxias)
    Professora: Litiane Motta

  107. Luana Siqueira
    setembro 23rd, 2012 às 12:06

    Aquele conceito de que família é aquela formada por pai, mãe e filhos, bem como advindas do matrimônio, vem mudando constantemente, uma vez que a união estável e outros tipos de família vem ganhando força. O Direito, portanto, deve se modificar junto, já que toda a sociedade busca amparo nas leis e no Judiciário. O papel da sociedade então é acompanhar as mudanças, se adpatar a elas e respeitar os diversos tipos de família.

    Luana Siqueira
    Matrícula: 2207344
    Campus Lapa-Noite
    Professora: Litiane Motta
    Direito - 6° período

  108. Priscila Souza da Silva
    setembro 23rd, 2012 às 12:53

    Grandes são as mudanças na concepção de família, o Direito protege o organismo familiar, por ser uma sociedade natural anterior ao Estado e ao Direito. Não foi, portanto, nem o estado nem o Direito que criaram a família, pois foi esta que criou o Estado e o Direito, diante do modernismo é um exemplo de que fatalmente iremos presenciar o fim do verdadeiro conceito de família composta por PAI,MÃE E FILHOS…

    Matri. 2206915
    Campus Lapa-noite- Prof: Litiane Motta

  109. Jessica Mendonça
    setembro 23rd, 2012 às 14:10

    Estamos vivendo numa realidade de vida onde os valores sentimentais,familiares foi perdido por conta das pessoas viverem uma realidade fora do comum.Pois Deus criou o homem para a mulher,e hoje podemos ver até mesmo na mídia que o normal é o homem ter outras famílias,que já não se vê familías tradicionais como antigamente,e casamentos duradouros.Mas enfim devemos respeitar como cada um gosta de viver a vida,porque o hoje pode ser a consequência do amanhã.

    nome:jéssica Mendonça
    estética e cosmética
    Barra:noite
    Marcus Lanza
    2 período

  110. DEUZAMAR DE JESUS GÓES FREITAS
    setembro 23rd, 2012 às 14:41

    O conceito “”Familia”teve uma grande mudança diante da sociedade, fazendo com que o ser humano reflita sobre o que é familia, as pessoas estão acostumada com o padrão:pai, mãe e filhos,e esse novo padrão já aceito ainda assusta muitas pessoas, e o importante realmente na família é o respeito, amor entre as partes envolvidas
    Prof.: Pacita Geovana
    Enfermagem- Lapa
    1ºperíodo- 4110147

  111. Alessandra Gracie
    setembro 23rd, 2012 às 15:37

    A família é uma sociedade natural formada por indivíduos unidos por laços de afinidade ou sangue cujas ligações são baseadas na confiança, suporte mútuo e um destino comum, que forma os seres humanos; Uma organização protegida pelo Direito que organiza e soluciona os conflitos oriundos desta com o intuito de ajudar a mante-la para que o indivíduo com a proteção constitucional da dignidade da pessoa humana possa existir como cidadão, promovendo a personalidade humana, estruturando-o, participando das relações sociais e interpessoais. Com a evolução da sociedade e dos tempos faz-se necessário que o Direito acompanhe essa mudança, como disse Rui Barbosa: “A pátria é a família amplificada”. Diante dessa amplitude a família deixa de ser vista como uma mera instituição jurídica, deixa de ser um fim em si mesma, ultrapassando várias etapas, para hoje tratar-se do lugar privilegiado, o ninho afetivo, que tem como função o crescimento e o desenvolvimento de seus membros no qual desenvolverão suas personalidades, na busca da felicidade e da evolução da sociedade.
    Alessandra Gracie F silva
    Matricula: 2207139
    Direito - Lapa - Noite
    6o período - Prof: Litiane Motta

  112. Milene Fernandes Machado
    setembro 23rd, 2012 às 16:11

    As mudanças sociais provocadas pela crescente necessidade humana de busca pela satisfação e realização pessoal constituem uma das causas do aumento da formação de famílias diversas da tradicional. Como exposto na reportagem, são os casais que se separam e moram em casas diferentes, o compartilhamento da residência com amigos ou parentes, crescimento de famílias homoafetivas, os que moram sozinhos, os casais que optam por não ter filhos, entre outros. Esse fenômeno não deve ser encarado como o fim dos tempos ou o fim das famílias, a verdade é que a sociedade vive em mudança e o Estado deve, através do Direito, amparar o acordo firmado entre as partes por livre e espontânea vontade.

    Matrícula: 2207263
    Professora: Litiane Marins
    Campus: Lapa

  113. Nilza Prado de Aguiar Mattos
    setembro 23rd, 2012 às 17:13

    A família brasileira sofreu grandes transformações nas últimas décadas, não existindo hoje em dia apenas aquele modelo tradicional do pai, da mãe e dos filhos. Atualmente, existem famílias formadas por pais ou mães solteiros com filhos; casais que tiveram outros casamentos com filhos e novos filhos dessa nova união; casais gays de homens ou mulheres; filhos com dois pais ou com duas mães e tantos outros.
    Tais mudanças são muito bem explicadas pela pesquisadora Lia Zanotta Machado quando diz:”o valor da família não prevalece mais sobre os dos sentimentos individuais das pessoas, visto que até a metade do século XX para se formar uma família predominava fortemente a relação de consanguinidade e hoje, o mais importante é a relação amorosa.”
    NILZA PRADO A.MATTOS -MAT. 2207374 - Direito - Campus Lapa
    Professora Litiane Motta

  114. Alessandra Rosrigues
    setembro 23rd, 2012 às 18:47

    No Brasil, as famílias na maioria das vezes sempre foram tradicionais aos olhos dos amigos, vizinhos, parentes e etc., pois não tinham leis que permitisse homem casando com 2 ou 3 mulheres.
    Mais desde a idade média os homens tem mulheres fora de casa e vice e versa, só não era oficializado como ainda é até os dias de hoje.
    Não sou contra a nenhum tipo de vivência, respeito a opinião e vontade de cada um, somos livre para fazer o que quisermos, temos o livre arbítrio.
    Nosso pais não tem a mesma cultura da Arábia ou Índia por exemplo, que é normal o homem ter várias mulheres.
    Em relação as pessoas estarem mais independente, morando sozinhas ou com amigos é que tem menos preconceitos em relação a dois homens ou mulheres dividindo a mesma casa não sendo parente.
    Vemos também que tem muitos casais com ou sem filhos morando ainda com os pais, é a facilidade ou até mesmo comodidade de não ter que arcar com as despesas, porém já dizia minha mãe, quem casa quer casa.
    Eu particularmente sou a favor da família tradicional, com ou sem filho.
    Alessandra Rodrigues dos Santos
    Matricula: 0101199
    Professores: Marlene e Markus Lanza
    Campus: Barra - Noite
    2º Período de Estética e Cosmética.

  115. Micheli dos Santos São Tiago
    setembro 23rd, 2012 às 20:16

    ALUNA: MICHELI DOS SANTOS SÃO TIAGO MATRICULA: 2207252
    CAMPUS DUQUE DE CAXIAS MANHÃ - 6° PERÍODO
    PROFESSORA: LITIANE MOTTA

    Antigamente era fácil visualizar a família: pai, mãe e filho. Onde a mãe ficava em casa cuidando dos filhos e do lar, e o pai trabalhava fora para sustentar o lar. Hoje esse conceito de família vem sendo modificado a começar com o espaço que ” as donas de casa” ganharam, hoje em dia sendo consideradas “chefes de família”. Ao decorrer do tempo, e com o espaço que a mulher ganhou na sociedade, novas estruturas de família foram sendo formada como hoje em dia é comum ouvir o “marido da mãe”, e “mulher do pai”, os “filhos do marido”, os “filhos da mulher”, o “irmão por parte de pai ou por mãe”.Estas famílias são formadas decorrente a dissoluções de outras a formação de uma nova dando origem a família mosaico.

  116. Fernando
    setembro 23rd, 2012 às 20:17

    Com o passar dos anos a família tradicional foi mudando, assim como toda a sociedade foi mudando os seus costumes. Antes homem e mulher se casavam e tinham filhos, porque era uma tradição, sem saber se era aquilo que eles realmente queriam para sua vida toda e permaneciam casados porém infelizes. Logo após a instituição do divórcio houveram várias separações e muitas famílias foram desfeitas e cada vez era mais forte a presença do padrasto e da madrasta nas famílias brasileiras. hoje em dia surgiu a união homoafetiva um novo modelo de família, muito divulgada pela mídia e não muito aceita pela ainda pela sociedade. O que importa mesmo é o ser humano buscar a paz não se importando se o seu companheiro seja do mesmo sexo e se irá ser discriminado por suas atitudes, construa uma família e busque a sua felicidade.

    Aluno: Fernando Silva 2207198
    Curso: Direito - manhã - D. Caxias
    Disciplina: D. de Família
    Professora: Litiane

  117. DEUZAMAR DE JESUS GÓES FREITAS
    setembro 23rd, 2012 às 21:49

    O conceito “Família” tem sofrido grandes mudanças,que vão enfluenciar, ou melhor já estão enfluenciando na vida de muitos, por isso as polemicas existem. pois oque era tradicional. Pai, Mãe e filhos, estão ficando em extinção, já quase não se ver uma família tradicional, isso me assusta! como será daquí á uns anos? vai ficar mais difícil explicar p/ uma criança o que era familia.

  118. rosemere sousa de assis 0101331
    setembro 23rd, 2012 às 22:16

    No pais que estamos vivendo hoje, as pessoas estão aceitando muitas coisa que não são normal. não querendo se precoceituosa mais só quero dizer um versiculo da biblia que diz em genesis Deus criou o ceu ea terra, criou o homem e da costela dele foi criada a mulher.o texto ja diz não preciso dizer mais deus criou homem mulher. não se pode muda o que foi estabelecido por Deus

    Prof : antonio carlos semestre 2012/2 seg manhã
    curso superior tecnologia em estetica

  119. Roberta David
    setembro 23rd, 2012 às 22:29

    A cada dia que passa, os costumes das pessoas e as mesmas vem mudando cada vez mais. E uma dessas mudanças é formação da “nova família brasileira”. Onde o rótulo de “família tradicional” vem enfraquecendo com o tempo.
    Hoje em dia, para ser “família”, não precisa mais, necessariamente, ser casado (homem e mulher) e ter filhos. A nova geração de família consiste em um grupo de pessoas convivendo em um mesmo “lar”. Não importa que sejam homoxessuais e com filhos, casais separados e seus filhos morando em casas separadas, casais com filhos de outro casamento, amigos morando juntos e, entre outros.
    O que vemos, é que as pessoas vêem se adaptando as mudanças e fazendo mudanças, devido à sua liberdade de expressão, religião e cultura.

    Roberta David - 2207043
    Professora: Litiane
    Curso:Bacharelado em Direito
    Campus Caxias

  120. Nathalia Fedoroff
    setembro 23rd, 2012 às 23:25

    O conceito de família sofre modificação ao longo da nossa história,antigamente havia submissão total da mulher e isso fica esquecido quando algumas pessoas anti modernismo se mostram assustadas com as atuais relações familiares.Cada século tem a sua característica e conforme a vida se moderniza as relações interpessoais acompanham a modernização, é inevitável o surgimento de novas escolhas em nosso dia a dia,e o importante é que as pessoas se sintam realizadas com quem for que desejem chamar de família e respeitá-la como tal,os preconceitos sociais devem ser referenciados como um passado pois nao faz mais sentido conviver com eles no nosso atual mundo. é o surgimento de novas famílias e não o fim delas.

    Nathalia Fedoroff Vieira
    Campus II- lapa manhã
    curso: ENFERMAGEM
    professora: PACITA GEOVANA
    matricula-2110276

  121. Cristina de Barros Paranhos
    setembro 24th, 2012 às 0:06

    Família sempre foi sinônimo de exemplo,mas de alguns anos pra cá,o conceito que conhecíamos a respeito do termo família foi se transformando de acordo com as mudanças sociais.Antes eram formadas por pais,
    mães e filhos,hoje a união homoafetivas vem sendo cada vez mais reconhecida, e em determinados locais já estão sendo permitidos os casamentos de duas pessoas do mesmo sexo.Apesar de haverem diversas discussões sobre este tema,cabe à nós aceitar os direitos dos outros e respeitar as decisões de cada um seja elas qual for!

    Cristina de barros paranhos
    Estética e Cosmética Turno: Manhã 1° Período Matr.0101321
    Campus - Duque de caxias

  122. Priscila Sousa De Faria
    setembro 24th, 2012 às 0:47

    A família, vai bem? Muito bem, obrigada!
    Mas a clássica configuração pai, mãe e filhos já não é a única que pode ser chamada assim.
    Nos dias atuais a família brasileira evoluiu e enfrenta hoje novos obstáculos como por exemplo, divisão de tarefas e contas, também vale ressaltar a outra parte da família brasileira, os homosexuais que batalham para serem aceitos como parte dela pelos olhos da sociedade brasileira lutando por meios de leis e protestos.
    As mudanças ocorridas são notáveis, pois caracteriza uma nova sociedade mais evoluída e consciente, para com seus deveres e direitos, e quebrando cada vez mais preconceitos e delimitações de poderes expostos dentro de uma casa e melhorando cada vez mais a nação brasileira.
    Nesse contexto, ainda mais importante que estudos como o censo é o reconhecimento da legislação às novas estruturas familiares. Até porque é a partir das mudanças na legislação que certos conceitos começam a ser absorvidos pela sociedade.
    Priscila Sousa de faria
    matricula:0101300
    campus:Duque de Caxias
    1° Período de estética e cosmética.

  123. Andiara
    setembro 24th, 2012 às 1:41

    Na atualidade a conceito de família tradicional virou ” brega”, com ajuda dos meios de comunicação a concepção de que a família é formada por homem e mulher mudou , e vem crescendo a cada dia mais , com as leis que tem aprovado a união estável entre pessoas do mesmo sexo. Acredito que ainda irá acontecer mudanças maiores no âmbito familiar, indo contra a crenças religiosas, sociais.
    Aluna : Andiara silva dos santos
    Matricula : 4108344

  124. Dalva Lima
    setembro 24th, 2012 às 10:03

    Tempos atrás a família brasileira era composta apenas por Pai, Mãe e Filhos, entretanto com o passar dos tempos essa estrutura familiar sofreu grandes modificações dando uma nova configuração ao conceito de “família”. Com todas as facilidades que a vida moderna proporcionou a população brasileira, as pessoas se sentiram livres para fazer suas próprias escolhas sem se preocuparem com opiniões alheias, fazendo nascer um novo grupo de famílias. As mulheres têm cada vez menos filhos e optam por tê-los cada vez mais tarde, os homossexuais além da união estável, buscam adotar crianças com o intuito de terem uma família mais completa, composta por duas mães ou dois pais e filhos. Sem falar nas famílias compostas de irmãos que cuidam como pais dos irmãos menores, pais solteiros, pai e mãe sem filhos, etc. As famílias são apontadas desde sempre como principais responsáveis por ensinar os valores às crianças, a passagem desses conceitos, contudo, independe das diversas e dinâmicas estruturas familiares. As famílias brasileiras estão se transformando, e com isso foi necessário à criação de novas leis com o objetivo de se proteger e amparar esses novos grupos que vem surgindo em nossa sociedade.
    Aluna: Dalva Lima
    Matricula: 2299586
    Professora: Litiane Motta
    Curso: Direito
    Turma: Direito de Família
    Turno: Manhã

  125. Márcia Lopes da Silva
    setembro 24th, 2012 às 11:49

    Confesso que ao ler o título pensei que se referisse apenas ao novo modelo de família composto por casais homossexuais…Porém vejo que o assunto é bem mais complexo.Acho que a base de tudo seja a educação, orientação e como foi passado o conceito familiar ao indivíduo. Acredito que pessoas que optam por morarem sozinhas, sintam a necessidade do isolamento e é um direito delas.Mas não vejo com bons olhos, idosos que tem filhos e moram sozinhos e até mesmo longe , este é um momento deles serem acolhidos e serem tratados com carinho e respeito. Na minha concepção de família o papel da mãe e pai presentes é fundamental. Porém na união de casais homossexuais que optam por terem filhos, desde que estejam preparados a educar , orientar seus filhos e prepará-los para viver em uma sociedade hipócrita e muitas vezes preconceituosas, não vejo problemas.Afinal o que importa são os LAÇOS DE AMOR e respeito mútuo que habita o seio familiar.

    Márcia Lopes- 1 período de Estética e cosmetologia
    Barra da Tijuca Noite
    Prof: Marcus Lanza/ Marlene Gabriel
    Matricula: 0101310

  126. Yuri William
    setembro 24th, 2012 às 12:01

    O fato exposto nesta noticia vem apenas para mostrar que nos sempre estamos tentando nos adaptar, o conceito de família sempre esta constante transformação, podemos ver isto na historia, onde lá na pre-historia o homem sai para caçar e a mulher ficava em casa para cuidar da cria e de suas funções do lar, conforme o tempo passa vamos vendo mudanças como a mulher criando independência financeira e vendo assim que não necessita do homem para manter um lar e vemos também o homem que vê que não necessita de uma mulher para organizar o lar, isto tudo faz com que a “família” sofra sempre constante transformações.
    O ser humano vive em constantes evoluções para que possa se adaptar, por isso podemos ver o aumento de famílias onde existe filhos de diferentes casamento, parentes que convive com a família e ate mesmo pessoas que vivem com outras pessoas do mesmo sexo. Muitas pessoas veem que o casamento se transformou em mera formalidade que entendem que pode ser totalmente dispensável já que se pode viver em uma relação com os mesmo beneficio como se fosse casamento.

    Aluno: Yuri William
    Matricula: 2207040

  127. sara
    setembro 24th, 2012 às 14:28

    O conceito de familia realmente tem mudado no mundo nas casas de hoje. As uniões homoafetivas vem sendo cada vez mais reconhecidas e em determinados locais já estão sendo permitidos os casamentos de duas pessoas do mesmo sexo apesar de haverem diversas discussões sobre este tema e de pessoas que ainda são preconceituosas que não enchergam que o importante é ser feliz não fazendo o que é imposto por uma sociedade “antiga”. E não é só no caso de uma relação homoafetiva que acontece essas mudanças,existem também famílias com filhos adotivos,de pais separados, de pais solteiros, enfim inúmeros casos de famílias no mundo inteiro. o conceito mãe, pai e filho ainda existe porém de um modo diferente por que o respeito, carinho, confiança e amor continuam os mesmos.
    acredito que atualmente devemos partir de um simples princípio de que eu te respeito e você me respeita, não infligindo a lei e a sociedade, na minha opinião o preconceituoso sempre vai existir em tudo religião, família até na sua própria opinião porém acreditar na sua essência é o que importa.

    ALUNA: SARA SILVA
    MATRÍCULA: 0101087
    CURSO: Tec. em Estética e Cosmética.
    PROF: Marcus Lanza

  128. Liana Aguiar
    setembro 24th, 2012 às 15:39

    A estrutura familiar brasileira já não é mais a mesma de vinte ou trinta anos atrás, a família brasileira está de cara nova. A maioria dos lares já não é mais composto por pai, mãe e filhos, mas sim um novo arranjo familiar que se forma de acordo com a necessidade de cada um.
    Por muito tempo, e ainda hoje, os valores associados à família estiveram apoiados num princípio que atrelava sexualidade, reprodução e casamento, resultando num modelo de família conjugal, com casamento indissolúvel e monogâmico. Mas vemos que as mudanças ocorridas nas famílias, dentro e fora de casa, atingiram todos os segmentos sociais.

    ALUNA: LIANA AGUIAR DE OLIVEIRA
    MATRÍCULA : 2205427
    CURSO: DIREITO
    PROF: LITIANE MARINS
    TURNO: MANHÃ

  129. DIEGO LIMA
    setembro 24th, 2012 às 16:25

    A concepção de família não está mais limitada àquela família tradicional, representada pela constituição do pai, mãe e filhos, pois pela Constituição de 1916, o conceito jurídico de família era extremamente limitado e taxativo, pois somente se considerava família aquela originada do instituto do matrimônio. Este conceito veio se modificando ao longo do tempo com a mudança da Constituição Federal em 1988.
    Pode ser mencionado que o princípio do reconhecimento da união estável (art. 226, parágrafo 3º CRFB) e da família monoparental (art. 226, parágrafo 4º CRFB) foi responsável pela quebra do monopólio do casamento como único meio legitimador da formação da família.
    A união homoafetiva e poliafetiva trouxeram outros conceitos de família, pois a união estável é aquela formação de duas ou mais pessoas como se casados fossem, sob o mesmo teto ou não, constituindo, assim, sua família de fato. Conforme evento que ocorreu em um cartório de notas de São Paulo a união poliafetiva de um homem e duas mulheres convivendo na mesma residência conceituando assim uma união estável.

    DIEGO LIMA, CAMPUS CAXIAS, MANHÃ, CURSO DIREITO, PROFª LITIANE MOTTA.
    MATRÍCULA: 2207660.

  130. Lucy Claudia Alves Ferreira
    setembro 24th, 2012 às 16:58

    Percebe-se na sociedade uma tendência de mudança cultural e comportamental no que se refere ao conceito de família. Sabe-se que a família é à base da sociedade e esta se transforma a todo o momento. O conceito que conhecíamos a respeito do termo família foi se transformando de acordo com as mudanças sociais. As mudanças surgem de acordo com a evolução de conceitos. Com base nestas mudanças é que não podemos negar a realidade que se apresenta diante de nós no que tange às novas famílias. Até então a denominação de família tinha um conceito quase restrito, pois havia a afirmação de que sua forma era única, ou seja, sua composição era vista de uma maneira que negava a existência e a expansão de novos conceitos. No entanto a ciência chamada Direito é o instrumento por meio do qual o Estado se utiliza para a proteção de todos os cidadãos que compõem uma sociedade, assim, o Estado ou o Direito precisa acompanhar as mudanças sociais, visando proteger a existência e convivência de seus cidadãos.
    Campus: Lapa
    Matrícula: 2207194
    Direito de Família - Professora Litiane Motta
    6º período

  131. sara
    setembro 24th, 2012 às 17:39

    atualmente o conceito de família tem mudado muito na sociedade casais considerados inadequados no passado hoje estão tomando conta das famílias brasileiras e no mundo.As uniões homoafetivas vem sendo cada vez mais reconhecidas e em determinados locais já estão sendo permitidos os casamentos de duas pessoas do mesmo sexo apesar de haverem diversas discussões sobre este tema.E não só os homossexuais tem espaço nesse novo mundo de famílias atuais como por exemplo:famílias com crianças adotivas, mães e pais solteiros, pais separados o que incluem madrastas e padastros e etc.
    o mundo precisa parar de fechar os olhos e achar que esse tipo de família não existe pois o preconceito é mutuo ,ou seja pessoas não se assumem pelo medo da sociedade e a sociedade finge que essas famílias não existem.O conceito pai, mãe e filho ainda existe só o que mudou foi seu formato atual, pois o amor, carinho, respeito, fidelidade, dignidade continuam os mesmos, o mundo precisa saber que ninguém é igual a ninguém e isso que é bom ,imagina se todos fossemos iguais uns aos outros, ser diferente é normal.

    ALUNA: SARA SILVA
    MATRÍCULA: 0101087
    CURSO: Tec. em Estética e Cosmética.
    PROF: CRISTINA ALVES

  132. David
    setembro 24th, 2012 às 17:41

    É notório que o perfil familiar tem sofrido alterações ao longo dos tempos, onde vemos cada vez mais diversidade de formações se comparadas a 20 ou 30 anos atrás. Com maior estabilidade financeira dos jovens que ingressam no mercado de trabalho, estes hoje possuem renda suficiente para logo romper seus laços familiares e viver sua independência longe dos pais, sendo responsáveis por um novo grupo familiar unitário que vivenciam, quer seja homem ou mulher.
    Representando também um novo perfil social de “família moderna”, que fogem da tradicional formação homem – mulher - filho(s), vemos diversas formações englobando homem – homem; mulher – mulher, com filhos ou não, dentre outras possíveis combinações. Tudo isso representa um resultado de uma liberalidade exacerbada que, com o passar dos tempos, tem afetado diretamente o modelo de criação tradicional, sem entrar no mérito de que o que certo ou errado ou apenas diferente.
    Com tudo isso, faz-se necessário observar e não ignorar esta nova realidade, este novo padrão, e o direito deve discutir e posicionar-se nestas questões que ainda necessitam de amparo legal para “funcionarem” em sua plenitude.

    Aluno: David Freitas de Medeiros Junior
    Matrícula: 2207324
    Professora: Litiane Motta
    Curso: Direito – Lapa

  133. jéssica
    setembro 24th, 2012 às 17:57

    O conceito de família foi sendo modificado ao longo do tempo, uma vez que nos dias de hoje aqueles paradigmas de que somente a união entre um homem e uma mulher caracterizaria uma família estão sendo quebrados.Nos dias de hoje, há uma ausência de valores tradicionais.Valores esses que garantiam um bom núcleo familía que ensinavam as pessoas serem bons cidadões.Isso faz com que justifique as pessoas do tempo de hoje, que não tem respeito pelo espaço um dos outros,não demosntra afeição um pelo o outro,não são disciplinados, uma coisa é um modelo tadicional de familía(Homem Mulher),outra coisa é o modelo novo que vem ganhando espaço em nossa sociedade.

    Nome:jéssica
    Estética e Cosmética
    Barra/noite
    Prof:Crsitina Alves

  134. jéssica
    setembro 24th, 2012 às 18:13

    O conceito de família foi sendo modificado ao longo do tempo, uma vez que nos dias de hoje aqueles paradigmas de que somente a união entre um homem e uma mulher caracterizaria uma família estão sendo quebrados.Nos dias de hoje, há uma ausência de valores tradicionais.Valores esses que garantiam um bom núcleo familía que ensinavam as pessoas serem bons cidadões.Isso faz com que justifique as pessoas do tempo de hoje, que não tem respeito pelo espaço um dos outros,não demosntra afeição um pelo o outro,não são disciplinados, uma coisa é um modelo tadicional de familía(Homem Mulher),outra coisa é o modelo novo que vem ganhando espaço em nossa sociedade.

    Nome:Jéssica

    Estética e Cosmética

    Barra/noite

    Prof:Cristina Alves

  135. RODRIGO DA SILVA SODRÉ
    setembro 24th, 2012 às 19:28

    Quando eu imagino um modelo de família, me vem na cabeça um grupo formado por pai, mãe e filhos biológicos. Porém, hoje em dia, a realidade em muitos casos não é essa. Há famílias formadas apenas por irmãos, grupos reunindo filhos de diferentes casamentos, pais e filhos ligados apenas por laços emocionais, casais homossexuais. Temos que entender que estes são os novos e diferentes modelos familiares. Hoje, os relacionamentos também são considerados velhos quando as novidades ficam escassas. Se em décadas passadas o casamento era visto como indissolúvel, hoje as famílias se fazem e desfazem com muita facilidade. Em tempos onde as famílias mudam rapidamente, a imagem do masculino e do feminino se transforma. Pais ou mães criando os filhos sozinhos, casais do mesmo sexo que conseguem direito de adoção, tudo isso suscita o questionamento de como ficam os papéis dentro de casa. Em minha opinião, presenciamos o início de novas famílias. Acredito que o importante é que as funções do pai e da mãe estejam presentes, mesmo sendo exercidos por outras pessoas. Sempre vai ser importante alguém que assuma a função de pai ou de mãe de dar afeto e de dar limite, independente do sexo e da condição que a pessoa tenha.

    ALUNO: RODRIGO DA SILVA SODRÉ
    MATRICULA: 6100081
    2º PERÍODO DE ENGENHARIA CIVIL
    CAMPUS: DUQUE DE CAXIAS
    PROFESSOR CARLOS SOUTINHO

  136. amanda cruz
    setembro 24th, 2012 às 20:11

    Cada um deve ser feliz do seu modo. o crescimento de diferenciados tipos de famílias só aumenta o fato de que a sociedade está se adequando a essa nova realidade.

    ALUNA: AMANDA CRUZ DA SILVA
    MATRÍCULA: 2207347
    CURSO: DIREITO - MANHÃ
    PROF: LITIANE MOTTA MARINS

  137. Beatriz de Castro
    setembro 24th, 2012 às 20:23

    Com o número de casais com filhos , o estereotipo de familia tradicional, vem caindo, essa queda originou a nova formação de arranjos familiares. Onde desde os primordios sempre foi vista com possiveis transformações , social , econômico e cultural ,o que influenciou no comportamento de formação de cada familia.E hoje este conceito de familia normal vem se perdendo e dando origem a novas formações,por influência dos meios de comunicação como a televisão e outros.

    Beatriz de Castro
    Engenharia Civil - 2 periodo- manhã
    Prof: Jorge Kenedy
    IEN 01212- GEOMETRIA ANALITICA.

  138. stefane vieira
    setembro 24th, 2012 às 20:55

    O conceito de família vem mudando.Acada dia a esfera da família tradicional est acabando,novos modelos estão surgindo mas, o que não podemos perder de vista é o ponto de partida,lá onde tudo começou:Deus criando o homem e a mulher para juntos procriarem e formarem uma família …
    Stefane Vieira
    Lapa 1ºp Enfermagem

  139. Talita Torres
    setembro 24th, 2012 às 21:14

    A formação familiar quase já não impressiona mais, pois as pessoas tornaram-se muito liberais. Isso se dá devido ao avanço tecnológico dos meios de comunicação, pois a mídia lança nos mesmos modelos de família como querem que sejam ou como desejam. De tanto as pessoas assistirem tais modelos acabam por se acostumarem e se tornam mais liberais.
    Aluna: Talita Torres
    Matricula: 0101256
    tec. em estética e cosmética

  140. keila fernanda
    setembro 24th, 2012 às 21:59

    O que dizer sobre a nova configuração do conceito “A nova Família Brasileira. O século 21 chegou trazendo consigo grandes mudanças, novos desafios e uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. é notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.

    A família brasileira evoluiu e enfrenta hoje novos obstáculos como exemplos, divisão de tarefas e contas .

    Os conceito que sempre foi ensinado, estes já não são os menos.

    Keila Fernanda dos Santos Quideler- Direito- D. de Caxias- Noite-Profª Litiane- mat.2206708

  141. Rayssa
    setembro 24th, 2012 às 22:15

    Na minha opinião, nos temos que nos acostumar e aceitar as mudanças e diferenças que vão surgindo com passar do tempo, quem somos nos pra julgar essas pessoas que aceitam este tipo de união.

  142. JULIANA GIFFONI
    setembro 24th, 2012 às 22:34

    É notório que as famílias brasileiras estão sofrendo mudanças, não só homoafetivas. O mais interessante é que os brasileiros estão aos poucos quebrando tabus que os impediam de aceitar todos e qualquer tipo de famílias, as pessoas hoje compreendem que não há família convencional mas sim afeto, para haver família deve haver afeto. No âmbito jurídico devemos deixar de lado a religião, que não aceitam qualquer tipo de família, e observar os direitos das pessoas, tanto os pessoais quanto os patrimoniais.
    ALUNA: JULIANA DO COUTO GIFFONI FONTES DA SILVA
    MATRÍCULA: 2207322
    CURSO DE DIREITO 6º PERÍODO - CAMPUS DUQUE DE CAXIAS - MANHÃ
    PROFESSORA: LITIANE

  143. leonardo chiodo da silva
    setembro 24th, 2012 às 23:22

    As pesquisas mostram que a família brasileira está cada vez mais diferente, mas devemos avaliar diversos fatores que vem influenciando essa mudança, existe a dificuldade financeira, social, afetiva , e muitos outros fatores que agem direto nessa mudança, um exemplo é a quantidade de filhos, hoje em dia, pelo ouvimos da maioria de casais que querem ter no máximo 2 filhos, devido a esses fatores que citei acima, bem diferente das famílias de antigas. Mas o que tem mudado muito a família brasileira e tem gerado muitas discurções, é a ideia do casamento entre as pessoas do mesmo sexo, um tema que tem crescido cada vez mais, e muito comentado pela mídia, fazendo com que se torne um assunto do presente, que irá ter muitas reações futuras.
    LEONARDO CHIODO DA SILVA
    ENG. CIVIL - NOITE
    MATRICULA:6100165
    TOPOGRAFIA - PROFº CARLOS SOLTINHO

  144. Flávia Dias Rocha Tavares
    setembro 24th, 2012 às 23:45

    Atualmente vemos estás transformaçôes com muito mais frequencia,fazendo com que o padrão tradicional de familia se torne menor.E isto ocorre através de várias influências como: a mídia, relações homoafetivas,pelas mulheres estarem cada vez mais independentes,entre outros fatores.Então temos é q aceitarmos ou ao menos respeitarmos esses novos modelos familiarese pensarmos que o importante é que haja amor e respeito dentre dessas familias.

    Flávia Dias Rocha Tavares
    Enfermagem- 1°período
    Prof: Pacita Geovana
    Matricula:4110128

  145. Everton Gomes 6100162 Topografia.
    setembro 24th, 2012 às 23:47

    Hoje o Conceito de Família, tem perdido a originalidade; Hoje todo os acontecimentos ao redor tem modificado o conceito principal de família (Pais e Filhos) e as estatísticas já mostram isso, por causa dessa nova cultura, estilo de vida, situação financeira e vontade pessoal de cada um, tem feito com que mulheres e homens prefiram cuidar de seus filhos sozinhos e, até mesmo adotar uma criança. A união de Casais separados, formando uma família maior, com irmãos e irmãs de pais e mães diferentes tem sido normal; por causa de casamentos precipitados, por muita das vezes ter tido escolhas nupciais erradas, tem influenciado nesse crescimento de Famílias assim. Hoje o Conceito Família mudou, mas acredito eu, que o amor não mudou e o importante continua sendo isso; esse laço que Deus criou.

  146. Kleyton Goudard Cabral
    setembro 25th, 2012 às 1:06

    –>

    Referindo-me ao conceito exposto sobre as famílias atuais, com a diminuição dos casais tradicionais e o aumento agressivo nas relações estáveis, relações homoafetivas por si só, tendo em vista com o projeto de Lei PL 122, que teve como marco principal a união estável de pessoas do mesmo sexo.

    Podemos verificar e observar que as pessoas de hoje em dia preferem uma relação unilateral, não tendo o compromisso de bilateralidade como se era de costume, ou seja, preferem viver uma relação que não venham a ter um “compromisso de fato”, deixando de lado o casamento e partem para o famoso “ajuntado”(pensando estar imune sobre as obrigações no ato da separação), que em tese tem o mesmo peso jurídico que o casamento basta o mesmo preencher em seus requisitos principais o que vem a se expressar em lei.

    Kleyton Goudard Cabral
    Matricula: 2206446
    Direito de Família;
    Prof.:Litiane Motta
    Turma: EDI209-01/1 - DIREITO DE FAMÍLIA.

  147. luize ana
    setembro 25th, 2012 às 1:15

    sempre digo que cada um tem que ser como deseja a era da ditadura social acabou,ninguém e obrigado a suporta as imposições dos outros não tem mas a famosa frese -olha eu não quero que vc faça isso!vc tem que ser assim, se não!!Formamos um povo com um pensamento próprio ,cada um tem suas vontade e seu jeito especial.Temos que parar e enxerga que as escolhas que o individuo faz é uma opinião que tem que ser respeitada e não discriminada.

  148. Thais Fontes Cardoso
    setembro 25th, 2012 às 1:20

    Como estamos observando, uma novo conceito de “família brasileira” pode estar nascendo e deve retirar da referida expressão o caráter tradicionalista que a identifica. Mas, ao primeiro olhar, a impressão é que grande parcela da sociedade não está de fato preparada para aceitar publicamente como “normal” um núcleo familiar que não seja composto pela bíblica união homem-mulher, e eu me incluo nisso. As famílias brasileiras estão se transformando. E pra mim essa notícia é assustadora, sou a favor da vontade de Deus que é homem casando com mulher.
    Duque de Caxias
    Matricula - 2207378
    Professora: Litiane Motta
    Turno: Manhã

  149. Jarciaria Silva lima
    setembro 25th, 2012 às 7:03

    Na atualidade, está diminuindo a linda formação de uma familia que é construida por homem e mulher e depois o nascimento dos filhos, devido as mudanças da nova cara da familia brasileira. Hoje tem, familia sendo construida por homossexual que é homem com homem, então as mudanças esta sendo a cada dia. Um dos piores meios de insentivos a essas mudanças é a mídia.

    Jarciaria Silva
    Curso:Politécnico em Estética e cosmetica
    2° Período/noite
    Prof: Marlene Gbriel

  150. Gisele da Silva Soares
    setembro 25th, 2012 às 9:21

    Tema: A nova família brasileira

    As pessoas estão cada dia mais independentes e focadas em alguma meta, tal meta nem sempre é construir uma família, pelo menos não em primeiro lugar. Homens e mulheres estão muito interessados em sua vida profissional e acadêmica sendo essas as conquistas que colocam em foco. Em pleno século 21 a independência pessoal é um fato e a maioria sempre está a pensar em se realizar individualmente antes de qualquer outra coisa. Mas claro que há controvérsias como gravidez inesperada ou um relacionamento mal sucedido que acaba por gerar ‘ um novo tipo de família’ no caso tudo é criado pela necessidade atual de cada pessoa. Sem contar que todos temos direito ao livre arbítrio podendo fazer nossas escolhas sem as tornar erradas,afinal cada um sabe o que é melhor para si, sendo heterossexual ou não.
    Já no caso da união estável entre um homem e mais de uma mulher na minha opinião é algo inaceitável, isso é banalizar a vida a dois e submeter a mulher a um retrocesso de submissão e desrespeito.

    Engenharia Civil
    Matricula: 6100075
    ENG029-20 / 1
    Carlos Soutinho
    Topografia

  151. Isabele Lindolpho
    setembro 25th, 2012 às 9:49

    É notório que a família mudou muito dos últimos tempos até os dias de hoje, e acredito que continuará mudando.
    A independência da mulher contribuiu para esse perfil que vemos hoje de mulheres sendo responsável pela família, pois a mulher hoje tem uma profissão, ao contrario de antigamente que a mulher era responsável apenas pelo lar. O número de mulheres que moram apenas com filhos já é significativo.
    E o que não podemos deixar de citar é a quantidade de homens e mulheres morando sozinhos.
    Acredito que as pessoas estão mais focadas em sua vida profissional, estão tendo menos filhos do que seus pais e avós, além de que houve uma mudança no casamento, pois está sendo de curta duração, o que está fazendo com que as pessoas decidam em morar sozinhas.
    E acredito que hoje temos mais gays assumidos, pois antes era praticamente um crime. Hoje apesar de todo o preconceito está mais fácil.
    De fato assusta tantas mudanças na família.

    ALUNO: Isabele Lindolpho de Almeida
    MATRÍCULA: 5105983
    TURMA: IEN101-20 / 1 - Quimica Geral - Pratica de Lab. e Seminario de Química
    PROFESSOR: Ludimar Correa

  152. NEUZA BRAGA JERONIMO
    setembro 25th, 2012 às 10:08

    Com a evolução dos tempos, a sociedade vem se modificando e adquirindo novos valores. Com isso nasce um novo conceito de família. Hoje a família não tem mais aquele carater restritivo de antes. Isso se da com as novas mundanças provocadas pela crescente necessidade humana de busca pela satisfação e realização pessoal que constituem uma das causas do aumento da formação de famílias diversas da tradicional. Sendo assim, o Estado precisa acompanhar as mudanças sociais, visando proteger a existência e convivência de seus cidadãos.
    Campus: Lapa
    Matrícula: 2206951
    Direito de Família - Professora Litiane Motta
    6º período

  153. AMANDA FREITAS DA SILVA
    setembro 25th, 2012 às 11:28

    Com o avanço da modernidade ,nos tornando cada vez mais diferente ,tem causando grandes impactos no conceito FAMILIA .O que era visto como tradicional ,hoje é considerado como ultrapassado .
    Sendo assim cada familia formada de acordo com as suas realidades ;como por exemplo um lar ou seja uma familia compasta por uma mãe e três filhos ,onde essa mãe é a que sustenta o lar ,ou outros tipos de familias .
    Portanto é necessário refletir sobre esses conceitos ou esteriotipos de familia ´,pois essa instituição denomidada familia ,tem grande impacto na formação de cidadão reflentido assim na sociedade em geral .

  154. Aline Fernanda R. Eleone
    setembro 25th, 2012 às 12:09

    Entender e avaliar sobre o valor da família é de muita importância para nós, pois, de uma forma ou de outra, nascemos numa família. Com exceção daqueles que são fruto da marginalidade, cada um de nós vem de uma família, seja pobre ou rica, desconhecida ou famosa, pequena ou grande, evangélica ou não. A família é a base de nossa vivência. Dela nascemos e dela dependemos na maior parte da existência. Isso é plano de Deus. Em função disso, nós vemos em nosso país uma verdadeira epidemia de separações, de divórcios, de gravidez na adolescência, perda da autoridade dos pais dentro dos lares, crimes sexuais hediondos, pais alcoólatras, ausência do pai e da mãe na educação dos filhos e a desestabilização da família.Respeitar e amar as pessoas sim, aceitar a degradação da família não. como vamos ter novas famílias ?
    Aline Fernanda R. Eleone
    Estética e Cosmética
    Barra/Noite

  155. Kassia Freire Faria
    setembro 25th, 2012 às 12:37

    Boa tarde!
    Bom, acho muito bacana a aceitação de grande parte da sociedade para com os homossexuais e a criação de leis para defende-los como a lei estadual 10.948 desde 2001 que estabelece multas e outras penas para Homofobia.
    Atualmente as relações homoafetivas vem crescendo muito por causa da modernidade e de novas tecnologias e isso vendo pelo o outro lado não e muito bom.
    Pois a família tradicional tem sempre que prevalecer porque são eles que vão fazer com que teremos uma geração futura mais felizes.

  156. Jarciaria Silva
    setembro 25th, 2012 às 13:16

    A Nova Familia Brasileira hoje,esta com uma cultura diferente por esta existindo muito desentendimento entre pai, mãe e filhos, relacionamento extraconjugal, e então a familia que Deus criou com muito respeito e amor, infelismente esta diminuindo e isso é muito triste.

  157. Thais
    setembro 25th, 2012 às 14:10

    A Nova Família Brasileira
    Descordo totalmente dessa nova visão de família que a sociedade está passando, pessoas que acham que são felizes com prazeres momentâneos e idiotas. Uma nova geração está crescendo com essa situação delicada, onde o que não é certo está se tornando certo pelas autoridades, ou seja lei dos homens. Homens que não sabe o que é realmente ser feliz e amar uma mulher somente, isso também acontecem com algumas mulheres. Expectativas frustradas de algumas pessoas que procuram prazeres com pessoas do mesmo sexo. As mesmas incapazes de se conhecer o bastante e de serem normais, procuram sempre ser diferente para chamar atenção. Famílias (pai, mãe e filhos)isso é o normal.

    ALUNO: Thaís Elen de Matos da Silva
    MATRÍCULA: 6100099.
    TURMA: IEN012-42. Geometria Analítica.
    PROFESSOR: Jorge Kenedy.

  158. Letícia Kohler
    setembro 25th, 2012 às 14:10

    É notável que a base das famílias estão mudando, as pessoas não podem ignorar tais mudanças. O importante é que os valores de amor, cidadania e respeito ao próximo sejam mantidos, pois isso sim vai influenciar na formação dos futuros cidadãos.

  159. Letícia Kohler
    setembro 25th, 2012 às 14:12

    É notável que a base das famílias estão mudando, as pessoas não podem ignorar tais mudanças. O importante é que os valores de amor, cidadania e respeito ao próximo sejam mantidos, pois isso sim vai influenciar na formação dos futuros cidadãos.

    Aluna: Letícia Kohler
    Matrícula: 5801197
    Turma: IEN186-40
    Prof: Jorge Kenedy

  160. Thiago Santos de Andrade
    setembro 25th, 2012 às 14:15

    Acredito que a pergunta não foi muito feliz, pois observando bem os números o padrão que seria um casal e seus filhos ainda é sem sombra de duvidas a maioria. E ainda acho que esse tipo de afirmação de fim das famílias é completamente refutável…

    Thiago Santos de Andrade
    Ciências Contábeis
    2107354

  161. annayza poltronieri
    setembro 25th, 2012 às 16:04

    podemos notar que as famílias brasileiras vem sofrendo mutações, o tradicional já não e tao visto,o pai a mãe e os filhos.hoje encontra-se casais do mesmo sexo oficializando sua união, os casais já optam por menos filhos por questões financeira mas talvez não por falta de dinheiro mas por por pensar mais individualmente ou pais ou mães preferindo crias os filhos sozinhos, alguns valores já não se ver mais mas acho que família e uma instituição divina e deveria prevalecer, sem sofrer transformações devido a modernidade,mas todos somos livres e conscientes para fazer suas escolhas.
    aluna:annayza potronieri
    turma:estetica e cosmetologia
    professora:marlene
    disciplina:cosmetologia

  162. Rafael Rangel
    setembro 25th, 2012 às 16:06

    De fato, constata-se que o casamento ou a união estável entre casais heterossexuais ou homoafetivos, se tornou em muitos casos uma mera adesão contratual, onde após o registro passam a valer a forma como se adquire bens e como estes podem ser divididos.
    Ocorre que houve uma banalização da nomeclatura “família”, haja vista a forma de escolha entre os casais e a facilidade em que se realiza a separação.
    Essas novas espécies de família, continuarão a crescer em companhia da liberdade de escolha e expressão.

    Rafael da Silva Rangel
    Matrícula: 2207135
    Professora: Litiane Motta

  163. Luana Muniz
    setembro 25th, 2012 às 16:11

    Acredito que isso seria de fato, uma coisa mais do que normal no futuro, sendo que particularmente acreditava que isso aconteceria mais pra frente e não nos dias de hoje, acredito que quanto a opção sexual isso é a opção de cada um e quanto a mulheres dividirem o mesmo homem se eles se sentem verdadeiramente felizes e satisfeitos não sou eu quem vou intervir com o que acontece. Cada um faz o que quer da sua vida, só acho que nos temos que pensar em nosso futuro e como planejar o mesmo da melhor maneira e não curtir somente o momento.

    Campus Barra.
    Matrícula 0101092.
    Professora Marlene.
    Aluna Luana Muniz.
    2ºPeríodo.

  164. ana paula segetto
    setembro 25th, 2012 às 16:26

    Na nova atualidade os valores estão se modificando cada vez mais. A família formada por pai,mãe e filhos hoje em dia esta cada vez mais diferente. Mulheres independentes, solteiras, que fazem questão de morar só,casais morando cada qual em suas casas, filhos tendo sua independência precocemente e saindo da casa dos pais, casais do mesmo sexo morando juntos. Mudanças extremas, acredito que o importante é a felicidade do indivíduo, mas ao mesmo tempo fico preocupada de como será futuramente com a nova geração, confesso que fico realmente assustada.

    Ana Paula Segetto
    Campus: Barra

  165. Marcos José Mendes Ferreira
    setembro 25th, 2012 às 16:34

    O modelo de família constituída por um homem e uma mulher, casados civil e religiosamente, com promessas de fidelidade, exclusividade, parceria eterna, vivendo sob um mesmo teto, com ideais que partem do amor, cumplicidade e respeito, com objetivo de se reproduzirem e promoverem felicidade pessoal vem sofrendo mudanças ao longo das décadas.Essas transformações dizem respeito ao tamanho da família, a sua composição, e até mesmo quanto ao seu objetivo.
    Cada vez mais a sociedade vem tentando encontrar maneiras de fugir das regras, do tradicionalmente proposto,para tentar se satisfazer pessoalmente, o que não o grande problema,a grande questão é que essas mudanças em sua maioria estão formando conglomerados de pessoas que estão perdendo o sentido e a verdadeira essência da família.

    Aluno: Marcos José Mendes Ferreira
    Matrícula: 6100267
    Matéria:Topografia
    Prof.Carlos Soutinho

  166. Roselane da Silva
    setembro 25th, 2012 às 16:41

    Cada um tem uma concepção do que é a família.
    Como o direito tem que acompanhar a socidedade, fica tudo muito claro, que hoje em dia tudo é lícito.
    Mas creio que cada concepção terá que ser respeitada, mesmo que não agrade a alguns, seria uma situação subjetiva, sendo assim o estado terá que formalizar as leis conforme a necessidade de cada sociedade.

    matrícula 2207294
    direito de familia

  167. Allan Pereira Costa
    setembro 25th, 2012 às 17:00

    A sociedade em que vivemos esta deturpando o caráter de família. Desde o inicio dos tempos, a familia é composta por um pai, uma mãe, e filhos.
    A situação em que hoje presenciamos, é de extrema irracionalidade, vivemos em um tempo, em que os valores foram invertidos. A mídia propaga esse
    fato, fazendo com que chegue todos os dias na casa de milhares de brasileiros, deturpando a mente de crianças, que crescem vendo e infelizmente praticando,
    pelo simples “isso é normal”. Se já não fosse o bastante, ONG’s e projetos se levantam a favor disso. E dizem mais, quem é contra, é porque tem problemas como preconceito e discriminação. Esta na hora, do povo brasileiro, o povo dito “careta” e “antigo” resgatar os valores da verdadeira familia.

    Aluno: ALLAN PEREIRA COSTA
    PROFESSOR: CARLOS SOUTINHO
    TURMA: ENG. CIVIL
    ENG029-20 / 1 Topografia

  168. Caroline Guedes F. Nogueira
    setembro 25th, 2012 às 17:06

    Nas últimas décadas, as transformações sociais atingiram diretamente a família e originou novos modelos familiares, que não são mais igualados à tradicional família.
    Essa nova concepção de família, vem sendo inserida através da mídia na sociedade e cada vez mais se distancia do seu formato original. Eu acredito na importância de cada membro dessa familia tradicional na formação do caráter humano, e acredito também na perfeição da criação de Deus, a família foi a primeira instituição formada por Deus, e o seu “formato original” será sempre o melhor para a sociedade.
    É claro, que vivemos em uma sociedade livre, em que todos tem o direito de expressão e de buscar sua satisfação pessoal, no entanto, os valores da família não podem ser descartados.

  169. Caroline Guedes F. Nogueira
    setembro 25th, 2012 às 17:11

    Aluna: Caroline Guedes F. Nogueira
    Matricula: 6100279
    Prof. Carlos Soutinho

  170. Marcos José Mendes Ferreira
    setembro 25th, 2012 às 17:13

    O modelo de família constituída por um homem e uma mulher, casados civil e religiosamente, com promessas de fidelidade, exclusividade, parceria eterna, vivendo sob um mesmo teto, com ideais que partem do amor, cumplicidade e respeito, com objetivo de se reproduzirem e promoverem felicidade pessoal vem sofrendo mudanças ao longo das décadas.Essas transformações dizem respeito ao tamanho da família, a sua composição, e até mesmo quanto ao seu objetivo.
    Cada vez mais a sociedade e principalmente a mídia vem tentando encontrar maneiras de fugir das regras, do tradicionalmente proposto, e formando conglomerados de pessoas que estão perdendo o sentido e a verdadeira essência da família.
    O grande problema não é modificação da sociedade, e sim a perda dos valores da família

    Aluno: Marcos José Mendes Ferreira
    Matricula: 6100286
    Prof. Carlos Soutinho
    Topografia

  171. Caroline Guedes F. Nogueira
    setembro 25th, 2012 às 17:16

    Nas últimas décadas, as transformações sociais atingiram diretamente a família e originou novos modelos familiares, que não são mais igualados à tradicional família.
    Essa nova concepção de família, vem sendo inserida através da mídia na sociedade e cada vez mais se distancia do seu formato original. Eu acredito na importância de cada membro dessa familia tradicional na formação do caráter humano, e acredito também na perfeição da criação de Deus, a família foi a primeira instituição formada por Deus, e o seu “formato original” será sempre o melhor para a sociedade.
    É claro, que vivemos em uma sociedade livre, em que todos tem o direito de expressão e de buscar sua satisfação pessoal, no entanto, os valores da família, não podem ser descartados.

    Aluno: Caroline Guedes F. Nogueira
    Matricula: 6100279
    Prof. Carlos Soutinho
    Topografia

  172. Flavia dos Santos
    setembro 25th, 2012 às 17:23

    Nome:Flavia dos Santos Oliveira
    Matricula:0101309
    Professor:Marcus Lanza/ Marlene Gabriel
    Campus:Barra
    Tema:nova formação da família brasileira

    A população e a família brasileira tem passado por muitas transformações,
    acompanhando os acontecimentos históricos, econômicos, sociais e demográficos acontecidos
    ao longo do último século. Mais precisamente, nas últimas décadas diversas mudanças foram
    observadas nas condições de reprodução da população; na diminuição da fecundidade e
    mortalidade; no aumento da esperança de vida ao nascer, proporcionado por melhores
    condições de vida e saúde; nos padrões de relacionamento entre os membros da família; no
    papel da mulher dentro e fora do espaço doméstico; no aumento de uniões consensuais; etc

  173. Tassio Igor
    setembro 25th, 2012 às 17:52

    A sociedade brasileira está sofrendo um processo de reformulação de suas idéias. Não somente no ambito familiar, mas em diversos sentidos, mas focaremos o nosso assunto no tema “A nova família brasileira”. Se falarmos que o preconceito acabou quanto as relações homoafetivas, isso não seria uma verdade. Acontece que nossa sociedade passou a aceitar, mesmo que com certos preconceitos de grande parte da população, as relações homoafetivas e também as novas formas de constituirem famílias. Com o passar do tempo, e é por aí que está se encaminhando nossa trajetória, a sociedade perderá essa formalidade que as famílias mais tradicionais sempre buscaram.

    Unigranrio - Duque de Caxias
    Direito - Manhã
    Aluno: Tássio Igor F. dos Santos
    Matrícula: 2207033
    Profª: Litiane Mota

  174. Érica Pozzi
    setembro 25th, 2012 às 17:59

    A Nova Família Brasileira
    Como diz o sábio pensador: “A família é a célula magna da sociedade”, assim podemos perceber que sem ela não existe sociedade bem formada e muito menos os valores na vida de qualquer cidadão. A educação ainda é e será proviniente da família. Como estamos vendo as transformações no núcleo da família, estão acontecendo através das mudanças de paradigmas na sociedade com o surgimento da novíssima família brasileira, formada por casais de mesmo sexo que também adotam filhos, isso talvez possa influenciar pra você, o mais importante na constituição da família é o amor, sentimento tão abstrato que não se ensina com palavras, mas sim com ações e com o próprio exemplo de vida seja ele como for.

    Aluna: Érica Pozzi
    Matricula: 6100251
    Curso: Engenharia Civil
    Professor: Carlos Soutinho
    Turma: Topografia ENG029-21/1

  175. Erica Pozzi
    setembro 25th, 2012 às 18:06

    Como diz o sábio pensador: “A família é a célula magna da sociedade”, assim podemos perceber que sem ela não existe sociedade bem formada e muito menos os valores na vida de qualquer cidadão. A educação ainda é e será proviniente da família. Como estamos vendo as transformações no núcleo da família, estão acontecendo através das mudanças de paradigmas na sociedade com o surgimento da novíssima família brasileira, formada por casais de mesmo sexo que também adotam filhos, isso talvez possa influenciar pra você, o mais importante na constituição da família é o amor, sentimento tão abstrato que não se ensina com palavras, mas sim com ações e com o próprio exemplo de vida seja ele como for.

    Aluna: Érica Pozzi
    Matricula: 6100251
    Curso: Engenharia Civil
    Professor: Carlos Soutinho
    Turma: Topografia ENG029-21/1

  176. Lizandra Ferreira
    setembro 25th, 2012 às 18:11

    Há tempos atrás, pouco mais de 15 anos, o tipo de família era considerado um dogma: elas eram compostas de pai, mãe e filho(s). Hoje, os conceitos mudaram e junto com eles os valores, que abriram um leque de opções para a formação de família, podendo elas serem compostas de homem, mulher e filho; dois homens e filhos; duas mulheres e filhos; mais de uma mulher para cada homem e vice-versa. Esse asunto diversifica as opiniões e gera polêmicas. Porém, abre espaço para uma verdade: a maneira de pensar do ser humano vem se alterando na medida em que surgem novas opções de vida, ao longo dos anos. Cabe-nos respeitar as escolhas alheias para que sejam evitados eventuais conflitos.

  177. Anna Carolina Bergamini
    setembro 25th, 2012 às 18:47

    Atualmente existe uma grande diferença na realidade das famílias brasileiras se comparada a anos atrás.O IBGE já detectou que a família não tem mais a mesma cara, sendo formada por pai, mãe e filhos. As mudanças ocorridas na sociedade durante o final do Século XIX e ao longo do Século XX, tiveram implicações diretas nas famílias brasileiras, principalmente com a entrada da mulher no mercado de trabalho, na educação dos filhos e no controle da natalidade. Hoje é crescente o número de famílias onde pais e mães sozinhos criam seus filhos, onde mãe cria o filho com o padrasto, casais homossexuais criam seus filhos, três jovens que dividem o mesmo teto são um casal e uma amiga e outras situações antes inusitadas. Além de pessoas que moram sozinhas, avós ou tios criando netos, casais sem filhos e filhos adultos que continuam residindo na casa dos pais, retardando ao máximo o grito de independência. Essa nova família não tem uma “cara” específica, sendo formada de acordo com a vontade das pessoas, obedecendo suas necessidades. Laços formados pelo afeto e não por convenções pré-definidas.
    Mas é importante ressaltar que a família tem grande importância na vida dos indivíduos, é a base, o alicerce, e deve ser protegida independentemente de sua formação.
    Anna Carolina Bergamini
    matricula 2207369
    Direito - Campus Lapa - Professora Litiane Motta

  178. Bruna Caroline
    setembro 25th, 2012 às 18:51

    Matricula:0101218
    curso: Estética e cosmética .
    A população Brasileira diversificou..os planos familiares mudaram,a formação de casais homossexuais aumentou e com isso diminuiu o número de famílias com crianças. Os jovens hoje possuem renda suficiente para logo romper seus laços familiares e viverem sua independência longe dos pais, sendo responsáveis por um novo grupo familiar que vivenciam, seja homem ou mulher, representando um novo perfil social de família moderna, e fogem da tradicional formação.

  179. Aline Soares
    setembro 25th, 2012 às 18:52

    Na atualidade é notória as mudanças da família Brasileira,a cada dia que passa surge um novo conceito de família,espero que independente de como seja essa família que seus princípios sejam coerentes e corretos.Não importa como essa família é formada e sim como ela “vive”,se tem união,carinho,amor,felicidade qual o problema de ser “diferente”.

    Matricula:0101212
    Curso:Estética e Cosmética

  180. Thamires
    setembro 25th, 2012 às 18:53

    Nome: Thamires de Jesus Ribeiro Dias
    Matrícula: 2207184
    Direito de Família - Professora Litiane Motta
    6º Período - Manhã - Campos de Caxias

    A formação de famílias, está cada vez mas vinculada com questões sociais e econômicas, pois a Mulher por exemplo, vem buscando seu lugar de destaque no emprego e assim adquirindo sua independência e com isso acaba acarretando uma vida um pouco corrida na maioria das vezes morando sozinha, ganhando bem e chega uma hora que a mulher quer ser mãe mesmo que ainda não tenha encontrado um parceiro para dividir esse momento. Tudo está muito intenso atualmente a relação de emprego,de estudo,a busca pela qualidade de vida e por uma situação financeira estável tem sido um dos motivos dessa correria do dia-a-dia fazendo com que muitos relacionamentos não dê certo e as pessoas optam pela situação que for mais favorável para ela no momento. O mundo está mais moderno, aceitando mais algumas coisas que antes eram vistas como absurdos, como a relação homoafetiva. Existem muitas coisas que na minha opinião estão erradas, a banalização dos relacionamentos está cada vez maior, homens cada vez mais infiéis, mulheres cada vez mais fácies,e essas mudanças de comportamento estão gerando essa Nova Família Brasileira.

  181. Vinicius da Silva Meneses
    setembro 25th, 2012 às 19:17

    É Clara hoje em dia a mudança da Família Brasileira, que saem da esfera comum de Pai, Mãe e Filho para novas esferas de uniões do mesmo sexo como uma nova formação de Família, e até mesmo como citado no caso da novela Avenida Brasil transmitida pela Globo de um Homem com três Mulheres. Mais sabemos que essas devidas mudanças geram divergências não só no âmbito doutrinário da lei mas também em questões religiosas. Acho que essa mudança para um novo tipo de família não é legal de se ver, mas respeito o pensamento de outras pessoas que são a favor!!!!

    Vinícius da Silva Meneses
    Matrícula: 2206568

  182. kassia freire faria
    setembro 25th, 2012 às 19:23

    Há famílias formadas apenas por irmãos, grupos reunindo filhos de diferentes casamentos, pais e filhos ligados apenas por laços emocionais, casais homossexuais. Temos que entender que estes são os novos e diferentes modelos familiares. Hoje, os relacionamentos também são considerados velhos quando as novidades ficam escassas. Se em décadas passadas o casamento era visto como indissolúvel, hoje as famílias se fazem e desfazem com muita facilidade. Em tempos onde as famílias mudam rapidamente, a imagem do masculino e do feminino se transforma. Pais ou mães criando os filhos sozinhos, casais do mesmo sexo que conseguem direito de adoção, tudo isso suscita o questionamento de como ficam os papéis dentro de casa. Em minha opinião, presenciamos o início de novas famílias. Acredito que o importante é que as funções do pai e da mãe estejam presentes, mesmo sendo exercidos por outras pessoas. Sempre vai ser importante alguém que assuma a função de pai ou de mãe de dar afeto e de dar limite, independente do sexo e da condição que a pessoa tenha.
    Portanto temos que parar e enxerga que as escolhas que o individuo faz é uma opinião que tem que ser respeitada e não discriminada.

  183. priscilla
    setembro 25th, 2012 às 19:37

    A nova família Brasileira na minha opinião, está sendo constituidas por casais de homossexuais, que cada vez mais esse número crece, devido a aceitação de casamentos no governo e etc…

  184. samantha
    setembro 25th, 2012 às 19:43

    HOJE A NOVA FAMILA TENDE SER MENOS FILHOS, AS PESSOAS ESTÃO PREOCUPADAS COM SUA VIDA PROFISSIONAL E CADA VEZ MENOS COM A FORMAÇÃO FAMILIAR INFELIZMENTE.

  185. Lyon Rubes
    setembro 25th, 2012 às 19:57

    Essa noticia não deveria ser novidade para ninguém, pois estamos presenciando essa situação e temos que nos adequar e respeitar mesmo não achando certo. Essa evolução está totalmente ligada ao Direito de Família que teve que se modernizar para lidar com essas situações e creio eu que terá que ser constantemente reformulado, por que as evoluções humanas estão ai e juridicamente vamos que estar preparados para lidar com essas causas. Mesmo achando errado um casamento afetivo ou achando certo temos que conviver pacificamente e juridicamente com isso, pois isso é o PRESENTE.

    Lyon Rubes de Gouvêa
    Matricula: 2207056
    Direito de Família;
    Prof.:Litiane Motta
    Turma: EDI209-01/1 - DIREITO DE FAMÍLIA.

  186. Pâmela Oliveira de Andrade
    setembro 25th, 2012 às 20:11

    A mídia, já algum tempo, se tornou um fator determinante no processo de destruição da tão sagrada família. Manipulando e influenciando a agirmos e fazermos aquilo que não e visto como correto diante de um padrão social. Claro que cada um tem a sua vida e suas escolhas, mas apelar para as pessoas acreditarem que seus atos estão corretos, isso já passou dos limites. Respeito, não critico e sou contra o preconceito relacionado a homo-afetividade. Mas a minha opinião não sera mudada. Não entendo o porque da mídia apelar tanto para a violência, para o preconceito, para o desrespeito a “Religiões”, para a destruição da família e da sociedade. E hora de ABRIR OS OLHOS, o mundo esta um caos.

    Enfermagem - 1 Período - Lapa
    Professora: Pacita Geovana
    Matricula: 4110103

  187. Pablo David
    setembro 25th, 2012 às 20:36

    Aluno: Pablo David de Almeida Silva (2206775)
    Professora: Litiane Motta
    Turma: Direito de Família - D. de Caxias - Manhã

    O assunto em questão se torna delicado por poder ser analisado em vários aspectos (religioso, moral, ético e social) mas, em todos eles, sou totalmente CONTRA esse tipo de constituição de “família” se é que assim podemos chamar.
    Concordo plenamente com o fato de que o direito precisa evoluir e se atualizar de acordo com a mudança dos costumes e a evolução da sociedade SIM, mas não acho que uma “família” constituída por dois pais ou duas mães deve ter esse tipo de amparo legal.
    É notório que para uma criança é extremamente importante ter dentro de casa a figura do PAI e da MÃE para sua educação, do contrário ela cresce confusa, com problemas sociais pelo fato do “papai ser mamãe” e vice-versa.
    Concordo com o amigo Raphael Burgos quando diz que é muito fácil dizer “sou a favor” até que seu filho apresente o namorado (ou sua filha uma namorada) pra você. Acho que a grande maioria das pessoas que são a favor são a favor mesmo, contando que seja com o filho ou filha do vizinho ou do amigo, e não com o seu.

  188. Alexandre Cardoso
    setembro 25th, 2012 às 20:55

    Uma nova configuração do conceito de “família brasileira” pode estar nascendo e deve retirar da referida expressão o caráter tradicionalista que a identifica. Esse é o primeiro grande passo para transformar legalmente e o reconhecimento das uniões homossexuais no país. Implica em dizer que o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo será, em breve, considerado como entidade familiar. Na prática, a mudança no Código Civil apenas reforçaria o direito já conquistado pelos casais gays após decisão do Supremo Tribunal Federal. Mas, ao primeiro olhar, a impressão é que representativa parcela da sociedade não está de fato preparada para aceitar publicamente como “normal” um núcleo familiar que não seja composto pela bíblica união homem-mulher.

    Aluno: Alexandre Ramos Cardoso
    Mátricula: 2206958
    Curso: Direito 6° período
    Campus: Caxias - Manhã
    Professora: Litiane Motta

  189. michelle oliveira maiato santos
    setembro 25th, 2012 às 20:57

    Creio que família é um projeto de D’us para a humanidade. De fato os tempos modernos têm trazido novos modelos de famílias e ainda que alguns de nós sejamos conservadores, devemos nos despir do preconceito e entender as mudanças sociais cada dia mais velozes. Temos visto de forma mais comum mães solteiras, pais solteiros, uniões homoafetivas, etc. Cabe ao Direito acompanhar esses avanços para dar aos cidadãos que compõem esses novos núcleos familiares o respaldo legal necessário, a proteção necessária, a dignidade mais que necessária. Mesmo sendo adeptos do modelo convencional de família, acima disso está o amor, o afeto, o respeito que deve haver no seio das familias de quaisquer modelo; e igualmente o nosso respeito pela escolha de cada um ao compor sua própria família.

    Campus: Lapa
    Matrícula: 22007202
    Direito de Família - Professora Litiane Motta
    6º período

  190. Juliet de freitas
    setembro 25th, 2012 às 21:27

    Acredito que todos os seres humanos tem o direito de constituir um lar,uma familia seja essa uma familia tradicional ou uma familia ”diferente” até porque quem disse que para sermos uma familia feliz temos que ser uma familia tradicional.O que eu acho mesmo é que em qualquer formação de familia devemos mesmo é manter os valores de respeito,amor e união entre as pessoas.Sempre respeitando a escolha do outro sem julgarmos o proxímo .

  191. Camille Costa
    setembro 25th, 2012 às 21:35

    A família brasileira vem sendo modificada a cada dia e o termo ” família” já não tem bem uma definição, de fato.Uniões homoafetivas e separações em casamentos tem sido uns dos motivos para tal acontecimento,e isso só vai aumentar cada vez mais com todo esse “desenvolvimento social” que o mundo vem passando.Mas assim como muitos, eu não consigo ver isso com naturalidade, e apesar de respeitar, acho que devemos resgatar a tradição e os valores contidos nesta.

    Camille Costa - engenharia civil
    turma:IEN012-12/1
    matrícula:6100115
    prof:Jorge Kenedy

  192. Juliet de freitas
    setembro 25th, 2012 às 21:48

    Acho que nos dias atuais a formação de novas familias ta cada vez maior.
    não tenho nada contra na constituição de uma familia com pais e mães do mesmo sexo, pois acredito que devemos ir atrás da nossa felicidade. Sendo assim não devemos julgar a opição sexual do outro e sim respeita-la .
    Aluna Juliet de Freitas Rodrigues
    Curso Fisioterapia
    Matricula 4604136 8° periodo
    Prof Antonio Carlo - Desportiva

  193. Pâmela Aiara
    setembro 25th, 2012 às 22:04

    Tema:A nova família brasileira

    O século 21 chegou trazendo consigo grandes mudanças, novos desafios e uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. É notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.
    O homem que antes tinha como preucupação básica a administração do dinheiro e o trabalho, dividi quase que igualmente suas responsabilidades e deveres de sua família para com a mulher.A mulher que a pouco tempo se via presa pelas amarras impostas pela sociedade, se encontra mais proativa, participativa e independente talvez pela mudança do papel feminino seja tal causa das transformações.A família brasileira evoluiu e enfrenta hoje novos obstáculos como exemplos, divisão de tarefas e contas.Também vale ressaltar a outra parte da família brasileira os homosexuais que batalham para serem aceitos como parte dela pelos olhos da sociedade brasileira lutando por meios de leis e protestos.

    As mudanças ocorridas são notáveis,pois caracterizão uma nova sociedade mais evoluída e consciente, para com seus deveres e direitos, e quebrando cada vez mais preconceitos e delimitações de poderes expostos dentro de uma casa.E melhorando cada vez mais o a nação brasileira.

  194. Pâmela Aiara
    setembro 25th, 2012 às 22:11

    Tema: A nova família brasileira

    O século 21 chegou trazendo consigo grandes mudanças, novos desafios e uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. É notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.
    O homem que antes tinha como preucupação básica a administração do dinheiro e o trabalho, dividi quase que igualmente suas responsabilidades e deveres de sua família para com a mulher.A mulher que a pouco tempo se via presa pelas amarras impostas pela sociedade, se encontra mais proativa, participativa e independente talvez pela mudança do papel feminino seja tal causa das transformações.A família brasileira evoluiu e enfrenta hoje novos obstáculos como exemplos, divisão de tarefas e contas.Também vale ressaltar a outra parte da família brasileira os homosexuais que batalham para serem aceitos como parte dela pelos olhos da sociedade brasileira lutando por meios de leis e protestos.

    As mudanças ocorridas são notáveis,pois caracterizão uma nova sociedade mais evoluída e consciente, para com seus deveres e direitos, e quebrando cada vez mais preconceitos e delimitações de poderes expostos dentro de uma casa.E melhorando cada vez mais o a nação brasileira.O preconceito tem que acabar!

    Campus: Caxias
    Aluna: Pâmela Aiara
    Matrícula: 2206267
    Professora: Litiane
    Turno: Manha
    Turma: EDI209-01/1

  195. rafaelrfc86@gmail.com
    setembro 25th, 2012 às 22:34

    A família brasileira vem sofrendo grandes modificações, por conta dessas modificações, muitas divergências doutrinárias são apontadas e uma das situações que gera certa polêmica é a imposição dos impedimentos matrimoniais para a caracterização da união estável. O século 21 chegou trazendo consigo grandes mudanças, novos desafios e uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. é notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.

    Nome do aluno: Rafael Ferreira Cardoso
    Matrícula: 2207002
    Disciplina: Direito de Familia
    Campus: Lapa
    Professora: Litiane

  196. Andressa Menezes
    setembro 25th, 2012 às 23:10

    A cada dia que passa, muda-se mais as formações das famílias onde vem ocorrendo alterações significativas daquelas que normalmente vemos, isso já vem ocorrendo por muito tempo porem por preconceito as pessoas tinham medo de se expor, mais com a influência da mídia no assunto, foram aparecendo os casos, e que a cada dia vai aumentado mais, não só no brasil como em todo mundo, porem isso ainda é um problema relacionado a algumas religiões e crenças, mas na minha opinião com o tempo a sociedade evolui, e novos conceitos apareceram, onde cada um tem o livre arbitro de escolher o que quer para si, sem ser julgado por ninguém.

    Campus: Caxias
    Aluna: Andressa F. de Menezes
    Matrícula: 2207063
    Professora: Litiane
    Turno: Manha
    Turma: EDI209-01/1

  197. Guilherme Borel de Souza
    setembro 25th, 2012 às 23:13

    Aluno: Guilherme Borel de Souza
    Mátricula: 2207558
    Curso: Direito 6° período
    Campus: Caxias - Manhã
    Professora: Litiane Motta

    O assunto em questão se torna delicado por poder ser analisado em vários aspectos (religioso, moral, ético e social) mas, em todos eles, sou totalmente CONTRA esse tipo de constituição de “família” se é que assim podemos chamar.
    Concordo plenamente com o fato de que o direito precisa evoluir e se atualizar de acordo com a mudança dos costumes e a evolução da sociedade SIM, mas não acho que uma “família” constituída por dois pais ou duas mães deve ter esse tipo de amparo legal.Uma criança nao se sentira bem vendo amigos e amigas falando e brincando com seus pais, (pai e mae), isso seria inadimissivel, mesmo que algumas correntes diga que é melhor do que passar fome morar na rua e etc, o filho se tornara uma criança com reflexos do que viveu durante sua vida, sera um adulto conturbado, nao sendo assim uma pessoa normal.
    Uma nova configuração do conceito de “família brasileira” pode estar nascendo e deve retirar da referida expressão o caráter tradicionalista que a identifica. Mas lembrando que sempre vai estar faltando algo nessa familia.

  198. Higor Gomes Fraga
    setembro 25th, 2012 às 23:18

    Em todas as sociedades e ao longo de toda a história da humanidade a relação homoafetiva esteve presente variando, conforme a aceitação social.
    A aprovação da união civil entre pessoas do mesmo sexo é uma conquista importante no sentido de ampliar as garantias patrimoniais entre homossexuais, uma vez que cabe ao sistema jurídico garantir a igualdade de direitos entre os cidadãos distinção entre as pessoas. Portanto, a união homoafetiva é um fenômeno complexo em constante transformação que exige cuidados dos operadores de direito e que deve ser tratada pela sociedade respeitosamente, tendo em vista que a formação da família esta no companheirismo e no amor, ou seja, o que define uma família não é a diversidade de sexo nem o intuito procriativo, mas a afetividade.

    Higor Gomes Fraga - 2207066
    Professora: Litiane
    Curso: Bacharelado em Direito
    Turno: Manhã
    Campus Caxias

  199. Glauver moreira
    setembro 25th, 2012 às 23:19

    Bem,é notável a mudança daquela imagem de “família”que existia a tempos atrás,hoje em dia,no próprio convívio com a sociedade podemos notar que isto se amplia cada vez mais,devido a vários fatores como o direito da mulher,que antigamente tínhamos a visão que seria dona de casa e cuidaria dos filhos mas que hoje em dia ja estão ocupando uma conceituada presença no mercado de trabalho,isso também possibilita a própria a ser totalmente independente dos homens podendo criar seus filhos sozinha ou talvez optar por não ter filhos e investir em sua carreia profissional,outro fato importante é o “direito homossexual” que vem crescendo a cada dia,sendo vistos pela sociedade como pessoas normais que podem sim formar família,adotar e ter uma vida normal como qualquer outro casal hetero,na minha opinião,seja qualquer forma na qual a família seja formada,seja com dois pais ou duas mãe,pais diferentes,amigos,sozinho,o importante é existir respeito entre todos e apesar de todas essa mudanças que nossa sociedade veem sofrendo nunca seja esquecido o verdadeiro valor de nossa familia para formação de cada indivíuo.
    Nome do aluno:Glauver Alves Moreira
    Disciplina:história e Etica
    Professora:Pacita Geovana
    Campus:Lapa

  200. GABRIELLE RESENDE DE ARAUJO
    setembro 25th, 2012 às 23:28

    As familias brasileiras estao se transformando,o número de casais com filhos caiu,esse tipo de familia tradiciona,teve uma queda de 11,2% conforme pesquisas essa queda foi compensada pelos novos arranjos familiares casais sem filho,mulheres solteiras,mães com filho,home mais .As novas familiasm solteiro e pais com filho,dois pais ,duas Mães com a introdução da união estável entre homossexuais no código civil.Essas mudanças se deram pela transformação de costumes ,culturas da sociedade,podemos observar que as famílias reconstituídas que são formadas por casais que trazem filhos do primeiro casamento cresce cada vez.As novas família integram a realidade brasileira de tal modo que a nova lei de adoção já valoriza o conceito de familia estendida.A criação por avós matenros ou paternos,tio e tias ,a dupla de homossexuais já é aceita,atualmente o mais importante é a valoração do afeto.

  201. GABRIELLE RESENDE DE ARAUJO
    setembro 25th, 2012 às 23:33

    As familias brasileiras estao se transformando,o número de casais com filhos caiu,esse tipo de familia tradiciona,teve uma queda de 11,2% conforme pesquisas essa queda foi compensada pelos novos arranjos familiares casais sem filho,mulheres solteiras,mães com filho,home mais .As novas familiasm solteiro e pais com filho,dois pais ,duas Mães com a introdução da união estável entre homossexuais no código civil.Essas mudanças se deram pela transformação de costumes ,culturas da sociedade,podemos observar que as famílias reconstituídas que são formadas por casais que trazem filhos do primeiro casamento cresce cada vez.As novas família integram a realidade brasileira de tal modo que a nova lei de adoção já valoriza o conceito de familia estendida.A criação por avós matenros ou paternos,tio e tias ,a dupla de homossexuais já é aceita,atualmente o mais importante é a valoração do afeto.

    GABRIELLE RESENDE DE ARAUJO
    matricula:2206170
    professora:litiane motta
    direito de familia-duque de caxias-manhã

  202. Willians Alves
    setembro 25th, 2012 às 23:43

    Longe de todo preconceito, mesmo nao concordando respeito.
    Vivemos em uma sociedade livre, onde se busca satisfaçao pessoal…
    Deus fez o homem para a mulher assim como a mulher para o homem. Acredito nessa base e estrutura familiar!!!

    Aluno:Willians Alves Da Silva
    Matricula:4604212
    Curso:Fisioterapia 6 periodo

  203. Karla Lima Azevedo
    setembro 25th, 2012 às 23:49

    Nossos costumes, nossa família, nossos comportamentos, é exatamente o reflexo do que nossa sociedade vem nos impondo, direta e indiretamente. A família que muitos tempo atrás era o pilar de todos o sucesso, a base de tudo, hoje se encontra banalizada, pois não existe mais aquele lar feliz que a tempos era lindo de ver e todos tinham a grande vontade de constituir, isso tudo por que o amor verdadeiro deixou de existir.
    A novela das 20:00 da TV Globo, satiriza muito bem, a real situação das famílias de hoje, desestruturas, que apenas priorizam o dinheiro, ou seja, o jogo de interesses é muito grande e o “AMOR” não existe mais.
    Concordo com a felicidade de todos, mas deixo que concordar a partir do momento que começa ferir a integridade de pessoas que não tem nada haver com a situação, que tentam ainda priorizar a família. Espero muito que todos tenham certezas de suas escolhas.

    Nome: Karla Lima Azevedo
    Matricula: 2206550
    Disciplina: Direito de Familia
    Campus: Lapa
    Profª: Litiane

  204. Odair José
    setembro 26th, 2012 às 1:07

    Importa observar que a família contemporânea vem ganhando força e expressão com o passar do tempo, mudanças sociais e conseqüentes evoluções legislativas. A Constituição da República Federativa do Brasil promulgada em 1988, através de seu artigo 226, deu uma amplitude em relação a entidade familiar, possibilitando e reconhecendo novas possibilidade e alternativas referentes às uniões, causando assim um contraste com o modelo familiar categorizado no Código Civil de 1916, em que era reconhecida unicamente a “família matrimonial/ padrão” ( formada pelo homem e mulher, casados e com filhos decorrentes dessa relação) a qual a chefia desta família pertencia unicamente ao homem pondo os demais membros dessa família em uma posição inferior em relação às decisões tomadas em relação ao grupo e as vontades predominantes. Sendo também, vetada a dissolução, dando a idéia de que a comunhão plena de vida se guiava unicamente pela continuidade da relação, independente da vontade e bem estar das partes envolvidas.
    Porém, o objetivo é que o sistema jurídico venha buscar a cada dia caminhar com a realidade social e alcançá-la, e o sistema face as situações existentes na sociedade, os novos conceitos de vida que estavam sendo aceitos e os tabus que estavam sendo quebrados, começou a adaptar-se e a nossa Constituição passou a reconhecer a “união estável” e a possibilidade de “divórcio” com a força da EC 9/97.
    Sendo assim hoje o foco legal esta abrangendo tanto uma visão coletiva (buscando tutelar os cidadãos e suas situações de vida) e ao mesmo tempo o foco individual também permanece, só que com a diferença de estar sendo voltado para o SER do indivíduo, buscando valorizar e reconhecer a sua busca pela felicidade e a construção de relações afetivas para um convívio harmonioso, deixando de lado o foco individual do TER em relação somente a defesa do direito de propriedade.
    Por fim, essas situações que hoje em dia tem se tornado assunto de discussões e até mesmo tema de novela das 9, refletem a realidade de nosso país, tem se buscado uma nova ótica legal para a sociedade e seus componentes, buscando deixar todos em pé de igualdade em relação aos seus direitos e garantias, porém devemos lembrar que se desejamos um bem estar social, devemos começar a colocá-los em prática através de nossas atitudes, sendo estas sempre pautadas pelo respeito ao próximo e principalmente aos princípios de cada pessoa, pois para afirmarmos e expormos os nossos direitos não é preciso atacar os princípios e valores do próximo, mas estar ciente de que até a liberdade para ser vivida de forma plena necessita de um limite chamado respeito.

    Aluno: Odair José
    Matrícula: 2207128
    Profª.: Litiane Motta Marins
    Matéria: Direito de Família
    Campus: Lapa

  205. Tarcizio dos santos
    setembro 26th, 2012 às 5:55

    É certo que a família vem sofrendo diversos tipos de transformações, mas, também é certo dizer que não é fim das famílias, pelo contrário, é inicio de uma nova geração que está muito preocupada em suas realizações profissionais e pessoais.
    Principalmente vendo pelo ponto de vista feminino, que por anos sofreu com a falta de liberdade. a sociedade brasileira por muito tempo era regido e baseado pela familia patriarcal, onde o homem eroa o provedor e a mulher a hipossuficiente que só servia para satisfazer o desejos sexuais do homem, cuidar do lar e dos filhos e ponto, a família que fugisse dessa fórmula imposta por essa sociedade machista e autoritária era moralmente e cruelmente marginalizada a luz da sociedade. Podemos ver retratado com muita qualidade essa sociedade tão dificil para a mulher, em Gabriela, minisérie que a globo com muita propriedade está reprizando.
    Portanto, a cara da família começou a mudar no dia em que a mulher começou bater de frente com a sociedade conservadora que só tratava o homem com dignidade e respeito. Como pode-se ver na pesquisa o número de mulheres que são chefes de família está quase igual ao de homens e a tendência é igualar. A mulher nos dias atuais só depende dela para se manter. Hoje não precisa do homem nem pra fazer a unha se quiser, estão ofertados no mercado de trabalho empregos para ambos os sexos, evidente que ainda ocorram algumas injustiças em relação a diferença salarial e cargos de chefia em algumas empresas conservadora, mas também gradativamente está mudando.
    Enfim, não vejo de forma alguma o fim das famílias e sim a constituição cada vez mais diferentes de formatos de famílias, isso se dá porque vivemos em um país democrático onde im dos príncipios basilares da constituição e a liberdade individual que proporciona tanto ao homem quanto a mulher liberdade de escolha ao constituir sua família, desde que, não prejudique ou ameace direitos de terceiros.

    Nome do aluno: Tarcizio dos santos
    Matrícula: 220768
    Professora: Litiane motta
    Dia/Turno: Quarta-feira/manhã
    Disciplina: Direto de família
    Campus: Caxias

  206. Willians Alves
    setembro 26th, 2012 às 8:49

    Mesmo nao concordando respeito

  207. Willians Alves
    setembro 26th, 2012 às 8:52

    Longe de todo preconceito, mesmo não concordando respeito.
    Vivemos hoje em uma sociedade livre onde se busca satisfação pessoal…
    Deus fez o homem para a mulher assim como a mulher para o homem. Acredito nessa base e estrutura familiar!!!

    Aluno:Willians Alves Da Silva
    Matricula:4604212
    Curso:fisioterapia 6 periodo

  208. Simone Monteiro frança
    setembro 26th, 2012 às 9:00

    As uniões agora são definidas pelo afeto. Uniões consensuais, ou casamentos sem papel passado aumentaram 90% do censo de 1991 para o de 2000. Essa reviravolta no modelo das familias é devido a adoção do divorcio, que virou lei em 1977.A luta dos homossexuais pelo direito de se unir formalmente consolidou a noção de que a familia pode se constituir em torno de um projeto de vida comum.

    Simone Monteiro França
    2207533
    professora Litiane motta
    Duque de caxias- manha

  209. Liliane Souza
    setembro 26th, 2012 às 9:21

    Bom dia a todos,
    venho de uma família tradicional, meus pais são casados e tiveram dois filhos,mas tenho uma opinião que as pessoas tem o direito de serem felizes da maneira que acharem melhor. Sejam bem vindas as novas famílias!

    Aluna: LILIANE SOUZA SERRA
    Matrícula: 4110237
    Campus: LAPA
    Curso: ENFERMAGEM 1° PERÍODO

  210. Barbara Marcia N S Siqueira
    setembro 26th, 2012 às 9:23

    Descordo totalmente dessa nova visão de família que a sociedade está passando, pessoas que acham que são felizes com prazeres momentâneos e idiotas. Uma nova geração está crescendo com essa situação delicada, onde o que não é certo está se tornando certo pelas autoridades, ou seja lei dos homens. Homens que não sabe o que é realmente ser feliz e amar uma mulher somente, isso também acontecem com algumas mulheres.não tem pensado em como cresceram nossas crianças,mentes confusas e adultos achando poder ter relações com quem acham que querem devido o que tem sido visto.pois são produtos do meio em que vivem.
    Expectativas frustradas de algumas pessoas que procuram prazeres com pessoas do mesmo sexo. As mesmas incapazes de se conhecer o bastante e de serem normais, procuram sempre ser diferente para chamar atenção. Famílias (pai, mãe e filhos)isso é o normal.
    unigranrio
    bárbara marcia (2207716)
    litiane martins
    unidade Duque de caxias(xxv de agosto)

  211. Claudio Ribeiro
    setembro 26th, 2012 às 9:42

    Precisamos de um País com uma identidade propria e que não faz as vontades da grande massa popular.
    sou contra a união estável pois quando convém é casamento e quando não convém não é, na minha opinião é desculpa para o pecado e não casamento.
    sou totalmente contra a decisão da tabeliã descrita acim.

    Aluno: Claudio Ribeiro
    5801148
    Engenharia de Produção
    caxias

  212. Magna Donato
    setembro 26th, 2012 às 10:38

    Atualmente estamos em uma sociedade livre e mais moderna, onde as pessoas buscam as suas realizações independente da aceitação do sistema da sociedade, mesmo tendo que enfrentar os preconceitos e a própria família. Uma boa estrutura familiar, seja ela tradicional (pai, mãe e filho) ou sendo família (homem ou mulher), o importante é que “essas famílias” passem valores para seus filhos, respeitando a opinião do outro e tendo mais atenção na educação, passando mais tempo com suas famílias, para que torne-se um bom cidadão.

    Professora: Pacita
    Matricula: 4110227
    Curso: Enfermagem
    Campus: Lapa - Manhã

  213. renata paes
    setembro 26th, 2012 às 11:02

    O fato de nao ser padronizado “pai mae filho” nao deixa de ser considerado familia. Afinal familia e uma instituicao em que convivemos com quem amamos.

    Aluna Renata Paes. Primeiro periodo de enfermagem. Unigranrio lapa.

  214. Dejanira xavier franco filha
    setembro 26th, 2012 às 11:35

    A família tradicional faz algum tempo que não ocupa mais um lugar de destaque na sociedade abrind esposo para uma forma de família mais alternativa onde muitas vezes o laço cosonguineo não é o mais importante e sim o laço afetivo.

    Dejanira xavier franco filha
    primeiro periodo estetica e cosmitica
    turno noite
    professor Marcos Lanza
    materia introdução a estetica

  215. Yuri Faro
    setembro 26th, 2012 às 12:31

    Ao meu ver não é ruim somente estarmos perdendo as famílias tradicionais, mais também os costumes desde a educação com o próximo até foco para alcançar um objetivo…com esta liberação da família gay e etc infelizmente estamos tendo mudanças drásticas e trágicas nas nossas famílias.

    ALUNA: YURI FARO
    MATRÍCULA: 5801130
    CURSO: CÁLCULO 4 4ºP.
    PROF°: JORGE KENEDY
    CAXIAS/NOITE

  216. Milena Costa
    setembro 26th, 2012 às 13:25

    SOU A FAVOR DA FAMÍLIA TRADICIONAL, DEVEMOS PARAR DE NOS CONFORMAR COM O MODISMO. ESTA NOVA MODALIDADE NÃO ESTÁ CORRETA.

    Aluna: Milena Costa
    2106522
    Ciências Contábeis
    Caxias

  217. Nathalia Baluardo Copello
    setembro 26th, 2012 às 14:15

    A família sempre foi muito importante para a sociedade, no que tange aos fatores religiosos. Entretanto, a sociedade diversificou-se, mostrando-se flexível aos ditames e fatos sociais, abrangendo-se não somente em fatores quantitativos, mas também em diversificadas formas de sua conjunção.
    Atualmente, nos deparamos com casais homoafetivos, multiconjugais e famílias formadas por poucos integrantes que fogem dos conceitos familiares. Desta forma, nos tempos atuais, as pessoas possuem a reflexão de não precisar seguir nenhum padrão a fim de terem uma família, apenas possuindo uma família satisfatória e feliz, independente de qualquer forma ou modelo social. Por conseguinte, o Direito possui o papel de garantir tais modificações familiares e, principalmente, adequar as mais diversas formas de sua constituição.

    Nathalia B. Copello
    Mat: 2207333
    Campus Lapa/Direito. Turno: Noite.

  218. Jálisson de Oliveira
    setembro 26th, 2012 às 16:22

    Nos dias atuais há uma multiplicidade de familias, isso é um fato que não existia a tempos atrás e não era bem visto e muito menos aceito, surge então hoje um tipo novo de familia no seio da sociedade, a familia homoafetiva, por mais que não esteja expressamente na constituição, esses relacionamentos cresce a cada dia e a luta para que seja estabelecida igualdade é constante. Mas a sociedade ainda não esta preparada para essas realidades, principalmente em relação a familias homoafetivas, isso aumenta ainda mais a barreira da hipocrisia, fingindo aceitar de FATO mas se negando aceitar de DIREITO.

    Aluno: Jálisson de Oliveira
    Matrícula: 2207226
    Professora: Litiane Motta
    Disciplina: Direito de Familia
    Curso: Direito - Lapa - Noite

  219. Vãnia Maraçat
    setembro 26th, 2012 às 16:31

    Curso de Estética e Cosmetologia - Barra
    Aluna: Vânia Alves Maraçat Camargo Profº Marcus Lanza

    Em minha primeira postagem falei especificamente sobre relacionamentos homossexuais, voltando a ver a matéria vi que abrange um grupo de modelo de família que engloba diversos outros tipos.
    Na minha opinião acho que as pessoas devem viver da forma que quiser, o mais importante é a busca da felicidade, o comprometimento, a compreensão,Vãnia Maraçat
    setembro 21st, 2012 às 8:45
    Vânia Maraçat - Curso de Estética e Cosmetologia/ Barra- Professor Marcus Lanza.
    Tenho em minha família esse novo modelo de família, onde homens e mulheres se relacionam com pessoas do mesmo sexo, por isso sinto de perto os problemas desse modelo de família, na verdade quando isso é matéria de jornais, revistas e televisão, dar uma opinião é uma questão de concepção do referido assunto, mas quando isso afeta diretamente a sua vida, isso passa a se chamar “Sentimento”. Posso dizer sem sombra de dúvidas que o Amor e o Respeito jamais acabarão, mas aceitar já é uma outra história, pois embora todos fazem campanha, passeatas e discursos a favor desse novo modelo de família, as pessoas ainda são muito preconceituosas, e quem vive isso sem dúvida se machuca, é discriminado e muitas das vezes cria um personagem para poder ser aceito, não consegue ser ele mesmo. Essa também não é a família que escolhi para mim, não aceito, mas os amo e respeito.
    9 a cumplicidade e o respeito ao sentimento do próximo.

  220. Tatiane Santos
    setembro 26th, 2012 às 16:58

    Diante da evolução tecnologica, a facilidade a informação trouxe grandes mudanças no comportamento familiar. As crianças já não mais tem infança no ambito da inocência, o amadurecimento é fato, precoce. Atualmente o direito a liberdade e a expressão é indivudual e a socidade a transforma continuamente.

  221. Giovanna C. B. Pontes
    setembro 26th, 2012 às 21:50

    É certo que as famílias vêm passando por tranformações ao longo do tempo.
    Hoje não acontecem casamento como na época dos nossos avós , na atualidade as pessoas já se casam pensando na separação.
    A questão de mais de uma mulher para um único homem foge de qualquer príncipio cultural e normalmente aceito pela sociedade.
    A família é um exemplo a ser seguido , é a base. Quando os filhos nascem eles vão aprender o “errado” de que é certo o pai ter mais de uma mulher. A família está perdendo o conceito , o respeito e para alguns deixando de ser o primordial.
    Não concordo com esse padrão de vida , pois não faz parte da nossa cultura e nem dos príncipios em que acredito.
    Com relação a relações homoafetivas , eu acredito que temos que ter respeito , ninguém tem que aceitar nada , porém é nossa obrigação respeitar as diferenças.
    Quando uma criança é criada nesse meio o importante é o amor que podem oferecer a ela. Muitas famílias formadas por 1 casal de homens ou de mulheres são tão felizes quanto uma família comum. O que prevalece é a necessidade da criança , e o que ela mais precisa é de amor então é isso que vale.

  222. Claudio Ribeiro da Silva
    setembro 27th, 2012 às 9:45

    Descordo totalmente dessa nova visão de família que a sociedade está passando, pessoas que acham que são felizes com prazeres momentâneos. Mais sabemos que essas devidas mudanças geram divergências não só no âmbito doutrinário da lei mas também em questões religiosas. Acho que essa mudança para um novo tipo de família não é legal de se ver, mas respeito o pensamento de outras pessoas que são a favor! SOU A FAVOR DA FAMÍLIA TRADICIONAL

    Aluno: Claudio Ribeiro
    Calculo Diferencial e Integral IV
    Profº Jorge Kenedy
    IEN186-40/1
    Matrícula: 5801148
    Engenharia de Produção
    Caxias/Noite

  223. Jarciaria Silva Lima
    setembro 27th, 2012 às 10:25

    A Cara da nova familia Brasileira, infelismente vem sofrendo uma grande mudança, devido a falta de respeito entre marido e esposa, com relacionamento fora do casamento, ambas as partes. Filhos que não respeita pai e mãe. Temos visto de forma mais comum mães solteiras, pais solteiros, uniões homoafetivas, etc. A crise da sociedade de hoje está principalmente nas famílias. A família, de modo geral, tem sido alvo de programas de televisão que promovem a deterioração da vida familiar. Existe uma estrutura para a família.

    Jarciaria Silva
    Graduação em Estética e cosmetico
    2°período/Barra/noite
    Prof: Marcos Lanza

  224. Juliana de Sousa Pereira
    setembro 27th, 2012 às 11:41

    Atualmente as famílias estão se adequandos aos novos tempos, sofrendo mutações. Mas a mídia influencia notávelmente tudo isso. Há sim divergências legais e religiosas, mas não podemos tornar essass mudançascomo send normais ou banais. Temos que dialogar, aceitar certos pontos, discutir sobre outros, mas nunca deixar a FAMÍLIA se deteriorar.
    Aluna: Juliana de Sousa Pereira
    Curso:Calculo Diferencial e Integral IV
    Profº Jorge Kenedy
    Turma: IEN186-40/1
    Matrícula: 5801142
    Engenharia de Produção
    Caxias/Noite

  225. Juliana de Sousa Pereira
    setembro 27th, 2012 às 11:46

    Fico pensando como vai ser a criação dos meus filhos.
    São tantas coisas que sugerem sentimentos momentâneos, que não consigo saber qual conceito de família que vou passar pra eles. Veja bem, não teho preconceitos, e acho que TODOS possuímos direitos e obrigações. Só acho que certos pontos estão sendo muito relevantes para a mídia, enquanto há pessoas que estão largadas passando fome.
    Aluno: Juliana de Sousa Pereira
    Curso:Calculo Diferencial e Integral IV
    Profº Jorge Kenedy
    Turma: IEN186-40/1
    Matrícula: 5801142
    Engenharia de Produção
    Caxias/Noite

  226. FERNANDO MELO
    setembro 27th, 2012 às 14:58

    O exemplo de família tradicional de tínhamos há algum tempo atras está realmente se perdendo. Acredito que isso está ocorrendo principalmente por causa da mídia que passa em suas novelas e filmes cada vez mais famílias sem estrutura alguma.
    FERNANDO MELO 5801311
    IEN 18640
    ENG. DE PRODUÇÃO/ CÁLCULO IV
    PROF: JORGE KENNEDY

  227. Airam
    setembro 27th, 2012 às 15:20

    A vida familiar se modificou para todos os segmentos da população brasileira nestes últimos anos. Entretanto as diferenças raciais e regionais aparecem ainda mais acentuadas. As transformações no tradicional arranjo familiar, casal com filhos, assinalam aspectos significativos de mudanças e também de continuidade no relacionamento entre seus membros. Esposas e filhos participam mais intensamente nas atividades de mercado de trabalho e na renda monetária familiar, compartilhando com o chefe as responsabilidades de manutenção da família, e provendo uma redefinição nos padrões de hierarquia e sociabilidade.

    Aluno: Airam Fernandes
    Matéria: Geometria Analitica
    prof: Jorge kenedy
    Cód: IEN012-12/1
    Matrícula: 6100094
    Curso: Engenharia Civil
    Caxias/Manhã

  228. Elena Rodrigues
    setembro 27th, 2012 às 15:30

    Família, segundo o dicionário, significa um grupo social fundamental na sociedade, constítuido basicamente de um homem ,uma mulher e seus descendentes. No entanto, essa definição torna-se ultrapassada visto que o perfil da família brasileira sofreu profundas mudanças principalmente a partir do século XX.
    Vários são os fatores que contribuiram para essa mudança como por exemplo a Revolução Industrial que pela necessidade de mão-de-obra fez com que várias mulheres deixassem seu lar para trabalhar fora, com isso o número de filhos diminuiu bastante somado ao sempre crescente custo de vida; A facilidade de divórcio que até alguns anos atrás sofria bastante preconceito; A legalização do casamento homossexual assim como a adoção de filhos por parte desses; E até mesmo a disseminação da tecnologia tem influênciado as novas famílias.
    Em um mundo que está em constante evolução não mudar é que é estranho. O albúm de família moderno requer legendas cada vez mais encorporadas para explicar quem é quem. Mãe, pai e filhos; Mães e filhos, Pais e Filhos, Avós e netos, definitivamente um novo formato de familia, que anteriormente era definida pela obrigação e hoje é definida pelo afeto.
    Porém, a família nunca deixou seu papel de refúgio ou de último recurso ao qual seus membros recorrem, pois é na família que nos momentos tristes buscamos consolo, amparo e esperança; nos momentos de alegria encontramos confraternização; e nos momentos de dificuldade encontramos apoio e solidariedade. O mais importante na constituição da família é o amor.

    Aluna: Elena Reis Rodrigues
    Curso: Eng. Civil
    Prof° Carlos Soutinho

  229. João Baptista Galvão Filho
    setembro 27th, 2012 às 15:53

    Com toda certeza com o passar desses dos anos, notamos que a sociedade sofreu enormes mudanças. E nessas mudanças a um núcleo da sociedade que vem sendo alterado com muita velocidade : A Família. Essa transformação vem sendo causada por vários motivos, como, troca de valores morais; a banalização e falta de valor da nossa cultura, ou seja, cultura de nosso País, uma influência enorme da mídia. Com tudo isso vem se apagando a figura verdadeira da família tradicional brasileira. Aparecendo com tudo isto novos perfis de família. com perdas de conceitos importantes como: a educação, valores morais primordiais, valores religiosos. Não se esquecendo principalmente da troca das figuras âncoras, e penso eu, normais de uma família, que é Pai e Mãe (Homem e Mulher). Infelizmente não podemos ignorar novas famílias como por exemplo as criadas pela união de homossexuais,não tenho nenhum preconceito pela opção sexual de ninguém, mas é muito complicado para os filhos que esses casais poderão vir a ter (crianças) através de adoção,por exemplo, explicar que duas pessoas do mesmo sexo fazem o papel (figura) de pai e mãe. Eu particularmente penso que deve ser muito complicado em vários aspectos moral e intelectual desses futuros adultos. Resumindo: não condeno os muitos novos moldes de família, mas, não acho que seja o correto.

    Aluno: João Baptista Galvão Filho
    Eng. Civil - Manhã
    Topografia - Profº Carlos Soutinho
    Turma: ENG029-01 2º Periodo

  230. Airam Fernandes
    setembro 27th, 2012 às 16:00

    As famílias brasileiras passam por mudanças nos inícios dos anos 90 que fazem parte de um processo de modernidade contraditório, característico do brasil nesta segunda metade do século xx. A tendência é de uma diminuição no tamanho e uma maior diversificação nos arranjos domésticos e familiares. Os arranjos de maior crescimento nos últimos anos foram adultos vivendo só e de famílias monoparentais. A complexidade da vida familiar aumentou devido ao incremento no número de famílias reconstituídas, resultado do incremento nas taxas de separação, divórcio e recasamentos.
    A vida familiar se modificou para todos os segmentos da população brasileira nestes últimos anos. Entretanto as diferenças raciais e regionais aparecem ainda mais acentuadas. As transformações no tradicional arranjo familiar, casal com filhos, assinalam aspectos significativos de mudanças e também de continuidade no relacionamento entre seus membros. Esposas e filhos participam mais intensamente nas atividades de mercado de trabalho e na renda monetária familiar, compartilhando com o chefe as responsabilidades de manutenção da família, e provendo uma redefinição nos padrões de hierarquia e sociabilidade.

    Aluno: Airam Fernandes
    Matéria: Topografia
    prof: Carlos Soutinho
    Cód: ENG029-01
    Matrícula: 6100094
    Curso: Engenharia Civil
    Caxias/Manhã

  231. Marcia
    setembro 27th, 2012 às 16:31

    Na minha opinião as pessoas tem a liberdade de escolher a sua opção sexual, a felicidade esta acima de tudo. Não adianta fazer parte de uma sociedade, sem assumir a sua verdadeira identidade.
    Nome: Marcia Margareth
    Professor:Marcus

  232. Rian Sardinha
    setembro 27th, 2012 às 17:18

    Apesar de prezar pela família tradicional . Acho que cada família tem sua forma de encontrar a felicidade, independente se são do mesmo sexo , preferindo não ter filhos, filhos com outra pessoa , etc . O mundo está em constantes mudanças , cabe a nós nos adaptarmos.
    NOME: RIAN SARDINHA DA ROCHA
    MATRICULA: 5801216
    IEN 18640
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE

  233. Thays Medeiros
    setembro 27th, 2012 às 20:11

    O século 21 chegou trazendo consigo grandes mudanças, novos desafios e uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. É notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.
    As mudanças ocorridas são notáveis, quebrando cada vez mais preconceitos e delimitações de poderes expostos dentro de uma casa.
    Thays Medeiros
    G.A IEN012-12
    Prof JK

  234. Vitor Fernandes
    setembro 27th, 2012 às 21:54

    Hoje em dia as famílias estão mudando muito o seu jeito tradicional de ser,um casal de sexo diferente e seus filhos,e um bom sinal que o preconceito esta deixando a sociedade pois as pessoas estão mas abertas para outras opiniões e opções devida, também tem pessoas que não concordam.

    VITOR FERNANDES PIMENTEL
    Matricula 6100028
    ENG.CIVIL MANHÃ
    TOPOGRAFIA

  235. Lucas Sabino de Oliveira
    setembro 27th, 2012 às 23:02

    Todas as pessoas são reflexo da família, ou da ausência de uma. A família é a mais importante organização ou grupo de pessoas que se relacionam, pois elas formam e direcionam o caráter de muitas outras pessoas desde sua nascença até sua inserção na sociedade.
    NOME: Lucas Sabino de Oliveira
    MATRICULA: 5801267
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE

  236. JOACIR VALENTIM
    setembro 27th, 2012 às 23:02

    O MUNDO EM QUE VIVEMOS NOS DIAS DE HOJE , E QUASE QUE NORMAL ESSE TIPO DE MUDANÇAS QUE ESTA OCORRENDO NAS FAMILIAS BRASILEIRAS, INFELIZMENTE HA PESSOAS QUE ACHA TUDO ISSO NORMAL , NA MINHA OPINIAO A FAMILIA E CONSTITUIDA PELO PAI, MAE , E FILHOS ,FORMANDO ASSIM UM GRANDE ALICERSSE DE UMA FAMILIA PARA TODA AS GERAÇOES . NAO VEJO OUTRA FORMA DE CONSTITUIR UMA GRANDE FAMILIA COM PRINCIPIOS E DIGNIDADE. NOME: JOACIR DA SILVA VALENTIM
    MATRICULA: 6100155
    ENG 029-01
    CURSO: ENGENHARIA CIVIL.
    PROFESSOR: CARLOS SOUTINHO
    DUQUE DE CAXIAS / MANHA

  237. Arthur
    setembro 28th, 2012 às 0:29

    - Presenciamos o fim das famílias ou o início de novas famílias?
    Bom, já que foi colocada essa pergunta, responderei com a minha opinião, siceramente, cada um tem sua opinião sobre esse assunto tão polêmico, muitos podem discordar, outros concordarem com o que vou falar, é normal, cada um com a sua, mas eu dou razão ao lado do pensamento de que é o fim das famílias. Deus fez o Homem e a Mulher, para que vivam juntos e se multipliquem, formando famílias.

    - Nome: Arthur de Assis Pimenta 5800941
    - Turma: IEN 18640
    - Calculo Diferencial e Integral IV
    - Curso: Engenharia de Produção
    - Professor: Jorge Kenedy

  238. bruno
    setembro 28th, 2012 às 1:28

    Estamos em uma nova era , tempos que jamais um dia nos antepassados pensavam que poderia acontecer , casal gay , casal com filho de outra familia , e por ai vai , a cada ano que passa nao so a tecnologia evolui mas tambem as pessoas , hoje em dia a intencao nao é saber se vc precisa contruir sua familia da forma como tudo comecou homem e mulher gerando seus propios filhos diante do desfruto de sua relacao , agora basta vc somente ter amor e carinho q vc constroi sua familia , assim como um casal gay decide adotar seu propio filho, a questao nao é saber se sao do msm sangue mais sim do amor que os pais dao aos eles , o proposito de demonstrar a sociedade que nao ha necessidade de preconceito contra isso , pois mtas das vezes esse tipo de familia se relaciona bem melhor do que uma familia “normal”!
    NOME: bruno paixao da silva matricula: 5801159
    IEN 18640CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDYDUQUE DE CAXIAS / NOITE

  239. Geraldy Condessa
    setembro 28th, 2012 às 1:55

    O século 21 chegou trazendo consigo grandes mudanças, novos desafios e uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. é notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.

  240. Bruno Bonafé
    setembro 28th, 2012 às 1:57

    As mudanças ocorridas são notáveis,pois caracterizão uma nova sociedade mais evoluída e consciente, para com seus deveres e direitos, e quebrando cada vez mais preconceitos e delimitações de poderes expostos dentro de uma casa. e melhorando cada vez mais o a nação brasileira.

  241. Uillian
    setembro 28th, 2012 às 9:26

    Não sei se serei radical nesse inicio de comentário, mais uma coisa e certa: “NINGUÉM SABE MELHOR DO QUE AQUELE QUE FEZ” como poderíamos dizer se esta certo ou não, se não fomos nós quem criamos? ou ainda criar regras pra definir um padrão sobre algo que não planejamos fazer?
    Um carro e planejado pelo engenheiro responsável e ninguém sabe mais do que ele sobre o carro que ele mesmo criou, ou você acha que o mecânico da sua rua sabe tão bem quanto esse engenheiro?
    Bom a família foi criada por alguém e ele já definiu os padrões necessários para que se diga algo sobre a família. leia o que a bíblia diz sobre o inicio da família: e disse o senhor DEUS: Não e bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma mulher ajudadora que seja idônea com ele(Gen 2). viram? ai nos já teria-mos vários argumentos para falar sobre uma família padrão, mais eu quero apenas que você reflita sobre estas palavras antes de falar sobre a família, que você sabe…. DEUS CRIOU.

    Aluno: Uillian moraes
    Matéria: Topografia
    prof: Carlos Soutinho
    Cód: ENG029-01
    Matrícula: 6100237
    Curso: Engenharia Civil
    Caxias/Manhã

  242. Ivone Meire
    setembro 28th, 2012 às 11:58

    Família é definido como uma instituição formada para educar e socializar os filhos para a sociedade,prove-los até quando necessario.Mas não definem que a família tem que ser necessariamente homem + mulher = filhos biologicos.Toda formação de família é válido desde que haja respeito.

  243. Ivone Meire
    setembro 28th, 2012 às 11:59

    Família é definido como uma instituição formada para educar e socializar os filhos para a sociedade,prove-los até quando necessario.Mas não definem que a família tem que ser necessariamente homem + mulher = filhos biologicos.Toda formação de família é válido desde que haja respeito.
    ALUNA:IVONE MEIRE BRAGA CORDEIRO
    CURSO:ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
    CALCULO DIFERENCIADO E INTEGRAL IV
    PROFESSOR: JORGE KENNEDY

  244. IVONE MEIRE
    setembro 28th, 2012 às 12:08

    A definição de família é uma intituição responsável por prover educar e inserir os filhos a sociedade,mas não diz que tem que ser homem+mulher=filhos biologicos.Então toda forma de família é válida,desde que haja respeito.
    ALUNA:IVONE MEIRE BRAGA CORDEIRO
    CURSO:ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
    CALCULO DIFERENCIADO IV
    PROFESSOR:JORGE KENNEDY

  245. Victor Varessy
    setembro 28th, 2012 às 12:12

    Costuma-se falar que a família é a base de tudo. Sendo que com a renovação da maneira de pensar e de agir de muitas pessoas. Cada vez mais observa-se famílias que não possuem cara de família. Já foi o tempo em que, pai, mãe e filho, eram os componentes. Hoje em dia, existe uma variação enorme de crenças, culturas e práticas dentro de um mesmo lar.
    Aluno: Victor Varessy
    Profº Jorge Kenedy
    Turma: IEN186-40/1
    Matrícula: 5801181
    Engenharia de Produção
    Caxias/Noite

  246. michelle
    setembro 28th, 2012 às 13:41

    Esse tema além de envolver tradições no aspecto familiar envolve também religiões. O conceito de respeito mudou, nenhum ser humano é “obrigado” a concordar com o fato d euma criança ser criada por exemplo com dois homens,que vivem uma vida de casados, a sociedade é obrigada a respeitar porém não temos o dever de concordar e achar normal.

    michelle figueiredo
    Professor :jorge Kened cálculo IV
    matricula:5801247

  247. Ully Anne
    setembro 28th, 2012 às 13:44

    Acredito que a mídia interfira muito na vida das pessoas: o que elas vestem, o que elas comem, as expressões que elas usam pra falar, o modo de tratar um amigo e, principalmente, como se adaptar a novas tendências. Na tv, as famílias homossexuais são felizes ou lutam pela sua felicidade e terminam felizes. Não sou a favor do homossexualismo, mas também não julgo. Simplesmente respeito.

    NOME: ULLY ANNE NELKEN - 5801131
    IEN 18640 CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
    PROFESSOR: JORGE KENEDYDUQUE DE CAXIAS / NOITE

  248. Amanda Freitas
    setembro 28th, 2012 às 13:57

    A família é a base de totalmente tudo, desfazê-la traz uma reação em cadeia,
    as crianças e adolescentes estão crescendo sem um referencial de pai, mãe, família.
    Cada vez mais estão perdidas pedindo através de seus atos de violência e dsrespeito
    que alguém as diga como viver e se posicionar na sociedade. Daí em diante, uma vida vai decorrendo
    sem direção e sem referencial, tudo porque o ser humano cada vez mais está perdendo princípios e valores.
    Amanda Freitas
    Matemática
    Profº: Jorge Kennedy

  249. Caique César
    setembro 28th, 2012 às 14:27

    Existem pessoas que hoje em dia acham normal a criação de novas famílias mas indo ao contrario da tradicional família que seria constituída por pai, mãe e filho(s). Muitas coisas mudaram com o tempo por exemplo o casamento de pessoas de mesmo sexo, não que eu seja contra, mas é meio diferente , entretanto isso é um bom sinal, quer dizer que o ser humano esta sendo mais compreensível.
    Aluno: Caique César
    Matricula: 6100184
    Professor: Jorge Kenedy
    Matéria: Geometria Analitica
    Codigo: IEN12-12/1
    Curso: Engenharia Civil

  250. Robson Faria
    setembro 28th, 2012 às 14:41

    Sou a favor de que todo ser humano seja livre, mas hoje em dia estão se usando muito esta coisa da liberdade e ultrapassando conceitos que jamais imaginaríamos que seriam quebrados. Não sou preconceituoso, mas existem valores que para mim não pode ser quebrados, e um deles é a estrutura familiar que tem como base pai, mãe e filho.

    Aluno: Robson Faria dos Santos
    Calculo Diferencial e Integral IV
    Profº Jorge Kenedy
    IEN186-40/1
    Matrícula: 5801268
    Engenharia de Produção

  251. michelle
    setembro 28th, 2012 às 15:36

    A sociedade perdeu o conceito de respeito. o ser humano tem todo o direito de nao concordar e não achar normal uma criança por exemplo ser criada por dois homens,somos totalmentes livres para descordar,porém temos o dever de respeitar!

    michelle figeuiredo
    professor:jorge kenedy calculo IV
    matricula:5801247

  252. Rodrigo Condessa
    setembro 28th, 2012 às 15:39

    Não, definitivamente não presenciamos o fim das famílias, e sim o início de famílias diferentes ou até “estranhas” para nós que vivemos numa sociedade onde o consceito de família é normalmente composto por um pai, uma mãe, e seus filhos. O mundo está se modernizando com uma velocidade muito grande, e talvez essa seja só mais uma dessas mudanças, e nós, acabaremos nos acostumando com tal mudança.

    NOME: RODRIGO CONDESSA
    MATRICULA: 5801271
    IEN 18640
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE

  253. João Pedro Recio Silva
    setembro 28th, 2012 às 16:53

    Creio que mesmo não concordando totalmente com essa mudança de postura das pessoas, acho que são mudanças inevitáveis e que mostram a mudança de mentalidade da sociedade com o passar do tempo, e se todas as partes envolvidas concordam com tal situação, não há o que ser feito.

    Nome: JOÃO PEDRO RECIO SILVA MATRICULA: 5801377
    IEN 18640CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDYDUQUE DE CAXIAS / NOITE

  254. Thays Villava
    setembro 28th, 2012 às 16:59

    A Nova Família Brasileira

    Essa é a nossa nova realidade mudanças culturais nas famílias brasileiras. Não é essa opção que escolheria para minha vida, pois ainda acredito na família entre homem e mulher que possam reproduzir. Mas respeito a escolha de cada um, o importante é ser feliz!
    Mas descordo um pouco quando vejo homossexuais se beijando em lugares de família (Shopping, teatros…), ainda não me acostumei com essa idéia e não acho legal crianças verem como se fosse normal. Acho que elas precisam aprender que existem esse tipo de escolha, mas não que seja super normal dois homens ou duas mulheres adotarem uma criança. Apenas saberem respeitar a opção de cada um. Não concordo que seja explicito nas novelas e programas de televisão.

    Curso: Superior Tecnologia em Estética e Cosmética – Turno: Noturno – Campus: Barra
    Disciplina: Introdução à Estética - Professor: Marcus Lanza / Profa. Marlene Gabriel
    Aluna: Thays Villava – Matrícula: 0101243 – Período: 1º semestre

  255. Beatriz Tavares
    setembro 28th, 2012 às 17:21

    Ao longo dos anos as famílias super tradicionais se perdem ao longo do tempo e dão lugar as “famílias modernas”; desde sua formação até a convivência, nota-se um comportamento diferente nos lares.
    A mídia é uma das grandes responsáveis por tantas mudanças nas famílias.
    Aluna: Beatriz Silva Tavares da Costa
    IEN 18640
    Engenharia de Produção
    Prof: Jorge Kenedy

  256. Leonardo Fernandes Nascimento
    setembro 28th, 2012 às 17:45

    Infelizmente o que ocorre hoje com as famílias é uma relação fria onde não há amor.
    O amor só é possível dividir com apenas uma pessoa e com a mesma criar uma família e ter os respectivos filhos, não é o que ocorre hoje, uma bagunça que homens tem 2 ou mais mulheres.

    Nome: Leonardo Fernandes Nascimento - Mat: 5801171
    IEN 18640
    Curso: Engenharia de Produção
    Professor: Jorge Kenedy

  257. Mayara Suelen
    setembro 28th, 2012 às 18:17

    A palavra família perdeu o seu sentido original, as pessoas pensam mais em viver uma vida toda com seu marido ou sua esposa e filhos, a frase da vez é:” Se deu certo beleza, se não parti pra outra.” Atualmente casais querem viver relacionamento mais moderno no qual ambos tem sua própria independência querendo aproveitar a vida e evitando a responsabilidade de constituírem uma família
    Matricula: 5801225
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENNEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE
    Turma: IEN186-40/1

  258. Thaline Donato
    setembro 29th, 2012 às 2:04

    Atualmente, nos deparamos com casais homoafetivos, multiconjugais e famílias formadas por poucos integrantes que fogem dos conceitos familiares. Essas famílias “modernas” são vistas em jornais, revistas e televisão como se fossem normais . Só que desde cedo aprendemos na escola que uma família é formada por pai, mãe e filho. O que será que as crianças de hoje pensam sobre isso? Se muitos adultos não entendem, imagine uma criança…
    Thaline Donato Mendes
    6100030
    Turma: G.A IEN012-12
    Jorge Kenedy

  259. Nieldo Gonçalves
    setembro 29th, 2012 às 2:42

    Vivemos hoje numa sociedade diferente dos anos 80 para traz, pessoas muito mais independentes, e não e só a perca do conceito familiar que gerou isso, hoje pessoas estão unidas por querer e não só por conveniência financeira ou imposição familiar como aconteceu muito nas décadas passadas, acredita que esses fatores influenciaram muita para essa mudança de parâmetro nos últimos anos.

    Nieldo da Silva Gonçalves Junior 6100459
    Curso: Engenharia Civil
    Professor Jorge Kenedy

  260. Elena Rodrigues
    setembro 29th, 2012 às 11:25

    Família, segundo o dicionário, significa um grupo social fundamental na sociedade, constituído basicamente de um homem, uma mulher e seus descendentes. No entanto, essa definição torna-se ultrapassada, visto que o perfil da família brasileira sofreu profundas mudanças principalmente a partir do século XX.
    Vários são os fatores que contribuíram para essa mudança como por exemplo a Revolução Industrial que pela necessidade de mão de obra fez com que várias mulheres deixassem seus lares para trabalhar fora, com isso o número de filhos diminuiu bastante somado ao sempre crescente custo de vida; A facilidade de divórcio que até alguns anos atrás sofria bastante preconceito; A legalização do casamento homoafetivo assim como a adoção de filhos por parte desses; E até mesmo a disseminação da tecnologia tem influenciado as novas famílias.
    Em um mundo que está em constante evolução não mudar é que é estranho. O álbum de família moderno requer legendas cada vez mais elabradas para explicar quem é quem. Mãe, pai e filhos, mãe e filhos, pais e filhos, avós e netos, definitivamente um novo formato de família, que anteriormente era definida pela obrigação e hoje é definida pelo afeto.
    Porém, a família nunca deixou seu papel de refúgio ou de último recurso ao qual seus membros recorrem, pois é na família que nos momentos tristes buscamos consolo, amparo e esperança; nos momentos de alegria encontramos confraternização; e nos momentos de dificuldade encontramos apoio e solidariedade. Então, o mais importante na constituição da família é o amor.

    ELENA R. RODRIGUES
    Curso: Eng. Civil
    Turma: IEN 012-12/ 1
    Profº Jorge Kenedy

  261. Ana Carolina
    setembro 29th, 2012 às 11:33

    É meio assustador, mas é assim porque não estamos acostumados, eu acredito que daqui a alguns anos isso vai estar tão normal, que nem vamos nos importar mais com isso. Hoje em dia a maioria das pessoas querem ser independentes, mas também tem aquelas que são “diferentes” da sociedade que querem construir uma família com duas mães ou dois pais. Isso tudo confunde muito a cabeça das crianças, mas fazer oque, se quanto mais o tempo passa, mas o Mundo muda!

    Ana Carolina da S. Pereira - 6100011
    Curso: Eng Civil
    Turma: G.A IEN012-12
    Prof° Jorge Kenedy

  262. Taiani Cristina Garcia
    setembro 29th, 2012 às 17:39

    Cada um é livre para fazer o que bem entender, mas esse assunto gera muita polemica por não ser algo comum, essa coisa de homem com homem , mulher com mulher ou homem ou mulher se relacionando com mais de uma pessoa é bastante assustador, porém acho que tudo é questão de costume não devemos julgar ninguém porque se a pessoa se sente melhor e feliz vivendo assim o máximo que podemos fazer é respeitar.Eu acho que aonde há amor, respeito há família independente dela ser construída por um homem e uma mulher, só acho que relacionamentos homossexuais não deveria ser tão exposto em publico para não confundir as cabecinhas das crianças que ainda vivem num mundo tão diferente do nosso!

  263. Laís Ameixoeira
    setembro 29th, 2012 às 18:54

    Vivemos em tempos modernos, e a família é a base da felicidade para muitos.A primeira imagem que nos vem à ideia quando falamos de homoparentalidade é a de um casal homossexual com crianças.As famílias homoparentais devem ser vistas como uma das formas possíveis de viver em sociedade, já que em nada diferem das ditas normais, pois todas são alicerçadas no afeto e no amor.

    Laís Ameixoeira Vaz Rodrigues - 6100049
    Curso: Eng Civil
    Turma: G.A IEN012-12
    Prof° Jorge Kenedy

  264. Ricardo Alex S Cardoso
    setembro 29th, 2012 às 23:07

    A Nova Família Brasileira

    A família tradicional sempre vai ser o pai, a mãe e os filhos, tios, avós, etc. A família reflete a união, pelo menos é o que é normal de acontecer. Hoje e algum tempo atrás a tradicionalidade vem perdendo vez, devido principalmente as dificuldades financeiras, então está muito comum os avós estarem juntos na família, para ajudarem. Também é devido a independencia das pessoas mais jovens que se casam e não dá certo e logo há a separação ocasionando mudança na tradicionalidade. Justamente nos dias atuais existem muitos casais que decidem não ter filhos, pelo pensamento de não trazer mais crianças para este mundo tão difícil e também se dedicarem mais as suas vidas profissionais, acredito que o mais importante é que seja como estiver montada a família, que haja união e um ajudando o outro.

    Ricardo Alex S Cardoso
    Engenharia Civil - Manhã
    IEN012 – Geometria Analítica
    Professor: Jorge Kennedy

  265. Vinicius Lesniczki
    setembro 30th, 2012 às 0:06

    Quando o tema se trata de familia, o assunto fica bem confuso. Já quase nao se ve mais famílias tradicionais como antes, é muito raro. A base familiar é pai, mae e filho. Isso sim, podemos chamar de familia tradicional, pois um novo ser nasce da uniao de um homem e uma mulher.
    Vinicius Lesniczki
    IEN 18640CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDYDUQUE DE CAXIAS / NOITE

  266. lorena
    setembro 30th, 2012 às 10:39

    O século 21, chegou trazendo grandes mudanças, uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. é notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.
    O homem que antes tinha como preocupação a administração do dinheiro e o trabalho, dividi quase que igualmente suas responsabilidades e deveres de sua família com a mulher.E a mulher que a pouco tempo se via presa,hoje se encontra mais participativa e independente talvez pela mudança do papel feminino seja tal causa das transformações. a família brasileira evoluiu e enfrenta hoje novos obstáculos como exemplos, divisão de tarefas e contas .também vale ressaltar a outra parte da família brasileira os homosexuais que batalham para serem aceitos como parte dela pelos olhos da sociedade brasileira lutando por meios de leis e protestos.
    As mudanças ocorridas são notáveis,pois caracterizão uma nova sociedade mais evoluída e consciente, para com seus deveres e direitos, e quebrando cada vez mais preconceitos. e tal.

    Aluna: Lorena sladek de oliveira
    Matricula: 6100192
    turna: IEN012-12/1 - geometria analítica
    professor: Jorge Kennedy
    eng. civil - manhã

  267. Renata Benjamim Borges
    setembro 30th, 2012 às 11:39

    Presenciamos o fim das familias ou o inicio de novas familias?

    Na minha opiniao estamos sim presenciando o inicio de novas familias. O país se tornou livre em relaçao a opçao sexual,claro que ainda existe o pré-conceito, mas hoje em dia está tudo mais ¨liberado¨ e muitas pessoas estao tomando coragem e assumindo a sua opçao e também muitas mulheres que nao aceitam mais serem maltratadas pelos maridos estao se libertando e assumindo a familia sozinha. Em razao disso estamos presenciando a nova formaçao da família, na grande maioria mulheres assumundo o papel de chefe de família,filhos adotados por casais gays, e novas familias que se formam com o fim de um casamento e o inicio de outro. É tudo diferente do tradicional que aprendemos…. Mas acho que o mais importante é o respeito e o amor que existe dentro dessas novas formaçoes famíliares e como resultado disso a felicidade plena de cada uma dessas famílias.

  268. Jefferson Nascimento
    setembro 30th, 2012 às 13:16

    Na verdade estamos chamando de familia “tradicional” a família que é única (pai, mae e filho). As outras opçoes estao sendo criadas pelos “novos tempos”, tempo esse que apenas se fala em direitos e nunca em amor.

    Jefferson Nascimento
    IEN 18640
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
    PROFESSOR: JORGE KENNEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE

  269. Victor Hugo Caldas
    setembro 30th, 2012 às 13:19

    É normal o que vem acontecendo, essa mudança do formato das famílias brasileiras deve-se aos fatos que que tem acontecido nesse início de século. Houve um aumento absurdo no número de divórcios, o que ocasiona famílias “incompletas” e componentes dessas famílias que saem dos seus lares vão para outros formando outro tipo de configuração familiar. Assim como a união homoafetiva que surge como uma nova configuração familiar na sociedade dos dias atuais.
    Aluno:Victor Hugo Caldas Soares 6100227
    Prof.: Jorge Kenedy
    IEN 012-12
    Curso: eng. Civil (manhã)

  270. Taiani Cristina Garcia
    setembro 30th, 2012 às 15:18

    Cada um é livre para fazer o que bem entender, mas esse assunto homem , mulher com mulher ou homem ou mulher se relacionando com mais de uma pessoa é bastante assustador, porém acho que tudo é questão de costume não devemos julgar ninguém porque se a pessoa se sente melhor e feliz vivendo assim o máximo que podemos fazer é respeitar.Eu acho que aonde há amor, respeito há família independente dela ser construída por um homem e uma mulher, só acho que relacionamentos homossexuais não deveria ser tão exposto ao publico para não confundir as cabecinhas das crianças que vem em um mundo tão diferente do nosso!
    Nome: Taiani Cristina Garcia
    Curso: Estética e cosmética turno: manhã campus: Barra da Tijuca
    Matricula: 0101332
    Disciplina: Introdução á estética Prof: Marcus Lanza e Marlene Gabriel

  271. Taiani Cristina Garcia
    setembro 30th, 2012 às 15:21

    Cada um é livre para fazer o que bem entender, mas esse assunto homem , mulher com mulher ou homem ou mulher se relacionando com mais de uma pessoa é bastante assustador, porém acho que tudo é questão de costume não devemos julgar ninguém porque se a pessoa se sente melhor e feliz vivendo assim o máximo que podemos fazer é respeitar.Eu acho que aonde há amor, respeito há família independente dela ser construída por um homem e uma mulher, só acho que relacionamentos homossexuais não deveria ser tão exposto ao publico para não confundir as cabecinhas das crianças que vem em um mundo tão diferente do nosso!
    Nome: Taiani Cristina Garcia
    Curso: Estética e cosmética turno: noite campus: Barra da Tijuca
    Matricula: 0101332
    Disciplina: Introdução á estética Prof: Marcus Lanza e Marlene Gabriel

  272. UILLIAN
    setembro 30th, 2012 às 16:08

    Não sei se serei radical nesse inicio de comentário, mais uma coisa e certa: “NINGUÉM SABE MELHOR DO QUE AQUELE QUE FEZ” como poderíamos dizer se esta certo ou não, se não fomos nós quem criamos? ou ainda criar regras pra definir um padrão sobre algo que não planejamos fazer?Bom a família foi criada por alguém e ele já definiu os padrões necessários para que se diga algo sobre a família. leia o que a bíblia diz sobre o inicio da família: e disse o senhor DEUS: Não e bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma mulher ajudadora que seja idônea com ele(Gen 2). viram? ai nos já teria-mos vários argumentos para falar sobre uma família padrão, mais eu quero apenas que você reflita sobre estas palavras antes de falar sobre a família, que você sabe…. DEUS CRIOU.

    Uillian moraes pinto- 6100237
    Curso: Eng Civil
    Turma: G.A IEN012-12
    Prof° Jorge Kenedy

  273. Maria Luiza
    setembro 30th, 2012 às 16:50

    Acho que quando vamos fazer uma reforma para modernizar, há certas paredes que não podemos simplesmente derrubar ao chão. A família é a base de um indivíduo. Eu respeito, mas não concordo com essas mudanças.
    Curso: Estética - Barra/Noite
    Matricula: 0101272
    Professores: Marcus Lanza/ Marlene Gabriel

  274. Flavia dos Santos
    setembro 30th, 2012 às 17:02

    Nome:Flavia dos Santos Oliveira
    Matricula:0101309
    Professor:Marcus Lanza/ Marlene Gabriel
    Campus:Barra
    Tema:nova formação da família brasileira

    A população e a família brasileira tem passado por muitas transformações,
    acompanhando os acontecimentos históricos, econômicos, sociais e demográficos acontecidos
    ao longo do último século. Mais precisamente, nas últimas décadas diversas mudanças foram
    observadas nas condições de reprodução da população; na diminuição da fecundidade e
    mortalidade; no aumento da esperança de vida ao nascer, proporcionado por melhores
    condições de vida e saúde; nos padrões de relacionamento entre os membros da família; no
    papel da mulher dentro e fora do espaço doméstico; no aumento de uniões consensuais.

  275. Marina Vicente Duarte
    setembro 30th, 2012 às 17:23

    Não vejo nada de positivo numa relação poliafetiva e não entendendo quem veja. Gosto de relação a dois e só, pode ser que no futuro, quem sabe a três, a quatro, a cinco, mas porque a tendência de uma família é crescer, aumentar com filhos, netos, genros, noras enfim… e não de dividir o marido com outra pessoa, outras parceiras e vice-versa.
    Pra mim, a palavra família é constituída apenas de uma mulher, um marido e seus filhos, passou disso é falta de respeito com o próximo, com o parceiro e mais, falta de respeito e de amor contra si mesmo, falta de companheirismo, falta de lealdade. Fico imaginando o que essas pessoas vão dizer e como vão explicar para seus filhos o motivo dessa união a três, a quatro e os filhos vão criar uma idéia de aquilo seja a coisa certa a fazer e não mais amar e ser amado apenas por uma pessoa e talvez vão fazer a mesma coisa que seus pais no futuro e isso só vai aumentar com o decorrer dos anos.
    Não sou a favor dessa ”nova união” entre casais, essa transformação que as famílias do século 21 vem passando, mas também não condeno quem o faça, afinal, é cada um com seu cada um.
    -
    Curso de Fisioterapia - 5° Período
    Professora: Adriana Verçoza - Saúde da Criança e do Adolescente.

  276. Roberta Maduro
    setembro 30th, 2012 às 18:29

    As pessoas estão confundindo liberdade com libertinagem … Na minha opinião é ridículo um homem se casar ou ter uma união instável com mais de uma mulher, ate mesmo porque se fosse o contrario ( a mulher querendo se casar com outros homens) o homem não aceitaria tal proposta !! Hoje em dia os valores de casamento, familia, amor e filhos estão perdidos .O resultado dessas escolhas e essa sociedade em que vivemos , nao a limites para nada, tudo é legal, tudo é natural. A verdade acaba se perdendo no meio de tantas mentiras !
    Roberta Maduro.
    Matrícula:0101325
    Professor:Marcus Lanza/ Marlene Gabriel
    Curso:Estética e Cosmetologia.
    Campus:Barra
    Tema:nova formação da família brasileira

  277. Selemias Pessoa Alves
    setembro 30th, 2012 às 19:47

    Familia, instituição que poucos ainda valorizam e os que ainda o fazem, dividem-se entre os tradicionais, formato que tem sido minoria como apresentado, e os que decidiram assumir suas escolhas relacionadas á orientação sexual e adotarem um novo formato familiar. A questão a ser analisada é que tais formatos diferem somente do olhar dos que de fora estão, porém, em ambas as situações, o sentimento de família, o amor, respeito e dedicação são os mesmos. Porém, vivemos ainda em uma sociedade que por questões religiosas, tradições de família, ainda resistem a este novo modelo, relutando a aceitar com normalidade. Temos o direito de relatar de concordar ou não com este novo modelo, temos a total possibilidade de vivemos ainda no formato tradicional, sem sermos consideramos como ultrapassados, pois não é uma “nova” familia, e sim um formato diferenciado e claro, devemos respeitar cada pessoa envolvida neste novo contexto, como um ser humano com pensamento e vida diferente das nossas.
    Selemias Pessoa-6100067

    Eng. Civil/manha
    prof. Jorge kenedy
    turma:IENO12-12/1

  278. Pedro Henrique Pereira da Silva
    setembro 30th, 2012 às 20:56

    A nova família brasileira, está mudando, não só a brasileira, e esta realidade se deve a quebra de paradigmas da sociedade, como relações homo afetivas e que inclusive na visão da justiça isto também está mudando.

    Engenharia Civil
    2º Período - Manhã
    Turma: IEN012-42 - Geometria Analítica
    Professor: Jorge Kenedy

  279. Diego sousa da silva
    setembro 30th, 2012 às 21:04

    nome: Diego Sousa da Silva
    Matrícula: 6100386
    Prof: Jorge Kenedy
    Turma: IEN 012-42

    Eu sou a favor das famílias tradicionais.
    Mas se duas pessoas do mesmo sexo querem viver juntas por que se amam, qual é o problema nisso?
    Mas e se elas quizerem adotar uma criança?
    Ótimo, existem muitas crianças orfãs que merecem ter um lar e ter o amor de “pai e mãe”
    Mas isso não vai influenciar na crição da mesma?
    Sim, mas isso não é a única coisa da qual a criação vai depender.
    Existem filhos de famílias tradicionais que ainda assim são gays.

  280. Douglas
    setembro 30th, 2012 às 21:59

    Acredito que não seja o fim das famílias, assim como também não será o inicio de novas, já que, a meu ver, essas famílias intituladas como novas sempre existiram, porém, tinham medo de sofrer discriminação, como o que ainda ocorre com as famílias formadas por casais homoafetivos. Isso ocorre porque a sociedade preza pelas famílias tradicionais, e é quase impossível, senão impossível, mudar conceitos de tradição. Portanto, as famílias consideradas tradicionais jamais acabaram.

    Aluno: Douglas Pinto de Oliveira
    Curso: Engenharia Civil (Manhã)
    IEN012-12 / 1 - Geometria Analítica
    Professor: Jorge Kenedy

  281. Luciene Rodrigues Lazaro
    setembro 30th, 2012 às 22:01

    Acredito que a família brasileira evoluiu e enfrenta hoje novos obstáculos como exemplos, divisão de tarefas e contas, também vale ressaltar a outra parte da família brasileira os homossexuais que batalham para serem aceitos como parte dela pelos olhos da sociedade brasileira lutando por meios de leis e protestos.
    As mudanças ocorridas são notáveis,pois caracterizo uma nova sociedade mais evoluída e consciente, para com seus deveres e direitos, e quebrando cada vez mais preconceitos e delimitações de poderes expostos dentro de uma casa.
    Engenharia Civil- noite
    Profº Jorge Kennedy
    turma: IEN012-42 geometria analítica

  282. CINTIA COUTINHO
    setembro 30th, 2012 às 22:04

    Infelizmente Uma nova configuração do conceito de “família brasileira” pode estar nascendo e com isso o carácter tradicionalista que a identificava esta se perdendo com a chamada modernização e liberdade social, vejamos que chegamos ao absurdo de ter a necessidade de uma senadora ter que criar uma lei e através da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) vê-la aprovada para que projeto de lei da mesma seja introduzido no Código Civil a união estável entre casais homossexuais e a possibilidade da conversão dessa união em casamento civil.Implica em dizer que o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo será, em breve, considerado como entidade familiar , ao primeiro olhar, a impressão é que a sociedade não está preparada para aceitar como “normal” um núcleo familiar que não seja composto pela união homem-mulher. tempos moderno e com ele toda as sua nuances, apenas cabe a cada individuo saber e ter consciência que ate onde poderá e terá o direito de interferir nesta criação cuja chamamos de “família”.

  283. cristina de barros
    setembro 30th, 2012 às 22:25

    Família sempre foi sinônimo de exemplo,mas de alguns anos pra cá, o conceito que conhecíamos a respeito do termo família foi se trasnformando de acordo com as mudanças sociais.Antes eram formadas por pais ,mães e filhos;hoje a união homoafetiva vem sendo cada vez mais reconhecida e em determinados locais já estão sendo permitido o casamento de duas pessoas do mesmo sexo,apesar de haver muitos precoceitos sobre esse tema.Cabe à nós aceitar os dereitos dos outros e respeitar as decisões de cada um seja elas qual for.

    Cristina de barros paranhos
    matr. 0101321
    curso:Estética,primeiro periodo
    prof:Antônio

  284. Igor Rangel Gomes
    setembro 30th, 2012 às 22:42

    Creio que chegamos em um século onde o conceito família esta bastante distorcido comparado a épocas atras. E creio eu que a principal causa por esse acontecimento é pela mudança do que é a mulher representa hoje e o que a mulher representava antigamente, onde precisavam estar junto com um marido para ser “bem sucedida” na vida, onde hoje acontece a valorização do sexo feminino tendo seu espaço também na sociedade.

    Igor Rangel Gomes 6100016
    Turma: Eng. Civil
    Turma: IEN012-12/1
    Profº Jorge Kenedy

  285. ALINE SENRA
    setembro 30th, 2012 às 22:58

    Por muito tempo, e ainda hoje, os valores associados à família estiveram apoiados num princípio que atrelava sexualidade, reprodução e casamento, resultando num modelo de família conjugal, com casamento indissolúvel e monogâmico. Mas vemos que as mudanças ocorridas nas famílias, dentro e fora de casa, atingiram todos os segmentos sociais.

    ALINE GOMES SENRA
    MATRICULA: 6100079
    GEOMETRIA ANALÍTICA
    PROF: JORGE KENEDY
    ENG. CIVIL/MANHÃ
    IEN012-12/1

  286. Taiani Cristina Garcia
    setembro 30th, 2012 às 23:12

    Cada um é livre para fazer o que bem entender, mas esse assunto homem , mulher com mulher ou homem ou mulher se relacionando com mais de uma pessoa é bastante assustador, porém acho que tudo é questão de costume não devemos julgar ninguém porque se a pessoa se sente melhor e feliz vivendo assim o máximo que podemos fazer é respeitar.Eu acho que aonde há amor, respeito há família independente dela ser construída por um homem e uma mulher, só acho que relacionamentos homossexuais não deveria ser tão exposto ao publico para não confundir as cabecinhas das crianças que vem em um mundo tão diferente do nosso!

    Nome: Taiani Cristina Garcia
    Curso: Estética e cosmética turno: manhã campus: Barra da Tijuca
    Matricula: 0101332
    Disciplina: Introdução á estética Prof: Marcus Lanza e Marlene Gabriel

  287. Marcelli Melo
    setembro 30th, 2012 às 23:46

    Definitivamente estamos presenciando o fim da família, e se não dizer extinguir essa posição a qual a família tem na sociedade, na cultura e na religiosidade. O que vemos nas novelas é apenas uma retratação desse “novo” sistema de família, o qual ao meu ver não é e nunca será o adequado. Desde a criação do mundo os componentes de uma família é apenas um e somente 1 homem e uma e somente 1 mulher e seus filhos. E é assim para a sociedade, na cultura e principalmente na religiosidade.

    Aluna: Marcelli Melo de Oliveira.
    IEN 18640
    Engenharia de Produção
    Prof: Jorge Kenedy

  288. joacir da silva valentim
    setembro 30th, 2012 às 23:53

    aluno : joacir da silva valentim curso : eng cilvil prof: jorge kenedy discipl: geometria analitica O mundo em que vivemos nos dias de hoje , e quase normal esse tipo de mudanças que esta ocorrendo nas familias brasileiras , infelizmente ha pessoas que acha tudo isso normal , na minha opiniao a familia e constituida pelo pai,mae , e filhos , formando assim um grande alicersse de uma familia ,passando por diversas geraçoes . nao vejo outra forma de constituir uma grande familia com principios e dignidade..

  289. Aline Ferreira de Oliveira
    setembro 30th, 2012 às 23:55

    Sim, a concepção de família tradicional está mudando mais independente disso creio que os valores de respeito ao próximo, ética, entre outros, devem continuar sendo passados “de pai pra filho”.

    Aline Ferreira de Oliveira 6100211
    GEOMETRIA ANALÍTICA
    PROF: JORGE KENEDY
    ENG. CIVIL/MANHÃ
    IEN012-12/1

  290. natalia
    outubro 1st, 2012 às 0:47

    O mundo mudou, o Brasil mudou e, consequentemente, a família também. A principal causa dessas mudanças foi sem dúvida a necessidade cada vez maior de uma economia agressiva e competitiva. Um desses reflexos está na participação cada vez maior da mulher no mercado de trabalho e, como consequência, na mudança da família tradicional que tinha o casamento e os filhos como os seu pilares.

    Aluna: Natália Batista de Menezes
    Pofº:Jorge Kenedy
    Codigo da materia:IEN012-12 / 1

  291. Aline Gonçalves
    outubro 1st, 2012 às 1:11

    A família brasileira tem passado por grandes transformações,
    Não é essa opção que escolheria para mim, pois ainda acredito na família entre homem e mulher. Mas respeito a escolha de cada um, o importante é ser feliz com a pessoa que você se sinta bem ao seu lado, onde há amor, respeito há família independente dela ser construída por casal de homens, ou mulheres.
    As mudanças ocorridas são notáveis,pois caracteriza uma nova sociedade mais evoluída e consciente, para com seus deveres e direitos.

    Nome: Aline Gonçalves
    1º periodo de estetica e cosmetica.

  292. Niccolas Cardoso
    outubro 1st, 2012 às 2:06

    A formação das famílias hoje em dia, expõe idéias muito conservadoras e uma visão mais moderna como a de dois pais e uma mãe ou de um casais gay com filhos ainda não é bem aceita na sociedade por causa da cultura católica e protestante, e pela socialização dos filhos em relação à formação familiar distinta.

    Niccolas L. Cardoso Barbosa
    Engenharia civi9lmanhã)
    Turma: IEN012-12/1
    Prof.: Jorge Kenedy

  293. Thiago Ribeiro
    outubro 1st, 2012 às 4:00

    Nos dias de hoje as pessoas tem sido muito influenciadas mela mídia, pois ao mesmo tempo em que pregam a favor da família como um modelo onde a pessoa tem seus fundamentos e bases firmados por um casal convencional homem e mulher, é também incentivada a formação de novos tipos de “famílias” que em minha opinião não terão a mesma estrutura sobre as quais a família convencional vem fundamentando a sociedade ao longo dos anos e séculos até os dias de hoje.
    Thiago Ribeiro da Silva
    Engenharia Civil: Manhã
    Turma: IEN012-12/1
    Prof.: Jorge Kenedy

  294. Luiz Felipe de Santana Rosa
    outubro 1st, 2012 às 8:33

    Sabemos que de tempos em tempos, acontecem mudanças notáveis na sociedade e desta vez, ocorre uma grande mudança na constituição familiar, não tenho nada contra, porém isso vái de contra alguns principios religiosos e também é muito confuso para as crianças quedeverão fazer acompanhamento com psicologo e algo mais.

    Aluno:Luiz Felipe de Santana Rosa
    Prof: Jorge Kenedy
    Matricula 6100062 Engenharia civil
    Geometria Analítica.

  295. Jean Veloso da Silva
    outubro 1st, 2012 às 8:54

    O primeiro caso de união a três em Tupã interior de São Paulo abre precedente para que outros casos aconteçam que é entre um homem e duas mulheres, não é que não tenha casos deste tipo de união, a questão é que por pressão da sociedade, que a tempos é conservadora não aceita variações do modelo de estrutura familiar, condenando e discriminando o “diferente”, igualmente na união homossexual, é que, é diferente sim e quem não se sente chocado quando passando por uma praça ou um ponto de ônibus veja dois homens ou duas mulheres beijando e se amassando há ainda quem fique chocado vendo uma moça e um rapaz nas mesmas condições, o que em minha opinião deveria acontecer é que como Deus deu ao homem livre arbítrio mas não disse que ninguém que deveria se expor,que tanto heterossexuais como homossexuais quanto casamentos a dois ou a quantos desejem independente até de idade possa sim acontecer, mesmo porque isso já existe desde que o mundo é mundo, mas que seja respeitado o modelo que cada um tenha como certo evitando a exposição pública, ser discreto ao meu ver é a melhor atitude. A rede globo e outros meios de comunicação na minha opinião exploram indiscriminadamente esta questão por dinheiro apenas,arrebanhando o máximo de telespectadores porque exibem programas religiosos, católicos ou evangélicos que pregam doutrinas e em outros momentos exibem por exemplo novelas que tratam das condições acima relatadas, e mais de maneira a criar ou impor e até a induzir uma nova visão familiar,de sociedade ou amizade aos expectadores, uma vez que a maioria da população não tem estrutura educacional e psicológica, sabemos que essas pessoas não percebem os motivos pelo qual se expõe a este tipo informação na verdade é um massacre da cultura e não o desenvolvimento dela. Em muito os meios de comunicação nos ajuda mas com imparcialidade e cabe a nós acadêmicos ou não distinguir e mostrar a outros a realidade.

  296. Suely Faria
    outubro 1st, 2012 às 11:34

    O nosso código civil de 1916 ignorou a família de fato,fazendo raras menções a ela, no sentido de proteger a família oriunda do casamento, pois via no matrimônio a única forma de constituição de família, a família chamada de ILEGÍTIMA era motivo de vergonha.Tal posição adotada pelo legislador veio da influência exercida pela igreja,através dos preceitos cristãos.Firmo minha posição que os Juristas não devem expressar qualquer tipo de sentimento religioso, como se bem define, jurista é a pessoa que conhece ,que defende as leis seria um absurdo caso contrário!
    A visão trazida pela Constituição Federal significou um grande avanço para à sociedade brasileira não apenas apresentou ao mundo jurídico a entidade familiar sem matrimônio mas também abriu margem às leis infra-constitucionais,as quais alargaram direitos aos companheiros (direito de alimentos e sucessórios),sem falar do código civil de 2002 que trouxe dispositivos reguladores da união estável. Podemos não adaptar em nossas vidas tal tipo de união mas quem poderá responder pelo futuro de nossos filhos,netos ? Antes a mulher desquitada (hoje divorciada) era discriminada perante a sociedade assim como seus filhos, se o colégio tomasse ciência do desquite do casal os responsáveis eram chamados não para transferir a criança para outro colégio, mas para que saísse daquela instituição preservando assim as outras crianças do “contágio”, com isso o o bom nome e os valores do colégio não seriam “maculados”. Hoje assistimos o mesmo retrocesso, no vídeo que mostra duas mulheres em união estável com duas filhas, em que a mais velha precisou que a transferissem de colégio,não remete ao passado tal tipo de discriminação?
    Se algum comportamento alheio nos pertuba tanto devemos parar para analisar o porque desse “INCOMODO” e não apenas julgarmos com preceitos religiosos , conceitos - PRECONCEITO
    Suely Aparecida de Faria matrícula 2207258 Direito manhã Campus I Duque de Caxias Prof.Litiane Motta

  297. leonardo chiodo da silva
    outubro 1st, 2012 às 13:17

    Atualmente as famílias brasileiras tem uma nova cara, uma nova postura e também um numero de pessoas bem diferente do que nós estamos acostumados, particularmente sempre ouvi relatos de conhecidos e parentes sobre seu numero de familiares, e geralmente eram muitos, hoje em dia nossas famílias na maioria querem no máximo 2 filhos, e muita coisa influencia isso, ale disso tem um novo tema bem discutido na atualidade e o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o que mostra que cada vez a família brasileira esta mais diferente!
    ALUNO: Leonardo Chiodo Da Silva
    matricula: 6100165
    geometria analítica
    Profº Jorge Kenedy

  298. Ana Paula Araújo
    outubro 1st, 2012 às 13:20

    Sou a favor a família de modo tradicional: homem, mulher e filhos. Creio em um maior estímulo das mídias para essas novas concepções familiares. Porém independente disto sou a favor da escolha do próximo, respeito as escolhas de cada um.
    Aluna: Ana Paula de Oliveira Pinto
    Matrícula: 0101034
    Matéria: Eletroestética Facial e Corpora
    Professora: Viviane Duarte
    Turma: EST005-41 / 1
    Estetica e Cosmetica

  299. Renata Lima
    outubro 1st, 2012 às 13:33

    Apesar da liberdade de escolha de cada um, eu não vejo com bons olhos essas novas estruturas familiares. Penso que certos valores e exemplos só conseguem ser passados em famílias tradicionais. A mudança nos lares são refletidas na sociedade, e o contrário também ocorre, de forma acelerada e até assustadora. Mas essa mudanças sempre vão acontecer, porém não podemos nunca esquecer o respeito ao próximo independente de suas escolhas ou padrão familiar.

  300. Renata Lima
    outubro 1st, 2012 às 13:36

    Matrícula: 0101156
    Turma: EST005-41 / 1 - Eletroestetica Facial e Corporal
    Professora: Viviane de Barros

  301. Cristiane Honório
    outubro 1st, 2012 às 13:42

    Eu acho que cada um deve seguir as suas escolhas. Se escolheu ser homossexual, ter filhos ou não, acho q cada um tem q respeitar as escolhas de cada um.
    Professora: Viviane Duarte
    Estética e Cosmética
    Matrícula: 0101062
    Eletroestetica Facial e Corporal

  302. Renata Lima
    outubro 1st, 2012 às 13:45

    Apesar da liberdade de escolha de cada um, eu não vejo com bons olhos essas novas estruturas familiares. Penso que certos valores e exemplos só conseguem ser passados em famílias tradicionais. A mudança nos lares são refletidas na sociedade, e o contrário também ocorre, de forma acelerada e até assustadora. Mas essa mudanças sempre vão acontecer, porém não podemos nunca esquecer o respeito ao próximo independente de suas escolhas ou padrão familiar.
    Matrícula: 0101156
    Turma: EST005-41 / 1 - Eletroestetica Facial e Corporal
    Professora: Viviane de Barros

  303. Ana Paula Araújo
    outubro 1st, 2012 às 13:50

    Sou a favor da concepção tradicional de família: homem, mulher e filhos. Mesmo assim, respeito as escolhas de cada um.

  304. Ana Paula Araújo
    outubro 1st, 2012 às 13:59

    Sou a favor a família de modo tradicional: homem, mulher e filhos. Creio em um maior estímulo das mídias para essas novas concepções familiares. Porém independente disto sou a favor da escolha do próximo, respeito as escolhas de cada um.
    Aluna: Ana Paula de Oliveira Pinto
    Matrícula: 0101034
    Matéria: Eletroestética Facial e Corpora
    Professora: Viviane Duarte
    Turma: EST005-41 / 1
    Estetica e Cosmetica
    Professora: Viviane de Barros

  305. Simone Silva Rosa Couto
    outubro 1st, 2012 às 14:02

    A humanidade vem trazendo mudanças comportamentais. A família tradicional é a ideal.Há quem ache isso
    uma ignorância, mas todo aquele que buscar a sabedoria Divina saberá trilhar o caminho correto.
    Aluna: Simone Silva Rosa Couto
    Matrícula: 0101053
    Curso: Estética e Cosmética-manhã
    Professora: Viviane

  306. Renata Lima
    outubro 1st, 2012 às 14:05

    Apesar da liberdade de escolha de cada um, eu não vejo com bons olhos essas novas estruturas familiares. Penso que certos valores e exemplos só conseguem ser passados em famílias tradicionais. A mudança nos lares são refletidas na sociedade, e o contrário também ocorre, de forma acelerada e até assustadora. Mas essa mudanças sempre vão acontecer, porém não podemos nunca esquecer o respeito ao próximo independente de suas escolhas ou padrão familiar.
    Matrícula: 0101156
    Turma: EST005-41 / 1 - Eletroestetica Facial e Corporal
    Professora: Viviane de Barros - Noite

  307. Sharlene dos Santos Muniz
    outubro 1st, 2012 às 14:50

    Família é o bem primordial de qualquer pessoa. Pois é a família que está com você em todos os momentos da vida, e é dela que ganhamos a nossa educação.
    Hoje em dia as famílias estão mudadas, o mundo evoluiu e com essa evolução a família mudou. Homens com duas mulheres em uma casa está sendo comum, mas eu não concordo, pois é da família que vem a educação. E é essa educação que vamos dar para os nossos filhos? Onde o amor de uma homem e uma mulher pode ser dividido com duas pessoas? Na minha cabeça acho falta de respeito tanto com o homem quanto com a mulher e principalmente com os filhos que conviverem nesta casa. A minha opinião Também se encaixa em casais formados pelo mesmo sexo. A criança ser criada por dois homens ou duas mulheres não quer dizer que ela não terá uma boa educação, mas o exemplo de família pode confundir ou influenciar a cabeça desta criança.
    Enfim, as pessoas tem o direito de ser felizes com suas escolhas mas não podem interferir ou influenciar ninguém.

  308. Jose Maria Mendes da Silva
    outubro 1st, 2012 às 14:52

    No mundo em que vivemos sofremos varias mudanças,o aumento da população e os avanços tecnologicos tem feito com que as pessoas mudem seus habitos.A mulher independente trabalha para sustentar a familia,casais do mesmo sexo se casam e levam uma vida normal,idosos criando e sustentando os netos e o que era normal deixou de ser.O mais importante é cada um respeitar o espaço do outro e viver sua vida tentando ser feliz.
    Aluno:jOSE MARIA MENDES DA SILVA
    TURMA: 1º PERÍODO ENFERMAGEM
    matricula: 4110248
    PROFª: Pacita

  309. Nathan Monteiro
    outubro 1st, 2012 às 15:08

    É preciso aceitar a nova realidade a qual estamos sendo conduzidos. Não há porque espantar-se com a diversidade de famílias que temos nos dias de hoje. O mundo evolui. O capitalismo dita as regras globais, e com isso houve a necessidade de adaptação. Filhos de pais separados ou filhos de mães solteiras que trabalham é o nosso atual cenário que há décadas era considerado absurdo. Nosso livre arbítrio fez e faz com que tenhamos opções que sejam mais convenientes para nós e para nosso convívio social. Não seriam nossos lares que ficariam livres dessa influência.

    Aluno: Nathan Monteiro
    Matrícula: 6100034
    Turma: IEN 012-42/1
    Curso: Engª Civil Noite
    Professor: Jorge Kennedy

  310. Renata Germano dos Santos
    outubro 1st, 2012 às 17:04

    Bom falar de famílias nos tempos de hoje e bem complicado, pois algumas pessoas são contra e outras a favor, e tem pessoas que vivem esses tipos de famílias, e não tem nenhum tipo de preconceito, e outras que vivem e não gostam outras que tem preconceitos, outras que não ligam, outros (as) que só querem ser amados (as).
    Eu particularmente não tenho nada contra a formação dessas novas famílias, mas também não sou a favor acho que as famílias deveriam se manter tradicionais, pois Deus criou o homem e do homem crio a mulher, acredito eu que seja para a felicidade de ambos. Porém eu respeito a escolha de cada um, o importante é ser feliz!
    As que as pessoas devem ser felizes com quem elas acharem melhor seja homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher, o importante e ser feliz!

    Nome: Renata Germano dos Santos.
    Matricula: 0101193
    Curso: Estética e cosmética. Turno: manhã campus: Duque de Caxias.
    Professor (a): Viviane de Barros. Disciplina: Eletroestetica facial e corporal.

  311. Renata Germano dos Santos
    outubro 1st, 2012 às 17:17

    Bom falar de famílias nos tempos de hoje e bem complicado, pois algumas pessoas são contra e outras a favor, e tem pessoas que vivem esses tipos de famílias, e não tem nenhum tipo de preconceito, e outras que vivem e não gostam outras que tem preconceitos, outras que não ligam, outros (as) que só querem ser amados (as).
    Eu particularmente não tenho nada contra a formação dessas novas famílias, mas também não sou a favor acho que as famílias deveriam se manter tradicionais, pois Deus criou o homem e do homem crio a mulher, acredito eu que seja para a felicidade de ambos. Porém eu respeito a escolha de cada um, o importante é ser feliz!
    As que as pessoas devem ser felizes com quem elas acharem melhor seja homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher, o importante e ser feliz!
    Nome: Renata Germano dos Santos.
    Matricula: 0101193
    Curso: Estética e cosmética. Turno: manhã campus: Duque de Caxias.
    Professor (a): Viviane de Barros. Disciplina: Eletroestetica facial e corporal.

  312. marcio travasso
    outubro 1st, 2012 às 18:12

    Não vejo com bons olhos este tipo de comportamento,familia é pai, mãe e filhos ,não consigo ver de outra forma, sei que existem outras formas de relacionamento ,porem chamar de familia ja e outra coisa.
    MARCIO TRAVASSO
    PROF JORGE KENNEDY
    MATR. 6100065
    IEN 012-42/1
    ENG CIVIL -NOITE

  313. Mayara Cristini
    outubro 1st, 2012 às 18:32

    - Hoje em dia, famílias não vivem mais como antigamente, não só no Brasil mais em quase todo o mundo as pessoas não dão mais tanta importância para ‘tradições’.. Acho que um pouco disso é efeito da globalização, Existem muitos brasileiros que se espelham em pessoas de outros países, ao verem ou ouvirem notícias de novas formas de se viver, não só em relação com a família mais de um modo geral, eles se espelham em pessoas de outros lugarem .
    - Na minha opinião o cidadão que o mundo globalizado deseja é sim um cidadão atualizado nas culturas do mundo, mais não um cidadão que faz o que o outro faz, mais sim um cidadão de carater e personalidade própria, com costumes tradicionais de levar em consideração o que está escrito na bíblia, que a família deve ser sempre preservadapor ser uma construção Divina, que casamento deve ser único… e não a união estavel, mais sim um casamento tradicional, para que os noivos recebam a benção de Deus até mesmo para que dê certo essa união.
    - No Mundo há lugar para qualquer tipo de cultura, mais ainda existem preconceitos e má aceitação para algumas escolhas, como exemplo, casal de homosexuais adotarem crianças, independente de nossas opiniões, acima detudo devemos respeitar qualquer tipo de escolha de qualquer cidadão .

  314. Giulia Mendes
    outubro 1st, 2012 às 18:45

    Não concordo com a maneira que o ser humano, hoje em dia, vê as possibilidades de relacionamento afetivo, a maioria acha natural esse modelo de relacionamento, pessoas do mesmo sexo formando uma união denominada familiar. Ao meu ver, não acho certo algumas atitudes como por exemplo: gerar filhos por fertilização in vitro, nada contra o procedimento se não fosse por via de um sêmen não identificado, pois quem solicita o procedimento, não sabe de quem veio esse material, mesma opinião para as barrigas de aluguel. Não falo isso por questão de religião, até porque se fosse, passaria bastante tempo escrevendo argumentos contra essa opção de vida. Posso parecer um pouco preconceituosa, mas na verdade, não tenho preconceito contra essas pessoas, pelo contrário, as respeito como respeitaria qualquer outro ser humano, porém não apoio. A família adequada, seria aquela composta por um pai, uma mãe e o(os) filho(filhos), valorizando a vida conjugal (casamento), o direito de reproduzir e a união como um todo, formando uma família tradicional.

    Aluna: Giulia Mendes
    Matrícula: 0101201
    Estética e Cosmética
    Eletroestetica Facial e Corporal
    Professora: Viviane de Barros

  315. Grazielle Brito
    outubro 1st, 2012 às 19:57

    Pode-se observar que na atualidade o conceito de família está se modificando a cada dia. Aquela família tradicional que era composta por pai, mãe e filhos está, aos pouco, deixando de existir, devido ao crescimento do número de divórcios, casais que optam em não ter filhos, casais do mesmo sexo adotando crianças, entre outros. Muitas pessoas também optam em viver sozinhas, acreditando em uma renda maior e também uma maior privacidade, independência e liberdade. A família tradicional brasileira está perdendo cada vez mais espaço na sociedade, porém, é necessário cultivá-la sempre, para que ela nunca perca a sua essência.

  316. Marcelle Araujo (estética)
    outubro 1st, 2012 às 20:15

    A Família de antes que era composto por um pai, uma mãe e um filho vem mudando, pois se duas mulheres vivem juntas em uma união já passa a ser também considerada uma família, hoje em dia para ter uma família não é mais obrigado a seguir o padrão, só ter mais de uma pessoa convivendo juntas, já se torna uma família. E cada ano que passa a família diversificada vem tomando um espaço grande na sociedade, isso tá sendo aceito com mais naturalidade do que se imagina.

  317. Lindiane Idelfonso de Almeida
    outubro 1st, 2012 às 22:25

    Hoje em dia a mídia ,os meios de comunicação estão cada vez mais banalizando o conceito de família, o modelo de família tradicional já não é mais tão explorado como em alguns anos atras e é muito comum ver famílias com dois pais ou mesmo duas mães e cada vez mais a sociedade está aceitando.E ainda existem as famílias onde só tem filhos e mãe ou filhos e pai, onde um ou outro assume o papel dos dois. Mas na verdade a verdadeira família será sempre a família tradicional, com pai, mãe e filhos.

  318. Alex Sandro Grijo
    outubro 1st, 2012 às 22:28

    Estamos diante de uma realidade social inegavel,tranformações importantes no chamado “modelo de família” ainda que muitos sejam resistentes em aceitar tais tranformações em muito relacionado a preconceitos enraizados ,no antigo padrão de familia até então visto como único possível,havendo diversas alegações para defesa de suas visões particulares,sendo talvez a religiosa uma das mais antigas.Entretanto temos que reconhecer as diferenças e enaltecer as possibilidades que com todas as inovações e até mesmo reconhecimento jurídico que vem sendo construido no decorrer dos acontecimentos advindos de tais modificaçõe,tendo como foco o respeito pelas diferenças e a propria dignidade da pessoa humana a ser alcançada não reconhecimento de tais diferenças.Ademais a possibilidade de integrar no convivio familiar crianças que outrora estavam fadadas a uma possível não adoção,nega-las uma real chance de ser amadas e inseridas na sociedade deve ser levado em consideração,respeitando as opções familiares,inclusive aos de mesmo sexo

  319. Edinalva Feitosa Pereira
    outubro 1st, 2012 às 22:38

    Percebemos a cada dia as mudanças culturais não somente nas famílias brasileiras,mais no mundo. A mídia sempre mostra notícias,casos e depoimentos de pessoas que optaram por este formato de famílias homoafetivas.Parecem felizes com suas escolhas.Não concordo com esse formato de família pois acredito na tradição,nas raízes que é a família: homem, mulher e filho ,que é a base de tudo,é através da família que vem os valores:amor,carinho,afeto,lealdade,amizade,educação etc…
    Todos nós temos direito ao livre arbítrio e deve ser respeitado, mas não somos obrigados a concordar com tudo.

    Edinalva Feitosa Pereira
    Estética e cosmética
    Matricula:0101328

  320. Taiani Cristina Garcia
    outubro 1st, 2012 às 22:38

    Cada um é livre para fazer o que bem entender, mas esse assunto de homem com homem , mulher com mulher ou o homem ou a mulher se relacionando com mais de uma pessoa é bastante diferente, porém acho que tudo é questão de costume não devemos julgar ninguém. Porque se a pessoa se sente melhor e feliz vivendo assim o máximo que podemos fazer é respeitar.Eu acho que aonde há amor e respeito há família independente dela ser construída por um homem e uma só mulher, só acho que relacionamentos homossexuais não deveria ser tão exposto ao publico para não confundir as cabeças das crianças que vivem em um mundo tão diferente do nosso!

  321. Taiani Cristina Garcia
    outubro 1st, 2012 às 22:41

    Cada um é livre para fazer o que bem entender, mas esse assunto de homem com homem , mulher com mulher ou o homem ou a mulher se relacionando com mais de uma pessoa é bastante diferente, porém acho que tudo é questão de costume não devemos julgar ninguém. Porque se a pessoa se sente melhor e feliz vivendo assim o máximo que podemos fazer é respeitar.Eu acho que aonde há amor e respeito há família independente dela ser construída por um homem e uma só mulher, só acho que relacionamentos homossexuais não deveria ser tão exposto ao publico para não confundir as cabeças das crianças que vivem em um mundo tão diferente do nosso!
    Matricula : 0101332
    Curso: Estética e cosmética
    Campus: Barra da Tijuca turno: noite
    Prof: Marcus Lanza e Marlene Gabriel

  322. Aline
    outubro 1st, 2012 às 23:39

    ALUNA: Aline Silva Rocha
    MATRICULA:0101241
    CURSO: Estética e cosmético

    ‘A nova familia Brasileira’

    Hoje em dia existem culturas varias onde a família não precisa mas ser constituida por pai, mãe e filho, então esta ocorrendo mudança na forma de educar seus filhos, e isso acontesse por causa da cultura de alguns povos que passa de país para país. No mundo hoje em dia o cidadão precisa ser uma pessoa bem sucedida para alcançar seus estatos e ser reconhecida.

  323. Grazielle Brito
    outubro 2nd, 2012 às 0:09

    Pode-se observar que na atualidade o conceito de família está se modificando a cada dia. Aquela família tradicional que era composta por pai, mãe e filhos está, aos pouco, deixando de existir, devido ao crescimento do número de divórcios, casais que optam em não ter filhos, casais do mesmo sexo adotando crianças, entre outros. Muitas pessoas também optam em viver sozinhas, acreditando em uma renda maior e também uma maior privacidade, independência e liberdade. A família tradicional brasileira está perdendo cada vez mais espaço na sociedade, porém, é necessário cultivá-la sempre, para que ela nunca perca a sua essência.

    Aluna: Grazielle Brito
    Curso: Estética e Cosmética
    Matricula: 0101271

  324. Thaís Silva Barros
    outubro 2nd, 2012 às 0:26

    Acredito que estamos presenciando a formação de novas famílias, com uma certa liberdade - pois há resistência dos mais tradicionais - e até direito de como formar uma família, diferente da tradicional, mas uma família.
    São novos tempos, os costumes vão se modificando, e as pessoas sabem disso e decidem viver da maneira como elas querem.
    O amor é o responsável por moldar famílias, seja essa família com a formação mais louca.

  325. Thaís Silva Barros
    outubro 2nd, 2012 às 0:29

    Acredito que estamos presenciando a formação de novas famílias, com uma certa liberdade - pois há resistência dos mais tradicionais - e até direito de como formar uma família, diferente da tradicional, mas uma família.
    São novos tempos, os costumes vão se modificando, e as pessoas sabem disso e decidem viver da maneira como elas querem.
    O amor é o responsável por moldar famílias, seja essa família com a formação mais louca.

    Curso: Estética e Cosmética
    Unidade: Barra da Tijuca
    Turno: Noite

  326. Ingrid Aleixo
    outubro 2nd, 2012 às 1:13

    Hoje em dia as pessoas buscam mais uma maneira de serem felizes, abandonando o lado convencional das coisas. Apoio isso, o fim da hipocrisia! Todos dizem que a família é o alicerce, por isso, esse alicerce precisa ser forte, resistente e feliz, acima de qualquer termo convencional. Viva a busca pela felicidade familiar não importando como, não importando a maneira, afinal é com ela que você vai viver pro resto da vida!!!!

  327. Nícholas Tavares Beça Moutinho
    outubro 2nd, 2012 às 10:27

    Hoje em dia com a crescente separação dos casais tradicionais formados pelo pai, mãe e filhos, com o casamento homossexual e com a pessoas pensando muito mais em formar uma carreira ao invés de se casar tão jovem e que faz com que surja esses novos tipos de famílias, porém na minha opinião devemos saber que sempre no passar dos anos tudo muda e aceitarmos que o mundo ta mudado e esse tipo de novas famílias embora achemos meio ” estranhas ” a primeira impressão, onde prevalecer o amor e carinho isso sim é uma família.

    Nícholas Tavares Beça Moutinho
    Matrícula: 6100508
    Curso: Engenharia Civil/ Noite

  328. Marcelle
    outubro 2nd, 2012 às 10:49

    O Brasil tem sido um Pais de grandes mudanças, começando com a cara da família. Hoje não é mais uma rotulagem de pai mãe e filho para ser chamada de família, porque na verdade família é membros que estão com você sempre, pra o que de e vier. E por isso casais héteros ou homos são chamados de família.
    A nova cara da família brasileira é a diversidade!

    Nome: Marcelle Araujo dos Santos
    Professor: Marcos.
    Nº 0101370

  329. Nathalie Augusta de Lima Ferreira
    outubro 2nd, 2012 às 11:37

    Na minha opinião,a orientação sexual dos pais ou se for um pai e duas mães etc,não tem muito haver com o desenvolvimento da criança ou com a forma de ser pai.
    O desenvolvimento da criança não depende do tipo de família, mas sim a relação que os pais e as mães vão ter entre eles e a criança. Como regras, carinho e outros: isso pra mim é mais importante que o tipo de família.

    Aluna:Nathalie Augusta de Lima Ferreira.
    Matrícula: 0101162
    Curso: Estética e Cosmética
    Manhã/Duque de Caxias

  330. Rayssa Lopes
    outubro 2nd, 2012 às 14:23

    A cara da família brasileira deve ser de felicidade, amor ao próximo, sem preconceitos. O exemplo de família brasileira deveria ser educação, afeto e respeito ao invés de apenas pai, mãe e filhos! Vivemos num país democrático e lutamos muito por este direito no passado, por isso acho que cada ser humano tem o direito de ser feliz. Crianças são o reflexo do que aprendem, e oque deveria ser ensinado é que acima de qualquer modelo familiar vem o respeito e admiração ao próximo!

    Curso: Estética
    Barra/Noite
    Prof: Marcus Lanza e Marlene Gabriel

  331. THAIS LEITE GRANATO
    outubro 2nd, 2012 às 14:55

    A FAMÍLIA brasileira, como todos nós podemos observar, está cada vez mais versando sobre suas possibilidades. Em minha concepção, acho que deve haver limites para as tais liberdades tão importantes chamadas assim pelos revolucionários. É, óbvio, que virou moda dizer que o IMPORTANTE É SER FELIZ. No entanto, ache o que deve se buscar é muito mais do que isso, a felicidade própria chega até onde vai o respeito ao próximo, cada direito e cada sentimento devem encontrar limites. Muitas vezes, a própria pessoa chega a não saber o que realmente é felicidade, buscando apenas algo diferente e que incomode, por ser assim a nova tendência da humanidade.

    De forma alguma, sou contra a transformação. Porém, esta deve ser mais pensada, não deve virar “moda” ser diferente, deve-se virar moda o respeito ao próximo.

  332. Dejanira xavier franco filha
    outubro 2nd, 2012 às 16:23

    A familia brasileira a algum tempo perdeu o ar tradicional onde se via pai ,mãe e filhos , hoje a familia esta bem reduzida só ao casal um filho as vezes um bichinho atualmente temos outros tipos de familia onde os laços cosanguinio dizem pouco, homens casam com homens e mulheres com mulheres e adotam crianças, a familia da modernidade e a homoafetiva.

    Dejanira X. F. Filha
    Tec.Estetica e Cosmeteca
    1periodo noite
    Prof: Marcos Lanza

  333. Stephanie Oliveira
    outubro 2nd, 2012 às 18:34

    As famílias vem se modificando ao longo do tempo, cada pessoa é livre pra fazer o que lhe faz bem, mas sou uma pessoa mais tradicional que prefere a família de antigamente com pai, mãe e filhos.
    Stephanie Oliveira
    Estética e Cosmética
    Professora: Viviane Duarte

  334. tatiana sacramento soares
    outubro 2nd, 2012 às 19:22

    Acredito que as pessoas hoje em dia tem uma forma de pensar bastante diferente em relação aos tempos antigos,ainda que exista pessoas contrárias que pensam como antigamente,minha opinião em relação ao assunto e dizer que algumas coisas se perderam,por mais que o século tenha mudado,nas escolas as crianças aprendem que uma família e constituída de mãe,pai e irmãos,para que possamos deixar bem claro e não deixa-lás confusa e ter uma mente aberta e boa para esclarecer sem deixar nenhum risco de dúvida,que aonde há amor e importante prevalecer,não tenho preconceito porém prefiro algumas tradições,não todas mais assim aquelas que eu acredito!

  335. giuliane ribeiro
    outubro 2nd, 2012 às 20:15

    professora viviane estética noite caxias

    bom não tenho preconceito em relação a contituição de novas familias, mas em minha opinião uma familia deve ser constituida com a união do homem com mulher.

  336. Thainá Fernandes dos Santos
    outubro 2nd, 2012 às 21:05

    O que seria o politicamente correto? Pai, mãe e filhos? ; Pai, pai e filhos? ou Mãe, mãe e filhos?
    Atualmente estamos perdendo essa referência de família, esta tudo mais claro, mais liberal. Os lares brasileiros estão cada mais vez menos tradicionais, mas será que isso importa? Tantas famílias “normais” não tem uma estrutura emocional, afetiva, confiável que são essenciais para o bem estar de todos. Na verdade, não importa a tipo, a raça, o sexo … As diferenças são minimas em frente ao desejo de querer ir sempre em busca da felicidade.

    Aluna: Thainá Fernandes dos Santos
    matricula: 0101063
    curso: Estética e cosmética / Quarta - Manhã / Segundo período.
    Prof: Viviane Duarte

  337. paloma gangorra macorano
    outubro 2nd, 2012 às 21:10

    Antigamente a família era vista de uma forma tradicional pai, mãe e filhos. Hoje em dia não existe mais essa preocupação de como a família será vista, é comum pais separados, é comum homem com homem e uma filha,é comum mãe e uma filha ou um pai com seus filhos.Cada um vive de uma forma que acha certo que deve ser vivida do jeito que se sente melhor e educando seus filhos do jeito que eles acham certo e não pensando no que os outros vão pensar sobre eles, até porque isso já não existe mais!Famílias assim são vistas hoje como modernidade.

  338. paloma gangorra macorano
    outubro 2nd, 2012 às 21:14

    Antigamente a família era vista de uma forma tradicional pai, mãe e filhos. Hoje em dia não existe mais essa preocupação de como a família será vista, é comum pais separados, é comum homem com homem e uma filha,é comum mãe e uma filha ou um pai com seus filhos.Cada um vive de uma forma que acha certo que deve ser vivida do jeito que se sente melhor e educando seus filhos do jeito que eles acham certo e não pensando no que os outros vão pensar sobre eles, até porque isso já não existe mais!Famílias assim são vistas hoje como modernidade.
    Curso:Estética e Cosmética
    2°periodo.manhã.
    Prof:Viviane Barros.
    matricula:0101069

  339. Michelle Pinho
    outubro 2nd, 2012 às 21:23

    É notório como famílias ditas tradicionais estejam diminuindo, visto que hoje o preconceito esta reduzindo.
    Casais homossexuais, antes desprezados e humilhados; alvo de uma sociedade machista, não podiam aparecer, não assumiam sua real identidade. Hoje já podemos ver, sem tanto espanto, eles morando juntos e até adotando crianças.
    O mundo vem amadurecendo, uns ainda achando espantoso. Apesar de vim de uma família tradicional, não me espanto, não pretendo casar e ter filhos assim como manda o “figurino”,acredito que as mulheres não pensam mais em só procriar, podemos estudar e ter um futuro profissional muito bom, umas com carreiras e salários maiores que o dos homens. O mundo mudou e o que um dia era errado hoje se tornou normal!
    Isso é a globalização!!!

    Acadêmica: MICHELLE F. PINHO
    Matrícula: 0101126
    Curso: Estética e Cosmética
    Profª. Viviane de Barros

  340. Lisane Fernandes de Mendonça
    outubro 2nd, 2012 às 22:24

    As famílias brasileiras seguem a mesma tendência das famílias americanas e de algumas nações europeias. A referência do tradicional se perde aos poucos, dando lugar à lares constituídos de maneira mais heterogênea, mais adultos além do pai e da mãe, ou apenas um deles. Isso se deve, sim, a maior aceitação das relações homo-afetivas. Mas também está ligado à cultura da busca pela independência financeira e também afetiva. Homens e mulheres que escolhem viver sozinhos ou apenas com seus filhos. Essas, além de ainda outras motivações, são as responsáveis pelas mudanças nos dados coletados pelo IBGE, e a tendência é mudar ainda mais.

    Acadêmica: LISANE FERNANDES DE MENDONÇA
    Matrícula: 0101118
    Curso: ESTÉTICA E COSMÉTICA
    Professora: VIVIANE BARROS

  341. Bruna Camilla de Mello
    outubro 2nd, 2012 às 22:36

    O século 21 chegou trazendo consigo grandes mudanças, novos desafios e uma nova face para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. é notável a descaracterização dos personagens “homem” e “mulher”, e o espaço que os homosexuais conquistaram reivindicando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.
    O homem que antes tinha como preucupação básica a administração do dinheiro e o trabalho, dividia quase que igualmente suas responsabilidades e deveres de sua família para com a mulher.
    As famílias brasileiras estão se transformando, houve um grande aumento dos novos arranjos familiares: casais sem filhos, mulheres solteiras, mães com filhos, homens solteiros e pais com filhos. As famílias são apontadas pelos brasileiros como principais responsáveis por ensinar os valores. Esses conceito, independe das diversas estruturas familiares, pois o afeto é um ponto muito importante.
    As novas famílias integram a realidade brasileira que já valoriza o conceito de família estendida. A criação por avós maternos e paternos, tios e tias ou duplas de homossexuais já é aceita.
    Hoje em dia o mais importante é valorizar quem dá carinho.

    Aluna : Bruna Camilla de Mello
    Curso : estética e cosmética/ Quarta-Manhã.
    matrícula : 0101091
    Professora : Viviane Barros

  342. Bruna Camilla de Mello
    outubro 2nd, 2012 às 22:50

    Podemos observar atualmente que os valores das familias brasileiras vem mudando e esta sendo uma nova cara para a geração brasileira e é claro transformações para a família brasileira. é notável a desvalorização do homen e da mulher, e o espaço que os homosexuais conquistaram valorizando seus direitos se tornando parte da nova família brasileira.
    O homem que antes tinha como preucupação básica a administração do dinheiro e o trabalho, dividia quase que igualmente suas responsabilidades e deveres de sua família com a mulher.
    As famílias brasileiras estão mudando, houve um grande aumento dos novos arranjos familiares: casais sem filhos, mulheres solteiras, mães com filhos, homens solteiros e pais com filhos. As famílias são vistas pelos brasileiros como principais responsáveis por ensinar os valores.Issonao depende das diversas estruturas familiares, pois o afeto é um ponto muito importante.
    As novas famílias integram a realidade brasileira que já valoriza o conceito de família estendida. A criação por avós maternos e paternos, tios e tias ou duplas de homossexuais já é aceita.
    Hoje em dia o mais importante é valorizar quem dá carinho.
    Aluna : Bruna Camilla de Mello
    Curso : estética e cosmética/ Quarta-Manhã.
    matrícula : 0101091
    Professora : Viviane Barros

  343. Laila Pinheiro
    outubro 2nd, 2012 às 23:04

    Não podemos negar que o modelo de família vem mudando!
    No decorrer da história a família foi sofrendo transformações em seus modelos vividos.
    Muitas famílias não vivem sob o modelo pensado. Mas, o que temos que observar é que não só recebemos o modelo da
    sociedade, mas que este também é formado no decorrer da nossa vida em família. As expectativas, regras, crenças e
    valores que cada um traz para dentro da família, quando a está constituindo, vão aos poucos construindo novas culturas
    familiares.
    O que pode-se concluir é que existem hoje em dia muitos tipos de familias e que esta instituição atual em nada se parece com o modelo patriarcal.

    Curso:Estética e Cosmética
    2°periodo.manhã.
    Prof:Viviane Barros.
    matricula:0101080

  344. Rosana Rocha
    outubro 2nd, 2012 às 23:16

    Eu penso que essa diferenciação de formação de famílias, já existem há muito tempo, o que acontece é que hoje temos uma visão mais ampla e rápida do mundo, Isso faz com que passamos a tomar conhecimento de fatos que acabam modificando nossa opinião sobre o assunto. Minimizando o preconceito e mudando nossas atitudes e pensamentos. Portanto, eu acredito que as famílias tradicionais ainda vão existir por muitos anos, o que muda é consciência sobre as outras formações e o respeito à escolha de cada um.

  345. Renata Teixeira
    outubro 2nd, 2012 às 23:27

    O Conceito de família hoje em dia mudou muito. O que antes era Pai, Mãe e Filhos, hoje resume-se em 2 adultos, independente do sexo, tentando construir uma família, muitas vezes, até mais que 2 adultos. Sendo que, não necessariamente 2 adultos de sexo oposto, mas sim do mesmo sexo porque devido a toda essa “modernidade” digamos assim, as pessoas passaram a identificar Família de um outro jeito. Não é questão de preconceito, mas a própria mídia está fazendo isso conosco. Eles querem nos passar, que aquilo é a coisa mais normal do mundo, mas na minha opnião não é bem assim. Eu ainda acredito no conceito tradicional de família,e é claro que o diálogo é fundamental, porque não podemos tomar todas as decisões dos nossos filhos, mas devemos sim é orientá-los ao melhor caminho.

    Acadêmica: Renata Fernandes Teixeira
    Matrícula: 0101205
    Curso: Estética e Cosmética
    Profª Viviane Duarta - Quarta-feira Manhã

  346. Laila Pinheiro
    outubro 2nd, 2012 às 23:32

    É incontestável que ao londo dos anos,o formato de família vem mudando muito,ela vem sofrendo transformações em seus modelos vividos!!
    No decorrer da história a família foi sofrendo transformações em seus modelos vividos.
    Muitas famílias não vivem sob o modelo pensado. Mas, o que temos que observar é que não só recebemos o modelo da sociedade, mas que este também é formado no decorrer da nossa vida em família. As expectativas, regras, crenças e valores que cada um traz para dentro da família, quando a está constituindo, vão aos poucos construindo novas culturas
    familiares.
    O que pode-se concluir é que existem hoje em dia muitos tipos de familias e que esta instituição atual em nada se parece com o modelo patriarcal.

    Curso:Estética e Cosmética
    Profª. Viviane de Barros
    Matricula: 0101080

  347. Elisangela Maciel
    outubro 2nd, 2012 às 23:46

    Acho triste ver como a família,instituição criada por Deus vem se difundindo a cada dia. O individualismo, inversão de valores,relacionamentos homossexuais,a independência,enfim, uma série de fatores acabam fazendo com que muitos percam a essência e se habitue ao que hoje é ‘normal’. Não sou uma pessoa preconceituosa,não teria o menor problema em criar um filho sozinha, mas pra mim uma família tradicional é e sempre será a base de tudo. As muitas novidades, o modismo pode acabar em extinção da raça humana!

    Elisangela Maciel P.Abreu
    Matrícula: 0101122
    Curso: Estética e Cosmética
    Profª Viviane Barros

  348. Aline de Oliveira Rocha Mello
    outubro 2nd, 2012 às 23:51

    Os tempos mudaram…
    O que antes era para ser um lindo encontro e começo de um namoro para casamento, virou satisfação sexual e essa doença do ficar contagiou e parece não ter cura;
    Os pais que necessitam de cuidados de seus filhos, vão direto para o asilo, pois assim os filhos ficam mais à vontade;
    O casamento virou acordo entre partes, onde dinheiro chama dinheiro e quando acaba faz acordo com outro parceiro.
    Receio que daqui alguns anos as famílias entraram em extinção, ou já estão. Hoje muitos casais não querem ter filhos e nem adotar. Casamento entre homossexuais é mais frequente e eles não geram filhos, apenas adotam. As crianças que estão crescendo vão acostumando-se com a nova sociedade e esses costumes vão sendo repassados. Devemos respeitar a escolha de cada um, pois cada um procura sua satisfação ou felicidade como convém. O que precisamos pensar, é se essa busca seria correta ou egocêntrica.
    Aline Mello
    Matricula:0101077
    Estética/2ºPeríodo/manhã/ Caxias

  349. Cristiane Honório dos Santos de Abreu
    outubro 2nd, 2012 às 23:54

    Não sou contra a nenhum tipo de vivência, respeito a opinião e vontade de cada um, somos livre para fazer o que quisermos, temos o livre arbítrio.Temos visto de forma mais comum mães solteiras, pais solteiros, uniões homoafetivas, etc. Agora com há legalização do casamento homossexual assim como a adoção de filhos por parte desses e até mesmo a disseminação da tecnologia tem influênciado as novas famílias.
    Eu acho que cada um deve seguir as suas escolhas. Se escolheu ser homossexual, ter filhos ou não, acho q cada um tem q respeitar as escolhas de cada um.
    Professora: Viviane Duarte
    Estética e Cosmética
    Matrícula: 0101062
    Eletroestetica Facial e Corporal

  350. Jéssica Ferreira
    outubro 3rd, 2012 às 0:21

    . A mudança sempre causa impacto, seja ela positiva ou negativa. Os valores estão mudando. Infelizmente o conceito de FAMÍLIA está bastante distorcido na mente da sociedade. As características das famílias que hoje têm se formado, em minha opinião, é o reflexo da sociedade hoje Aquela família tradicional que era composta por pai, mãe e filhos está, aos pouco, deixando de existir, devido ao crescimento do número de divórcios, casais que optam em não ter filhos, casais do mesmo sexo adotando crianças, entre outros. Muitas pessoas também optam em viver sozinhas, acreditando em uma renda maior e também uma maior privacidade, independência e liberdade. A família tradicional brasileira está perdendo cada vez mais espaço na sociedade, porém, é necessário cultivá-la sempre, para que ela nunca perca a sua essência.

    Aluna: Jéssica Ferreira
    Matricula: 0101098
    Professora: Viviane Duarte
    Curso: Estética e Cosmético

  351. Daiane
    outubro 3rd, 2012 às 0:35

    Família: Antigamente essa palavra significava muito,todos queria formar a sua,casar ter filhos netos e por ai vai,mas hoje em dia isso já não significa mais tanto como antes.Nem todos pensam em se casar e construir um lar.Com tantas modernizações ,as mulheres cada vez mais independentes ,e tantas histórias na mídia muitas mulheres como os homens também não pensam em se casar,preferem ter o seu trabalho e morar sozinha.E hoje em dia para as mulheres ter filhos, não precisa necessariamente está casada e ter um marido,as coisas mudaram muitos ao se passar aos anos,e acredito que ira mudar ainda mais.As pessoas são diferentes uma das outras isso é normal,temos que saber respeitar suas opiniões .Mas não que seja o fim,temos que passar para o próximo muito amor e carinho.

  352. Marcos A. S. Marques
    outubro 3rd, 2012 às 0:55

    Com relação às pesquisas, notamos mudanças nas relações familiares no Brasil. Nada diferente do que vem acontecendo no mundo. Abro parênteses para esclarecer que há regiões, seja no exterior, ou mesmo por aqui, que as transformações não acontecem com a mesma velocidade, por possuírem famílias mais conservadoras. O que quer dizer que as novas formações estão acontecendo num todo, com maior ou menor intensidade. O fenômeno da globalização influencia a expansão dessas mudanças. E devemos concebê-las como uma evolução natural da humanidade. Nem tanto pelo caráter homo afetivo, mas sobretudo pelo sócio-econômico-comportamental. Sou casado, aguardo a segunda filha e, há pouco tempo, um parente veio morar conosco. Devo dizer que não estou surpreso com as pesquisas e que vejo com naturalidade essas transformações.

  353. tatiane marinho
    outubro 3rd, 2012 às 1:09

    Bom ,o conceito de família hoje em dia está muito distorcido,como por exemlo: o que é errado é certo e vice e versa.Eu não consigo ver como normal um homem para duas mulheres quem dirar para três,mas existem pessoas que se adpta aesse tipo de relacionamento com muita facilidade e naturalidade .
    Mas eu sei de uma coisa na minha vida a família é tudo,por isso ,quero deixar para meus filhos um bom exemplo de bons costumes,como meu pai e minha mãe foram pra mim.

  354. fabiana A borges
    outubro 3rd, 2012 às 1:41

    Os tempos mudarão e com isso as familias tambem temos que nós acostumar com as mudanças pois elas nunca vão para
    temos que saber lidar com qualguer tipos de mudanças principalmente na familias e elas que tem mais sofredo mudas,

  355. Ludmila Reis
    outubro 3rd, 2012 às 2:07

    As famílias brasileira hoje passam por grande transformação. O conceito de família como nos estávamos acostumados mudou, e ainda vai mudar muito.
    Podemos notar que essas famílias encontraram amparam legal, o que é claro é mais que natural, e mais que justo. Pois família sempre tem que ser protegida.
    Hoje podemos ver que essas estruturas familiares com pessoas do mesmo sexo, pessoas que de comum acordo vivem em união estável com mais de uma pessoa.
    A cada dia vemos formações novas formações de famílias e com novas resoluções, novas leis, estamos propícios a vermos mais.

    Ludmila de carvalho Reis
    2206667
    Direito de família
    Litiane
    Lapa

  356. fabiana borges
    outubro 3rd, 2012 às 2:46

    Temos que nos acostumar com as mudanças que esta contecendo principalmente na na familia, muitas coisas mudarão temos que aprender a viver, não tem jeito e dai para pior.

  357. Juliene Costa de Carvalho
    outubro 3rd, 2012 às 9:30

    O conceito de família mudou, como muitas coisas mudaram e vão continuar mudando. Por mais que não concordemos temos que respietar a opinião de cada um sem preconceito.

  358. Juliene Costa de Carvalho
    outubro 3rd, 2012 às 9:32

    O conceito de família mudou, como muitas coisas mudaram e vão continuar mudando. Por mais que não concordemos temos que respeitar a opinião de cada um sem preconceito.

    Aluna: Juliene Costa de Carvalho
    Matricula: 0101058
    Professora: Viviane Duarte
    Curso: Estética e Cosmético

  359. Mirian Martins
    outubro 3rd, 2012 às 9:45

    A mídea tem martelado nesse assunto, acho meio esquisito!
    Pra mim família é pai, mãe e filho.

    Mirian Martins Sá
    Matrícula: 0101119
    Professora Viviane

  360. Gisllene Gomes Silva
    outubro 3rd, 2012 às 9:47

    Gisllene Gomes
    Matrícula: 0101117
    Curso: Estética e Cosmética
    Profª Viviane Barros

    Acho que as pessoas tem o direito de formar a família que deseja. Devemos respeitar as opções de cada pessoa.
    Respeito, mais acho que devemos tomar cuidado com o tipo de informação que vai ser passada para as crianças dessas famílias.

  361. Renata Santos da Silva Candreva
    outubro 3rd, 2012 às 10:08

    Não acho certo casal de homens e mulheres criar uma criança, pois Deus fez somente Adão e Eva para procriar a nação, também na arca de Noé, Deus mandou Noé colocar casal de cada espécie de animal na arca, por um lado é bom porque as crianças abandonadas vão ter um lar, por outro lado é ruim pois podem acontecer da criança seguir o exemplo dos pais, mas Deus disse que devemos amar o próximo como a si mesmo, então devo respeitar e conviver em sociedade amigavelmente.

    Renata Santos
    matricula: 0101026
    Professora: Viviane Barros
    Estética e Cosmética

  362. Danielle Antunes Pinto.
    outubro 3rd, 2012 às 10:54

    Antigamente somente o casamento era elemento formador de família, desta forma, após uma separação a família se dissolvia. Felizmente houve alguma evolução, mas muitos ainda nao aceitam. Se considerarmos somente o casamento, como uma união estável, deixaremos exclusos um grupo enorme de pessoas que destinam seus afetos a pessoas de sexos iguais ao seu e ate mesmo as pessoas que dividem uma mesma pessoa.
    Na minha opiniao feliz é a pessoa que tem a chance de pertencer uma familia, independente de como seja,o que importa é a existencia de afeto.

    Professora: Viviane Duarte
    Estética e Cosmética
    Matrícula: 0101074
    Eletroestetica Facial e Corporal

  363. Rosimeri Nazaré Ferreira Moraes
    outubro 3rd, 2012 às 11:25

    Acho que um novo conceito de família está surgindo devido a vários fatores,econômicos, sociais, etc..e acho que temos que aprender a nos adaptar com tais mudanças,eu concordo porque acho que todos nós somos livres,e temos direitos de escolhas e graças a Deus vivemos em regime democrático,mas no entretanto, acho que é um assunto que deve ser abordado com muito cuidado,pois, a sociedade não está de fato preparada para aceitar como normal uma união que esteja fora dos padrões.

  364. Juliene Costa de Carvalho
    outubro 3rd, 2012 às 11:59

    Hoje em dia não podemos mais falar da família brasileira de um modo geral, pois existem várias tipos de formação familiar coexistindo em nossa sociedade, tendo cada uma delas suas características e não mais seguindo padrões antigos.
    A formação familiar esta cada vez mais diversificada, por mais que nao concordemos devemos respeitar a opiniao de cada um sem preconceito.

    Professora: Viviane Duarte
    Estética e Cosmética
    Matrícula: 0101058
    Eletroestetica Facial e Corporal.

  365. Sonia Lucia Bomfim
    outubro 3rd, 2012 às 13:13

    È lógico que, ao invés de saber que uma criança está abandonada, é melhor saber que a mesma foi adotada por uma família homo-afetiva, o que não quer dizer que todos tenham que concordar com tal fato. Os valores estão distorcidos e algumas pessoas acham antiquado a conservação da família tradicional. Acho que todos tem direito as suas escolhas, mas preservo meu direito de fazer parte de uma família “normal” onde o pulso forte do pai e a ternura incondicional da mãe façam e sempre farão parte da minha existência.

    Sônia Lúcia Bomfim
    Estética e cosmética - manhã
    Profª Viviane Barros

  366. Larissa Antenuzi Martins
    outubro 3rd, 2012 às 13:52

    As Famílias de hoje não tem mais os mesmos valores de antes.
    Na nova atualidade os valores estão se modificando cada vez mais. A família formada por pai,mãe e filhos hoje em dia esta cada vez mais diferente. Mulheres independentes, solteiras, que fazem questão de morar só,casais morando cada qual em suas casas, filhos tendo sua independência precocemente e saindo da casa dos pais, casais do mesmo sexo morando juntos. Mudanças extremas, acredito que o importante é a felicidade e o respeito da Família.
    Eu não tenho nada contra aos casais homossexuais, as vezes eles são até mais felizes do que uma família comum.

  367. Denise Ibiapina de Melo
    outubro 3rd, 2012 às 13:54

    Estamos enfrentando novos tempos e a Instituição Família, está se modificando, de acordo com os diferentes contextos. Educar na escola está cada dia mais difícil, professores não estão preparados. Ainda enfrentamos muitos preconceitos, mas a realidade está presente em nosso cotidiano. Não podemos mais nos omitir,é necessário esclarecimento, conhecimento das leis que amparam,reconhecem e regularizam as uniões homoafetivas.
    É importante ressaltar, o objetivo maior dessas uniões é a formação de uma família, seja por inseminação artificial, barriga de aluguel ou simplesmente por adoção, contribuindo e muito, para oferecer um lar com amor, segurança,condições e oportunidades, para crianças órfãs, abandonadas, rejeitadas e/ou maltratadas por pais biológicos, que tinham a obrigação e a reponsabilidade de cuidar.
    Homofobia é crime, é direito de cada um concordar ou não, mas é um dever respeitar acima de tudo o outro.
    Família estruturada é o que precisamos para um mundo melhor!
    Curso: Tecnólogo em Estética e Cosmética - Duque de Caxias - 2] Período - Noite
    Disciplina: Eletroestética Facial e Corporal
    Profª Viviane Barros
    Aluna: Denise Ibiapina de Melo - Matrícula 0101181

  368. Meriellen Marques
    outubro 3rd, 2012 às 14:07

    A mudança seja ela positiva ou negativa,no primeiro momento ,assusta,impacta e principalmente neste caso gera muita polêmica.
    O conceito de família tradicional já está “fora da moda” há tempos,mas só agora
    isso esta vindo á tona.Seja em rádios,matérias de jornais e/ou novelas.A aceitação ainda é pouca ao contrário do preconceito que a cada dia cresce mais.
    Cabe nós respeitarmos o espaço e principalmente a opinião dos outros.
    Meriellen Marques
    Estética
    Duque de Caxias

  369. Roberta Gonçalves
    outubro 3rd, 2012 às 14:24

    Isso mostra que a família nunca esteve tão vulnerável às emergentes problemáticas sociais enfrentadas no seu cotidiano, incumbindo assim, aos trabalhadores da educação, a tarefa de propiciar condições de formação para a cidadania, de autonomia, de acesso e garantia aos direitos sociais, resultantes do processo de oportunidade, ensino-aprendizagem, reflexão e conscientização das famílias envolvidas.

  370. Lis Evelyn
    outubro 3rd, 2012 às 15:37

    As famílias ‘mosaico’ termo utilizado para exemplificar quando os filhos moram só com o pai ou só com a mãe é reflexo de uma nova ‘filosofia’ de vida consumista, adotada pela nossa cultura, onde quando algo quebra, nem ao menos tentamos consertar, jogamos fora e adquirimos outro que é bem mais fácil. Os casamentos não são instituições falidas, apenas não são tratados da forma correta, é preciso modificar todo um pensamento, uma conduta de vida, de tolerância afim de que as famílias sejam restituídas com o princípio fundamental que é o amor.
    Aproveitando que vivemos num país laico onde toda forma de credo é respeitada, cada um do seu jeito e com a sua proposta de família seja feliz que no final é o que mais importa.

    Professora: Viviane Duarte
    Estética e Cosmética
    Matrícula: 0101177
    Eletroestetica Facial e Corporal

  371. lucio cunha
    outubro 3rd, 2012 às 15:50

    A familia é a base de uma sociedade, que vem sofrendo grandes transformações, são novos tempos. O direito de acompanhar essas mudanças.

  372. Larissa Antenuzi Martins
    outubro 3rd, 2012 às 16:04

    As Famílias de hoje estão perdendo os valores.Na nova atualidade os valores estão se modificando cada vez mais. A família formada por pai,mãe e filhos hoje em dia esta cada vez mais diferente. Mulheres independentes, solteiras, que fazem questão de morar só,casais morando cada qual em suas casas, filhos tendo sua independência precocemente e saindo da casa dos pais, casais do mesmo sexo morando juntos. Mudanças extremas, acredito que o importante é a felicidade da família.Pois as vezes as famílias de hoje como um casal de homossexual são mais felizes que a “antiga família”.

    Larissa Antenuzi Martins
    0101129
    Estética e Cosmética
    Professora: Viviane Barros

  373. Aline Silva Rocha
    outubro 3rd, 2012 às 19:29

    “A nova familia Brasileira”

    Na reportagem afirma que a família tradicional já não é maioria no Brasil, e isso já é notado, não só apenas no Brasil mas no mundo inteiro.
    A sociedade encontra-se em pleno estado de flexibilização com relação as questões familiares, hoje em dia muitas e muitas famílias,como casais homossexuais,casais poligâmicos estão surgindo por ai.
    Diante disso, nós cidadãos somos obrigados a aceitar essa nova forma de constituição da nova família mesmo algumas pessoas não sendo a favor.

    ALUNA: Aline Silva Rocha
    MATRÍCULA: 0101241
    CURSO: 1° período de Estética e Cosmético
    PROFESSOR: Renato Machado

  374. heloisa campos chalfun de matos
    outubro 3rd, 2012 às 21:58

    Estamos presenciando o fim das famílias,pois as pessoas não buscam mais a família tradicional,são poucos os que querem casamento e filhos como era antigamente. O numero de divorcio aumenta a cada dia,as pessoas não buscam mais um parceiro para vida toda e sim para algum tempo.

  375. annayza poltronieri
    outubro 4th, 2012 às 12:47

    podemos notar que as famílias brasileiras vem sofrendo mutações, o tradicional já não e tao visto,o pai a mãe e os filhos.hoje encontra-se casais do mesmo sexo oficializando sua união, os casais já optam por menos filhos por questões financeira mas talvez não por falta de dinheiro mas por por pensar mais individualmente ou pais ou mães preferindo crias os filhos sozinhos, alguns valores já não se ver mais mas acho que família e uma instituição divina e deveria prevalecer, sem sofrer transformações devido a modernidade,mas todos somos livres e conscientes para fazer suas escolhas.
    aluna:annayza potronieri
    turma:estetica e cosmetologia
    professor marcos lanza

  376. Bruna Mussi Cabral
    outubro 4th, 2012 às 13:34

    A família brasileira sofreu uma grande transformação. No mundo atual, não existe um modelo de família único, como era antigamente. A família só era considerada como mesma, através do casamento.
    Hoje em dia, existe diversos tipos de famílias. A união estável é considerada, na atualidade, como um tipo de familia. Existem famílias formadas por pais ou mães solteiros com filhos, casais que tiveram outros casamentos com filhos e novos filhos dessa nova união, casais gays de homens ou mulheres, filhos com dois pais ou com duas mães, entre outros.
    O que vemos é que as pessoas vem se adaptando as mudanças e fazendo mudanças, devido à sua liberdade de expressão, religião e cultura.

    Matrícula: 0101173
    Professor: Marcus Lanza/ Marlene Gabriel
    Curso: Estética e Cosmética
    Campus: Barra

  377. PATRICK BARRETTO
    outubro 7th, 2012 às 21:55

    O tradicionalismo familiar é bom em alguns aspectos. Exemplo: ‘Muitos pais não deixam os filhos fazer isso ou aquilo, mas também não os ensina o que devem fazer diante das surpresas que o mundo moderno traz’, esta família precisa estar preparada pra esse sistema globalizado e tudo isso é novo. O tradicionalismo familiar é bom em alguns aspectos. Exemplo: ‘Muitos pais não deixam os filhos fazer isso ou aquilo, mas também não os ensina o que devem fazer diante das surpresas que o mundo moderno traz’, esta família precisa estar preparada pra esse sistema globalizado e tudo isso é novo.
    PATRICK BARRETO
    ENGENHARIA CIVIL/ NOITE
    PRO. JORGE KENEDY

  378. Janaína S. de Souza
    outubro 7th, 2012 às 22:22

    Podemos perceber que atualmente existe uma diferença nos lares brasileiros e de outros países, nem precisamos ir a muitos anos atrás. As mulheres estão crescendo profissionalmente e estão deixando para depois a formação de uma família dita como tradicional, pai, mãe e filho; isto quando não, a própria mulher ou o próprio homem, acabam tomando para si o papel que caberia ao seu cônjuge ou parceiro (a), por motivos diversos, porém isto não quer dizer que essa nova formação de família seja prejudicial para a sociedade, pois infelizmente, algumas pessoas nasceram para não ser pai/ou mãe, e assim educar e amar uma criança.
    Aluna: Janaína S. de Souza Matrícula: 5105954
    Prof: Ludimar
    Turma: Química, noite
    Sala: 304 B, 1º período

  379. jéssica
    outubro 8th, 2012 às 0:34

    O conceito de família foi sendo modificado ao longo do tempo, uma vez que nos dias de hoje aqueles paradigmas de que somente a união entre um homem e uma mulher caracterizaria uma família estão sendo quebrados.Nos dias de hoje, há uma ausência de valores tradicionais.Valores esses que garantiam um bom núcleo familía que ensinavam as pessoas serem bons cidadões.Isso faz com que justifique as pessoas do tempo de hoje, que não tem respeito pelo espaço um dos outros,não demosntra afeição um pelo o outro,não são disciplinados, uma coisa é um modelo tadicional de familía(Homem Mulher),outra coisa é o modelo novo que vem ganhando espaço em nossa sociedade.

    Nome:Jéssica

    Estética e Cosmética
    Barra/noite

    Prof:Marcus Lanza

  380. Lívia Baptista
    outubro 8th, 2012 às 11:38

    Creio que com o tempo as modificações na humanidade foram surgindo de forma natural. O conceito familiar mudou,para algumas pessoas, junto com o desejo das mulheres de se emancipar e na diminuição do machismo masculino. Percebendo-se por muitos, que alguns valores tradicionais são dispensáveis para o jeito feliz de viver a vida, isso é nada mais nada menos que opinião. Porém a base familiar é o segredo para a formação de bons cidadãos. Temo pela formação dos jovens nascidos no fim do século XX e no início do século XXI, pela perda desses valores que são indispensáveis para o bem viver.

    Lívia Baptista
    Matrícula:0101230
    Curso: Estética e Cosmética
    Barra/noite
    Prof: Marcus Lanza / Marlene Gabriel / Cristina Alves

  381. Daniel Santos
    outubro 8th, 2012 às 15:16

    Não como um casamento, mas como um contrato , mais e mais famílias estão se formando a partir não mais de um casal tradicional, homem e mulher, mas com outras variações, é o exercício do direito a cidadania, esses contratos não são apenas uma certidão de casamento, mas uma garantia de que se algo acontecer ao companheiro, o outro não ficará desamparado.

  382. Daniel Santos
    outubro 8th, 2012 às 15:17

    Não como um casamento, mas como um contrato , mais e mais famílias estão se formando a partir não mais de um casal tradicional, homem e mulher, mas com outras variações, é o exercício do direito a cidadania, esses contratos não são apenas uma certidão de casamento, mas uma garantia de que se algo acontecer ao companheiro, o outro não ficará desamparado.

    Daniel Antonio dos Santos
    Prof: Kenedy
    Curso: engenharia civil noite

  383. Aline
    outubro 8th, 2012 às 17:09

    “A nova familia Brasileira”

    Na reportagem afirma que a família tradicional já não é maioria no Brasil, e isso já é notado, não só apenas no Brasil mas no mundo inteiro.
    A sociedade encontra-se em pleno estado de flexibilização com relação as questões familiares, hoje em dia muitas e muitas famílias,como casais homossexuais,casais poligâmicos estão surgindo por ai.
    Diante disso, nós cidadãos somos obrigados a aceitar essa nova forma de constituição da nova família mesmo algumas pessoas não sendo a favor. A sociedade vem mudando seus conceitos conforme a midia vem passando para elas, hoje em dia se for dito que o certo é ter mais de uma mulheres, as pessoas aceitam com o pensamento que o mundo esta evoluindo, mais para melhor ou para pior ? Na minha opinião para pior, porque se a sociedade nao esta conseguindo pensar sozinha ela jamais sabera o que é certo ou o que é errado.

    ALUNA: Aline Silva Rocha
    MATRÍCULA: 0101241
    CURSO: 1° período de Estética e Cosmético
    PROFESSORA: Marilene

  384. Lívia Baptista
    outubro 8th, 2012 às 19:50

    Creio que com o tempo as modificações na humanidade foram surgindo de forma natural. O conceito familiar mudou,para algumas pessoas, junto com o desejo das mulheres de se emancipar e na diminuição do machismo masculino. Percebendo-se por muitos, que alguns valores tradicionais são dispensáveis para o jeito feliz de viver a vida, isso é nada mais nada menos que opinião. Porém a base familiar é o segredo para a formação de bons cidadãos. Temo pela formação dos jovens nascidos no fim do século XX e no início do século XXI, pela perda desses valores que são indispensáveis para o bem viver.
    Lívia Baptista
    Matrícula:0101230
    Curso: Estética e Cosmética
    Barra/noite
    Prof: Marcus Lanza / Marlene Gabriel / Cristina Alves/ Antonio Carlos

  385. Luiz Felipe de Santana Rosa
    outubro 9th, 2012 às 10:30

    As características das famílias que hoje têm se formado, em minha opinião, é o reflexo da sociedade hoje. Se pararmos para analisar as situações, os problemas, as tendências e muitos outros fatores que seriam o pilar da sociedade, veríamos que estas “novas famílias” são consequências do nosso ontem. Individualmente deve-se olhar se realmente estas famílias têm uma base estrutural para formar um lar, com filhos, com casais enfim. Deve-se englobar todos os aspectos para que de fato haja um lar e não simplesmente, uma casa com pessoas. E isto não quer dizer que tenha que ser formada por um homem, uma mulher e filhos, mas sim que estes membros familiares sejam um lar no respeito, na obediência, na prosperidade, no companheirismo, na ajuda, na atenção, no investimento, no amor e no carinho para ambos estejam alicerçados num estrutura que não se abalará em meio aos problemas, mas se unirá para vencer as tempestades.

    Luiz Felipe de Santana Rosa.
    matricula: 6100062
    Eng civil - Manhã
    Carlos Soltinho
    Topografia

  386. Thiago Ribeiro da Silva
    outubro 9th, 2012 às 10:34

    “A nova familia Brasileira”

    Na reportagem afirma que a família tradicional já não é maioria no Brasil, e isso já é notado, não só apenas no Brasil mas no mundo inteiro.
    A sociedade encontra-se em pleno estado de flexibilização com relação as questões familiares, hoje em dia muitas e muitas famílias,como casais homossexuais,casais poligâmicos estão surgindo por ai.
    Diante disso, nós cidadãos somos obrigados a aceitar essa nova forma de constituição da nova família mesmo algumas pessoas não sendo a favor. A sociedade vem mudando seus conceitos conforme a midia vem passando para elas, hoje em dia se for dito que o certo é ter mais de uma mulheres, as pessoas aceitam com o pensamento que o mundo esta evoluindo, mais para melhor ou para pior ? Na minha opinião para pior, porque se a sociedade nao esta conseguindo pensar sozinha ela jamais sabera o que é certo ou o que é errado.

    ALUNo: Thiago Ribeiro da Silva
    MATRÍCULA: 6100031
    CURSO: Eng civil - manhã
    PROFESSORA: Carlos Soutinho

  387. Thamies Paulino
    outubro 11th, 2012 às 7:04

    Independente da constituição familiar ( mãe e pai, mãe e mãe, pai e pai, só mãe, só pai…), valorizo o cuidado com a criança, a educação, o respeito, o lazer, a cultura etc que uma verdadeira familia deve proporcionar aos seus filhos. Se é uma ” nova família”, porém capacitada para cuidar de uma criança, sou total a favor. Como no caso de casais do mesmo sexo adotarem crianças; pois é muito mais válido entregar uma criança em um lar onde será bem cuidada do que deixar com os verdadeiros pais que agridem, ferem, estupram, abandonam…
    A grande maioria do homossexuais, para não dizer todos, vem de familias heteras, logo penso que não são os pais, mas sim o próprio indivíduo.Logo não vejo problema algum uma criança em um lar homossexual, desde que haja respeito e as condições favoraveis para seu crescimento.

  388. Thamires do Nascimento
    outubro 11th, 2012 às 10:18

    Independente da constituição familiar, acredito que o que não se deve mudar é o amor,o respeito, a educação, a cultura, o lazer etc que uma família pode e deve proporcionar aos seus filhos. No caso de novos arranjos familiares, como no caso de casais do mesmo sexo adotarem crianças, sou total a favor. Afinal é muito mais válido uma criança em um lar estruturado (ainda que seja homossexual) do que com pais que agridem, estupram, abandonam…seus filhos. Defendo a família , não necessáriamente a tradiional, mas sim no seu sintido de acolher e cuidar, amar e respeitar. A sociedade muda e com ela os lares também, ao meu ver , o que não se deve mudar é o respeito ao próximo. Afinal todos temos direitos e deveres, e se não trás problemas a terceiros, toda e qualquer forma de vivência é válida.

  389. Valderez Leite 5105933 aluna do professor Ludimarr
    outubro 17th, 2012 às 12:19

    Acho que o que deve formar uma família é o amor, no entanto vendo como estas estão cada vez mais diferentes me pergunto como fica a cabeça dessas crianças criadas em lares “não convencionais”, pois em casa elas aprendem uma coisa e na rua vêem que as coisas são diferentes. Tem que ser uma coisa muito trabalhada para que não haja prejudicados no futuro.

  390. Adriana
    novembro 4th, 2012 às 22:40

    Cada um tem suas convicções e vivem como querem, neste aspecto, assim como alguns países assumiram a união homoafetiva, o Brasil como copia tudo não pensa em ficar para traz,alegando que isso é democracia, brando como sempre! Minha opinião é que para ser uma democracia não tem que virar bagunça e se o Estado, a mídia, a rede globo quer incutir, influênciar de qualquer jeito, a maior parte da população,sabemos que é burra, ignorante e insiste em viver com venda nos olhos… Deixo bem claro que não sou contra a legalizar espólio, herança etc para gays que convivam ou qualquer tipo de família que venha a se constituir isso sim merece destaque e regulação e é diferente, assunto a respeito e regulação contida na nossa Constituição que ao meu ver deveria ser ajustada de acordo com as mudanças, mas aceitar casamento entre aberração homoafetiva e aceitar que exista amor nisso é impossível… Da mesma forma que quem ler diria “Ha, isso é preconceito!” Digo, que se eu particulamente não aceito casamento de homoafetivo e criticam minha forma de pensar, vejo isso como um desrespeito e um grande preconceito com a minha forma de pensar também. Conclusão, não sou religiosa, mas creio em princípios e a figura do homem se casar com mulher e mulher com homem é um costume muito antigo, um ritual que não deveria ser mudado mas quem quer viver de forma homoafetiva problema dele, quem vai julgar e punir não sou eu.

  391. Márcia Lopes da Silva
    novembro 6th, 2012 às 11:29

    Confesso que ao ler o título pensei que se referisse apenas ao novo modelo de família composto por casais homossexuais…Porém vejo que o assunto é bem mais complexo.Acho que a base de tudo seja a educação, orientação e como foi passado o conceito familiar ao indivíduo. Acredito que pessoas que optam por morarem sozinhas, sintam a necessidade do isolamento e é um direito delas.Mas não vejo com bons olhos, idosos que tem filhos e moram sozinhos e até mesmo longe , este é um momento deles serem acolhidos e serem tratados com carinho e respeito. Na minha concepção de família o papel da mãe e pai presentes é fundamental. Porém na união de casais homossexuais que optam por terem filhos, desde que estejam preparados a educar , orientar seus filhos e prepará-los para viver em uma sociedade hipócrita e muitas vezes preconceituosas, não vejo problemas.Afinal o que importa são os LAÇOS DE AMOR e respeito mútuo que habita o seio familiar.
    Márcia Lopes- 1 período de Estética e cosmetologia
    Barra da Tijuca Noite
    Prof: Renato Machado- Disfunções Dermatológicas
    Matricula: 0101310

  392. Vânia Maraçat
    novembro 6th, 2012 às 22:12

    Tenho em minha família um dos novos modelos de família, onde homens e mulheres se relacionam com pessoas do mesmo sexo, por isso sinto de perto os problemas desse modelo de família, na verdade quando isso é matéria de jornais, revistas e televisão, dar uma opinião é uma questão de concepção do referido assunto, mas quando isso afeta diretamente a sua vida, isso passa a se chamar “Sentimento”. Posso dizer sem sombra de dúvidas que o Amor e o Respeito jamais acabarão, mas aceitar já é uma outra história, pois embora todos fazem campanha, passeatas e discursos a favor desse novo modelo de família, as pessoas ainda são muito preconceituosas, e quem vive isso sem dúvida se machuca, é discriminado e muitas das vezes cria um personagem para poder ser aceito, não consegue ser ele mesmo. Essa também não é a família que escolhi para mim, não aceito, mas os amo e respeito, e acho que esse deve ser o princípio para qualquer modelo familiar escolhido para se viver.

  393. Vânia Maraçat
    novembro 6th, 2012 às 22:14

    Professor Renato Machado - Disfunções Dermatológicas
    Unidade: Barra Curso: Estética e Cosmetologia
    Matr: 0101252

    Tenho em minha família um dos novos modelos de família, onde homens e mulheres se relacionam com pessoas do mesmo sexo, por isso sinto de perto os problemas desse modelo de família, na verdade quando isso é matéria de jornais, revistas e televisão, dar uma opinião é uma questão de concepção do referido assunto, mas quando isso afeta diretamente a sua vida, isso passa a se chamar “Sentimento”. Posso dizer sem sombra de dúvidas que o Amor e o Respeito jamais acabarão, mas aceitar já é uma outra história, pois embora todos fazem campanha, passeatas e discursos a favor desse novo modelo de família, as pessoas ainda são muito preconceituosas, e quem vive isso sem dúvida se machuca, é discriminado e muitas das vezes cria um personagem para poder ser aceito, não consegue ser ele mesmo. Essa também não é a família que escolhi para mim, não aceito, mas os amo e respeito, e acho que esse deve ser o princípio para qualquer modelo familiar escolhido para se viver.

  394. JOSEFA LUCIANA
    novembro 6th, 2012 às 22:21

    Lendo a matéria e assistindo ao vídeo pensei:caramba nasci em um mundo e vivo em outro, pois foi exatamente assim que me sentir. Todos os ensinamentos e valores que adquirir estão obsoletos ou melhor ultrapassados, eu nasci e cresci vendo o mundo de forma normal, não estou com isso afirmando que esteja anormal, porém, foi assim que meus pais e a sociedade me apresentaram o mundo, sei que a vida em sociedade evolui e com isso mudam os costumes, porém, não os valores já que os meus continuam intactos seja por convicções religiosas, morai, etc…
    Respeito as diferenças pois vivo em sociedade onde cada indivíduo possui sua liberdade de expressão, mas confesso que me assusto, desculpem o termo mas é exatamente assim que sinto assustada, com essa evolução, pois a novela mostra um homem vivendo com três mulheres e seus filhos de forma normal, onde em casa a nossa realidade é outra: PAI e MÃE; MARIDO e MULHER.

  395. Fábio Cabral Costa
    novembro 11th, 2012 às 18:08

    Bem, que, hodiernamente, o importante, para que se tenha um relacionamento duradouro e/ou feliz, é a existência de afeto entre o casal, não é novidade. O que nos parece surpreender, entretanto, é que esse mesmo afeto entre pessoas (cujo objeto principal é o de permanecerem unidos, juntos por período de tempo, a priori, indeterminado - Família) NÃO está adstrito somente àquele existente entre um homem e uma mulher; constituindo-se, assim, naquela família tradicional - com, ou sem, filhos - ou seja, naquele modal de família que há muito perdurou inclusive como sendo o único paradigma ‘moralmente’, para não dizer religiosamente, aceito pela sociedade.
    Hoje, provavelmente encorajados pelas garantias individuais expressas em nossa Carta Magna, e dela elencadas, sobretudo no que tange à persecução da Igualdade material, parece que estamos um tanto quanto mais à vontade para aceitarmos essa “nova” realidade, essa diversidade de espécies de Família.
    E, dessa forma, ao aceitarmos, embora com reservas, a existência desses mesmos vários modelos de família, damos, ao menos tacitamente, uma certa ‘validação / validade’ a este fato, mesmo que muitos de nós não concordemos e/ou aquiesçamos com tal variedade afetiva / familiar e seus desdobramentos como, por exemplo, o fato de uma criança ser educada e cuidada por um casal composto por pessoas do mesmo sexo etc, percebemos a sua presença. E, não obstante, sem prejuízo das questões relacionadas com os estudos da psicologia, essa mesma criança poderá, sim, com as mesmas probabilidades e possibilidades que cercam uma pessoa oriunda de uma ‘Família Nuclear’, além de ser muito bem educada, ter uma sólida base familiar, moral e ética; atingindo, pois, os objetivos sociais preconstituídos: desenvolvendo a capacidade de amar e de ser amado, de realizar-se profissionalmente, vir a ter filhos, ou seja, operar-se a sua efetiva inserção social, mesmo que, durante toda a sua vida não tenha sido criada pelos seus pais biológicos.
    Vale dizer que, durante tempos, houve, isto sim, uma inversão na abordagem do tema: ‘Família’, penso. Pois que família não é o gênero, é, isto sim, espécie do gênero que (naturalmente, não sendo terminativo) nomino de:’Relacionamento Afetivo’ - Com o fim de constituir família. Desse mesmo gênero, como percebemos, e em conformidade com o que nos revela a referida pesquisa, surgem as mais variadas espécies de Família.
    Do exposto, não imputando em momento algum valoração àquela que fora considerada por muitos de nós como a única forma de Família possível e socialmente admitida, vale realçar o fato de que esta espécie de Família fundada tão somente no romantismo da relação entre um homem e uma mulher não mais é a predominante em nossa sociedade, ao contrário, hoje é ela, junto às demais, uma das formas de representar essa tão relevante base da sociedade, a Família.

  396. Leonardo Machado
    novembro 12th, 2012 às 10:48

    O estado de tensão em que vivemos como famílias, algumas extremamente estressadas, vão além dos problemas sociais, culturas, tecnológicos, econômicos ou climáticos. A preocupação, a ansiedade e o medo sãopresenças marcantes na nova família, além dos problemas com adolescentes e jovens que são frequentes. As instituições públicas assistem as famílias de um lado, mas do outro, estas mesmas famílias se sentem inseguras o tempo todo. Exemplo disso está no Rio de Janeiro, tanto nos morros quanto no centro nobre, essa nova família sofre pressões contínuas. Onde o dia todo, seja em casa, na rua, na escola, indo para otrabalho; são vítimas de tudo que é ruim, sempre na expectativa de algo indesejável

    Leonardo da Silva Machado
    Eng. de Produção
    Mat: 5801710

  397. Rosane Santana Teixeira Antunes
    novembro 26th, 2012 às 21:37

    Sou Rosane Santana T. Antunes e estou cursando Estética e cosmética.

    Tenho um modelo dessa nova família brasileira na minha família, é muito difícil pois, as passeatas e protestos não são o sufuciente para remover o preconceito de dentro da nossa sociedade, por mais que não queiram exppressar as pessoas que vivem esse tipo de relacionamento são constantemente escravos de preconceitos,eu não gostaria de ter esse modelo de família, porem o respeito e amor ao proximo ainda esta em primeiro lugar.

  398. ELIANE PIANES COELHO
    novembro 27th, 2012 às 9:31

    A condição existencial para uma sólida felicidade na família,deve ser a valorização de cada um de seus membros, distribuiçaõ dos deveres e das atividades que reúnam todos, ao menos de vez em quando. Os filhos de hoje serão os pais de amanhã, portanto, é importante a educação voltada para os valores da família.

    ELIANE PIANES COELHO
    ESTETICA E COSMETICA- CAXIAS
    TURNO MANHA

  399. IZABEL EDUARDA
    novembro 28th, 2012 às 15:18

    O assunto família hoje é meio confuso, devido as “mutações” ocorridas em diferentes casos. Seja devido ao crescimento, evolução, ou ate mesmo praticidade do ser humano. hoje ter uma família é motivo de segunda opção, ao contrario de antes que era mais comum a formação de uma familia, hoje pensamos muito antes de se formar uma (na maioria das vezes). Hoje também contamos com a ajuda da tecnologia cientifica para se formar uma familia com alguns meios de facilidade que existem. hoje existem varios meios como a inseminação artificial , método in vitro, entre outros. A correria do dia a dia, o surgimento de novas oportunidades e a grande corrida para um auge profissional, tem deixado lado um pouco da verdadeira família, a mãe hoje é independente, muitas não se preocupam com a ausência de um pai, ou vice verça…enfim família que se modifica cada dia.

  400. Suelen Ribeiro de Oliveira
    novembro 28th, 2012 às 21:59

    Família uma instituição que poucos ainda valorizam, seja ela tradicional ou moderna, ela ainda é a base de tudo.
    O conceito “família” está cada vez mais distorcido com tantos avanços e modernidade esta base fica visivelmente modificada, e com tal mudança gera uma visão onde valores são esquecidos, extintos. A formulação da “nova” família cria um abandono a moralidade, principios foram descartados como uma página virada, encontrar hoje em dia uma família tradicional é algo raro, os conhecimentos de educação que adquirimos ainda quando pequenos com os ensinamentos vindos de nossos pais são para toda vida, retratando sim uma família.

    Suelen Ribeiro de Oliveira
    Matrícula:0101312
    Prof: Renato Machado
    Curso: Estética e Cosmética

  401. Bruna Bernardo Mendes
    novembro 29th, 2012 às 0:30

    Ao meu ver a cada geração que passa as pessoas estão menos interessadas em formar uma família, e quem consegue uma geralmente se enquadra nesse perfil moderno e com novos pensamentos e outros tipos de educação.
    Sabemos que o tempo não para e sempre estaremos em evolução, mas será que essa mudança vai melhorar aquela base deixada pela “família tradicional”?
    Como mostra o gráfico vai diminuindo cada vez mais famílias que continuam com seus antigos conceitos de criação, educação e formação para a sociedade, que na minha opinião ainda é a base de tudo.

    Bruna Bernardo Mendes
    Prof: Renato Machado
    Curso: Estética e Cosmética
    matrícula:0101267

  402. Daiane Silva
    novembro 29th, 2012 às 0:39

    É notável a mudança na formação das famílias.Respeito as diferenças pois vivo em sociedade onde cada indivíduo possui sua liberdade de expressão,porém digo, que se eu particularmente não aceito casamento de homoafetivo e criticam minha forma de pensar, vejo isso também como um desrespeito e um grande preconceito. Sei que a vida em sociedade evolui e com isso mudam os costumes, porém, não os valores já que os meus continuam intactos seja por convicções religiosas, morais, etc. Mudança sempre causa impacto, seja ela positiva ou negativa,mais o respeito tem que estar acima de qualquer opinião ou diferença. Deus criou o homem e a mulher como forma de família,vejo como o certo.Simplesmente lamento pelas complicações que as pessoas fazem,tudo poderia ser bem mais simples!!!

    Daiane Silva
    Curso: Estética e Cosmética - manhã
    Prof: Renato

  403. Aline Silva Rocha
    novembro 29th, 2012 às 20:13

    ALUNA: Aline Silva Rocha
    MATRICULA:0101241
    CURSO: Estética e cosmético
    Professor: Renato Machado
    ‘A nova familia Brasileira’
    Hoje em dia existem culturas varias onde a família não precisa mas ser constituida por pai, mãe e filho, então esta ocorrendo mudança na forma de educar seus filhos, e isso acontesse por causa da cultura de alguns povos que passa de país para país. No mundo hoje em dia o cidadão precisa ser uma pessoa bem sucedida para alcançar seus estatos e ser reconhecida.

  404. Vanessa Lima
    dezembro 2nd, 2012 às 22:33

    Há famílias diferentes das tradicionalmente estabelecidas no passado. Isso é uma situação de fato. As leis, as religiões, as pessoas… de modo geral, terão que se acostumar e aceitar essas diferenças. Principalmente as pessoas mais ignorantes e inflexíveis (dificéis de aceitar a realidade, que as vezes até mesmo enlouquecem em razão de sua ignorância) sofrerão mais que as outras. Bem, “Deus” não deixou receita nenhuma de forma certa de constituição familiar, essas regras foram estabelecidas por homens como nós que convencionaram “a família tradicional”. Deus deixou apenas o exemplo, através de seu filho de amor, tolerância… dar a outra face…

    Enfermagem
    MAtricula : 4109385
    Turno : manhã
    Professora : Alessandra

  405. Mayra Ribeiro.
    abril 8th, 2013 às 19:45

    A familia é uma instituição de Deus desde o Jardim do Édem. Homem, mulher e a criança.
    Acho uma investida do mal essa história de casamentos entre pessoas do mesmo sexo e até mesmo o fim dos casamentos e a união de uma familia em outra, ou seja de duas familias desfeitas. O casamento foi criadO por Deus pra ser eterno. A criança é quem mais sofre com essas confusões de homem com homem, mulher com mulher, pai e “madastra”, mãe e “padastro”. Já cresce um ser humano cheio de dúvidas e complexos.

  406. Luiz Henrique
    outubro 24th, 2013 às 8:05

    A família, ao longo da historia, passa por transformações conceituais. Na Idade
    Média, família era definida pelo casamento, sendo este o motivo que levaria a
    constituição da família, o que aconteceria através de arranjo entre os familiares,
    mais precisamente dos pais, levando em conta o dote (manutenção ou o aumento
    deste), e o status social; os noivos não opinavam sobre a escolha, só se conheciam
    no dia do casamento, tornando-se então família, juntamente com os filhos que viriam
    sendo estes um objeto ou um utensílio. Passado o tempo, a Europa obteve seu
    próprio modelo de família, sendo família burguesa tradicional estruturada com pai,
    mãe e filhos, sendo o casamento escolha individual e afetiva. A partir daí, a
    denominação família passou a ser idealizada pela sociedade como no modelo
    anterior, mas agora ligada pelo laço do amor, o filho era de grande importância aos
    pais e obtinham maior atenção destes, cabendo às mães a educação dos mesmos.
    Assim, o papel dos membros familiares foi sendo aos poucos alterado, a mulher
    cuidava dos filhos, dos afazeres domésticos e das necessidades do marido e o
    ultimo caberia o sustento familiar. Com a evolução, globalização, as transformações
    ocorridas no dia-dia, família passou a ter nova estrutura, valores e condutas; não se
    tem mais a figura da família tradicional e tão pouco se fala em casamento para se
    obter uma família. A família contemporânea possui características diferentes das
    anteriores, agora não existe modelo único de família, podendo ser monoparental,
    substituta, tradicional ou um grupo de pessoas que escolhem por razões afetivas
    conviver com outras pessoas em determinado local tendo ou não criança,
    adolescentes, jovem ou idoso. Juntamente com essa nova formação familiar os
    problemas sociais, econômicos, psicológicos foram sendo constatados. A mulher
    agora precisa procurar trabalho fora do lar, para sustentar sua família, o marido ou
    simplesmente o pai não trás em si a responsabilidade de antes, e muito menos o de
    sustentar a família, as crianças não são mais criadas com as mães e com os pais,
    podendo te apenas a presença do papel de um deles. Portanto, família pode ser:
    aquela em que há uniões livres sem casamento civil ou religioso; a tradicional,
    formada por pai, mãe e filhos, onde a sociedade julga não ter problemas; aquelas
    chefiadas apenas por mulheres ou homens (monoparentais) decorrentes de diversas
    situações; mulheres que decidem ter filhos sem saber quem é o pai (produção
    independente); formadas por casais homossexuais; ou por pessoas convivendo no
    mesmo espaço sem vínculo de aliança ou consangüinidade, mas com ligações
    afetivas. Ser família hoje, é ter laços afetivos, onde o principal componente é o amor,
    o respeito, a transparência, além do cuidado de uns com os outros, procurando na
    verdade a felicidade em comum.

  407. maria izabel ferreira de souza
    novembro 1st, 2013 às 8:42

    Não credito que seja o fim da família e sim a construção de novos perfis de família, não é porque a estrutura não está em um homem e uma mulher e consequentemente uma criança ela deixou de ser uma família. Onde há respeito, carinho e amor é sim uma família.

  408. maria izabel ferreira de souza
    novembro 1st, 2013 às 8:45

    Não credito que seja o fim da família e sim a construção de novos perfis de família, não é porque a estrutura não está em um homem e uma mulher e consequentemente uma criança ela deixou de ser uma família. Onde há respeito, carinho e amor é sim uma família. Acho que para uma criança não faz diferença quem a cria e sim o carinho, o amor, a educação e a estrutura a ela oferecida, um lar para ser saudável não precisa necessariamente ser tradicional.

  409. Daiane
    novembro 4th, 2013 às 10:01

    É notável a mudança nas famílias brasileiras, mesmo sendo contra a este tipo de família, não tenho muito o que fazer, prefiro ficar no meu canto sem me pronunciar, mas aproveitando a oportunidade, deixo minha indignação a respeito desta matéria, que só mostra o que a globo quer! Alguém já leu o relato contido neste endereço: http://portal-legionario.blogspot.com.br/2013/04/mulher-criada-por-homossexuais-pede-que.html ?
    Pois é, porque será que a globo não mostrou este depoimento? Isto rolou nas redes sociais, mas em nenhum momento a globo se pronunciou. Infelizmente as pessoas não procuram se aprofundar e ficam apenas naquilo que a globo quer mostrar! Fica ai minha indignação com o blog, a respeito desta matéria!

  410. Rita de Cássia de Almeida Andrade
    novembro 20th, 2013 às 8:36

    É muito complicado falar deste tema. Para mim, ainda teria que existir o tradicional, mais sei que isso também não funciona. É preciso que se aja respeito, como é mostrado na novela. Dois homens casados que lutam para ter um filho e que depois acabam por adotar uma criança. Acho espetacular as pessoas (casais ou não) que queiram adotar uma criança, mais é importante dar uma atenção especial ao relacionamento deste casal. Seria bom para uma criança viver em um ambiente assim? Eu não sei explicar. É um tema que abrange muitos outros fatores dentro de si.
    Curso: Artes Visuais/5º período
    Mat.: 0200570

  411. Nathália Paiva
    novembro 20th, 2013 às 23:00

    Não acredito que esse seja o fim de famílias tradicionais. Acredito que seja uma mudança de comportamento social. É nítido que a sociedade tem buscado um sucesso profissional e atualmente tem ficado em segundo plano o projeto familiar. Antigamente, como o preconceito e a recriminação era muito maior, o medo de não construir uma base familiar era grande, hoje em dia vemos mulheres mais independentes, relações homoafetivas e pessoas preferindo ficar solteiras, transformando todo um pensamento tradicional que a sociedade vem criando durante anos.

    ALUNA: Nathália Paiva
    MATRÍCULA: 5105716
    CURSO: Química
    PROFESSORA: Alba / Cíntia Rocha

  412. Marcio Roberto carvalho de paula
    novembro 22nd, 2013 às 8:38

    Realmente , trata-se de um tema muito delicado , todavia não devemos nos escandalizar com isso .
    Na verdade o homens no decorrer do tempo , mudam , seja de opinião, seja de time , ou religião e por que não opção sexual ? Lógico num país que se diz “laico” que porém na age de forma diferente , haja vista a forte pressão execercida pela bancada evangélica , sendo assim, tais políticos que se denominam cristãos , influenciam os membros das igrejas manipulando informações sobre outros candidatos , com isso , tais candidatos são preteridos em relação aos da bancada evangélica .
    O reconhecimento da união estável entre um casal de homossexais , deve ser algo discutido com toda a naturalidade pois este grupo já estão inseridos em nossa sociedade , pagando seus impostos , votando nas eleições ,enfim , fazendo tudo o que qualquer cidadão faz , exercer sua cidadania.

  413. Thamyres Ederli
    novembro 26th, 2013 às 16:08

    A constituição da família brasileira tem mudado não é de hoje, o estudo acima mostra que a constituição considerada normal já não é maioria. Dessa maneira, tem se tornado de suma importância que a sociedade se adegue a essa nova formação. Acho mais do que justo que casais diferentes possam ter os mesmos direitos que os outros como o direito a união estável e o direito a adoção. Acredito que assim daremos um passo cada vez maior para o respeito ultrapasse o preconceito.

    Matrícula: 2500549
    Prof: Cíntia Bonfim
    Estágio Supervisionado III
    Curso: História / 6° período

  414. Mirielly Benvindo Amorim
    novembro 26th, 2013 às 19:11

    Mirielly Benvindo - 2500499
    Curso: História – 6° período
    IHM165-70 / 1 - Estagio Supervisionado III (no Ensino Médio)
    Prof. Angela Roberti- Cintia Bomfim

    Com o passar do tempo percebemos que aquela família tradicional que compunham a nossa sociedade formada por pai, mãe e filhos está cada vez menos sendo encontrada, primeiramente pela separação de pais, surgindo assim a família formada por mãe e filhos ou pai e filhos. Além de outros fatores como a aceitação de famílias formadas por casais do mesmo sexo. Percebemos que ainda há muito preconceito em relação a eles, mas que cada vez mais a mídia vem divulgando fatores que contribuem para a conscientização e aceitação dos mesmos, como em novelas, programas de Tv, etc.

  415. Allan Ricardo Batista dos Santos
    novembro 27th, 2013 às 10:09

    Não importa se constituição da família mudou, o que realmente importa são os valores passados para as crianças, porque do que adianta ter uma família dita tradicional se não há valores? O que importa é realmente é a felicidade e o as coisas boas a se passarem.

  416. Cláudia Campelo
    novembro 27th, 2013 às 22:55

    Vejo de forma positiva o que vem acontecendo em relação à família e as garantias asseguradas pela lei. Sempre achei injusto nas relações homoafetivas os parceiros não terem seus direitos reconhecido. Ainda bem que os tempos mudaram. Penso que em relação a família, a mesma só existe onde há amor independente de que forma seja.

  417. Geovane Martins de Oliveira
    novembro 28th, 2013 às 11:44

    Geovane Martins de Oliveira
    Matricula:2500573
    Curso:Historia
    Disciplina:Estagio Supervisionado II
    Professor:Cintia Bomfim
    Que a família no mundo inteiro vem passando por mudanças em sua composição é fato,e isso se deve às mudanças nos padrões de vida da sociedade e mesmo juntando o fato de que as minorias estão indo em busca de seus direitos civis forçando a sociedade mais conservadora a se abrir para certos assuntos como por exemplo a união estável entre duas pessoas do mesmo sexos o que alguns ainda insiste em chamar de casamento o que acaba por dificultar a aceitação.A família mudou e isso se deve a grandes transformações nas esferas econômicas,sociais e politicas dos últimos anos e a tendencia é que ocorram ainda mais mudanças.

  418. Lucas Batista
    novembro 28th, 2013 às 12:20

    Lucas Batista , matricula 2500635, 4 º História

    É notável que nos dias de hoje o modelo de família ideal cada vez mais diminuiu , no minimo nos dias de hoje vemos filhos e filhas como enteados de madrastas ou padastros , as separações nos dias de hoje são frequentes , sem contar nos casais homossexuais, e por muitas vezes vemos pais ou mães solteiros , hoje é muito difícil ver crianças por exemplo com mais de 10 anos de idade que moram ainda com seus pais biológicos.

  419. Diego Deyvis dos S. Serafim
    novembro 28th, 2013 às 14:06

    A família tradicional é imposta por décadas, séculos pela sociedade, onde visam apenas o pai, mãe e filho (a). Porém muitos esquecem que até que fossem formadas essas tais “ famílias exemplos “ estava em jogo dotes, poderes aquisitivos, onde pais escolhiam melhores pretendentes para seus filhos (as), de acordo com a melhor proposta de oferta em dinheiro e bens.
    E essa formação por muito perdurou, até que em novos dias, fatores culturais entre outros levaram ao fim esse conceito de família modelo, que internamente nem sempre era perfeita ou já não estava mais no padrão aceitável e obrigatório dentro da sociedade.
    Hoje além de vermos muitas famílias lideradas pela mãe apenas, talvez com a independência da mulher perante a sociedade, a falta de caráter de alguns homes assumirem famílias e até mesmo o abandono de filhos por parte da sociedade hétero, também vem aumentando a adoção de crianças por casais homoafetivos.
    O que importa nisso tudo, não é se a criação será por dois homens, duas mulheres, o pai, a mãe, enfim, o que importa nisso tudo é que tenha dentro nessas famílias amor, carinho, educação e acima de tudo respeito, pois o que forma um cidadão dentro de sua família para que depois o mesmo venha lidar com a sociedade é o CARATER e nada mais.

    Diego Deyvis S. Serafim // matricula: 2500632
    Curso: História - 4º período
    disciplina: estagio supervisionado I // profª: Cíntia Bomfim

  420. Marcelo Vieira
    novembro 29th, 2013 às 9:52

    Matrícula: 2500620
    história 4º período
    Cintia Bomfim

    A referente a pesquisa demonstra o novo perfil da estrutura familiar, porém as pessoas insistem na questão a respeito do casamento homossexual, com conceitos morais e muitas vezes ofensivo. Trata-se de igualdade de direitos civis, mas a questão religiosa é algo cultural.

  421. Vandré Cleiton
    dezembro 5th, 2013 às 8:49

    As famílias novas são um fato. E a justiça tem que regulamentar, sem discussão. Questões religiosas não podem influenciar uma pauta que é civil. Se a religião quer influenciar, pois que ela dê a solução para o problema e garanta pais heterossexuais para todas as crianças e que as ame muito.

  422. Bianca Mello
    fevereiro 24th, 2014 às 7:29

    Familia e sinonimo de amor, e a familia tradicional as vezes nao traz felicidade para um individuo, e este procura outra forma pra ter esta felicidade, nao e errado mas sim justo, temos o direito de sermos o que quisermos e nao existe essa historia de que se nao for tradicional causara danos, precisamos de um Brasil menos preconceituoso e que receba melhor seus cidadãos.
    Bianca 010185
    Estetica e cosmetica
    Antônio Carlos

  423. cleo
    março 28th, 2014 às 19:29

    Concordo com você chega de moralismos. O importante é o amor eo respeito entre as pessoas.

  424. Nelson
    abril 10th, 2014 às 15:23

    Só para contestar a posição dos que se dizem religiosos:
    ‘ainda que eu falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.’ O amor é tudo e a tudo vence: a preconceitos, à maldade das línguas ferinas.
    Muitos lares tradicionais, muitas pessoas que se acham ‘tradicionais’ maltratam suas crianças, as violentam na sua formação como ser humano.
    O que importa é querer ter uma família e querer estar com seus familiares verdadeiramente, amando-os…

  425. maria
    abril 10th, 2014 às 15:26

    O que falta de verdade nas familias é o amor . O mais importante é o amor.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>