Blogs Unigranrio

Afinal, o que é ser cidadão?

Olá Pessoal!

Hoje vamos ver um tema que está muito presente em nossas vidas, em concursos e no mundo todo que é a CIDADANIA. Mas afinal, o que é ser cidadão?

A palavra cidadania tomou conta do nosso cotidiano. Ela está presente no discurso de políticos, educadores, líderes comunitários, organizações não governamentais, nos jornais, rádio e televisão.

Isso pode significar uma mudança de mentalidade que contribui para a construção de uma sociedade brasileira mais justa e democrática, mas também pode resultar na banalização da palavra, esvaziando seu verdadeiro significado.

É preciso, portanto, refletir atentamente sobre suas origens, seus sentidos, suas implicações e sobre a possibilidade de sua efetivação. Para tanto, clique em cada um dos títulos abaixo:

Origens da cidadania: isso vem de longe

Participação social: não fique de braços cruzados

O discurso e a prática: desconfiar é preciso

Espaço público: para todos ou privilégios de poucos?

Que tal assistir um trailler do filme : “O Terminal” de Steven Spielberg, que conta a história de Viktor Navorski (Tom Hanks) um estrangeiro do país de Karkhozia que ao desembarcar no aeroporto de Nova Iorque, descobre que o seu passaporte está inválido devido a uma guerra em sua terra natal, ele e os outros personagens do filme, utilizam em todo o momento diferentes tipos de comunicação e diferentes tipos de linguagem como: as placas do aeroporto que é linguagem verbal, a faixa de espera por atendimento no aeroporto que é linguagem não-verbal, a televisão quando passava imagem e legenda que é linguagem mista.

Clique e Assista:

Outra ótima sugestão para refletir sobre CIDADANIA é o filme Escritores da Liberdade.
Neste filme baseado em fatos reais, a professora Erin Gruwell começa a entrar em contato com a vida de jovens em situação de risco, envolvidos com gangues, problemas familiares.

65 comments to Afinal, o que é ser cidadão?

  1. Elielso de Sousa
    março 11th, 2012 às 0:56

    Uma das coisas que me chama atenção no filme “O terminal”, é a relação covarde estabelecida pelos personagens que representam um país com uma pessoa que naquele momento não é considerada “ninguém”. Doses de sarcasmo e muito sadismo mostram exatamente como é ser um “ninguém”, ou seja, um ser destituído de sua cidadania.
    Fazendo um paralelo em nosso momento atual não estamos muito distantes quando nos sentimos acuados pela violência, distantes de nossos direitos tais como educação de qualidade, transporte decente, saúde em todos os níveis que atendam com dignidade os cidadãos, moradia, trabalho digno, salário justo e pagando um dos maiores valores impostos em impostos no mundo.
    O filme é muito rico e uma fonte inspiradora para muitas discussões.

  2. Elielso de Sousa
    março 11th, 2012 às 1:02

    O filme “Escritores da liberdade” é uma obra que toda vez que assisto promove uma dose de emoção. Me faz pensar na minha importância enquanto cidadão e na minha parcela de responsabilidade na construção de um país melhor.
    Creio que todos somos responsáveis em estimular o outro na produção e acesso de oportunidades para que ele consiga perceber novas possibilidades e de alcançar seus potenciais de felicidade.

  3. Luciana Leda
    março 24th, 2012 às 14:27

    Realmente o filme “Escritores da Liberdade” é uma lição de cidadania e um estímulo para o nosso constante aprimoramento. Uma professora desacreditada por alguns conseguiu, por meio de uma metodologia diferenciada, resgatar alunos há muito relegados pela escola e pela sociedade. Ela desde o início os considerou como cidadãos transformadores de sua realidade!
    Muito bom!

  4. Yoshiharu Saito
    março 27th, 2012 às 13:56

    Observo que ainda persistem antigos dogmas e vícios acadêmicos que permeiam discursos relativos a participação cidadã, controle social e seus quase infindáveis desdobramentos “ex-situ”, criando abismos entre o que se constrói dentro das universidades e o que a sociedade deseja e percebe como adequada às suas culturas e apropriações imateriais. As abordagens podem ser válidas para belas dissertações ou elaboração de textos, mas em nenhum momento percebo com a clareza necessária a citação das ferramentas que um ator social têm a sua disposição para o exercício de sua tão almejada cidadania.
    Transformar todas as conquistas dos núcleos vivos da sociedade em meros textos cujo discurso reducionista atesta a falta de conhecimento do cotidiano, das relações humanas e dos conflitos que emergem pela falta de relevantes informações acerca dos direitos fundamentais expressos na CFB de 1988.

    Não se constrói cidadania pelo pensar de uma elite cultural que com tanta frequência e vaidade se consagra nos auditórios falando e sendo aplaudido somente pelos seus pares.

    Exponho abertamente minhas divergências com determinadas parcelas do meio científico e acadêmico sobre a temática apresentada, mas entendo que é necessário compreender e aceitar a relevância pelas verdadeiras polêmicas e confrontos para que a construção e difusão do saber contemple democraticamente as camadas da sociedade que encontram-se em situação crítica de vulnerabilidades sociais e ambientais.

    Aguardo as discussões sobre Cidadania Ambiental.
    Saudações Ecossociais!!!

  5. cristina christiano
    março 27th, 2012 às 17:33

    No filme “Escritores da Liberdade” professora consegue criar vínculo forte com seus alunos apontando possibilidades que permitem se libertarem de suas aflições, dores e medos.

    Na verdade, situações de exclusão e preconceito podem afetar a todos, que é o caso do filme em epígrafe, mas a professora imbuída de determinação considera seus alunos cidadãos e os impelem a transformarem suas realidades.

    Como mestres somos responsáveis não só pela construção do conhecimento mas como agentes que indicam o caminho para percepção de melhores condições de vida.

  6. Rafael de Paula Souza
    abril 4th, 2012 às 13:46

    O que afinal é ser cidadão? Hoje, 4 de abril, ao tomar o ônibus ao caminho da Faculdade, meio sonolento pois ainda eram seis e meia da manhã, deparo-me com uma situação um tão quanto inusitada, duas pessoas conversando dentro do ônibus, sendo um homem e uma mulher, a mulher virou para o homem e pediu-lhe que jogasse o seu lixo, um pacote de biscoito, no chão. Quanto a isto já não me surpreendo mais, o que me deixou estarrecido foi o argumento que ela deu para o homem atirar o lixo na rua. Ela disse: “eu jogo lixo no chão para que possamos ter mais trabalho, pois se não tivermos mais lixo nas ruas não haverá mais garis”.
    Ser cidadão não é apenas ser um dos elementos essenciais do Estado. Não é ser apenas nato ou naturalizado de alguma nação. Ser cidadão não é somente gozar de direitos políticos, até mesmo porque podemos perder tais direitos, passando de uma cidadania plena para uma restrita, em casos de improbridade administrativa ou de privação de liberdade. Ser cidadão é respeitar ao próximo, é entender que o seu direito começa quando o do outro termina. Ser cidadão é ter valores altruístas, ter compromisso com a verdade.
    Quando no deparamos com tais situações percebemos como há inversões de valores dentro da sociedade, como sentimentos tão pormenores implicam na estrutura social. Onde pequenas ações no dia-a-dia podem colaborar e fazermos mais cidadãos.

    Rafael de Paula Souza
    Estudante de Direito 3° período
    Turno da manhã

  7. Jorge Mauler Júnior
    abril 10th, 2012 às 17:24

    Coloco aqui uma dica de filme: “O contador de estórias” que incrivelmente verifiquei por volta das 3 horas da madruga na TV, horário relegado a filmes que promovem manifestação crua de realidades regionais. É muito interessante ver que a cidadania abrange deveres e direitos, principalmente das autoridades. Ser cidadão muitas vezes envolve conceitos de aproximação e confiança em mudanças também, formar crianças, resgatá-las da marginalidade é uma tarefa difícil que requer uma dose muito grande de amor e respeito pelo ser humano. Fica a dica para aqueles que desejam verificar uma comovente e real história de um exemplo de ação cidadã.

  8. Yoshiharu Saito
    abril 13th, 2012 às 12:55

    Comentando sobre a postagem do Rafael de Paula:

    Em diversas ocasiões escutamos tal justificativa >>>

    “…. o argumento que ela deu para o homem atirar o lixo na rua. Ela disse: “eu jogo lixo no chão para que possamos ter mais trabalho, pois se não tivermos mais lixo nas ruas não haverá mais garis”.”

    Por uma necessidade de ser elucidativo e ao mesmo tempo crítico, desenvolvi a seguinte contra-argumentação:

    “Neste caso podemos sair armados e matar o maior número de seres humanos para prover a certeza do emprego dos coveiros e a expansão da cadeia produtiva da morte”.

    Sinistra analogia, necessária e que foge dos habituais sermões.

    Saudações Ecossociais!

  9. Bruno Alessandro
    maio 7th, 2012 às 17:47

    Literalmente “Escritores da Liberdade” é uma lição de vida e antes de mais nada de cidadania serve também como estimulo para que assim possamos constantemente melhorar como pessoa e como cidadão. Uma professora desacreditada por alguns conseguiu, de uma forma bastante diferenciada, Trazer de volta alunos há muito renegados pela escola e pela sociedade. Ela desde o início os considerou como cidadãos transformadores de sua realidade!

    Bruno Alessandro - Aluno de Eng. de PEtroleo e Gás - Mat: 5700076 - Codigo da Turma: IEN003-20

  10. Paulo Vitor da Silva Germano - Engenharia de petróleo e Gás - 5700916 - IEN003-20 / 1
    maio 14th, 2012 às 14:52

    Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranqüila.

  11. Joel Cruz
    maio 14th, 2012 às 15:35

    Ser cidadão é ter consciência social. É ter consciência de seus direitos mas também de seus deveres para com o meio em que vive. É ter consciência ecológica, para zelar pelo mundo em que vivemos. É se inteirar de tudo que se passa ao seu redor, procurando sempre deixar uma marca positiva em tudo.
    Ser cidadão é exercitar o seu papel diante da sociedade sabendo seus direitos e deveres. Tem realmente de entender de leis, quando se há um conhecimento maior sobre as leis que regem o estado todas as portas se abrirão para você. Sem saber as leis e sem exercita-las a palavra cidadão perde o seu real sentido.
    Aluno de Eng. de Petróleo e Gás - Mat: 5700141 - Código da Turma: IEN003-20

  12. Rebeca Martins Marciano dos Santos
    maio 14th, 2012 às 16:41

    Ser cidadão não é somente contibuir para a política no nosso país, isso nada mais é do que nossa obrigação, mais é contribuir para diversos setore. É ser um cidadão ambiental, contribuindo com nosso lixo e diminuição do consumo, é ser sociável, é contribuir para um país melhor.

    Aluna: Rebeca Martins Marciano dos Santos
    Turma: IEN 003-20
    Disciplina: Calculo II
    Turno: Noite

  13. Tatiane capitisqui
    maio 14th, 2012 às 20:28

    Ser cidadão vai muito mas além que viver em sociedade, é saber respeitar as diferenças dos outros, ajudar ao nosso proximo e saber lidar com as situações que nos aparece a cada dia, além disso pode-se dizer que é superação, superar-se a cada dia as lutas, dificuldades e melhor saber dos seus direitos e lembrar-se de cumprir seus deveres .

    Tatiane da S. Capitisqui - 5801248 - Cálculo Diferencial e Integral II - IEN 003-20 - Engenharia de Petróleo e gás noite - Jorge Kennedy.

  14. Dárci Mendes Delphino
    maio 15th, 2012 às 15:06

    Ser cidadão é mais que apenas contribuir para a política social e economica de nosso mais, é contribuir também com os setores como educação, não só educação das escolas mais também fora dela, aprendendo a respeita a natureza e outras questão.

    Aluna: Dárci Mendes Delphino
    Turma: IEN 003-20
    Disciplina:Cálculo II
    Profº Jorge Kennedy
    Turno: noite
    Curso: Engenharia do Petróleo e Gás

  15. Juliane Lima
    maio 21st, 2012 às 12:15

    O filme “Escritores da liberdade” é um grande exemplo de cidadania, perseverança, e acreditar que ela pode fazer a diferença, e que todos têm a capacidade de mudar. Adotou métodos e acreditou no potencial de cada aluno, tornando-se cidadãos melhores.

    Universidade Unigranrio
    Aluna: Juliane Lima da Silva
    Professor: Jorge kenedy
    Matrícula: 5700245
    Turma: IEN003-20
    Curso: Engenharia de petróleo e gás

  16. Karla Rangel
    maio 21st, 2012 às 13:16

    Ser cidadão é é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranquila. Ser cidadão é você ter esses direitos citados acima e ter deveres também, mas analisando a nossa situação na sociedade, na minha opinião, nós cumprimos mas deveres do que temos os nossos direitos, com isso chego a conclusão que não somos tão cidadãos assim.

    Karla V. Rangel C. - 5801154 /Cálculo Diferencial e Integral II - IEN 003-20 / Engenraria de Petróleo e Gás / Jorge Kenedy.

  17. Andreia R.Almeida
    maio 21st, 2012 às 14:30

    De acordo com o Dicionário Michaelis a palavra cidadão vem de Cidade+ão: 1 - Habitante de uma cidade
    2 - Indivíduo no gozo dos direitos civis e políticos de um Estado.
    Vejo que a palavra cidadão, assim como as palavras cidadania e democracia se tornaram banais. Essa palavra representa o direito e o dever de cada um de nós, que não se sobrepõe ao dever e ao direito do outro.
    O que é meu de direito, é meu dever zelar e manter em ordem. É assim com todos nós. No dia que cada um de nós entendermos que cada cidadão tem que fazer a sua parte, e como foi muito bem mencionado no texto acima, não ficar esperando o poder público resolver todos os problemas, a cidadania - que nada mais é do que viver em harmonia na sociedade - será conquistada sem maiores dificuldades. Não aponte nem critique o outro que joga papel no chão; oriente e estimule os seus a não fazerem o mesmo. Não nos custa nada ceder o lugar num transporte público a quem tiver em condições piores que nós, uma senhora grávida, com criança, ou senhores em idade mais avançada. Parece estranho, isso é muito óbvio, mais ainda há quem finja estar dormindo pra não ceder seu assento… É tão mais “natural” ser cidadão… Não precisa ser generoso, gentil, bonzinho, bobo. Apenas faça a sua parte. Dê bom dia, se importe de verdade com o que o outro pensa, sente, colabore com a limpeza urbana, não julgue, critique ou dê palpites em assuntos que não domina, e não o faça se seu interesse não for ajudar. Resumindo: Seja para com os outros e com o meio em que vives, o que queres que sejam com você. Respeite o seu próximo.
    Andreia R Almeida - Mat 5900919 Turma IEN 003-20 / Profº Jorge Kenedy / Cal II - Eng Petróleo e Gás - Noite

  18. Hellen Martins
    maio 21st, 2012 às 16:53

    Ser cidadão é fazer valer seus direitos e deveres civis e políticos, é exercer a sua cidadania, além de lutar pelos direitos iguais para todos, de preservar a natureza, de fazer cumprir as leis e muito mais. Escritores das liberdade é a prova viva de que nada esta perdido, e que mais uma vez a educação pode salvar vidas. A professora determinada a mudar a vidas daqueles alunos, não deixa de enxergá-los como cidadãos e transforma a vida deles.

    Aluna: Hellen R S Martins 5800975
    Turma: IEN 003-20
    Disciplina:Cálculo II
    Profº Jorge Kennedy

    Curso: Engenharia de produção

  19. Alexsandro Costa de Menezes
    maio 28th, 2012 às 19:09

    Estou lendo as pessoas falarem sobre cidadania,todos escrevendo sobre o seu ponto de vista,mas será que realmente agem como tal?
    o cidadão só será realmente reconhecido com “cidadão” quando exigir os seus direitos, e cobrar de quem tem que cobrar!!Sem essa de “eu faço a minha parte”, a parte de cada um é fazer valer os direitos dos outros como fazem valer os seus próprios.
    Pense nisso, ha e quando sair, não deixe de falar com quem zela por seu bem estar…
    Eles também são cidadãos.
    SEM HIPOCRISIA.

  20. Diego sousa da silva
    maio 31st, 2012 às 18:29

    Turma: IEN 003-20 Matricula: 5700958 Nome: Diego Sousa da Silva Prof: Jorge Kenedy.

    Ser cidadão é cumprir com suas obrigações dentro de uma comunidade organizada e fazer uso de seus direitos. Mas é claro que, essa primeira linha que eu escrevi é apenas um resumo breve entre direitos e deveres. Se formos abordar esses asuntos com mais profundidade seriam dias de discurção. A questão em si é:
    Não cumprimos com os nossos deveres e não sabemos quais são os nossos direitos. Será que realmente somos cidadãos???

  21. kelly cristina bezerra rabelo
    junho 11th, 2012 às 17:10

    Esta palavra esta sendo muito usada e com isso pode acabar em desuso, mas também pode mostra outro significado, uma mudança na mentalidade humana para o bem e para melhorar a civilização, pois estar construindo uma sociedade digna. Queremos e precisamos mudar o Brasil de uma forma especifica e democrática.
    Kelly Cristina Bezerra Rabelo; Mat.:5700945; IEN:003-20; Prof.:Jorge Kennedy

  22. Sergio Leandro Souza de Queiroz
    junho 11th, 2012 às 17:11

    Cidadão, podemos defini-la de varias formas, de vários jeito e formas, vemos muitas pessoas usando de forma errada, com isso vai caindo e desgosto. E de mau uso que vamos alto punindo, pois erramos conosco mesmo, que deveríamos procurar entender essa palavra melhor e como usa-la em nosso cotidiano.

    SERGIO LEANDRO SOUZA DE QUEIROZ; 5700909; IEN: 003-20; JORGE KENNEDY.

  23. Filipe Trigueiros
    junho 22nd, 2012 às 17:20

    Ser cidadão é ter direitos e deveres , é saber exercer esses direitos e saber compreender e respeitar os deveres , mesmo que por muitas das vezes exercemos mas deveres que devem ser obedecidos com vigor . Hoje vivemos em mundo que nossos direitos são jogados em uma geladeira , seja o que for , estão lá congelados , sabemos que eles estão lá , mas que ná verdade nunca conseguimos colocar em prática e adquirirmos o temos direito de verdade . Infelizmente a sociedade que vivemos hoje é injusta , mas ser cidadão também é lutar pelo o que queremos e jamais desistir , correr atrás .

  24. Rosangela Peres de Abreu
    agosto 21st, 2012 às 16:54

    Ser Cidadão é ter o direito de ir e vir, direito, a um lar alimentação lazer assistência médica enfim tudo que está escrito na lei brasileiro do código civil. Mais não é isso que vemos atualmente, muitos descasos com o cidadão principalmente o trabalhador que tanto sofre com os descasos de nossos governantes!
    Infelizmente é o dinheiro que fala mais alto em nosso país,se o cidadão conhece-se mais as leis, brigasse por seus direito nosso país seria melhor.
    Rosangela Peres de Abreu
    Estética e Cosmética Mat: 0100517
    Prof: Antonio Carlos

  25. jessica gonçalves de oliveira
    setembro 17th, 2012 às 21:17

    Ser cidadão é saber que podemos agir como desejamos,mais sempre respeitando o direito do próximo. Ser cidadão é não vender seu voto e agir com maturidade na hora de votar, pois só assim poderemos acreditar que ainda podemos mudar o mundo.
    É evidente que essa situação tem efeitos sobre a cultura da humanidade, especialmente nos países pobres, onde os contrastes sociais são ainda mais perceptíveis. Em primeiro lugar, podemos falar de uma espécie de conformidade e adaptação. Em função da exigência de competitividade, cada um se vê como adversário dos outros e pretende lutar pela manutenção de seu lugar de trabalho. Os excluídos são taxados de incompetentes e os pobres tendem a ser responsabilizados pela sua própria pobreza. Paralelamente a isso, surge nos países industrializados uma nova forma de extremismo de direita, de forma que a xenofobia e a violência aparecem entrelaçada com a luta por espaços de trabalho. É claro que a violência surge também como reação dos excluídos, e a lógica do sistema, baseada na competição, desenvolve uma crescente “cultura da violência” na sociedade. Também não podemos esquecer que o próprio crime organizado oferece oportunidades de trabalho e segurança aos excluídos.

  26. Leonardo Sousa de Oliveira
    setembro 20th, 2012 às 15:13

    Acredito que cidadania se resume em respeito, tanto ao próximo quanto ao planeta. Vemos atualmente qua muitos estão banalizando as questões que envolvem outras pessoas. Vemos pessoas passando fome, frio e não nos “comovemos” em ajudar, assim também o nosso planeta. Ser um cidadão envolve, proteger o nosso planeta também, um simples ato de não jogar um papel no chão já é ser cidadão. Acreddito que praticando uma bom relacionamento com o próximo se pratica a cidadania, respeito o espaço e o limite. Praticar a política de acordo que não tenha conflitos. Acredito em exemplos de cidadania, ajudar uma idoso a atravessar a rua, praticar bondade, ser proativo em ajudar. Acredito que podemos mudar a sociedade e o planeta melhorando nossa postura como cidadão, principalmete quando compartilhamos de um mesmo bem, que é o de viver, mas precisamos nos concientizar e vivermos com consciência e sem sermos egoístas.

    Leonardo Sousa de Oliveira
    IEN012-42 / 1 - Geometria Analitica
    Jorge Kenedy

  27. Raquel Almeida do Nascimento
    setembro 20th, 2012 às 15:49

    Concordo que o termo “cidadania” esteja um pouco banalizado nos dias de hoje. É usado a qualquer modo, sem ao menos ter um sentido real e útil. Um cidadão tem direitos e deveres, direitos que muitas das vezes vem sido negados a nós, como saúde, segurança, educação, trabalho e transporte, e deveres que nós insistimos em não cumprir. Se a cidadania é uma mão de via dupla, cabe a nós exercer nossos deveres corretamente, para que estejamos aptos a cobrar tudo que nos deve ser dado por direito. Não jogar lixinho na rua não muda o mundo, mas muda o exemplo que damos as pessoas, da mesma forma que votar não melhora o Brasil, mas estar envolvido na política nos dá mais força de expressão e direito de cobrar a mudança que tanto queremos ver!

    Engenharia Civil
    Matricula: 6100035
    IEN 012-42
    Prof: Jorge Kenedy.

  28. Jéssica Garcia Fernandes
    setembro 25th, 2012 às 19:45

    Cidadania e cultura = Mensalão
    O povo brasileiro tem um papel importante no panorama politico. As manifestações frequentes por direitos violados desse povo é consciência fundamental para a melhoria a custo ou lonfo prazo de nossa plena cidadania. É comum ouvirmos termos como. ( Não somos reicos,não temos amigos influentes no governo , somos negros.) Não adianta mais nada etc. Tudo isso é reflexão de uma politica para minoria desse pais (se dá bem sempre) e a impunidade ter seu lugar de destaque. Esse tipo de cultura é comum em paises que njão respeitam sua carta magna, ou seja, sua Constituição.
    O mensalão são quantias enormes chamados de (caixa dois) que são repassados para homens inescrupulosos em negócios iliticitos. Essa prática vergonha deixa milhares de brasileiros sem direito à saúde , emprego, moradia e lazer… como isso o povo torna-se casa vez mais sem esperanças e fazendo sempre a mesma pergunta.
    Quem foi candidato por causa dessas praticas ilicitas? E o dinheiro foi devolvido? O povo quer respostas mais práticas e direitos preservados , pois afinal de contas Cidadania e um mundo sustentavel é o que queremos.
    Jéssica Garcia Fernandes
    Matricula: 4604245
    Curso: Fisioterapia.

  29. Aline Ribeiro Garcia de Souza
    setembro 25th, 2012 às 21:43

    Entendo que aquele que convive dentro de uma sociedade respeitando o próximo, cumprindo com suas obrigações e fazendo valer seus direitos, pode sim ser chamado de cidadão. Entretanto, salvo algumas exceçoes, o que a gente se depara na atual sociedade (e mesmo há tempos atras) é com pessoas semelhantes àquela senhora já citada em alguns comentários, que usa o argumento do “jogar o lixo no chão para garantir o emprego do gari”!
    Essas pessoas não praticam o exercício da cidadania em nenhuma de suas formas apenas se deixam levar pelos acontecimentos, sem nada fazer para mudar ou principálmente, a acrescentar.
    Nós como cidadãos, devemos participar das decisões da nossa sociedade, exercer nossos direitos constitucionais e lutar pelos que virão. Preservar o meio ambiente, a natureza, os animais, os nossos semelhantes. Ser solidário, ser político e, sobretudo, estar consciente de todas as atitudes tomadas em prol da sociedade.
    Num é só exercer nossos direitos mas também, cumprir com nossos deveres, ocupar o nosso espaço como cidadão dentro de um convivio social.
    Se todos soubessem o que é cidadania, talvez a vida em sociedade teria outra conotação.

  30. Gabriel de Oliveira Fernandes
    setembro 28th, 2012 às 7:54

    Ser cidadão é fazer valer seus direitos e deveres civis e políticos, é exercer a sua cidadania, além de lutar pelos direitos iguais para todos, de preservar a natureza, de fazer cumprir as leis e muito mais.
    E procurar saber quem esta tentando se eleger, para que nao vote em pessoas que nao estao nem ai para a populacao, para nao deixar a cidade no caos que hoje mesmo estamos vivendo em nossos hospitais, dentre outros orgaos publicos.
    Ser cidadao tambem e pensar no proximo, ajudando um idoso ao atravessar uma rua, nao jogar lixo no chao, ter essa conscientizacao que com a educacao podemos ser um cidadao melhor.
    Se todos refletir que se mudassemos nossas atitudes com gestos simples, estaremos ajudando a sociedade evoluir para melhor.

    Nome:Gabriel de Oliveira Fernandes
    Curso: Eng Civil

  31. bruno
    setembro 28th, 2012 às 9:16

    Na minha opiniao ser cidadão é respeitar , participar das decisões da sociedade para melhorar suas vidas e a de outras pessoas, correr atras dos seus direitos perante a sociedade e nunca se esquecer das pessoas que mais necessitam. A cidadania deve ser divulgada através de instituições de ensino e meios de comunicação para o bem estar e desenvolvimento da nação, pois so assim que para poder mostrar ao povo a importancia da cidadania!

    NOME: bruno paixao da silva MATRICULA: 5801159
    IEN 18640
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE

  32. Rodrigo Condessa
    setembro 28th, 2012 às 16:48

    Ser cidadão é cumprir com seus deveres perante a sociedade e ter seus direitos sendo atendidos pelo governo em todos os aspectos. É claro que isso é só uma definição de cidadania na minha opinição, resumida em poucas palavras.O conceito de cidadania é muito complexo, mas tem como base, os direitos e deveres do cidadão.

    NOME: RODRIGO CONDESSA / MATRICULA: 5801271
    IEN 18640
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE

  33. Mayara Suelen
    setembro 28th, 2012 às 18:48

    Ser cidadão é você saber que tem direitos e deveres perante a sociedade que vive. Procurar sempre cumprir seus deveres e lutar por seus direitos e igualdade social. Assim faremos uma sociedade melhor.
    Matricula: 5801225
    CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO .
    PROFESSOR: JORGE KENNEDY
    DUQUE DE CAXIAS / NOITE
    Turma: IEN186-40/1

  34. Thaline Donato
    setembro 29th, 2012 às 2:24

    Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos, cuidar do meio ambiente, ajudar ao próximo. Infelizmente é raro encontrar um “cidadão” hoje em dia , as pessoas não pensam mais no próximo, fazem o que querem. Não estão mais ligando para o que é o certo ou errado.
    Thaline Doanto Mendes
    6100030
    Turma: G.A IEN012-12
    Prof: Jorge Kenedy

  35. Lohana Lopes
    setembro 30th, 2012 às 14:17

    Ser cidadão não é uma tarefa comoda, senão muito complicada: as pessoas não nascem cidadãos, mas fazem-se no tempo e no espaço.Na verdade, não é fácil exercer a liberdade e a cidadania – ser pessoa e ser cidadão –, por isso exige-se uma luta sem tréguas para erradicar assimetrias e exclusões socioculturais e criar cenários de esperança realizáveis, fundamentados em valores e princípios éticos, que requalifiquem a democracia com cidadãos participativos e comprometidos.
    Lohana Lopes P.
    Engenharia Civil manhã
    turma: IEN012-12/1
    matrícula: 6100144
    professor: Jorge kenedy

  36. Victor Hugo Caldas
    setembro 30th, 2012 às 18:26

    A cidadania consiste no geral na relação de direitos e deveres de um indivíduo. Ser cidadão é estar em dia com seus deveres perante a sociedade, contribuindo assim para melhor vivência no seu meio, sem perder de vista seus direitos, que muitas das vezes tem o mesmo papel de contribuir para melhoria do seu meio, como exemplo podemos tirar o voto que é um direito nosso conquistado que contribui para melhor escolha de nossos representantes.
    Aluno: Victor Hugo Caldas Soares 6100227
    Prof: Jorge Kenedy
    IEN 012-12
    Curso: eng. Civil - manhã

  37. Camila Saleh
    setembro 30th, 2012 às 23:39

    Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranquila.

    Camila Saleh
    Mat.: 6100038
    Prof.: Jorge Kenedy
    Engenharia Civil/Manha
    Geometria Analítica IEN12-12/1

  38. natalia
    outubro 1st, 2012 às 1:10

    Cidadão é um indivíduo que convive em sociedade, respeitando o próximo, cumprindo com suas obrigações e gozando de seus direitos.
    O cidadão tem direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei, ou seja, os direitos civis são apresentados como o ponto de saída. O cidadão deve participar dos destinos da sociedade e ter seus direitos políticos.
    Cidadão tem um conjunto de direitos e deveres que está sujeito em relação à sociedade em que vive. Cidadão e cidadania dizem respeito à noção de direitos, especialmente os direitos políticos, que permitem ao indivíduo intervir na direção dos negócios públicos do Estado, participar de modo direto ou indireto na formação do governo e na sua administração, a exemplo, ao votar ou concorrer a um cargo público.

    Aluna: Natália Batista de Menezes
    Profº:Jorge Kenedy
    Codigo da materia:IEN012-12 / 1

  39. Camila Antunes
    outubro 3rd, 2012 às 16:40

    Ser cidadão é ter consciência social. É ter consciência de seus direitos mas também de seus deveres para com o meio em que vive. É ter consciência ecológica, para zelar pelo mundo em que vivemos. É se inteirar de tudo que se passa ao seu redor, procurando sempre deixar uma marca positiva em tudo.
    Ser cidadão é exercitar o seu papel diante da sociedade sabendo seus direitos e deveres. Tem realmente de entender de leis, quando se há um conhecimento maior sobre as leis que regem o estado todas as portas se abrirão para você. Sem saber as leis e sem exercita-las a palavra cidadão perde o seu real sentido.

  40. Andressa dos Santos Rodrigues
    outubro 18th, 2012 às 18:53

    Ser cidadão é fazer valer os nossos direitos e cumprir nossos deveres, temos que estar sempre atualizado o que se passa ao nosso redor.
    Cidadão é ter liberdade perante a sociedade, respeitar e ser respeitado por todos.

  41. Adriano
    novembro 16th, 2012 às 9:44

    Ser cidadão é fazer valer os seus direitos e cumprir os nossos deveres. O filme “Escritores da Liberdade” retrata isso de forma muito clara.

    Unigranrio
    Aluno: Adriano Monção
    Disciplina: Desenv. Software Enfase OO
    Prof Miguel Gabriel

  42. Suelen Ribeiro de Oliveira
    novembro 28th, 2012 às 18:32

    Perante a sociedade a qual vivemos ser cidadão é uma tarefa que exige consciência com nossos direitos e deveres.
    Exercer plenamente todas as necessidadesvisando as melhorias, fazendo um paralelocom a diversificação , a igualdade, participando conscientemente junto as nossas obrigações, seja ela politica, jurídica ou simplesmente social.
    Contribuir para um crescimento educacional, privando a melhor segurança, saúde e bem-estar, sempre ligado a nossos direitos como um cidadão consciente que visa e luta por sua pátria , por seus irmãos .

  43. Daniele
    novembro 29th, 2012 às 0:38

    Nos dias de hoje podemos dizer que a cidadania é toda a forma de inserção social do cidadão, de como ele atua socialmente, se manifestando através de várias areas , na cultura, na política, socialmente e etc. O que antigamente era só movimentada pela política, a cidadania desde então é um direito de cada um exercer, desempenhando papéis de conforto, opiniões liberalmente respeitadas. Mas cidadania também são deveres do cidadão, cobrando sim, mas fazendo a nossa parte.

    Daniele Fernandes Maia
    Estética e Cosmética - Noite

  44. Mariane
    novembro 29th, 2012 às 20:33

    Ser cidadão,é ter a consciência de seus direitos e deveres,inseridos na sociedade,é ter consciência ecológica,para salvar o mundo em que vivemos,é ter consciência que através disso deixaremos um mundo melhor para nossos filhos.É também participar no destino da sociedade,votar,ser votado,ter seus direitos políticos,ser cidadão não é somente contribuir com a política do nosso país,isso nada mais é do que nossa obrigação,é ser sociavél,é contribuir para um país melhor.

  45. Mariane
    novembro 29th, 2012 às 21:02

    Ser cidadão,é ter a consciência de seus direitos e deveres,inseridos na sociedade,é ter consciência ecológica,para salvar o mundo em que vivemos,é ter consciência que através disso deixaremos um mundo melhor para nossos filhos.É também participar no destino da sociedade,votar,ser votado,ter seus direitos políticos,ser cidadão não é somente contribuir com a política do nosso país,isso nada mais é do que nossa obrigação,é ser sociavél,é contribuir para um país melhor.
    Aluna:Mariane Carvalho
    Turma:Estética e Cosmética
    turno:noite 1º período
    matricula:0101278

  46. Renata
    novembro 29th, 2012 às 22:40

    Na minha opinião ser cidadão é ter respeito pelo seu próximo, independente de raça, cor e religiâo. É saber preservar o nosso meio ambiente, não poluir nossos rio, mares, não jogar lixo pelas ruas, respeitar os animais que são indefesos e também merecem o nosso respeito.
    Enfim, é tentar fazer um mundo melhor com pequenas atitudes, que se juntando com as atitudes de outras pessoas se tornarão grandiosas.

    Renta Benjamim Borges Matricula 0101277
    Estética e cosmetica noite.

  47. Joelma Muniz Rial
    dezembro 2nd, 2012 às 22:58

    No filme escritores da liberdade, nos reflete muito bem sobre o que é ser cidadão. Nós temos que cumprir nossos deveres na sociedade arcando com nossas responsabilidades educando e sendo educados, pois somente assim poderemos nos intitular cidadãos.

  48. Nice Nubia
    fevereiro 16th, 2013 às 19:36

    Aluna : Nice Nubia
    Curso: Estética
    1° periodo Noite
    Professor: Antônio Carlos
    Artigo : Afinal, o que é ser cidadão?

    Com aparecimento da globalizaçao ,ficou mais evidente as desigualdade sociais, visto que
    a globalizaçao prega uma sociedade mais conjunta e moderna ,porem acabou tornando se para uma parcela
    da populaçao , um sinônimo de dependência e descaso da alta sociedade.
    Com base na cidadania pregamos seus direitos e deveres da constituição em qualquer pais.
    As sociedades humanas passam por uma situação de conflito na atualidade o que determina uma
    realidade que exige o fortalecimento da lógica de uma globalização competitiva, logo, uma
    cidadania competitiva .

  49. Claudia dos Santos
    março 10th, 2013 às 21:39

    O que é ser cidadão?
    A meu ver é ser consciente, ser participativo. Mas no filme O Terminal, isso não fica evidente é claro, há o desrespeito ao cidadão quer seja ele do seu país ou de outro, você simplesmente é esquecido ou confundido com algum terrorista ou algo assim, as pessoas não se importam com o outro, a não ser que você seja persistente, e não desista da luta, e faça a diferença. Neste momento estou assistindo uma reportagem sobre a abertura de cidadania no Brasil para refugiados, é impressionante a quantidade de pessoas de todos os lugares do mundo, mas e nossos “refugiados”, refugiados da violência, das drogas, do desemprego, não tem o mesmo tratamento que os refugiados de outros países, aqui os refugiados estrangeiros tem um lugar pra morar, com cama e o mínimo de conforto, e os “nossos” nem isso tem ,vemos todos os dias, moradores de rua, crianças abandonadas, pessoas drogando-se.Não podemos fechar os olhos para os nossos, e a abertura para refugiados deveria ser mais controlada, porque na Europa nós não temos tantos direitos assim, temos um prazo para ficar.Fica evidente que eles querem dizer: tipo ninguém te chamou para vir para nosso país , então se quiser ficar é só a passeio,você não é bem-vindo.

    Claudia dos Santos Silva
    1º Período Estética e Beleza
    Prof: Lina Correia

  50. Josiane Cristina Oliveira de Barros
    março 14th, 2013 às 15:00

    Fazendo uma analogia com o filme “O Terminal”, onde o personagem principal, por não ser cidadão local, é humilhado pelas pessoas que representam o sistema governamental, impondo-o barreiras e em muitas vezes com abusos de poder, ressalto que em nosso país acontecem fatos similares, expondo a nossa sociedade com relação a sermos realmente todos iguais perante aos direitos e aos deveres impostos pela nossa Constituição.
    Quantas vezes nos deparamos com situações onde a condição econômico-social dita o quanto poderemos alcançar. A lei pode ser no papel igual para todos, mas na prática a história é bem diferente. Somos forçados a adotar a velha política do “QI”, ou seja “ Quem Indica” para conseguirmos os benefícios aos quais já nos são de direito.
    Em contrapartida, também temos a nossa parcela de culpa, como cidadãos, não exercemos os nossos deveres, buscando na maior parte das vezes, apenas os direitos. Cobramos individualmente os nossos benefícios impostos pelas leis, mas esquecemos de que vivemos em sociedade, e que às vezes precisamos lutar pelos direitos de um todo e não apenas só do “MEU”.
    Josiane Cristina Oliveira de Barros
    1°Período/Estética e Cosmetologia
    Prof. Lina Correia

  51. Vivian Lopes de Andrade
    março 17th, 2013 às 15:18

    Ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem a participação do indivíduo na riqueza coletiva: o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranqüila.
    Mas será q é isto mesmo que acontece??? A velhice o hoje em dia em relação a saúde,é um cáos. Nada do que aprendemos de quando éramos crianças,está acontecendo,pelo contrário, as coisas estão a cada dia piores. As pessoas estão a cada dia mais sem educação,sem saber o valor que tem. E com isso estamos vivendo este mundo, de cidadãos que se comprometem com eles mesmos.
    Professora: Thereza Cristina
    Disciplina: Anamnese
    Turma: segunda-feira manhã

  52. Dayane de Almeida Xavier
    abril 7th, 2013 às 17:18

    Ser cidadão, é desempenhar um papel importante na sociedade, não somente participar através do voto, mas é contribuir para um país melhor. É ter direitos, é saber respeitar.
    Infelizmente as pessoas esqueceram desse papel e muita das vezes só querem cobrar do Estado sempre algo mais e se esquece que nós somos os culpados de muitas coisas que ocorrem em nosso país. Exemplo bem clássico é: falamos tanto do aquecimento global, das políticas de prevenção e controle que não funcionam, das enchentes que ocorrem, do mosquito da dengue que se prolifera; e somos os primeiros a jogar papel de bala nas ruas, não limpamos os possíveis focos para o mosquito, e por aí vai. O que falta é conscientização!!!

    Disciplina: Ética e Deontologia Jurídica
    Turno: Manhã

  53. Foakleys
    outubro 13th, 2013 às 22:29

    Foakleys…

    Afinal, o que é ser cidadão? « Formação Geral…

  54. Maria Emília Pereira Gomes Martins
    outubro 27th, 2013 às 18:49

    Artes Visuais / 05
    Matricula:0200578

    Ser cidadão é fazer parte de um conjunto de pessoas, que tem pensamentos e preceitos distintos, e mesmo assim, temos que aceitar e seguir regras básicas de convivência. Para o bem das pessoas e da região.

  55. Clarice Cunha Mendonça da Silva -aluna do quarto período de História
    novembro 8th, 2013 às 14:19

    Ser cidadão é ter seus direitos garantidos por leis, ter consciência de seus deveres, mas acima de tudo é ter igualdade social, possibilidade de educação, saúde alimentação saudável, segurança. Cidadania é formada em uma nação que prioriza os direitos de sua população, faz investimento em áreas de infra estrutura, nação onde a pobreza se existe, aparece em parcela muito pequena. Onde não se vê pessoas implorando por terra para plantar, moradia, dormindo em ruas , por onde passam pessoas indiferentes. Sendo que a maioria dessas pessoas são as que dominam o poder…..CLARICE CM DA SILVA ESTÁGIO II HISTÓRIA PROFESSORA; CINTIA QUINTO PERÍODO

  56. Nilcilene dos Santos Pessanha
    novembro 14th, 2013 às 0:11

    Ser cidadão e ter respeito ao próximo,e não ter intolerância religiosa, e respeitar as opiniões impostas por outras pessoas,e ser solidário a quem precisa, e fazer o bem sem pedir nada em troca e amar ao próximo. Eu como futura professora acredito que ser cidadão é dar o meu máximo dentro da sala de aula para ajudar na educação dos nossos futuros formadores de opiniões, os nossos futuros cidadães.
    Matrícula:2500513
    Curso:Licenciatura em História
    Disciplina:Estágio I
    Docente: Cintia Bonfim

  57. Luanda Alves
    novembro 17th, 2013 às 16:24

    nome:Luanda Alves
    curso: Artes Visuais/4ºperiodo
    matrícula: 00200598
    professor: Alexandre Sá

    O que é ser cidadão?
    Ser cidadão e ter todos os direitos (direitos saúde; direito de ir e vir; direito de estudar e direito de ser respeitado), mas também o dever de respeitar as pessoas, o dever de cuidar do meio ambiente e o dever com nossas responsabilidades.Portanto para ser um cidadão é necessário ter consciência de quem você é, o que você pode fazer e o que você precisa ter.

  58. Diego Deyvis dos Santos Serafim
    novembro 25th, 2013 às 14:02

    Devemos ter pleno conhecimento de nossos deveres e direitos perante a sociedade e tudo o que está a sua volta e que nos fazem ver que somos parte de uma construção ativa e valorosa de onde vivemos e pertencemos.
    É importante frisar sempre que ser cidadão é possuir e exercer seus direitos e deveres perante o que nos é impostos pela sociedade, contribuir perante a lei ou não hábitos e valores que irão acrescentar positivamente em nosso cotidiano, em nossa vivência. Desde cedo é preciso ter uma boa educação, segurança, moradia, saúde e devemos ter como deveres uma boa educação moral, ter noção do que é bem e mal e contribuir ativamente para a formação de cidadãos conscientes e participativos de sua sociedade.

    Diego Deyvis S. Serafim // matricula: 2500632
    Curso: História - 4º período
    disciplina: estagio supervisionado I // profª: Cíntia Bomfim

  59. Thamyres Ederli
    novembro 26th, 2013 às 17:01

    Uma das coisas que me chama atenção no filme “O terminal”, é o relacionamento covarde estabelecido pelos personagens que representam um país com uma pessoa que naquele momento não é considerada “ninguém”. Doses de sarcasmo e muito sadismo mostram exatamente como é ser um “ninguém”, ou seja, um ser destituído de sua cidadania.
    Fazendo um paralelo em nosso momento atual não estamos muito distantes quando nos sentimos acuados pela violência, distantes de nossos direitos tais como educação de qualidade, transporte decente, saúde em todos os níveis que atendam com dignidade os cidadãos, moradia, trabalho digno, salário justo e pagando um dos maiores valores impostos em impostos no mundo.
    O filme é muito rico e uma fonte inspiradora para muitas discussões.

    Matrícula: 2500549
    Prof: Cíntia Bonfim
    Curso: História/6°período
    Estágio Supervisionado III

  60. Allan Ricardo Batista dos Santos
    novembro 27th, 2013 às 0:45

    Matrícula: 5600591
    Curso: Licenciatura em informática Estágio Supervisionado II
    Professores: Cíntia Bonfim, Claudia Abreu.
    “Escritores da liberdade” faz com que eu pense na importância da minha cidadania e em minha parcela construir um país cada vez melhor.
    É responsabilidade nossa realizar o despertar de possibilidades e acender em outros a chama de alcançar seus potenciais de felicidade.

  61. Lidia sant'ana
    março 19th, 2014 às 12:13

    É o individuo consciente do seu papel na sociedade, desempenhando com segurança os seus direitos e deveremos, sempre buscando o melhor para a coletividade.

  62. Edna Penha de Moraes
    março 28th, 2014 às 16:30

    Materia: Anamnese Facial
    Professora: Lina Correia
    Aluna: Edna Penha de Moraes
    Matricula: 0101235
    Turno : Noite

    Ser cidadão é ser honesto , respeitar o outro, é pensar no proximo como se fosse em si mesmo, agindo sempre da melhor forma possivel em todos os sentidos da vida.
    é exercer o seu direito de voto , ter o direito de ir e vir ,educação , direito a assistência , a segurando entre outros .
    Se de fato queremos um mundo melhor a mudança vem primeiramente de nós . Mediante a isso faz se necessario ter uma reflexão da vida de maneira inteligente e compreenssivel .
    Cidadão não é so um mero individuo com principios eticos e moral , ser cidadao é agir de maneira que pense no coletivo , na cidadania.

  63. Edna Penha de Moraes
    março 28th, 2014 às 16:31

    Materia: Estrutura e Anamnese Capilar
    Professora: Lina Correia
    Aluna: Edna Penha de Moraes
    Matricula: 0101235
    Turno : Noite

    Ser cidadão é ser honesto , respeitar o outro, é pensar no proximo como se fosse em si mesmo, agindo sempre da melhor forma possivel em todos os sentidos da vida.
    é exercer o seu direito de voto , ter o direito de ir e vir ,educação , direito a assistência , a segurando entre outros .
    Se de fato queremos um mundo melhor a mudança vem primeiramente de nós . Mediante a isso faz se necessario ter uma reflexão da bvida de maneira inteligente e compreenssivel .
    Cidadão não é so um mero individuo sem principios eticos e moral , ser cidadao é agir de maneira que pense no coletivo , na cidadania.

  64. fabiano
    abril 5th, 2014 às 18:22

    Ser cidadão é o indivíduo de certa forma trabalhar em prol de toda a sociedade em que ele vive, não só pensando em seu bem estar, mas de todos, Sabendo e fazendo valer seus direitos e também os seus deveres.

  65. Ingrid Aleixo Martins
    abril 7th, 2014 às 14:24

    Buscando o significado de cidadania, chegamos a seguinte conclusão: “Cidadania é o exercício dos direitos e deveres civis, políticos e sociais estabelecidos na constituição. Os direitos e deveres de um cidadão devem andar sempre juntos, uma vez que ao cumprirmos nossas obrigações permitimos que o outro exerça também seus direitos”. Mas muitas vezes não colocamos isso em prática e deixamos de exercer nossos deveres, e acabam que nossos direitos são esquecidos ao relento.

    Estética e Cosmética
    Aluna: Ingrid Aleixo Martins
    Matrícula:0101040
    Disciplina: Nutrição Aplicada a Estética
    Professora: Rosely Galvão

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>